História Reencontros (Imagine BaekHyun - EXO) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Abambam, Abyunpark, Baek, Baekhyun, Drama, Exo, Exo-k, Imagine, Kaisoo
Visualizações 85
Palavras 4.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem e Boa leitura! >< ♡

Capítulo 7 - Preocupados.


Fanfic / Fanfiction Reencontros (Imagine BaekHyun - EXO) - Capítulo 7 - Preocupados.

~BaekHyun POV ON~

{Quarta-feira}

Eram só 06:30 da manhã quando cheguei na faculdade. Eu sempre cheguei cedo para preparar minhas aulas antes de bater o sinal. Mas sempre fico sozinho na sala, minutos depois sempre chega a ______ com o ChanYeol. Só que hoje foi diferente.

-O que faz aqui tão cedo? Vocês, alunos, deveriam dormir um pouco mais.-falei e sorri fraco me sentando na minha mesa. Ela riu.

-Mas você também é aluno ainda, é um professor só que estagiário.-falou e a olhei. Ela parecia cansada e está aqui sozinha. Eu a vi ontem com o ChanYeol, deve ter acontecido algo. Mas eu não devo me meter...

-Mas ao contrário de você, eu não pareço cansado... Ou pareço?-levantei as sobrancelhas e ela ficou séria me encarando.-Por que não vai embora e dorme? Você é umas das minhas alunas mais inteligentes, faltar um dia não vai fazer falta.-ela sorriu de lado e negou com a cabeça.

-Eu não posso, tenho que focar nos meus estudos. Quanto mais eu estudar melhor!-abaixei a cabeça e sorri.

-Nem se ir embora e voltar na segunda aula?-perguntei com os olhos ainda nos meus papéis. Ela suspirou lentamente.

-Obrigada por deixar, mas não. Não é certo...-a olhei de canto de olho e ela estava vidrada na paisagem da grande janela.

-Entendo. Você gosta mesmo de estudar...-falei a última parte um pouco baixo, mas ela ouviu e riu baixo também.

-Se eu não estudar não posso trabalhar, se eu não trabalhar não posso ser nada...-falou e a olhei sorrindo.

-Essa é uma verdade da vida!-ficamos nos olhando.-Mas não se esforce tanto ou você vai ficar muito cansada e esquecer das coisas que estudou. Assim os estudos não vão adiantar de nada, não é?-assenti.

-Agora eu entendi porque colocaram você como professor estagiário.

-Por que pareço um?-ri.

-Até demais!-fez careta e sorri.

-Isso é bom ou ruim?

-Depende... Bom, talvez.-sorri de lado.

Suspirando voltei meu olhar para os papéis na minha mesa. Percebi olhando para eles que, as notas do trabalho que passei antes já estavam feitas. Sorri orgulhoso ao ver a nota dela. Peguei o papel e a chamei.

-Aqui!-falei erguendo o papel e ela franziu o cenho se levantando.

-Isso é meu?-assenti e ela pegou o papel.-Ah~, o trabalho!-sorriu olhando para o papel e sorri novamente também.

-Foi a nota mais alta junto com a do...-pensei.-Kim JongIn.-ela me olhou.

-Mesmo? Ele teve a nota mais alta também?-assenti rindo.

-Não acredita? Eu posso mostrar, sei que são irmãos.-falei procurando o papel dele e senti o olhar dela sobre mim.

-C-Como sabe disso?

-O diretor me contou hoje mesmo, ele viu as notas também e chamou vocês de Irmãos Inteligentes.-ri fraco e entreguei o papel dele para ela. Ela arregalhou os olhos.-O que? Ele não é de estudar?

-Não, ele é! Ele sempre me ensina, mas... Eu nem sabia que ele tinha feito esse trabalho e muito menos sozinho.-falou confusa e me entregou os papéis.

-Pode ficar com o seu.-lhe entreguei novamente sorrindo e a porta foi aberta com tudo. Era JongIn e ChanYeol.

-Desculpa, professor!-falaram juntos e se curvaram. Suspirei cruzando.

-Vou deixar passar dessa vez. Aconteceu alguma coisa que eu preciso saber?-eles engoliram em seco e olharam para a ______ rapidamente.

-Não, senhor!-responderam juntos novamente e sorriram forçado.

-Eu só preciso roubar ela um pouquinho... Tudo bem para você professor ou estavam coversando?-perguntou JongIn se referindo a ______. Antes de eu falar algo, ela respondeu por mim.

