História Reencarnação de Rin - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Rin, Sesshoumaru
Tags Reencarnação, Rin, Romance, Sesshoumaru
Visualizações 30
Palavras 1.285
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Visual Novel

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Destinados


Fanfic / Fanfiction Reencarnação de Rin - Capítulo 9 - Destinados

Capítulo Anterior: ~

"Deveria correr, desperte o, apenas você pode faze lo, declare se, viva" -Ouviu essa em sua cabeça, e o "desperte o" ecoava, e o primeiro que veio a sua mente fôra Sesshoumaru, balançou sua cabeça tentando dissipar esses pensamento. Levantou se e fitou com mais calma e claridade a árvore, e pensou em como a mesma não murchou, a garota que a mantinha, tentou unir peças, mas sua mente estava aérea e não conseguia raciocinar direito, aonde estava Rin? E Sesshoumaru? Quanto tempo se passou? Precisava descobrir.

Agora:~

Hikari não sabia como estava ali, o que aconteceu, e o porque de apenas lembrar de Sesshoumaru naquele momento, ela não conviveu com ele tantos dias assim, mas o apreciava muito, apenas sua presença era o suficiente, se sentia protegida próxima à ele,  e era isso que ela queria nesse momento, estar próxima à ele, apenas, isso seria o suficiente, acompanha lo. Esses "últimos dias " foram como "flash", tudo ocorreu muito rápido, seus sentimentos estavam a mil, não queria ser egoísta e viver como se nada estivesse acontecendo, e também, não queria deixar uma das eras se findar, fôra quando se lembrou do que fez, pensou, então, que se passara milhares de anos, era um novo mundo aquele; ficou feliz por ter feito algo por aqueles que ama, mesmo não estando mais ali. Ela tentou por um momento , esquecer esses pensamentos, andou por aquele campo, não sabia o porque, mas, ali se sentiu bem, conforto; a brisa soprava suave, balançava suas vestes e seus cabelos negros, ela fechou seus olhos e caminhou sem rumo, e foi inevitável lágrimas molharem seu rosto, estava sozinha agora, não sabia por onde começar, talvez devesse colocar a cabeça no lugar, já estava anoitecendo, entrou em uma caverna que encontrou, nem sabia se era seguro ou não, mas adentrou mesmo assim, se aconchegou ao fundo e adormeceu. Acordou envolvida em fortes braços, e algo felpudo, pensou que fosse apenas sonho, mas não era, ele estava bem ali diante de seus olhos, Sesshoumaru, aquele em que ela se sente segura. A jovem ergueu sua visão e admirou a beleza do albino, que não mudou com o tempo, passou milênios e parecia que envelheceu um ou dois anos apenas, e olha lá. Por um momento quase que chora, não sabia se seria de felicidade ou o que, não sabia o que sentiu no momento, mas seu coração acelerou, e ainda mais quando ele abri os olhos lentamente quando ela se mecheu em seus braços; ele a fitou logo de imediato, a cor de seus olhos estavam radiante, como o sol ao nascer, não lembrava ela o quanto aqueles olhos eram belos e cheios de mistérios e ao mesmo tempo que passavam confiança.

(Hikari):-Senhor Sesshoumaru... --sua voz sai como um sussurro, queria cumprimenta lo, mas não conseguiu, até porque, Sesshoumaru não permitiu.

(Sesshoumaru):-Estive lhe aguardando, por anos. --abraça a garota com mais força a aproximando ainda mais de si.

(Hikari):-C-como?!...-

Não acreditou no que ouviu, a menina ficou até sem graça, sentiu seu rosto ferver, com certeza estava muito vermelha, ainda mais, quando Sesshoumaru acariciou seu rosto, não sabia se apreciava o toque ou ficava com medo, já que o mesmo não é de demonstrar afeto dessa maneira. Ele brincou com as mechas de seus cabelos, e fitou seu rosto, cada detalhe, até tomar sua boca em um suave beijo, de início a menina se surpreendeu, mas logo se entregou, e infelizmente tiveram que se separar por falta de ar.

(Sesshoumaru):-Seja apenas minha. --fala a fitando seriamente nos olhos (já que ele não sabe fazer outra expressão).

Ele também estava surpreso por suas palavras e sentimentos no momento, queria apenas te la ao seu lado, queria ouvir sua voz, quando cantava, quando falava sem parar, e quando observava as coisas distraída, seria ela que o acompanharia? Por que? Sentia que apenas ela seria o suficiente.

(Hikari):-É t-tudo o que m-mais quero... --fala bruta mente corada, estava morrendo de vergonha, nem se deu conta das palavras que dissera, na verdade não acreditava no que ele havia lhe dito, mas era como realmente se sentia. 

