História Reescrever! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais
Tags Fight Falls, Gravity Falls, Mill Cipher, Reverse Falls
Visualizações 82
Palavras 1.354
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem esse é o suposto segundo capitulo da historia, mas ele foi feito para ilustrar o que acontece fora da caverna, mas ainda sim faz parte em si, boa leitura.

Capítulo 2 - Existência


*Fora da Caverna*

Mill:

- Você vai mesmo ajudar ela?! Mason.

Dipper:

- Não me chame assim!

A expressão dele havia mudado, seus olhos começaram as e encher de fogo e suas mãos a reagir com pequenas fagulhas.

Mill:

- Impressionante você ainda se ofende com o nome que deixou no passado huhuhu.

A nuvem negra começa a se tornar menor e menor, fazendo a luz que ela cobria aparecerem novamente, de longe Mason via a verdadeira forma de Mill, uma criatura com os pequenos braços e pernas, seu corpo era como o espaço cheio de estrelas e vias-lácteas, ali estava seu inimigo, o assassino que tirou dele a felicidade.

Lentamente Mill começa a descer flutuando baixo e mais baixo, mais quando chega ao chão seu corpo começa a ganhar outra forma, uma luz roxa começa a molda-lo e lá estava Dip com vestimentas na cor roxa e preta, parecendo um duque, seus cabelos não eram os mesmos, cada fio de sua cabeça havia ganhado a cor roxa clara como a orbe de seus olhos, pelo pouco que era visto por Mason, Dip tinha marcas pretas pelo pescoço saindo da gola como se fosse uma tatuagem.

*Roupas/Dip/Mill*

Estava trajado socialmente completo, apenas pequeno detalhe como as mangas de seu blazer, sobretudo e as laterais das calças estavam nessa cor roxa, todo restante era preto como sua cartola e seu bastão que mais parecia uma bengala de alguém com uma idade avançada.

Mill abre um grande sorriso sádico ao ver a raiva nós olhos de Mason que estava diante dele:

- Você parece ser uma criança mimada sabia?!

Mason:

- Como é?!

A raiva estava mais explicita no rosto dele, sua voz agora estava grossa.

Mill:

- Claro, olhe pra você, querendo morrer para salvar aquela vadia! Você não valoriza sua vida, você é como os humanos chamam de... Deixam-me pensar um pouco... A lembrei, burro e fútil!

Novamente o sorriso crescia no rosto de Mill ao dizer aquelas palavras, havia conseguido o que queria, Dipper estava com as mãos em chamas e já estava imerso pelo poder que tinha obtido pelo contrato com um demônio.

Mill:

- Isso, use o poder de meu filho contra mim, quero ver o quanto você consegue se parecer com ele!

Soltando uma risada que estava claro o sadismo de Mill pelo perigo.

Dipper apenas projeta uma parede a sua frente que se estendia por uma grande área e continuava se expandindo mais e mais, derrubando arvores e revirando pedras no processo.

Mill:

- O QUE?

Agora os papeis haviam se invertido, Mill estava furioso por ver o rosto de Mason sorrir com tudo aquilo.

Mason:

- Sabe de uma coisa Mill?! Eu já perdi minha vida anos atrás quando fechei o acordo com Will, nada disso me importa mais... A única coisa que importava VOCÊ... TIROU... DE MIM!

Seus olhos brilhavam mais e mais, se intensificando, ele deu uma olhada para trás e viu Mabel ali vendo toda a cena, ele da uma piscada dizendo: “- Você realmente ficou linda nesse vestido” voltando seu olhar novamente para Mill que estava ali.

Mill:

- Você é um tolo humano.

Falando isso calmo, seu corpo começa a voltar para a forma “universo” e de dentro do mesmo saem três tornados negros que foram girando ao encontro com a parede azulada projetada por Mason! Ao chegar nela o impacto era perceptível, a terra começava a se espalha dando espaço para aquela batalha que se iniciava.

O corpo sem forma de Mill começa a abrir um sorriso, Mason nota sua parede começar a rachar formando trincos como em um vidro, mas Mason sabia que se ele deixa-se Mill passar, tudo que fez ate agora teria sido em vão.

Em um movimento desesperado Mason deixa o poder fluir mais e mais ganhando espaço e mais espaço pelo seu corpo, invadindo suas veias e criando riscas brilhantes por todo seu corpo, sua boca, nariz, olhos e ate orelhas saiam um corrimento de sangue, aquele poder era muito para ele controlar, mas não deixou isso o abalar.

