História Refúgio - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Lumin, Sekai, Top!baekhyun, Xiuhan
Exibições 159
Palavras 822
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


nao betei nem vo betar to postando agr pq ja adiei d+ so vamo

ps: ta pequeno msm

Capítulo 4 - Sobre brigas e sair do armário


—Ei! Da próxima vez tome cuidado por onde anda, viadinho. Tem algumas pessoas que não querem encostar em você como todos os caras com que você sai.

 

BaekHyun se virou lentamente com um semblante sério e olhou nos olhos do outro.

 

Park ChanYeol.

 

Ah, isso não iria ficar assim.

 

—Você poderia tentar tratar as pessoas com um pouco mais de respeito, Park.

—Eu até poderia, mas não acho que alguém como você merece respeito.

 

ChanYeol empurrou o mais baixo. Nesse ponto, pessoas já paravam para ver o que acontecia.

 

—É porque você não aceita as pessoas que são diferentes de você!

 

BaekHyun mantinha uma pose de quem não se abalava com a situação, ele não demonstrava medo.

Parecia que as coisas sairiam do controle, e o loiro acabaria mesmo conseguindo a tal suspensão extra se as coisas continuassem assim, mas por sorte, o mais alto se pronunciou.

 

— O que vocês estão olhando?!  Vão arrumar o que fazer!

 

Ele falava para as pessoas em volta, que rapidamente se distanciaram. Logo depois, olhou para o mais baixo com uma cara raivosa, mas que logo se transformou em um sorriso.

 

—Eu fui bem?

—Com certeza, eu até me impressionei.

—Eu sempre achei que atuava bem, mas foi a primeira vez que alguém me pediu para fazer.

 

BaekHyun riu.

 

—Obrigada, de verdade. Eu fico te devendo uma.

—Então que tal me responder para que tudo isso?

—Você sabe que eu queria mudar a forma que as pessoas me vêm.

—Sim, você me disso por mensagem.

—Foi por isso. Se as pessoas vissem como eu posso me defender talvez elas mudassem de ideia sobre mim. Não quero que todos pensem que eu sou uma pessoa frágil e indefesa.

—Faz sentido, eu acho.

—Agora só tenho que saber se deu tudo certo.

 

Um silêncio tomou conta do ar. Eles não tinham mais nenhum assunto em comum.

 

—Eu acho que agora eu vou para casa. —disse o Park.

—Ah, sim. Eu também estou indo. Tenho que pegar o ônibus.

—Eu também vou pegar o ônibus.

—Podemos ir juntos então.

 

Os dois andaram até a parada de ônibus, onde o silencio continuou por um longo tempo, até que ChanYeol o quebrasse.

 

—Sabe BaekHyun, eu te admiro bastante.

—Eu?

—Sim, você.

 

O mais velho riu.

 

—Eu não acho que sou uma pessoa um tanto admirável, ChanYeol.  Minhas notas não são as melhores, eu sou falso pra caralho e não vou nem falar todas as merdas que eu já fiz nessa vida.

—Você é uma pessoa corajosa. Há muito tempo eu tento fazer algo que você fez com tanta facilidade.

—E você vai me dizer o que isso seria?

—Ah, você sabe...

—Não, ChanYeol. Eu não sei, é por isso que eu pedi pra você me dizer o que é.

—Como você conseguiu... Como conseguiu falar pra todo mundo que... Que você...

 

Silêncio. Ninguém continuou a falar até que o Byun finalmente entendeu o que o outro queria perguntar.

 

—Quer saber como eu tive coragem para sair do armário?

—Basicamente.

—Então você quer sair do armário, mas não tem coragem?

—É.

—Bom, minha família pode não ser a mais mente aberta, mas eu sabia que eles entenderiam e aceitariam então eles nunca foram um problema. E sobre todas as outras pessoas ao meu redor, eu não me importava realmente, se gostassem mesmo de mim continuariam ao meu lado.

—E eles continuaram?

—Para falar a verdade, não eles não continuaram.

 

O mais alto pareceu se abalar com o que foi dito, mas BaekHyun continuou a falar.

 

—Pessoas que eu achava que ficariam ao meu lado não ficaram, e quem eu achava que me largaria continuou ao meu lado. O meu amigo chinês meio estranho, sabe?

—Sim, Xiao LuHan.

—Ele mesmo. Antes de eu me assumir eu o achava um filho da puta. Só andava com ele porque ele era amigo de algum dos meus antigos colegas. No final, o único amigo que me apoiou foi o LuHan, eu passei a gostar dele e somos grandes amigos. As coisas acontecem assim, é como descobrimos quem são os amigos de verdade, ChanYeol.

—Entendo.

—Sabe, se você está pensando mesmo em se assumir e tem medo que seus amigos, JongIn e SeHun, não queiram mais falar com você por causa da sua sexualidade então deveria prestar um pouco mais de atenção na relação deles dois. Você está deixando passar despercebido algo que todos já viram.

 

ChanYeol passou a ter um semblante confuso, ele realmente não entendia sobre o que o outro estava falando.

 

—Como assim? Diga-me o que é.

 

Nesse momento, um ônibus passou pela parada.

 

—Desculpe, parece que meu ônibus chegou.

 

BaekHyun entrou no ônibus e quando o maior se deu por si, ele já havia ido embora.

Park ChanYeol estava confuso, não sabia sobre  o que BaekHyun havia lhe dito.

Mas uma coisa era certa, a conversa que teve com o mais velho certamente o ajudou a tomar uma decisão sobre o que fazer.

 


Notas Finais


beijinho pras mana do twitter q tao sempre la na dm conversando cmg chanmander, sassyreun, shixwns & taozings vcs são top d+ amo vcs


pLOT TWIST KEKEKEKEKEKEKEKEKK amo trollar vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...