História Rediscovering Love - Capítulo 15


Escrita por: ~ e ~Parrilla_Gomez

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Tinker Bell, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Captainwicked, Colin O'donoghue, Rebecca Mader
Exibições 43
Palavras 1.825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Demoramos, mas estamos aqui kkk
Então, fiz um squad do Colin no WhatsApp, se alguém quiser entrar, me chama no tt que eu coloco. Porque aqui não pega número, um bag assim.

Capítulo 15 - Yes!


Fanfic / Fanfiction Rediscovering Love - Capítulo 15 - Yes!

POV ZELENA

Meu coração dispara, em todos os meus anos de vida eu nunca imaginei ser amada e pedida em casamento.

Eu não tinha reação, ver Killian ajoelhado, aquele anel tão lindo. Só consigo afirmar com a cabeça e tento em vão secar as lágrimas de felicidade.  

- Zel? - meu pirata me chama

- Sim – sorrio percebendo o nervosismo dele - É tudo que eu mais quero

Ele se levanta do chão e me girando no ar em um abraço - Te amo, ruiva

Gargalho - Eu te amo mais

- Impossível – me coloca no chão.

Ele coloca direita minha mão apoiada em seu gancho enquanto coloca delicadamente o anel nela, depositando ali um beijo.

Levanto minha mão admirando por alguns segundos meu mais novo acessório, acaricio o rosto do meu noivo sorrindo.

Cada detalhe nele era perfeito pra mim, até a cicatriz que ele tinha na bochecha.

- Estava pensando em reunir a família e contar a novidade, se você quiser e não for muito cedo – o moreno sugere

- Acho ótimo e a Evelyn vai amar – roubo um selinho dele

Ele ri - Vai mesmo, ela adora uma festa

- Temos que voltar, né? – pergunto um pouco triste, afinal aqui estava tudo um sonho, tenho um pouco de medo da realidade.

Ele joga a cabeça para trás mas logo volta a me encarar  - Temos - faz um biquinho.

Ficamos mais alguns minutos namorando e conversando sobre como as coisas vão ser de agora em diante.

---

Nós chegamos em casa mas Evelyn ainda não estava. Ela tinha me mandado uma mensagem falando que iria sair com o Henry.

Eu e Killian arrumamos algumas coisas e ficamos conversando.

Depois de um tempo decido ligar para a minha irmã

- Regina? - falo animada 

- Oi, Sis. Pra que toda essa animação? - ela ri

- Tenho uma novidade.

- Você está grávida? - ela pergunta, falando um pouco mais alto

- Não! Ainda não. - ri - Vamos jantar no Grannys e eu conto. Todos vocês.

- Você não vai me contar o que é? - ela fala indignada e tenho certeza que fez um bico enorme

- Espera mais algumas horas - rio e desligo

Vou até a cozinha, onde Killian estava e o vejo mexendo nos armários - Está procurando o que?

Ele se assusta e se vira para mim - Ia te fazer uma surpresa e cozinhar um macarrão mas não sei onde está.

- Que belo namorado o meu - me aproximo e pego os ingredientes que ele precisa

- Sou maravilhoso, querida - ele brinca rindo

- Não pode dar confiança - sento na mesa o observando - Quer ajuda?

- Não! Você vai só comer hoje - ele fala de costas pra mim, mexendo no fogão

- Que bom, não sei cozinhar mesmo.

Ele gargalha. Com aquela risada que eu amo - Não mesmo, amor

Eu e Killian estávamos conversando enquanto ele cozinhava. Escuto o barulho da porta fechando e ouço Evelyn gritar

- Mãe! Cheguei.

- Estamos na cozinha!

Ela aparece na cozinha, sorrindo e com uma mochila nas costas - Oi mãe e pai

- Onde estava? – Killian pergunta

- Com o Henry - se senta ao meu lado

- Não sabia que eram amigos - ele fala com uma ponta de ciúmes. Eu percebi e dei um sorriso

- Ele me chamou para ir na praça, ele é legal. Achei que fosse um idiota - ela ri

- Como você tem tanta certeza? Talvez ele realmente seja... - ele fala calmamente tentando acobertar o ciúmes e eu resolvo não interferir.

Ela franze a testa - Achei que gostava do Henry, pai

- Mas eu gosto, isso não quer dizer que não me preocupe.

- Preocupar com que? Ele é só meu amigo.

- Isso é o que você pensa, a mente dele é muito diferente.

Ela revira os olhos, igual Regina faz - Ele é meu primo! Não de sangue mas é.

- Então tudo bem, mas não pense que deixarei isso em vão. Estou de olho. - ele diz em um tom reprovador

- As vezes acho que você pensa que eu sou uma dessas qualquer - respira fundo

- Como assim "dessas qualquer"? – arqueia a sobrancelha

Ela suspira - Dessas que pega todo mundo, Killian - ela diz chateada e vai para o quarto

Eu olho pro Killian que parecia confuso.

- Desculpa - ele abaixa a cabeça triste

- Você não tem culpa.

- Vou falar com ela - ele diz baixo e levanta a cabeça

- Não. Deixa que eu falo - pulo da mesa

Ele não diz nada. Sabia que Evelyn não ia querer falar com ele agora.

Subo até o quarto dela e bato na porta

- Evelyn?        

- Que foi?

Entro no quarto e me sento ao seu lado - Seu pai não fez por querer, meu amor

- Ele acha que eu sou o que? - abraça as pernas

- Ele sabe que você não é assim. Ele ficou com ciúmes e não queria que nada acontecesse com você - segura nas mãos dela

- Ele não confia em mim. Eu odeio isso - reclama

- Você não odeia nada que odiar é uma palavra muito forte - a repreendo

- Mas mãe.. ele não conhece a própria filha?

