História Reencontro ao amor - Temporada 2.0 - Reza a Lenda - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~Rabanete02

Postado
Categorias Saint Seiya, Sword Art Online
Personagens Atena (Sasha), Shaka de Virgem, Yuuki Asuna
Tags Cavaleiros Do Zodiaco, Cdz, Romance, Sao, Shoujo, Sword Art Online
Exibições 9
Palavras 612
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Para aqueles que gostam de luta e sangue, espero que gostem,

Bjcas de nutella com morango.

Capítulo 6 - Luta sanguinária


Capítulo 5


-Casa de Gêmeos-

-Eu vou atrás dele! -gritava Yuno entre lágrimas enquanto Alerrandro  e Éden a seguravam. 
-Você não pode! -insistia Éden. 
Laila e Laika continuavam perplexas com o repentino ataque, não demonstrando nenhuma aversão à reação da irmã mais velha. 

Serafim entrou na casa com um sorriso fora do normal. 
-Acalme-se, acalme-se garotinha. -disse segurando com dois dedos o queixo de Yuno. 
-Mestre! -falou Laila se aproximando.- Você está bem? 
-Óbvio que estou. A ameaça foi neutralizada então podem voltar pra casa. -respondeu virando-se. 

Antes de sair. Alerrandro escutou gargalhadas amendrontadoras vindas de dentro da casa de gêmeos. 


-Madrugada, Templo de Atena-


Alerrandro esperava ancioso do lado de fora. O Grande Mestre fora atende-lo, possuia um cosmo que Alerrandro conheceria em qualquer lugar. 

-Fale meu filho. -disse docemente. 
-Preciso de ajuda. 


-Casa de Gêmeos-


Yuno andava pelos corredores que ecoavam a voz de Serafim. 
Quando chegou ao centro ele estava sentado no chão sussurrando algo. 

-Seraph... -Yuno corou.- Eu trouxe comida pra você. 
-Ah é você. -olhou com desprezo e sorriu maliciosamente. -Chegue mais perto talvez você possa me ajudar. 
Ela correu para seu lado deixando a comida cair. 

-O que eu posso te ajudar? -sorriu Yuno. 
-Você pode... -começou com a franja caída no rosto. -... Morrer! 

Rapidamente a mão do rapaz atravessou o coração de Yuno. 

O som do corpo batendo no chão no ocorreu. Hans havia transferido toda personalidade de Serafim para si. 

Ele se virou rapidamente e viu uma chama azul de cosmo envolvendo o corpo da menina e repousando-a no chão. 

-Então você sobreviveu não é?! 
-Se  estivesse morto Yuno estaria morta. -Serafim apareceu sem nenhuma expressão. Desviou seu olhar. -Uau, não sabia que era tão idílico. 

Alerrandro e Yuzuriha chegaram à casa. 

-Mas o que?! Dois?! -espantou Yuzuriha. 
-Fiquem fora disso. -disse Serafim. 
-É fiquem fora! -concordou humoristicamente Hans voltando ao normal. -Me mostre tudo o que sabe, Serafim! O assassino! 
-Irei te mostrar nem a metade do que sei. -falou Serafim. 
-Não irá trajá-la? 
-Seu sangue não é digno de escorrer nela. -seus cabelos ficaram totalmente negros e seus olhos vermelhos. Um sorriso maligno surgiu. -Prepare-se para morrer, estúpido servente de Éris. 

Uma adaga de cosmo surgiu na mão do cavaleiro. 
Gêmeos pulou em cima do inimigo cortando-lhe a garganta inicialmente. 
Depois de ter caído no chão gêmeos começou a retirar outros órgãos. 

Sangue escorria pela casa de gêmeos. 

Os últimos foram os olhos e o coração. 

Hans não tinha mantido a mesma forma durante a dissecação de Serafim. No final seu rosto era de um idoso. 

O cavaleiro de gêmeos pegou a cabeça e a passou para Yuzuriha. Por fim o corpo dilacerado se rendeu ao fogo virando cinzas. 

O sorriso não havia mudado. 

-Já acabou? -perguntou Yuzuriha.  

Serafim concordou deixando o sorriso de lado junto com sua tenebrosa personalidade. 

O Serafim de antes tinha retornado. 

-Desculpe pela cabeça, Yuzuriha. -falou calmamente. -Aria está bem? 
-Sim, vá descansar. Eu lim...
-Não! -pronunciou Alerrandro do lado de Yuno. 
-Yuzuriha, nos deixe a sós. Coloque a cabeça na parede da casa de câncer. 
-Farei isso. Sempre faço! -irritou a amazôna saindo. 


Seraph sentou-se ao lado dos irmãos. 
-O que foi aquilo? -perguntou Alerrandro trêmulo. 
-O outro eu. Aposto que conhece a estória de gêmeos. 
-Sim... Isso significa que você tem um irmão com quem disputou a armadura durante toda vida. 
-Não... Sempre nos demos bem e nós dois usufruímos da armadura. Por isso quase não visto a minha. As duas dividem cosmo, se eu usar a minha vai diminuir a quantidade na outra. 
-Entendi mas... 
-Está assustado... Não se preocupe não irei machucar sua família. 

Serafim foi embora enquanto Yuno abria seus olhos. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...