História Reflection Six - Capítulo 139


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Jonas Brothers, Miley Cyrus, Selena Gomez, Taylor Swift
Personagens Alex Russo, Ally Brooke, Camila Cabello, Carter Mason, Dallas Lovato, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Joe Jonas, Kevin Jonas, Lauren Jauregui, Miley Cyrus, Nick Jonas, Normani Hamilton, Rosalinda Marie Montoia Fiore, Santana Lopez, Selena Gomez, Sunny Monroe, Taylor Swift
Tags Camren, Dally, Daya, Norminah, Semi
Exibições 256
Palavras 2.183
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 139 - De Volta ao Normal (Finalmente)


Fanfic / Fanfiction Reflection Six - Capítulo 139 - De Volta ao Normal (Finalmente)

Dallas’ POV

Já fazia um mês desde que Demi havia voltado para casa, Sonny acordou e Mitchie tentou se suicidar. Felizmente, nada mais desse tipo havia acontecido com a nossa família. Finalmente, depois de tanto tempo, parecia que tudo ia simplesmente ficar bem. Eu, francamente, não poderia estar mais feliz com isso.

Era uma manhã normal, como havia sido a maioria desde que todas voltaram do hospital. Sonny estava bem. Ela havia passado alguns dias um pouco fraca por ter passado tanto tempo em coma, mas, a essa altura, já estava de volta ao seu eu esfuziantemente feliz e borbulhante, o que era um alívio para todos na casa. Mitchie, considerando tudo, também estava bem. Claro, ela ainda tinha dor crônica e estava constantemente tomando remédios. Apesar da relutância de todo mundo na casa em devolver o frasco de Vicodin a ela depois do que aconteceu, Rosie devolveu dizendo “Não faça eu me arrepender de confiar em você” e todos pensaram ser melhor apoiar a decisão dela, já que ela geralmente sabia do que falava. Falando em Rosie, ela não estava exatamente andando normalmente ainda, mas já não usava a cadeira de rodas. Ao invés disso, era assessorada por um par de muletas e, segundo o médico, estaria caminhando por conta própria novamente muito em breve.

Quanto às outras meninas... Bem, Dani já não estava mais namorando Santana. E seriamente dessa vez. Elas tinham terminando de novo e, segundo minha irmã loirinha, não tinha mais retorno. Eu me senti mal por elas, porque foram amigas por muito tempo e formavam um casal bonito, mas, se aquilo era o melhor para Danielle, era assim que deveria ser. Hayley continuava namorando Mary e as duas eram muito fofas juntas. Elas faziam bem uma para a outra. A única coisa estranha era que a Santiago nunca deixava minha irmãzinha ir à casa dela, por qualquer que fosse o motivo. Bem, não era da minha conta. Quanto a Charlie... Ela continuava sendo... Bem, Charlie. Ela saía todas as tardes para caminhar e voltava quase à noite e eu tinha quase certeza de que ela estava se encontrando com aquela gostosa tatuada que eu vi com ela uma vez. Faith, se eu não me engano. Ela apenas nunca a apresentou formalmente para a família. Será que as duas estão namorando escondido? Bem, isso era algo a ser discutido em outra ocasião.

E, por fim, havia Demi. Ela parecia muito bem nos últimos dias. Estava comendo, mesmo que ainda não tanto assim, e nós monitorávamos para ter certeza de que ela não colocasse tudo para fora depois. Ela não estava mais se machucando, o que era comprovado pela falta de novos machucados nos pulsos e também havia parado de beber.

Ah, eu mencionei que ela tinha feito uma tatuagem nos pulsos? Não só elas, mas todas as meninas. Até mesmo Charlie, Hayley, Sonny e Rosie. Todas tinham tatuado a mesma coisa: Stay Strong. Eu achei ótimo, embora nenhuma das meninas tenha gostado realmente da ideia de Sonny ter feito uma tatuagem, se bem que ela foi a que menos demonstrou se importar com a dor depois de Mitchie, que já sentia dor o tempo inteiro e, segundo ela mesma, “já estava pouco se lixando para isso”, ou Rosie, que apenas ficou parada como uma estátua o tempo inteiro.

                Ah, e outra coisa: Sonny pintou o cabelo. Eu sei. Muito estranho. Sonny fez uma tatuagem e pintou o cabelo. Parece até que um meteoro vai atingir a terra e o mundo vai acabar. Mas a nova cor ficou muito bem nela. Cor de mel. E, com os cabelos longos e lisos que ela tinha, ela ficou parecendo ainda mais com uma criança, se é que isso era possível.

                Bem, aquela era apenas mais uma manhã normal. Era fim de semana. Mary havia aparecido para visitar e estava na sala com Hayley, as duas abraçadas e conversando animadamente sobre alguma coisa. Rosie e Carter estavam enfiadas na biblioteca. Parecia que elas viviam lá ultimamente, já que a Carter estava com problemas na escola, mais especificamente em espanhol, o que, segundo Mitchie, “era ridículo, já que ela tinha uma namorada fluente em espanhol”. Sim, Rosie era fluente em espanhol. E em português, russo, alemão, mandarim e francês, mas isso não vem ao caso no momento. Enfim...

