História Reencontros (Imagine Jungkook-BTS) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens J-hope, Jungkook, Xiumin
Tags Acidentes, Hentai, Jungkook, Você
Visualizações 63
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BATEU SONO.
QUASE NÃO FIZ ISSO.

Capítulo 5 - Chapter V.


Eu estava mais cansada do que vencida, de qualquer jeito eu estou seguindo aquele quarto. Entrei nele e Jungkook já se encontrava faminto apenas com o olhar, seus olhos brilharam um vermelho quente e viciante, tipo um sangue borbulhante/fervente. Tranco a porta e vou a ele que estava sentado na beira da cama, ele bate em sua coxa onde eu sentei com o menor gosto. Acariciei os cabelos do maior e encostei nossas cabeças, seu cheiro era doce e leve, sua pele muito bem hidratada... Um verdadeiro príncipe.

Juntamos nossas mãos revelando nossas marcas onde pela sua expressão eu sabia que ele achou aquilo pura coincidência.

Sua iniciativa... Ele fechou os olhos de uma forma Sexy, e as cegas levou seus lábios aos meus. Era tão doce, sua língua agia rápido. Meu corpo entrou no seu jogo e aos poucos rebolei em seu colo onde o arfar dele era muito bem uma boa melodia. Lembrando do maior fato que somos amigos e eu estou fazendo essa "Crueldade" com ele. Ele puxou minha roupa devagar e passou sua mão pela minha cintura devagar, ele subiu suas mãos as minhas costas e passou de leve os dedos ali me fazendo arrepiar.

Ele não quis enrolar muito e me deitou em sua cama, ficou em cima de mim e roubou-me um beijo, o beijo era molhado contando com nossas línguas se tocando. Sua mão foi a sua camisa social onde ele abriu rápido me dando visão ampla de seu corpo, tentei não me mostrar surpresa. Ele tirou minha roupa inferior e deixou um toque em minha intimidade me fazendo estremecer. Estava com vergonha de tudo aquilo, mas as temperaturas corporais queriam dizer ao contrário. Ele seguiu sua mão ao seu cinto onde o jogou bruscamente para qualquer canto, sua calça foi tirada sem ninguém perceber, agora sua cueca que mostrava grande volume... Estava um pouco apertada para ele em certas circunstâncias. 

Ele levou minhas pernas aos seus ombros e levou sua boca a minha intimidade e deixou varias sucções, meu gemidos eram ouvintes de uma forma abafada pelo fato de eu estar com o lábio inferior entre os dentes. Ele aumentava os movimentos da sua lingua indo para cima e para baixo, ele ficou nessa até meu ápice chegasse mas ele não me deixou gozar e isso foi algo que protestei. Ele apertou forte meus seios e mordiscou os dois de um jeito forte me fazendo gritar possivelmente. Até ali ele ficou impaciente, depois de um forte chupão em meu pescoço ele tira sua box... Eu não esperava ver isso em toda minha vida. Ele colocou suas mãos em minha cintura aos poucos e foi colocando seu membro em minha entrada, obviamente as ondas de prazer percorreram meu corpo de uma forma rápida. Eu me contraia de uma forma rápida. Ele aos poucos moveu seus quadris até aquilo ficar rápido, eu arqueava as costas e apertava seus ombros, seus cabelo estava molhado de suor e na frente do seu rosto, o seu olhar sexy a mim deu sensações estranhas. Novamente seus olhos brilham no vermelho e ele fraqueja um pouco até chegarmos ao ápice.

Minha chance..

Peguei o recipiente e logo tomei o líquido que nele havia, deixando um pouco do mesmo em minha boca. Coloquei minhas mãos em seu rosto e logo deixei o beijo dominar a mente de ambos. Ele aos poucos engoliu aquilo e logo dormiu ou desmaiou.

Na manhã seguinte, o sol bateu em nossos olhos nos fazendo despertar, seus olhos estava mais normal comparando com os seus olhos de ontem.

- _____... Você...

- Jung...- Finalmente estava com meu amigo de volta e as lágrimas marejaram os olhos de ambos e o abraço tomou conta do corpo  dos dois.- Eu senti sua falta...

- O mesmo...- Ele suspirou com o choro destacado.- Me desculpe por isso...- Ele limpou as próprias lágrimas com as mãos.- Estamos, nús um na frente do outro...- Ele deu um sorriso de vergonha. Mas isso não nos atrapalhou.