Aquelas palavras para o albino fôra o suficiente, a teria como sua esposa, a protegeria custe o que custar, seria ela mae de seus filhos, não importa se sejam hanyou ou não, viria dela e isso já bastava, queria torna la sua naquele momento, mas se conteve com apenas um beijo. Assim se iniciou um belo romance entre eles, saíram daquela caverna e andaram por aí, como nos velhos tempos. Sesshoumaru como sempre, não se pronunciava muito, mas demonstrava, carinho e afeto, do jeito dele; sempre sério, mas se alguém se meter, se aproximar ou proferir algo contra aquela que ele ama: "Ai misericórdia!", e Hikari entendia perfeitamente essa personalidade, após aquela pequena declaração, a jovem fôra morar juntamente com ele em suas terras, oeste (algo bem clichê), com esses anos passados, suas terras sofreram mudanças, e Hikari ao lado de seu esposo reergueu as terras do oeste, aquele lugar nunca fôra tão próspero quanto é agora, na administração desse casal. Com o tempo que estão juntos, nasceu o fruto do seu amor: Fuyuki, um belo garotinho, cabelos platinados, assim como de seu pai, e com personalidade totalmente alegre como sua mãe. E uma prova disso é ele correndo agora, nesse momento, em um campo aberto, florido, mas rodeado por uma bela floresta e ao fundo um bela cordilheira, assim como naquele sonho. 

(Fuyuki):-Mamãe! --abraça a cintura da jovem.

(Hikari):-Oi meu pequeno! --sorri meiga.

(Fuyuki):-A senhora está distraída! Está tudo bem? --inclina a cabeça para o lado.

(Hikari):-Claro meu amor, estava apenas pensando... --afaga o rosto do garoto.

"Ele possuí um sorriso encantador"

(Fuyuki):-Pai --corre em direção de Sesshoumaru, e o mesmo bagunça os cabelos da pequeno.

Como no sonho, Sesshoumaru anda na direção da garota,  pousa a mão sobre a região do ventre da mesma, e sorri discretamente, quase imperceptível, beija sua testa e continua seu caminho.

(Fuyuki):-Mamãe!

(Hikari):-hum?!

(Fuyuki):-Vai demorar muito para minha irmãzinha nascer? --abraça a garota.

(Hikari):-Não meu amor, será mais rápido do que imagina --sorri serenamente acariciando o pequeno.

(Sesshoumaru):-Vamos, Fuyuki! Hikari!

(Fuyuki):-Sim, pai!

(Hikari):-Certo!

Agora ela entendeu perfeitamente o "sonho",  alguns dias atrás, descobriu que esperava mais um filho de Sesshoumaru, e Fuyuki fala que deveria ser uma garotinha pra ele cuidar, assim como Sesshoumaru cuida de Hikari, com essas lembranças e pensamentos acabou por deixar escapar uma leve risada boba, atitude que faz Shesshoumaru arqueada sombrancelha.

(Sesshoumaru):-O que há? --fala ainda andando mas observando sua amada.

(Hikari):-Nada -- põe os bracos para trás e sorri novamente --apenas pensando.

Pela primeira vez Sesshoumaru não consegue disfarçar, e deixa um riso nasal escapar, algo que chama muito a atenção da garota.

(Hikari):-O que foi? 

(Sesshoumaru):-Nada, apenas pensando. --fala irônico.

(Hikari):-Agora você faz piadas?

(Sesshoumaru):-Talvez --sorri de canto.

(Hikari):--Sorri --

O albino abraça sua amada e os dois caminham assim, observando seu pequeno correr a frente.

=•=

(Rin):--riso --Eu disse... Vocês estavam destinados! --sussurra entre as árvores -- Bom, acho que meu trabalho como cupido se findou, não é mesmo senhor emissário?!

(???):-O que você aprontou dessa vez?

(Rin):-Nada.

(???):-Aquela não é sua reencarnação?

(Rin):-Quem disse? Ela é a Hikari descendente da grande linhagem sacerdotal. Não possuo reencarnação, já fui revivida pela tenseiga.

(???):-E como que... Por Kami! Você solto a mulher serpente do sub mundo pra trazer a garota?!

(Rin):-Sei de nada ein! --ergue as mão 

(???):-Isso é a sua cara.

(Rin):-É o Akai ito, o destino, estou apenas cuidando daqueles que são importantes, como o senhor Sesshoumaru. Bom, fiz o que pude até então, agora é com você, Cuide bem dele  Hikari-sama!

=•=

(Hikari):-Eu vou cuidar... --sussurra

(Sesshoumaru):-HM?!

(Hikari):-Nada, apenas pensando...

 


Notas Finais


Eu tentei o melhor,
O enredo que coloquei ficou muito difícil.
Desculpa...
Mas obrigada por ler até aqui 💞
E assim se finda nossa história.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...