                Mikayla também estava na sala com Sonny. Parecia até que ela estava morando aqui em casa, porque nunca saía de perto da minha irmãzinha mais do que era necessário. Eu até achava fofo, porque demonstrava o quanto ela se importava e o quanto tinha sentido falta de Allison durante o tempo em que ela esteve em coma. Elas vão casar algum dia, eu sinto isso.

                Charlie estava na mesa comigo, mamãe, Maddie e Eddie, ainda tomando café da manhã. Ainda era muito quieta e era difícil iniciar uma conversa duradoura com ela, mas eu me esforçava. E Dani... Bem, ela ainda devia estar dormindo, como era de se esperar dela.

                Ah, e também tinha Alex, sentada no sofá. Eu mencionei que a tia Theresa a tinha mandado para morar com Mikayla por uns tempos já que ela tinha insistido tanto nisso que parecia ter se tornado insuportável? Claro, ela e a Mason estavam quase sempre a ponto de se matarem, mas, fora isso, eu até acho que conviviam bem. E, com isso, eu quero dizer que elas raramente estão sozinhas em um mesmo lugar.

                Quanto a Mitchie e Demi, eu não fazia a menor ideia do que as duas poderiam estar fazendo.               

                - VEM ME PEGAR, PIRRALHA! – Falei cedo demais.

                Eu mencionei que elas tinham voltado com essas brincadeiras?

                Enfim, quase imediatamente a escutar o som da voz de uma delas, claramente de Mitchie por causa do que tinha dito, escutei vários baques correspondentes às duas rolando a escada, atracadas como se quisessem se matar. Francamente, eu tinha morrido de saudade até mesmo disso. Essas brincadeiras brutas delas, ultimamente, eram um ponto alto do dia de todos nessa casa.

Eu não pude evitar de correr para a sala e observar as duas brigando no chão. Parecia até o primeiro dia em que nós ficamos nessa casa. A diferença era que eu não estava de TPM. Amém. Na verdade, elas têm sorte que Rosie não estava ali para ver aquilo. Até mesmo enquanto ela usava muletas, aquele olhar dela coloca medo em qualquer um.

- Elas vão acabar destruindo a casa. – Comentei quando mamãe se aproximou de mim, ficando de pé ao meu lado e observando tudo.

- Eu sei. – Ela concordou, rindo assim como eu da situação.

- E você vai simplesmente deixar? – Arqueei uma sobrancelha, olhando para ela com curiosidade.

- Sim. Eu senti falta disso. – Ela apenas sorriu enquanto ainda observava a cena. Eu não podia nem imaginar como ela estava aliviada com tudo isso, afinal, nos últimos tempos, tinha enfrentado muita coisa. E quem sentiria mais pelas filhas do que uma mãe?

- Eu também senti, mãe. – Concordei, voltando a observar Mitchie e Demi brigando.

Não foi preciso muito tempo para que Charlie se levantasse da mesa e Hayley do sofá, as duas correndo até as duas brigonas no chão, tentando separá-las. Até que, finalmente, Demi empurrou Mitchie e a fez cair por cima de Charlie. Coitada dela. Ainda era algo novo também, ter a Charlie ali com as meninas.

- Você está bem? – Hayley perguntou com dificuldade enquanto tentando segurar Demi e arrastá-la para longe de Mitchie.

- Eu acho que vocês quebraram a minha coluna. – Foi a resposta da Charlie. Como eu disse, coitada. Ela ainda não está muito acostumada às brincadeiras brutas de Mitchie e Demi, que mais pareciam brigas e, às vezes, eram.

- Você se acostuma. – Mitchie riu, levando uma mão ao bolso, de onde tirou o frasco de Vicodin. Tirou um comprimido de lá e o engoliu sem sequer beber água. Ainda era ruim para mim, assisti-la fazer isso, porque a dor nunca iria parar para ela. Mas ela parecia estar convivendo bem com tudo, tendo uma vida tão normal quanto possível.

Enquanto isso, Sonny se acabava de rir no sofá com Mikayla e Mary. E, foi então que eu percebi, ela estava sentada no colo da Mason, o que me provocou uma sensação nada boa. Assim como todo mundo na família, eu morria de ciúmes de Sonny. Quem não morreria? Ela era o nosso bebê! E dane-se que ela já tem dezoito anos. Ela ainda tem quatro, na minha cabeça.

Esse pensamento saiu da minha cabeça quando a campainha foi tocada e Sonny se levantou como um furacão para ir atender. Era ninguém menos do que Selena, que havia passado a ser uma visita constante a essa casa mais uma vez. O que era ótimo. Demi e ela pareciam estar se dando melhor do que nunca, apesar de que nenhuma das duas lerdas havia feito um pedido de namoro ainda, embora eu soubesse que estavam morrendo de vontade de fazer isso.