Mason vê a parede se partir em mil pedaços enquanto os tornados iam de encontro a ele em meio a vários pedaços de sua projeção que caiam a sua frente, era o fim, ele apenas abre os braços e espera tudo acabar, já estava no seu máximo, mas de repente os tornados somem no ar, o que espanta Mill e Mason.

Mill:

- Mas como?!

Mill tentava projetar algum poder, mas nada saia, ele olhou para si mesmo e sentia seu poder se esvair muito rapidamente, seu corpo já não estava mais na forma “universo” estava de volta à forma Dipper Pines, o espanto com tudo aquilo no rosto de Mill era notável.

Mason apenas abre um sorriso entendendo o que estava acontecendo, ele se senta olhando para o alto e vendo o quão limpo o céu estava naquele dia, fazia tempo que não saia da sua antiga moradia para admirar o céu, principalmente acompanhado pela sua linda irmã.

Mill encarava Mason ali sentado e calmo em ódio, ele se levantou e foi de encontro a Mason dando um soco em seu rosto, fazendo jovem apenas rir da situação:

- O QUE VOCÊ FEZ! ! !

Ele puxa Mason pela gola o levantando do chão, mas aquela expressão e elevação na voz era impagável para Mason, nem o mesmo acreditava que havia funcionado todo o seu plano.

Mason:

- Sabe Mill... Nós viraremos poeira em poucos minutos.

Mill olha para sua mão esquerda que ia se esvaindo com o vendo desaparecendo pouco a pouco, ele larga Mason que cai sentado e começa a caminhar para trás, sem entender o que aquele garoto tinha feito.

Mill:

- O que você fez Mason Pines?!

Sua expressão era de medo.

Mason:

- Para um demônio que manda em outra dimensão, você é bem leigo quando se trata de tempo e espaço... Você acha que eu fiz Mabel pular naquele buraco para que?!

Mill:

- Para voltar no tempo... Seu MOLEQUE!

Mas quando tentou agarrar novamente pelo colarinho, seus braços já haviam sumido e seu torso e pernas agora estavam se esvaindo.

Mason:

- Para um moleque, eu pensei muito e pesquisei muito depois da morte da minha Mabel, Mill... O seu único erro é de ter me subestimado, achando que eu não saberia como te deter, talvez o Dipper dessa dimensão realmente não soubesse como, mas eu não sou um Pines... Eu sou um Gleeful!

Seu rosto falava aquelas palavras com uma alegria notável, realmente conseguiu fazer o demônio dos demônios falhar em sua missão.

Mill começava a rir descontroladamente, quanto mais risadas ele dava, mais lagrimas iam caindo pelo rosto, ate que ele olha diretamente para Mason e o mesmo nota que um dos olhos estava normal sem a coloração roxa que havia no outro.

Mason:

- Dipper?!

Dip:

- Obrigado, espero que minha irmã consiga consertar a minha burrice, foi bom ter te conhecido, meu outro eu.

Mill:

- Não, não foi... Eu vou matar você garoto! Escreva o que eu digo, ele vai fazer o acordo comigo novamente e eu me lembrarei de quem devo matar primeiro... Você!

 Mason:

- Digo o mesmo para vocês dois... E Dipper sua irmã tem peitos adoráveis huhuhu!

Dip:

- Filha da puta...

Disse dando uma leve risada sobre o comentário impertinente de Mason.

Assim os dois somem em forma de poeira sendo levados pelo vento.

*Cidade*

A cidade foi se apagando pouco a pouco, picos enormes de poeira descontruíam tudo, as arvores, as pessoas, os animais, ate mesmo o céu, ninguém notava que estava sendo deletado, para eles não estava acontecendo nada, mais ao longe ainda se via toda a cidade acabar se tornado um tornado de poeira que ia de encontro ao alto, além dos céus, do universo e ate da própria via-láctea.

Mais ao longe ainda se via o planeta terra sumir criando grandes buracos e mais buracos enormes parecendo crateras e mais ao longe podia se ver todos os outros planetas sumindo lentamente e por final aquela dimensão havia sido deletada por completo.

 

...

 

Tudo branco, o vazio.


Notas Finais


O que acharam?

Tumblr: https://garototolo.tumblr.com/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...