/////

Chegamos na enorme sala com a enorme mesa que ali havia. Esperando nossos alimentos, até eu encontrar Hobi parado e eu logo o chamei e o mesmo veio.

- Você conseguiu?- Ele pergunta empolgado.

- Sim... Finalmente, agora você tem que falar com o Rei.

- Já tenho um plano, apenas me espere mais tarde.

Hobi foi embora e JungKook pega em meu braço se aproximando.

- Quem é ele?- Pergunta ele com uma sombrancelha arqueada.

- Bom... Ele é humano com nós, só sei dizer isso.

Jungkook geme autoritário (algo tipo 'Hum').

[Hobi]

Hoseok foi até o Rei mentindo que iria levar os outros dois humanos para uma floresta perto para poder cometer o Homicídio e o rei por fim concordou.

[////]

Nós arrumamos tudo, tudo já estava do lado de fora para nós metermos o pé dalí e de um jeito rápido nós saímos dali.

Aquele lugar era completamente morto, as árvores secas até que eram bonitas para a ocasião, mas, aquelo lugar era mais que tóxico, os animais estavam mortos, o ar gelado e poluído... A neblina que não nos deixava ver quase nada. Tudo dá arrepios.

Continuamos andando e meu ponto de frio estava muito alto.

- Aqui realmente é muito frio...- Falei me encolhendo com os braços.

- Quer que eu te esquente?- Jungkook sussurra em meu ouvido me dando um belo de um susto e um pequeno grito meu foi ouvido.- Caralho, não precisa disso.- Ele RI.

- Eu to com medo também só para avisar.

- Shiiii.- Hobi pede para nos calarmos e começa a andar devagar, barulhos altos invadiram nossos ouvidos, os galhos das árvores pareciam estar quebrando.

Fomos deixando nosso trio ficar bem junto até o terror aparecer. Um quarteto de lobos aparece, eu me assustei e fui para trás. Jungkook encarou os "Animais" sem nenhum medo. Ele se aproximou das feras como se estivesse desafiando-as, e começou a movimentar a cabeça como se estivesse conversando. Eu estava estranhando o menino, Hobi me colocou atrás loucuras me protegendo de algum ataque.

Mesmo que eu e Hobi estivesse estranhando aquilo, estávamos deixando Jungkook fazer suas loucuras. As feras estavam indo para trás e rapidamente um estrondo vem ao nossos ouvidos e um branco forte invade nossos olhos, quando a luz enfraqueceu podemos ver os animais cortados no meio.

- Jungkook... Você fez isso?- Perguntei assustada.

- Não, eu estava... Apenas tendo um séria conversa...

Olhamos para frente e vimos o Xiumin com uma espada de gelo que vinha diretamente de sua mão, seus olhos estavam brancos e sua pele estava com um pouco de neve. Sua espada some em sua mão e seus olhos voltam ao normal.

- _____!- Xiumin tenta vir em minha direção mas Jungkook impede .- Hey, saia da minha frente!

- Ora, se você não é o Príncipe Xiumin...

- Ora, se você não é o falso Príncipe Jungkook. Saia da minha frente seu cretino!

- Calma está nervoso?- Jungkook debocha.

- Claro, você roubou minha mulher!

- Ela não é sua!!!

Os dois se encaram e Xiumin em um ato rápido transforma sua mão em gelo para bater em Jungkook, mas Jungkook segura sua mão e a aperta com força, ambos estavam mantendo força, em segundos a mão do Xiumin racha de uma forma surpreendente, ele solta um gemido e deixa sua mão voltar ao normal revelando um corte profundo.

- Idiota! Como ousa!- Xiumin o olha com autoria.

- Não irá encostar um dedo na _____!

- Jungkook...- Falei.- Ele estará conosco.- Jungkook cria uma cara nada boa.- Xiumin, você fugiu do seu reino?

- Sim, precisava recupera-la.- Ele me abraça e me olha.- Mas, tenho certeza que queres sair daqui então... Iremos fazer o possível para sair daqui... Junto com... Seus amigos.

- Eu sou primo dela.- Hobi fala me deixando surpresa.

- OK, tanto faz. Conheço um pouco esse lugar então... Vamos tentar.

 


Notas Finais


O próximo cap vai ser mais lacrador prometo.
Desculpem-me se tiver algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...