-Na verdade, estávamos conversando sobre algo muito sério... Não é, professor?-me olhou sorrindo nervosa e assenti ainda confuso.-Podemos nos falar depois, Oppa.

-Mesmo?-ela assentiu séria.

-Se é assim, podemos falar depois com ela a sós na saída.-disse ChanYeol me olhando nervoso. Ele parecia com medo, mas eu só estava sentado com os braços cruzados os olhando sério. Eu tento ser aquele professor que mete medo, as vezes. Mas temos a mesma idade e eu já sai com o grupo dele outro dia. Pode ser medo dela também.-Vamos, Kai!-o puxou.

Eles saíram e fecharam a porta. Pude ouvir eles conversando atrás da porta e depois pude ver eles passarem pela janela da sala. Talvez indo para o pátio.

-Obrigada por não ter dito nada, professor!-disse suspirando e se sentando na mesa a minha frente. Franzi o cenho.

-Mas conversar sobre a sua nota é importante.-falei e ela sorriu de lado.

-Na verdade, era a nota do meu irmão.

-Mas vocês são familiares, então é importante cada um saber a nota do outro.-levantei a sobrancelha e sorri.

-É...-falou desviando o olhar para a porta. Fiquei a encarando.

-Não quer conversar?-me olhou.

-Você não está dando uma de professor amigo e que quer ajudar, não é?-ela riu fraco e sorrimos. Neguei me arrumando na cadeira.

-Só amigo.-ela foi desmanchando o sorriso pouco a pouco.-Não sou seu professor até bater o sinal, também não precisa me chamar de "professor". Acho que já falamos sobre isso, lembra?

-Ah sim, sexta-feira se não me engano.-disse pensativa.-Foi a primeira vez que nos falamos de verdade. A segunda vez foi quando você disse sobre a nossa "conversa na cafeteria", que na verdade foi um sonho.

-Sobre isso-ela me interrompeu.

-Eu já disse que está tudo bem...BaekHyun.-disse e segurei o sorriso.-Eu também já sonhei com pessoas que nunca imaginem que sonharia, acontece.-deu de ombros e suspirou.-Então quer ser meu amigo fora da faculdade? Igual ao JongDae e os outros do grupo dele?-engoli em seco.

-Se você não quiser, eu-me interrompeu de novo e eu agradeci por isso.

-Olha, eu não gosto de ter amigos e você deve de ter percebido isso quando me vê conversando com o ChanYeol. Mas tudo bem, eu posso te chamar de BaekHyun e conversar com você normalmente como agora.

-M-Mesmo?-sorri e ela assentiu sorrindo sem mostrar os dentes.-Que bom!

-Mas não pense que vou confiar em você e essas coisas, não somos amigos.-franzi o cenho.-Mas também não somos inimigos.-assenti confuso.-Também não vou aceitar suas caronas, estranho.-falou sorrindo de lado me fazendo rir e sorrir também.

-Por mim tudo bem, colega.

-Colega?-riu.

-Vamos ser o que então?

-Só me chama pelo nome, por favor!-disse rindo e negando com a cabeça. Assenti e sorri. O sinal bateu e ela suspirou.-O dever nos chama, professor...-falou se levantando e sorri de lado. Ela foi se sentar e os outros alunos foram entrando. Contando com os dois que quase quebraram a porta.



-Por que fez isso? Eu pensei que tinha acontecido algo, você sabe que tinha que ter deixado um bilhete, pelo menos isso! Quantas vezes vou ter que dizer que você não é maior de idade? Só eu sou seu responsável agora, ______! Lembra?!-ouvi JongIn gritar.

Foi só eu sair da sala -minutos depois de acabar de dar aula- que ouvi a "conversa" dos dois em outra sala. Eu parei para ouvir, mesmo achando errado eu tive de escutar.

Como assim ela não é maior de idade? Por que só ele é o responsável por ela agora?

-Pare de gritar, vai chamar a atenção de alguém e eu sei que não quer que ninguém nos escute!-respondeu ela de volta. Respirou fundo e eu os espiei.-Eu sei que fiz errado, me desculpa. Mas... Quando eu estava voltando do trabalho com o ChanYeol ontem ele tocou num assunto um tanto delicado. Eu sabia que ele me buscaria, então eu vim sozinha. Eu até ia avisar, mas... Não sei!-falou se sentando em umas das mesas. Ele suspirou a olhando sério. Ela parecia realmente arrependida.

