História Reencontro no momento certo. - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor à Vida
Visualizações 286
Palavras 815
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey, aproveitem o capítulo!

Capítulo 28 - Estava começando a incomodar os olhares nada discretos.


Fanfic / Fanfiction Reencontro no momento certo. - Capítulo 28 - Estava começando a incomodar os olhares nada discretos.


Paolla pov's on:

Eu estou tão feliz, minha família e Marco no mesmo ambiente e todos amaram ele, exceto meu primeiro Lucas, mas isso não vem ao caso. Ele foi meu namoradinho na adolescência e até hoje diz ser apaixonado por mim, fico até com medo desse amor todo que ele diz ter, me parece mais obsessão. Percebi no meu olhar rápido quando chegamos na hora que Marco foi cumprimentá-lo e ele não fez questão alguma de ser simpático, na hora fiquei bem irritada. 
Flashback de horas atrás... (ON)
- Ei, trata ele melhor ok? Você foi grosso em nem olhá-lo direito. - Eu disse baixinho perto do Lucas.
- Tô nem aí, era para vim sozinha Paolla, não acompanhada desse mané. 
- Ei, respeita! - Eu repreendi meio irritada.
- Não dá e você sabe bem disso, eu amo você e sou apaixonado por você, já disse isso milhões de vezes. - Ele estava prestes a se aproximar demais e eu dei um passo para trás sendo rápida para não acontecer nada de errado.
- Já disse sim e eu já falei milhões de vezes que vá viver sua vida, procurar um novo amor, se permita gostar de alguém. A gente não deu certo na adolescência e NUNCA daria certo atualmente. - Eu praticamente cuspi as palavras nele.
- Não vou amar ninguém como eu te amo. - Ele disse e eu revirei os olhos irritada e com tédio, ele não mudara nunca e continuava com aquelas palavras que eu sabia que no fundo não eram verdade, ele criou isso na cabeça dele e não se permite me esquecer. 
Flashback de horas atrás... (OFF)
Marco me pegou de surpresa com a pergunta que me fez no quarto e eu contei tudo logo para ele ficar inteirado da história e esquecer que esse meu primo está nessa casa. Não quero que o Lucas estrague meu fim de semana. Saímos do quarto e não demoramos para voltar, colocamos nossas roupas de banho para ir a piscina já que o sol ainda não tinha ido embora e a água parecia está ótima. 
Peguei o primeiro biquíni que vi na mala e fui colocar, era um com estampa étnica, eu adorava ele. Trouxe vários, não ligo de repetir mas como fazia um tempo em que eu não usava meus biquínis resolvi inaugurar alguns. Sai do banheiro e apesar de saber dar o laço, eu fiz questão de pedir para o Marco fazer isso por mim.
- Uou, amém! - Ele disse quando eu sai do banheiro. - Linda para caralho e minha. - Ele mandou uma piscadinha.
- Amarra aqui! - Eu virei e senti a respiração pesada dele na minha nuca logo quando virei. Ele amarrou.
- Tá bom? - Ele perguntou e deslizou as mãos pela minha cintura e apertou o meu quadril, meus músculos contraíram com o toque e me arrepiei. Ele beijou meu pescoço e eu me virei dando um tapinha no seu ombro.
- Se segura! - Mandei uma piscadinha.
- Maldade Paolla, muita maldade. - Eu ri e ele também. 
Coloquei um short jeans e fomos para a piscina, meus irmãos estavam na piscina, meus pais sentados na mesa junto com minha tia e um Lucas bem emburrado, quando nos viram chegar todos abriram um sorriso.
- Sabia que vocês não iriam resistir a piscina. - Leonardo disse e nós sorrimos. Marco tirou a camisa e bermuda e não demorou para mergulhar, uma bela obra de arte que eu tinha só para mim. Ele emergiu e me chamou, tirei o short e me alonguei preparando-me para mergulhar. Senti um olhar safado sobre mim e não era do meu namorado, ele me olhava bobo, era um safado apaixonado, já o Lucas me olhava com um olhar safado mas nada legal, estremeci. Mergulhei. 
Ao emergi dei de cara com o Marco sorrindo, abracei ele pelo pescoço e fiquei pendurada nele. Passamos um bom tempo ali na piscina conversando com meus irmãos, hora ou outra meus pais e minha tia entravam na conversa e o Lucas? Vidrado em mim e vi Marco começar a se incomodar.
- Ele vai continuar te olhando assim de forma pervertida na minha frente? - Marco disse baixinho no meu ouvido.
- Esquece ele meu amor, por favor. Olha para mim, foca em mim. - Eu disse segurando seu rosto com minhas mãos e direcionando seu olhar para o meu, sorrimos. Ficamos namorando no cantinho da piscina mas não por muito tempo, para não incomodar ninguém e não obrigá-los a nos ver aos beijos, mas eu precisava beijá-lo. Às vezes vira uma necessidade impossível de adiar para fazer depois. Tiramos muitas fotos antes de anoitecer, eu e Marco tivemos flagras lindos feitos pelo meus irmãos quando nós estávamos distraídos, guardei todas as fotos com muito carinho. Em breve quero mostrar aos meus fãs o quanto estou feliz com esse homem. 


Notas Finais


Curtindo? Meio estranho\psicopata esse primo, né? O coitado não entende o que é amor, o que ele tem é um crush supremo pela prima e apenas isso. hahaha

Não deixem de comentar, beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...