História Reencontro no momento certo. - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor à Vida
Visualizações 177
Palavras 1.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo babys, aproveitem!

Capítulo 25 - Papo de amiga e aquela conexão surpreendente.


Fanfic / Fanfiction Reencontro no momento certo. - Capítulo 25 - Papo de amiga e aquela conexão surpreendente.


Continuação. Paolla pov's on:
Estava a caminho do Projac e dirigia com mais cuidado que o normal, apesar de não parecer que fiquei preocupada com o pesadelo do Marco, no fundo eu fiquei assustada. Acredito que certos sonhos ou pesadelos são avisos, são sinais para que a gente tome mais cuidado. Nunca dirigi tão atenta como estou dirigindo agora.
Hoje eu gravo com o Marco mas o resto da semana nem vamos no ver pois vou gravar muitas cenas de Jeiza policial e é tudo externa. Marcamos de nos ver na sexta e ele vai para minha casa. Chegando no Projac sou recebida por uma pessoa bem desagradável, ela estava falando no celular na entrada. Passei reto mas ela não ficaria calada, era de se esperar. 
- Ô coisa boa, resto da semana sem ver o amorzinho. Mas não se preocupa, não vou atacá-lo. Mas vai ser bom Paolla, nem fica extressada, ele terá companhia nas gravações e eu faço questão de ser a pessoa. - Isis disse me provocando e eu segui plena.
- Aproveita, pois só assim você fica perto dele. Do jeito que você quer, nunca terá. - Eu disse e ela ficou com cara de nada olhando para mim. 
Com raiva mas cumprimentei todos e fui simpática, ninguém merecia que eu explodisse minha raiva por causa da Isis. Encontrei a Ju no corredor:
- Tá, te mato agora ou depois? - Ju disse com os braços cruzados no meio do corredor fingindo está brava mas queria rir.
- O que eu fiz ein perigosa? - Eu disse e fiz o mesmo gesto que ela.
- Você e o Marco JUNTOS! - Ela aumentou o tom de voz ao falar "juntos". - E você NÃO ME CONTOU! - Ela aumentou a voz novamente me fazendo rir. - Não é para rir, queria ser uma das primeiras a saber já que mesmo que eu não tenha contado eu já queria vocês juntos desde da nossa preparação antes das gravações. - Ela sorriu e eu também.
- É sério? - Perguntei.
- Super sério. Apesar de conhecer mais você do que o Marco o pouco que eu conhecia dele eu já achava incrível e para mim vocês dois juntos seria a perfeição de casal e a junção de dois seres humanos incríveis. Como não querer vocês juntos? Tamanha beleza vocês dois na TV, na vida real mais ainda, tenho certeza. - Eu sorri ao ouvir tudo aquilo que a Juliana dizia. 
- Nunca imaginei que você pensasse isso! - Ela me abraçou feliz.
- Fiquei tão feliz quando soube pelo Rogério, sério! - Ela disse.
- Ele que te contou? - Perguntei confusa.
- Sim, ele que me contou. Porque como eu não sabia do término de vocês, aliás isso é outra coisa que eu quero te matar por não ter me falado, mas tudo bem. Enfim, como eu não sabia disso eu convidei vocês dois para um fim de semana na fazenda da minha família, sei o quanto você ama natureza e eu quero que você vá. Acabou que ele me contou tudo, fiquei com o queixo no chão. - Eu ri e ela também. Puxei-a para o meu camarim, percebi então que ela estava de Bibi já. 
- Eu não estava querendo contar a ninguém sabe, acabou que aconteceu tudo de forma maluca. - Suspirei. - Eu tô tão feliz Ju, estou completa, sabe? Como se uma parte de mim estivesse vazia esse tempo todo da vida e só agora preencheu de verdade, maluco isso. - Sorri.
- Nunca tinha ouvido você falar dessa forma Paolla, fico tão feliz por você, pelo Marco. - Ela sorriu. - Rogério recusou a ida para fazenda mas meu convite ainda tá de pé para você e eu já tinha chamado o Marco antes de chamar você pelo Rogério, antes de saber de tudo isso a minutos atrás. Então, você vai?
- Claro que eu vou! - Eu disse animada.
- Fiquei sabendo sobre a Isis também. - Ju ficou séria.
- Rogério tá parecendo tiazinha fofoqueira. - Eu disse e nós rimos. 
- Ainda bem, porque se não eu ficaria bem mal informada sobre tudo. 
- Isis... A pessoa que eu nunca esperava ter atitudes e palavras como ela está fazendo e pronunciando. Parece a Ritinha, não sei se ela está levando a personagem a vera, mas que tá igual isso tá. Sonsa, paga de doida e fez o que fez, na verdade foi a primeira tentativa dela de melar meu relacionamento. Rogério contou né? - Eu disse meio irritada só de lembrar.
- Nunca imaginei isso dela, de verdade. Ela parecia plena demais a ponto de fazer o que fez. Confesso que como criei uma Isis diferente na cabeça eu fiquei meio sem acreditar nas palavras do Rogério, mas pensei "ele não mentiria" e ele sabe que eu converso com você, então se ele mentisse você negaria tudo para mim agora. Mas você confirmou e eu estou bem chocada. - Ju disse olhando para o nada, pensativa.