-Eu vou sair, não me espere acordada hoje.-falou e quando vi que ele estava vindo na minha direção -até a porta- eu saí dali e entrei na minha sala de antes. Fingi que estava saindo da mesma, mas ele nem olhou para trás. Ele saiu em passos rápidos.

Franzi o cenho não entendendo nada do que aconteceu agora pouco. Eu pensei que escutando a conversa deles eu entenderia... Mas essa garota me deixa mais confuso ainda quando descubro algo dela ou a encontro e falo algo com ela.

Parei na porta e ela ainda estava sentada em cima da mesa. A cabeça estava virada para trás e ela estava com os olhos fechados. Mas, ainda sim, dava para perceber uma lágrima caindo da sua bochecha.

Resolvi não me meter nessa história e ir embora logo antes que alguém me visse ali. Com meus passos nesse piso ela deve ter me escutado, mas não olhei para o lado onde ficava a janela da sala onde ela estava.

Quando cheguei no portão o ChanYeol passou correndo por mim entrando na faculdade. Mordi o lábio segurando o pequeno ciúmes, eu sabia que ele estava indo procura-la. Ele deveria estar os esperando.

Por que eu não fui até ela? Aish!

Balancei a cabeça voltando para a realidade e voltei a andar até o estaciomento. Resolvi comer fora e dei partida no carro já olhando para os lados a procura do restaurante que fui pela última vez.

~BaekHyun POV OFF~

~ChanYeol POV ON~

Depois que JongIn e eu saímos da sala de aula deixando o professor / BaekHyun conversando com a ______, fomos para o pátio e quase brigamos lá.

Ele disse que tinha acordado e ela não estava mais na cama, como eles sempre dormem juntos -diz ele- ele estranhou e se preocupou com ela. No dia em que saímos todos juntos demos nossos endereços e números de celulares, caso quiséssemos sair juntos novamente ou ver jogo na casa um do outro. Coisas assim! Como o JongIn sabia onde era a minha casa e eu sou o mais "amigo" da ______, ele foi na minha casa para saber dela. Ela não estava lá, óbvio. Com isso nós dois nos preocupamos e fomos correndo para a faculdade, a encontrando na sala.

Eu fiquei preocupado também, mas já imaginava que ela estivesse na faculdade mais cedo. Se não tivesse a encontrado falando com o professor ou em outro lugar da faculdade, aí sim eu teria ido a loucura e a procurado em tudo que era lugar.

Mas o JongIn ficou apavorado, nem tinha oensado na faculdade e já queria ligar para a polícia. Ele estava muito nervoso e depois que a achamos ele apareceu ficar raiva. Por isso quase brigamos, eu estava tentando o acalmar ou ele iria puxar a ______ para longe do BaekHyun e iria levá-la embora. Eu gostei do irmão mais velho da ______, não iria brigar com ele sem motivo. Os meninos -do meu "grupo"- chegaram antes e ele acabou nos confessando o porque de tanta raiva e nervosismo por causa dela.

Ele nos disse o básico, mas isso fez nós todos entendermos tudo.

Os pais deles morreram faz pouco tempo e diz ele que foi horrível. O JongIn tem 21 anos, ele e o SeHun são os que tem um ano mais novo que todos nós. Mas a ______ sempre estudou muito e começou a escola antes, ela pulou algumas séries por ser mais inteligente e acabou vindo para a faculdade só com 17 anos. Sem contar que ela sabe muitas línguas e disso eu já sabia. Eu já estudei com ela, mas nunca soube a idade da mesma já que ela nunca dizia. Como ela só tem 17 anos atualmente e o JongIn 21 anos, ele é o responsável por ela agora já que os outros familiares deles moram longe daqui de de Bucheon. Ele disse que a ______ é tudo que resta para ele agora, tem que cuidar dela para o resto da vida como prometeu para os pais deles. Por isso ele estava todo nervoso e com raiva dela por não ter dito nada sobre vim mais cedo para a faculdade.

Mas ele não disse só isso, eu perguntei mais e isso está mais que óbvio.

Eu tinha que me desculpar com a ______ e como o JongIn é nosso amigo agora -e irmão dela-, eu pensei que ele poderia me falar, nem que fosse a sós, sobre o passado dela. O passado dos relacionamentos amorosos dela. Isso seria muito estranho de se perguntar e era capaz dele me bater por isso. Mas eu precisava saber algo!

Eu contei a ele tudo sobre o que houve entre ela e eu, contei também que gosto dela. Ele já sabia, mas eu falei mesmo assim. Na verdade, todos dessa faculdade sabem já que fui o único que não desistiu dela. Enfim, ele me disse a sós o que houve.

