História Regaining Love - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Katy Perry, Rihanna
Personagens Katy Perry, Personagens Originais, Rihanna
Tags Ciumes, Katy Perry, Katyanna, Rihanna, Rihkaty, Romance
Exibições 51
Palavras 1.770
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi, gente, Mais um capítulo novinho, <3

Capítulo 7 - O amor não é suficiente.


Fanfic / Fanfiction Regaining Love - Capítulo 7 - O amor não é suficiente.

Desculpa, eu não quis ofender,
magoar e qualquer coisa
do mal que eu tenha feito.
Tenho tendência a machucar 
todos que eu amo.

 

NARRADOR

 

Rihanna suspirou pesado, sentando-se em um dos bancos do aeroporto, seu vôo estava atrasado. Mas ainda sim ela tinha que agradecer aos céus por conseguir aquele vôo; em um sábado e na primeira classe, com certeza alguém lá em cima estava do lado dela. 

 

- Oi. - Rihanna murmurou para a mulher loira ao seu lado, parecia ter uns 40 anos. - Você por acaso já teve um marido e ele consegue uma coisa muito importante e vocês querem comemorar juntos.... - a barbadiana mordeu os lábios. - Mas ele esquece de você e comemora sozinho, isso já aconteceu? - ela estava tão insegura, estava com medo da reação de Katy, mas de uma coisa Rihanna sabia, que qualquer fosse a reação de Katy, ela teria que aceitar sem reclama, porque Rihanna não havia só errado, tinha sido estúpida e gananciosa. 

 

- Oi! - a mulher abriu um largo sorriso para Rihanna. - Isso já aconteceu comigo, foi com meu ex-marido. - a mulher sorriu divertida. - Era nosso aniversário de 7 anos de casamento, ele era advogado e passou a noite no escritório. - a loira revirou os olhos. - Esqueceu de mim e da nossa data, no outro dia chegou com desculpas estúpidas. 

 

- O que você fez? - Rihanna questionou. 

 

- Eu me separei dele. - a mulher sorriu e Rihanna suspirou pesado, assustada com a ideia de Katy fazer o mesmo. - Sabe, ele não me dava valor. Só queria sexo, não me dava carinho e só pensava no trabalho dele, não tinha tempo pra mim. - bufou. - Nem as minhas fantasias sexuais ele realizava. - a loira gargalhou. - Eu me casei novamente  e esse sim sabe me dar valor. Cuida de mim como eu realmente mereço. - sorriu. 

 

Rihanna abaixou a cabeça, porque por um momento, ela se viu no ex-marido daquela mulher. 

Sentiu-se mais estúpida do que antes. 

 

- Alguém fez isso com você, querida? - a mulher perguntou gentil. - Nós mulheres pecisamos ajudar umas as outras . 

 

- Não, não. - Rih negou, nervosa. - Foi só uma dúvida que passou pela minha cabeça. - levantou-se. - Eu vou indo, anunciaram o meu vôo, ele sai agora. 

 

- Boa viagem, querida. 

 

- Pra você também. - Rihanna sorriu triste, puxando a mala consigo e andou até seu portão de embarque. 

 

(......) 

 

Katy girou em sua cadeira giratória, estava obcecada pelo relógio, olhava-o fixamente. Já eram quase 12:00 e Rihanna não havia nem ligado, nem para tentar se explicar, nem para nada. 

 

- Talvez ela tenha conhecido uma mulher alta e gostosa. - Katy murmurou pra si mesma. - Filha da puta! Cretina do caralho! - espraguejou. - Ela não me ama. - se debruçou sobre sua mesa no estúdio, bagunçando os desenhos quase prontos. - Vou embora, tenho condições de trabalhar não. - falou sozinho novamente, se olhou na câmera do celular uma última vez, seu nariz já não estava mais vermelho, o roxo do olho havia diminuído e o corte do lábio parecia um pouco melhor. - Em uma semana eu já devo está ótima. Renascer das cinzas, como uma fênix linda e reluzente. - murmurou rindo do próprio comentário. 

 

Quando Katy pisou em casa, já sentiu o olhar piedoso de Maria nela. 

 

- Maria, não me olha assim, eu me sinto uma coitadinha. - Katy murmurou, cansada. 