- Não faz nem um mês que vocês se conhecem, ele não tá acostumado com isso. É tudo novo, nós começamos a namorar e já temos uma filha de 17 anos. - tento explicar

- Você também me conhece a tão pouco tempo e mesmo assim não falou tudo aquilo.

- Porque ele é pai, ele tem ciúmes. Ele só quer te proteger. - acaricio os cabelos dela - Nós estávamos tão feliz. Temos novidade. Perdoa ele, por favor.

Ela respira fundo e fica em silêncio por alguns instantes - Tudo bem, eu perdoo ele mas fiquei magoada por ele pensar isso de mim.

- Eu sei, meu amor. Mas é ciúmes de pai, ele não acha que você é uma qualquer - seco as lágrimas dela

Ela sorri fraco - Fui uma idiota né?

- Eu não te culpo, você não esta acostumada, mas ele também não esta.

- Vou lá pedir desculpas! - ela se levanta determinada

 Minha filha desce e eu fico pelo quarto dela pra dar um pouco de privacidade a eles.

Admiro a decoração do quarto dela, cada detalhe combinava.

Depois de alguns minutos eu desço e deparo com a cena mais linda ao meu ver, Killian depositando um beijo na testa da nossa ruivinha.

Ele me vê e sorri. - Evelyn, precisamos te falar uma coisa - ele diz sorridente

- Falem! – ela pede animada

- Agora não – falo encostada na parede da cozinha

- Ah mãe! Vai me deixar curiosa - ela reclama

- Você irá saber junto com todo mundo.  – ela faz bico - Vamos almoçar? – mudo de assunto

- Vamos! Nosso macarrão já está pronto - meu pirata diz

- Vocês estão me enrolando – Evelyn fala cruzando os braços

- Que bom que percebeu – rio

Nós almoçam e Evelyn perguntava toda hora sobre a surpresa mas não contamos nada a ela. A tarde assistimos um filme e quando o mesmo acabou fomos nos arrumar para o jantar.

Eu optei por um vestido azul clarinho quase branco, bem soltinho.

Estava me olhando no espelho e vejo Killian entrar no quarto. Ele me abraça por trás, pousando sua mão em meu quadril

- Que decote enorme é esse, Zel?

- Gostou? - provoco tentando não rir

Ele fecha a cara - Não! Tá muito grande e vai vir um monte de gente aqui

Fico de frente pra ele e o olho de cima a baixo. Ele usava uma calça jeans e uma blusa social preta com os dois primeiros botões apertos

- E você acha que ninguém vai olhar você gostoso desse jeito? - arqueio a sobrancelha e mordo meu lábio inferior

- Gostoso eu sempre fui, mas coloca uma blusinha aí em cima vai - ele faz um carinha de criança quando quer doce

- Não, estou com calor. E parece que você também está com esses botões abertos

- Estou com calor - ele me imita e depois ri

Reviro os olhos - Vai todo mundo ficar te olhando

- Todo mundo quem? - ele aperta minha cintura

- Essas mulheres da cidade, Capitão Hook - faço bico

- Todas elas já sabem que eu tenho uma mulher - ele roça os lábios no meu, suga meu lábio inferior me causando arrepio e logo depois iniciamos um beijo.

O abraço pelo pescoço enquanto ele vai dando passos pra frente e eu pra trás, caio de costas na cama sem atrapalhar nosso beijo.

Nossas línguas exploravam cada parte tão conhecida, a mão dele me aperta a cintura com força e seu gancho gelado passeava por minhas pernas.

Escuto a porta sendo aberta e uma Evelyn ofegante entra - Mãe! Pai.. - Nos separamos rapidamente e eu tenho certeza que estou mais vermelha que um tomate.

Ela começa a rir - Oops - e sai - Já está na hora de irmos - diz por trás da porta

- Já estamos indo - eu falo e ouço ela ir embora

- Por pouco - meu moreno diz e ri depois

- Não achei graça - dou um tapinha no braço dele

Ele passa a mão onde eu o bati - Aí amor

- Vamos! - levanto e ajeito minha roupa - Borrou todo meu batom – reclamo e me olho no espelho ajeitando

⁠⁠⁠- Você não reclamou - ele se levanta e sorri malicioso

Eu reviro os olhos e saio do quarto. Logo ele aparece atrás de mim, tinha colocado sua inseparável jaqueta preta e Evelyn já estava lá fora esperando, ela usava uma saia jeans azul, um tênis azul mais clarinho e uma camiseta preta com um desenho na frente.

Chegando no Grannys, já estava todo mundo lá

- Finalmente! - minha irmã diz

Estavam todos lá, e a maior felicidade é que essa união era por mim, e positivamente.

Em sinal do meu nervosismo eu aperto a mão de Killian, muitos ali nem sabiam que estávamos juntos.

Killian entrelaça nossos dedos e me olha sorrindo. - A gente pediu para que todos se reunissem aqui hoje pois temos uma notícia a dar - ele diz e todos ficam em silêncio

- Esta grávida - Regina se pronuncia

- Eu já disse que não é isso - rio

- Nós vamos casar! - Killian acaba com o mistério

Evelyn e Regina vem me abraçar enquanto Killian falava com Robin. Muitos ficaram surpresos mas vieram nos cumprimentar. Eu não poderia estar mais feliz.

Todos haviam voltado a conversar e nós nos sentamos na mesa em que Regina e Robin estavam.

 

Evelyn tinha ido ao banheiro quando escuto a porta sendo aberta e olho para ver quem era. Era Lilian Jones.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...