Foi rápido e básico. Se ele contasse tudo a mim, a irmã mais nova dele o mataria quando soubesse que ele me falou de mais sobre isso. Então ele só falou que, ela simplesmente foi traída e não confia em mais ninguém. Por isso ela não gosta de fazer novos amigos também, ela tem medo de confiar e se arrepender depois.

Ele também disse que se eu continuar indo bem com ela, talvez eu consiga virar amigo oficial dela ou ter algo sério com ela. Se a irmã dele ficar feliz novamente ele vai nos apoiar, mas se eu fizer merda -obviamente- ele vai me bater e não deixar eu chegar perto dela tão cedo. O que aconteceu a deixou muito sensível e fria, eu entendi e percebi isso mais claro que a água.


Na saída ele me disse que iria conversar com ela a sós, não iria aguentar até chegar em casa. Eles foram para uma sala e eu fui com os outros meninos até o portão. Eles foram embora e eu continuei os esperando.

Passou um tempo e o JongIn passou correndo com o carro dele. Ele voltou a ficar nervoso... Não deu nem tempo de pensar, mesmo sabendo que ele não a machucaria por nada eu corri até a sala onde eles estavam. Passei pelo BaekHyun e ele pareceu confuso. Eu iria parar e perguntar da ______, mas ele não devia ter visto ela.

Quando cheguei a encontrei na grande janela da sala olhando para a rua escura. Suspirei aliviado e fui até ela em passos lentos. Ela se virou para trás e depois voltou a olhar para a janela. Fiquei do lado dela e a olhei esperando ela fazer o mesmo.

-O que?-me olhou.

-Eu sei que eu já pedi desculpas, mas eu quero pedir de novo!-falei virando meu corpo na direção dela e ela voltou a olhar para a frente.-O JongIn nos contou o motivo de ficar tão bravo com você.-ela suspirou.

-Contou é?-fechou a janela e colocou o casaco que estava em sua cintura.-Ele disse para você sobre o meu último e primeiro relacionamento amoroso também?

-Não tudo...-se virou para mim me olhando séria.-Mas fui eu quem pediu! Eu precisava saber algo e pedir desculpas de novo só que de uma forma mais correta. Você fugiu de mim hoje cedo, certo? Eu juro que não vou insistir mais! Você já sabe que eu gosto de você, eu só vou esperar sua resposta e mais nada! Além de tentar ser seu amigo, claro. Mas isso você já percebeu...-pausei e ficamos nos olhando.-Me perdoa?

-Que seja, tenho que ir.-deu de ombros e saiu andando. A segui.

-Qual é? Por favor!-falei e segurei sua mão. Ela parou olhando para baixo.

-Eu desculpo, ok? Você não tinha culpa, não sabia e ainda não sabe o que houve comigo para ficar daquele jeito e fugir hoje cedo. Mas não peça mais para o JongIn falar do meu passado, ouviu?-me olhou.

-Mesmo? Eu juro que se eu quiser perguntar algo vai ser só para você!

-Nem para mim, eu vou falar se precisar desabafar e só!-assenti sorrindo.-Não sorria e me solte logo ou vamos ficar presos aqui!-a soltei e voltamos a andar.

-Me desculpou mesmo?

-Sim, ChanYeol! Eu não fiquei realmente brava, só queria dar um tempo... Vamos voltar ao normal amanhã mesmo!

-Qual é o nosso normal?

-Você tentando ser meu amigo e ficando na minha volta toda dia.-sorri.

-Ok, pelo menos eu estou na sua rotina!-falei e ela riu baixo negando com a cabeça.

-Só vamos logo que já estão trancando tudo, ChanYeol...-falou suspirando.

Ela tinha razão, quase ficamos trancados na faculdade. Corremos e saímos sem ninguém nos ver. Chegamos no portão e ela parou me olhando. A encarei confuso.

-O que houve?-perguntei.

-Não quero que me leve para casa e eu sei que iria fazer isso, então pode ir embora para a sua casa. Certo? Certo!-falou me empurrando de leve e saiu andando.

-Tem certeza? Está muito tarde e o JongIn saiu a toda velocidade para o outro lado da faculdade.-disse a seguindo.

-Eu sei, ele disse para mim não esperar ele acordada. Ele sempre sai e volta tarde quando brigamos, ele faz isso para se acalmar e eu não o culpo... Mas calma, vamos fazer as pazes amanhã cedo! Pode ir, ChanYeol.-falou ainda olhando para a frente.