Quando viu a cena de Charlie no chão, Mitchie rindo e Hayley tentando segurar uma Demi furiosa, Selena também começou a rir. Mas ninguém pode culpá-la, afinal é mesmo muito engraçado.

A risada dela só foi interrompida quando, subitamente, um vulto passou correndo por ela para dentro de casa. E, quando o dito vulto abraçou Mitchie e finalmente parou de correr, eu pude ver de quem se tratava.

- Desgraça da minha vida! – Essa foi Dinah.

- Piranha da minha vida! – E essa foi Mitchie.

Elas, definitivamente, tinham uma amizade engraçada, não é mesmo?

Então, eu notei que Normani, Ally, Lauren, Camila e Nick estavam atrás de Selena e, por fim, todos entraram na casa, fechando a porta. Parecia até uma grande reunião, mas, desde que as meninas saíram do hospital, a casa está assim: Sempre cheia.

- O que foi que você fez? – Dinah questionou, olhando pra Demi, que ainda parecia possessa de raiva, apesar de ter parado de se debater nos braços de Hayley.

- Eu pensei que era o purificador de ar. – Mitchie deu de ombros, um sorriso descarado em seu rosto.

- Sei bem, Mitch-Mitch. – Dinah caiu na gargalhada. Só mesmo Mitchie para acordar uma pessoa com uma buzina a gás. Eu até entendo o porquê de a Demi estar tão brava. Eu já teria até matado a Mitchie a essa altura.

- Posso saber qual é o motivo de todo esse tumulto? – Ih, ferrou. É a voz da Rosie. Será que eu devo dizer adeus à Mitchie agora ou esperar pelo velório dela para fazer isso? Talvez eu devesse fazer agora, enquanto ela ainda está viva.

- Eu posso ou não ter acordado a Demi com uma buzina a gás. – Mitchie respondeu sem graça, tremendo perante o olhar da morte de Rosie. Até eu estou morrendo de medo e ela nem está olhando para mim. – Foi sem querer? – Rosie ainda estava olhando para ela com cara de poucos amigos, apesar da desculpa esfarrapada. – Eu estou de castigo? – Ela questionou então, e tudo que Rosalinda fez foi assentir com a cabeça, a mesma expressão de antes em seu rosto. Mitchie engoliu em seco e, finalmente, Rosie caiu na gargalhada. – Que porra, Rosie! Eu pensei que você estava brava comigo de verdade! – Mitchie gritou incrédula.

- Se você disser mais uma palavra de baixo calão, acredite, eu vou estar. – Rosie semicerrou os olhos para ela, parando de rir. Se eu fosse você, eu ficaria caladinha, Michelle Lovato.

Então, era basicamente isso. Depois de toda a confusão, todo mundo foi para a piscina. Sonny novamente se sentou no colo de Mikayla, o que rendeu olhares não muito agradáveis de todas as irmãs de Allison, inclusive eu e até mesmo Charlie. Olha só quem está entrando para a turma.

Mitchie e Alex sentaram bem longe uma da outra. Elas ainda estavam brigadas por sabe-se lá o que. Mitchie sentou perto de Dinah e ficou o tempo inteiro flertando com ela só para provocar a Normani, que estava em tempo de matá-la, enquanto Alex tomou para si a tarefa de estragar o bom humor de Mikayla.

Demi e Selena conversavam baixo entre si, sussurrando uma para a outra. Eu estou de olho nessas duas. Elas ainda vão ficar juntas. Eu sei.

Dani estava conversando com Ally e Charlie, já que eram as únicas solteiras que não tinham interesse em infernizar a vida de outra pessoa.

Hayley havia entrado na piscina com Mary e Maddie e as três estavam brincando animadamente na água. Era bom ver a senhorita caladona e sarcástica se divertindo, especialmente quando ela tinha estado tão absurdamente preocupada ultimamente, por causa de tudo que vinha acontecendo com as meninas.

Quanto a Rosie... Bem, ela também estava sentada no colo de Carter e, olha só, as duas estavam se beijando. Se elas nunca tinham feito nada ainda, não demorariam a fazer. E é melhor eu parar de pensar sobre isso, porque ela é minha irmã e isso é nojento.

Falando em nojento, mamãe e Eddie também estavam se beijando. Eca.

Não era exatamente perfeito, porque a vida não era perfeita, mas, ainda assim, era muito melhor do que eu poderia possivelmente sonhar em pedir.


Notas Finais


E esse foi o fim da fic!
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
..
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
É BRINCADEIRA! Ainda tem muita coisa pra acontecer. Não tá nem perto do final ainda. kkkkkkkkkkkkk
Bem, eu só passei aqui para dizer a vocês: EI, EU NÃO ESTOU MORTA!
Então, por favor, digam-me o que acharam do capítulo e o que esperam que aconteça agora. Eu vou tentar postar outro ainda hoje. Repito, TENTAR. Mas só se vocês comentarem, okay?
Então, até a próxima! o/
PS.: A foto do capítulo é a Sonny com o cabelo novo dela. Eu amo esse cabelo. Me processem. u.u


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...