História Reflexos de uma Vingança - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Konan, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Ação, Aventura, Naruto, Romance
Exibições 4
Palavras 1.383
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá leitores, primeiro feliz 2017 que seja um dos melhores anos de nossas vidas, segue um capítulo novo espero que gostem.

Capítulo 11 - Retorno


Fanfic / Fanfiction Reflexos de uma Vingança - Capítulo 11 - Retorno

Itachi on

Já estava anoitecendo quando avistei meu alvo, o trabalho na inteligencia nada mais era do que identificar e prender criminosos internacionais,  em uma semana já havia feito mais que meu superior em 5 anos. Já havia sido um dos criminosos então sabia onde encontralos.

Só tinha aceitado por ser o único modo de ter acesso as informações necessárias para encontrar o mandante da morte de Shisue, depois de tantos anos finalmente estava pronto para enfrentalo e como havia imaginado não seria fácil achalo.

 Akatsuki era a única pista que tínhamos e meu alvo era um elo entre mim e essa organização.

 Continuava seguindo de longe pelas ruas de Tokio até que ele entrou em um restaurante japonês tradicional. 

Algo parecia errado então resolvi entrar. Fui comprimentado pela atendente.

— Mesa pra um.- pedi normalmente passando meus olhos sobre o local o alvo não se encontrava. 

— Me acompanhe por favor. - a segui até mais ao fundo do restaurante até uma sala reservada. — Seus amigos o esperam.- Sorriu e abriu a porta aonde meu alvo jantava com outros 5 homens.

— Sente-se .- um homem de cabelos laranjado cheio de pircings ordenou assim que a atendente se retirou. Um de seus capangas apontou um pistola na minha nuca.

Era uma armadilha.

Itachi off

Hinata on

Sasuke parecia ter mordido a isca, mal cumprimentamos a rosada e ele a arrastou sem dar explicações.

Sorri cúmplice para Temari.

— Vocês são problemáticas.- disse Shikamaru. 

Apenas rimos da expressão do mesmo. 

Estava feliz cercada de amigos e tinha ajudado alguém sem ter que derramar uma gota de sangue. Então meu celular tocou me trazendo para realidade, era um número desconhecido me afastei fui a sala vazia mais próxima para poder atender.

*Ligação on

*Alô?

* Sentiu minha falta Bonequinha?.- a voz de Itachi estava mais densa, como ele usou meu codnome percebi que tinha algo errado a ligação não era segura.

*Sempre.- respondi preparada pra decifrar a mensagem.

* Preciso te ver, só o seu toque pode me curar hoje.- ele estava ferido.

* Posso te encontrar agora amor só me fala aonde?.- falei de maneira meiga.

* Sabe onde nos encontramos sempre ? 

* Estou a caminho.

Ligação off

Preciso correr Itachi parece estar mal. Assim que me viro percebo que não estava sozinha.

— Quem era Hinata? Com quem você vai se encontrar ?.- a voz de Gaara ecou pela sala.

— Não é educado ouvir a conversa alheia Gaara-kun.- Decido responder breve e sair dali não tenho tempo para isso agora preciso socorrer Itachi.

— Não respondeu a minha pergunta.- Gaara me segura pelo braço.

Seus olhos estão fixos nos meus.

—  Não é dá sua conta sabia.

— Sei. - Ele solta meu braço e se vira de costas.

—Me desculpe eu tenho que ir, te vejo amanhã?

— Não te entendo sabia. O que somos Hinata? por que se importa se venho ou não?você não me conta quase nada, não aceita sair comigo e ao mesmo tempo não se afasta de mim. 

— Somos amigos, me importo com você quero ouvir sua música, não quero me afastar.- Eu não queria mesmo.

— Não sou seu amigo e nem quero ser.- Gaara saiu, eu queria ir atrás dele mas tinha que correr não sabia o estado em que Itachi estava. 

Fui novamente para onde estavam meus amigos Sakura e Sasuke já haviam voltado. Temari e Shikamaru tinham ido atrás de Gaara. Naruto me ofereceu carona o que aceitei, durante o trajeto ele me contou dá viagem tudo tinha se resolvido. Cheguei em casa peguei um carro e fui para onde eu e Itachi tínhamos combinado.

As ruas estavam escuras o lugar não era muito movimentado assim que parei o carro avistei  Itachi escorado em uma parede pisquei as luzes e abri a porta, ele entrou

—Esta tudo bem ?.- perguntei.

— Vamos rápido.

Dei a partida, passei na farmácia e fomos pra um hotel não era seguro ir para o apartamento dele e não podia levalo para minha casa.

Pedi um quarto e quando chegamos lá Itachi me surpreendeu com um abraço. Em todos os 5 anos que vivemos no internato ele só me abraçou uma vez quando quase morri em missão, fora isso ele sempre manteve distância.