-Ok, ok! Mas, tem certeza?-me olhou séria parando de andar.-Tudo bem, já entendi! Você tem o meu número e os dos outros meninos também, não hesite em ligar se algo acontecer!-falei e ela assentiu revirando os olhos.-Boa noite, leãozinho!-falei dando um beijo no topo da cabeça dela, algo que nunca fiz antes. Ela corou e sorri começando a caminhar para o lado oposto do dela.

~ChanYeol POV OFF~

~BaekHyun POV ON~

Eu fiquei comendo uns 20 minutos, talvez mais. Paguei a conta e sai andando até o outro lado da rua, que era onde meu carro estava. Antes de entrar no mesmo parecia que eu tinha ouvido meu nome ser gritado -mais de 1 vez-, parecia ter sido muito longe.

Olhei para os lados, atrás de mim, na minha frente e tentei olhar mais para o fundo das ruas. Mas não vi nem animais na rua. Entrei no carro e percebi que tinha deixado meu celular dentro dele, o peguei e tinha algumas mensagens do meu tio.

Pelo jeito, vou ter que cuidar da empresa sozinho amanhã...*suspiro*

Liguei o carro e dei partida. Eu não ia muito rápido, mas também não muito devagar. O rádio estava ligado e tocava uma música do gênero Deep House, aumentei o volume no 4 -o máximo era 10- e fiquei a ouvindo. Estava tudo normal, até demais.

Ouvi mais um grito. E depois disso? Uma garota correu na frente do meu carro. Por sorte alguns segundos antes eu consegui parar o carro com tudo ou iria atropelar ela.

Foi tudo tão rápido, eu pensei que iria matar ela! Desci do carro e percebi que no escuro da rua esquerda tinha um homem. Desviei meu olhar para a garota quando vi que ele não iria vir até aqui, era ela. Arregalhei os olhos e me ajoelhei na sua frente.

-______? O que está fazendo na rua a essa hora?-ela levantou o olhar e ela parecia melhor do que eu esperava. Ela estava no escuro com um homem que, provavelmente, tentou algo com ela. Ela poderia estar pior, mas só estava machucada e...bêbada?

-Esquecendo...?-perguntou desviando o olhar confusa. Suspirei e a peguei no colo.

O carro estava umas 4 mãos de distância dela, eu não a machuquei então. Não preciso levá-la para o hospital agora e sim para a casa de um de nós dois. Não parece que ele, o homem, a machucou gravemente também. Isso é bom.

Depois que a coloquei no carro e coloquei o cinto também, dei partida no carro e parei quando achei que estava longe o suficiente da rua de antes. Estacionei o carro e olhei para trás a chamando. Ela bebeu, sim.

-BaekHyun?

-Sim, sou eu!-respondi e ela riu.-Onde você mora? Você precisa ir para casa agora, você bebeu e sabe lá o que quase aconteceu naquele beco com aquele homem!

-Eu...não lembro...-fez cara de choro e suspirei frustado. Ela precisa cuidar desses machucados, ela está sangrando.

-Aigoo...-disse ligando o carro.

Dei partida novamente, mas segui caminho para a minha casa dessa vez. Qualquer coisa eu tenho o número dos meninos. Não de todos, mas tenho do JongDae e do MinSeok. Eles podem ligar para o ChanYeol ou para o JongIn. Principalmente eles na verdade, JongIn é irmão dela.


Cheguei em casa com ela e a ajudei a caminhar. Entramos e tranquei a porta. A coloquei no sofá e ela continuava 50% no mundo da lua. Subi as escadas e peguei o kit médico. Eu fiz tudo em silêncio e ela também não falava nada. Na verdade, quando estava acabando ela acabou dormindo no sofá.

-Atende, JongDae...

Nem sinal de vida. Liguei para o MinSeok e ele -finalmente- atendeu. JongDae e ele estavam juntos, tinham saído e não viram os celulares tocarem antes. Eu falei tudo e eles disseram que estavam a caminho.


Passou alguns minutos e eu continuava sentado no banco do meu piano encarando a garota dormindo no meu sofá. Eu ficava a olhando e parecia que eu não pensava em nada, mas estou pensando em 1001 coisas.

Se eu estou preocupado a vendo dasse jeito? Toda machucada e, talvez, ainda bêbada. É pouco o que eu estou sentindo!