- Pois é, também não imaginava nada disso e tá acontecendo. Ela acabou de me provocar ali na entrada. Só vou ter gravação com o Marco hoje, o resto da semana não vou conseguir vê-lo e é óbvio que ela usou isso para me irritar dizendo para eu "relaxar" já que ela faz companhia a ele nesses dias. - Revirei os olhos. 
- Tenho que te dizer que desde do dia da preparação eu vi ela olhar diferente para o Marco e não ser correspondida já que o olhar dele só focava em você, ali eu vi uma Isis diferente, mas ignorei né? Pensei que tinha me enganado com aquele olhar, mas não, ela realmente tá apaixonadinha pelo Marco. - Eu fiquei pensando. 
- Ela tentou uma vez, será que ela tenta novamente mesmo sabendo que eu e o Marco confiamos cegamente um no outro e que ela não vai fazer a gente brigar? Porque de certa forma eu e ele estamos preparados para o que ela tentar fazer, já estamos com o alerta ligado com qualquer coisa que a gente vê de estranho. - Olhei para a Ju e ela retribuiu o olhar.
- Acho que tenta, infelizmente. Ela não vai desistir de primeira Paolla, mesmo que isso que ela tá sentindo não seja amor, não quer dizer que ela vá desistir. Quando fere o ego, a raiva consome e a pessoa vai repetir só para provocar, nem vai ser mais para ter aquilo que quer, é só para fazer raiva. - Ju disse e eu concordei. 
- Concordo totalmente e isso me preocupa apesar de tudo e qualquer coisa. - Ju me abraçou.
- Relaxa! Como você acabou de me dizer: Você e o Marco confiam cegamente um no outro. Não tem que temer. - Olhei para Ju e ela sorriu me confortando, abracei-a mais forte e sorri agradecida pelas palavras. 
O dia foi longo e bem cansativo, tive muitas cenas e estava com muita dor de cabeça, não que isso atrapalhasse em cena, mas me incomodava e eu não conseguia ficar de tanto bom humor nos intervalos.
- Tá bem meu amor? - Marco chegou com um copo de água enquanto eu estava sentada na calçada.
- Mais ou menos, estou com muita dor de cabeça. Já pedi um remédio e tomei, agora é só esperar o efeito. - Eu disse e sorri sem mostrar os dentes. Ele me abraçou pelos ombros e beijou o topo da minha cabeça, fechei os olhos e senti o carinho. Ficamos uns cinco minutos daquele jeito até que nos chamaram para gravar mais. O efeito do remédio deu sinal quando as gravações já tinham terminado, enquanto eu gravava minha cabeça parecia que estava prestes a explodir e agora eu indo para casa ela não dói mais nada. 
Eu e Marco ficamos juntos no camarim dele por uns 20 minutos depois da gravação, namorando um pouco já que só vamos nos ver sexta. Queria ter ficado lá mesmo com ele, juntinho. Mas não, estou chegando em casa para dormir sozinha naquela cama enorme. Não tão sozinha na verdade, tenho meus companheiros vulgo meus bichinhos. Sorri ao lembrar deles, ontem a Vera veio me salvar novamente trazendo comida para eles. 
Cheguei rápido em casa e mandei mensagem para o Marco avisando, ele também tinha chegado, fiquei aliviada. Brinquei com meus bichinhos por muito tempo até que senti fome e fui fazer algo para comer, algo rápido vale salientar pois eu não aguentaria esperar tanto tempo para poder me alimentar. Enquanto comia eu fui assistir a novela já que cheguei a tempo para acompanhar e é sempre estranho me ver na TV, muito estranho mas bom ao mesmo tempo. E ele? Coisa mais linda da vida todo bravinho como Zeca, não resisto! Tá linda a dedicação dele a esse personagem e fica nítido no trabalho lindo como resultado, fico muito orgulhosa. 
Hoje teve cenas de Jeiza policial, vi a tela do meu celular acender:
"Fora do normal a sua personagem, fora do normal o quanto você é FODA e a Jeiza tá incrível. Parabéns meu amor, cada cena você se supera mais. Orgulho, te amo.  " - Era mensagem do Marco, sorri ao ler. Nossa conexão como sempre dando um alô. Eu cheia de orgulho dele aqui e elogiando em pensamento e ele vai e me manda uma mensagem dessa. Respondi toda boba agradecendo e contando que eu estava sozinha que nem boba elogiando ele e cheia de orgulho, ele também ficou surpreso com essa conexão. Cada dia tenho mais certeza que é ele a pessoa certa, o meu para sempre é com ele. Eu sinto isso e eu nunca senti isso com ninguém.


Notas Finais


Gostaram? Não deixem de comentar, amo saber se estão gostando.
Já são 01:35h (Terça-feira) e eu não tenho aula, então postarei vários capítulos. Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...