Eu tentei sair do abraço ele estava ferido precisava de tratamento. 

— Só mais um pouco.- disse quase em um sussurro.- o abracei de volta.

Ele me soltou lentamente, mantendo a testa apoiada na minha.

—Você acredita em mim não é?

A pergunta era boba claro que acreditava nele eu colocaria minha vida nas mãos de Itachi sem medo. 

—Claro que sim It. 

— Não importa o que eu faça ou diga você ainda acreditaria em mim ?.- Suas mãos repolsaram em meu ombros sua testa ainda estava colada na minha eu podia sentir sua respiração pesada no meu rosto mas não sabia se era pelo ferimento ou pelo teor da conversa.

— Sempre, não importa o que aconteça, eu confio em você. Estamos juntos nessa lembra. Eu e você contra o mundo. 

Ele deu um meio sorriso sem mostrar os dentes e suspirou, senti seu corpo relaxar depois da minha resposta. Afastou um pouco e me olhou nos olhos. Por um momento achei que fosse me beijar mas depois de um minuto ele me deu o toque na testa de sempre. 

— Como esperado de vc Bonequinha. 

— Sério Itachi não me chame assim sem ser necessário sabe que odeio esse apelido. Agora deixa eu ver o quanto está ferido.

Itachi tirou o sobretudo preto, a camiseta da mesma cor,  corri rapidamente  os olhos pelo seu corpo em busca de um machucado, perto do abdômen estava  um ferimento a bala. Não sabia da onde ele tirava forças pra se manter de pé.

Analisei o resto do corpo não havia nada além de alguns roxos e cicatrizes antigas, peguei a sacola com o que havia comprado da bolsa. 

— Deita Itachi vamos ter que tirar a bala premeiro.

Ele obedeceu.

— Não fique chateada. Eu não deixei que me  baleacem de propósito sabia.- como esperado Itachi me conhecia só pelo meu tom de voz.

— Eu sei, mas você não toma muito cuidado as vezes parece que acha que tem mil vidas, aposto que sabia que era burrada e foi mesmo assim.- eu já estava extraindo a bala.

— Era necessário não posso proteger  o Sasuke se não os encontrar primeiro.- disse com dificuldade pela dor.

— Não vai proteger ninguém se estiver morto Itachi.

Passei um pouco de xilocaína para anestesiar o local, limpei passei anticepstico e dei alguns pontos. Ficamos calados durante o procedimento. Até Itachi quebrar o silêncio.

— Encontrei  o líder dá Akatsuki, não é ele ainda, mas quem procuramos está por trás deles. Não sabem dá nossa conexão por isso não podemos ser vistos juntos.

— O que vamos fazer?.- me sentei ao lado dele na cama já havia terminado o curativo.

— Você continua na escola de olho no Sasuke eu resolvo o resto.

— Não precisa fazer tudo sozinho sabia?

— Tenho que ir.- Fez menção de levantar então, eu o barrei.

— Descansa um pouco. 

— Depois.

— Agora, com vc é tudo depois. Dorme umas horas não sei quanto sangue perdeu.- Peguei água e um remédio pra dor e o fiz beber.

— Não estou com sono Hinata tenho muitas coisas pra resolver.

Fingi bocejar e deitei no seu ombro.

— Eu tô cansada. Vamos ficar aqui por algumas horas.

— Hinata.- protestou, mas pousei minha mão abraçando seu peito e fechei os olhos sabia que só assim ele iria descansar um pouco.

Acabei adormecendo. Quando acordei a cama estava vazia. Busquei Itachi pelo quarto e o vi sentado na poltrona me observando.

— Pensei que tinha ido embora.

— Não sem me despedir.

— Não faz muito o seu feitiu o que tá planejando?

— Não se preocupe, apenas não sei quanto tempo vou ficar longe dessa vez.

— Entendo. Que horas são?

— Três dá manhã.

— Melhor irmos então.

— Eu vou na frente espere meia hora e saia depois. 

— OK. - me levantei e peguei tudo que tínhamos trazido. 

Itachi se aproximou, colocou uma das mãos nos meus ombros e disse olhando nos meus olhos :

— Não importa aonde eu vá, sabe que estarei sempre te  protegendo. Mesmo que das sombras.- deu um toque na minha testa e caminhou em direção a porta.

O segurei pela cintura e repolsei minha testa nas suas costas.

— Se cuida, 

não se machuque 

e principalmente não me deixe OK?.- minha voz saiu baixa. 

— Hum. - 

O larguei e ele saiu mais uma vez sem olhar para trás.



Notas Finais


Vou revisar mais tarde


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...