Na verdade, o que eu realmente sinto por ela? Eu realmente vou me apegar rápido em outra pessoa assim? *suspiro*

Olhei para as teclas e comecei a tocar lentamente. Não tocava muito alto. Só tocava as primeiras notas de uma música e também a cantava baixo. Sempre quando eu estou para baixo eu toco piano ou canto algo, sair não é sempre a melhor opção para mim...

Finalmente, depois de alguns minutos só encarando aquela garota e cantando uma música triste no piano, a campainha tocou e eu fui a atender rapidamente.

-Ela acabou dormindo no sofá enquanto ciidava dos seus machucados.-disse a eles fechando a porta. JongDae se abaixou e a chamou, ela nem se mexeu.

-No caminho eu liguei para o ChanYeol e pedi o número do JongIn. Eu liguei sem parar, mas ele nem desligar a chamada ele desligava.-falou negando com a cabeça e ficando em pé.-Não podemos levá-la até a casa dela, pois não sabemos onde ela mora. Mas o ChanYeol sabe, então...*suspiro*

-Contaram tudo a ele?-perguntei.

-Claro que sim, ele era a nossa única solução para ter o número do JongIn e de nós todos só ele já a levou até em casa. Sem o JongIn só nos resta ele!-disse MinSeok.

-Por que não contamos a ele tudo o que sabemos sobre ela? O que sabemos o ChanYeol sabe também, então... Os dois gostam dela e os dois tem que saber o que o outro sabe, não é?!-perguntou JongDae e fingi ir até ele para bater no mesmo. Ele riu baixo.-Oh, você tem um piano! Mas falamos sobre isso depois. Ela está dormindo, vamos ser rápidos... Senta aqui logo!-falou e me sentei logo com eles antes que gritassem comigo.

-Ela tem dezessete anos?!-assentiram.

-Você nos pergunta mais amanhã, ChanYeol não para de encher o saco porque ele sabe que vamos levá-la para a casa dele.-disse MinSeok e assenti enciumado, ele riu percebendo isso.-Sem ciúmes~!

-Aish!-falei corado.

JongDae a pegou no colo e MinSeok o ajudou a levá-la até o carro. Acenei e eles deram partida. Fiz bico e fechei a porta frustado. Foi muita informação para um dia só, sem contar o que aconteceu. Mas pelo menos minha mente está mais esclarecida.

Fui tomar um banho e depois fui me deitei. Eu preciso falar com ela amanhã, amanhã a tarde vai ser a hora certa! Meu tio não vai para a empresa, então isso quer dizer que ela vai ser a minha assistente amanhã.

~BaekHyun POV OFF~

~ChanYeol POV ON~

Eles chegaram com ela no colo e eu me preocupei mais ainda, mas ela só estava dormindo. Algo que eles não me disseram antes... Eu já estava na frente de casa encostado no meu carro os esperando, então só a colocamos em um carro diferente.

Eles foram embora me deixando sozinho com ela. Dei partida e segui até a sua casa. Não demorou muito e chegamos. Quando me virei rapidamente para olha-la tive a visão da mesma me olhando.

-Aish, que susto!-falei e ela riu.

-Eu acho que bebi demais... Onde eu estou?-neguei com a cabeça e desci do carro. Abri a porta de trás e me sentei ao seu lado.

-O homem, lembra dele?-assentiu.-Ele roubou algo seu?-negou.-Lembra disso mesmo?-ela revirou os olhos.

-Eu bebi mas nem tanto, eu fiquei bem ciente depois dele me agarrar e consegui fugir. Você já deve de saber da história, só vamos para dentro de casa logo!-falou me empurrando e a ajudei a sair do carro.

Ela abriu a porta e entramos. Eu nunca tinha entrado aqui antes, é bem grande e tudo limpo / arrumado. Ela se jogou no sofá e fechei a porta indo até ela logo depois.

-Eu vou tomar um belo de um banho e você vai pegar suas coisas na sua casa, ouviu? Eu não vou ficar aqui sozinha depois do que houve!-disse se levantando.

-Mesmo?-assentiu e sorri.-Mas eu não posso dormir com você!-fiquei sério.

-Temos um quarto de hóspedes, vai logo!-falou me empurrando para fora de casa.-Eu abro para você depois.-assenti e fui até meu carro. Eu estava preocupado com ela e não negaria nada, só fiz o que ela mandou.

~ChanYeol POV OFF~


Notas Finais


Espero que tenham gostado e desculpem os erros! 😢💙
Bjs e até a próxima! ♡😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...