 

-Não é pena. - Maria explicou. - E-eu.... - se calou, sem ter o que dizer. 

 

- Eu vou ficar bem. - Katy afirmou, caminhando até as escadas. - Antes das 17 horas, você me chama? Quero pegar Anne na escola. - Maria assentiu, ainda calada. 

 

(....)

 

Rihanna contou até dez, antes de procurar as chaves de sua casa na bolsa, olhou no relógio e já eram quase 17 horas, o vôo havia sido até rápido, uma pura sorte. 

 

Quando abriu a porta e andou silenciosa até a cozinha, deu de cara com Maria que preparava algumas panquecas. 

 

- Quem é vivo sempre aparece. - Maria murmurou rude, se virando para Rihanna. 

 

- Eu me esqueci total. - admitiu, abaixando a cabeça. - Eu fiquei pra uma festa que o pessoal da Forbes fez, bebi e dormi. Eu sou uma cretina. 

 

- Da pior espécie! - Maria concordou, passando a mão no cabelo, o ajeitando. - Eu vou ir buscar Anne na escola, já está quase na hora, Katy iria, mas vocês precisam conversar. - Rihanna sacudiu a cabeça, concordando. - E eu vou aproveitar e passear com Anne, não quero que ela escute os gritos de vocês. 

 

- Eu não vou gritar com a Katy! - Rihanna afirmou, na defensiva. 

 

- Eu não disse que você vai. - Maria pousou as mãos na cintura. - Mas Katy vai pode ter certeza! - dito isso, Maria saiu, batendo a porta e Rihanna subiu as escadas, ainda receosa. 

 

Rih parou na porta do quarto do casal, a porta estava aberta e ela pode vislumbrar Katy de costas, encarando o espelho, Rihanna já estava pronta para entrar e arcar com as consequências de seus atos, quando Katy começou a subir o vestido que usava lentamente e Rihanna observou, ela o subiu até a altura dos seios e tentava olhar as costas, mas ficava toda torta e não conseguia. Já Rihanna pode ver claramente o que Katy lutava para ver, o roxo no lado direito inferior nas costas dela fez Rihanna perder o fôlego. 

 

Aquilo não estava ali quando ela viajou. 

 

- Mas que merda é essa? - Rihanna entrou no quarto afobada, praticamente correndo na direção de Katy. - Vira aqui!! - puxou Katy pelo braço de maneira bruta, tentando subir o vestido novamente, queria ter certeza se era aquilo mesmo que ela viu. 

 

- Não encosta em mim! - Katy a empurrou com toda a força que ela possuía, fazendo Rihanna dá alguns passos para trás. 

 

- O que foi isso, amor? - a voz de Rihanna saiu estremecida. Chorosa. - O que é isso no seu rosto? Por Deus, Katheryn! 

 

- Eu faço as perguntas aqui! - a voz de Katy subiu dois oitavos. 

 

- Eu chego em casa e a minha mulher tá com o rosto arrebentado e um roxo nas costas e você faz as perguntas? - Rihanna perguntou irônica, as além de ironia ela tinha preocupação. 

 

- Você me prometeu que íamos comemorar juntas sua conquista! - Katy gritou, já estava chorando. - E você some, não me dá notícias, não me liga! 

 

- E eu fiquei em uma festa da Forbes. Eu bebi e dormi. - Rihanna admitiu envergonhada, ela errava, mas era mulher para assumir seus erros. 

 

- Vai se foder! - Katy xingou. - Você me traiu? Sinceridade. - cruzou os braços no peito. 

 

- Eu vou fingir que não ouvi isso. - Rihanna respondeu ofendida. - Eu jamais trairia você! 

 

Katy queria discordar e dizer que era mentira, mas ela sabia que Rihanna nunca a trairia. Jamais. Mas ela precisava perguntar, só para aliviar seu coração tão apertado. 

 

- O que aconteceu com você? - Rihanna perguntou, doía tanto olhar para Katy machucada e não poder fazer nada para mudar o ocorrido. 

 

Porque quando você vê alguém que você ama sofrer, quem sofre mais é você. 

 

- Eu apanhei. - Katy balbaciou. - Mas não vou falar disso. - sua voz já estava mais calma e baixa, como de costume. -Eu quero que você vá embora, Rihanna. 

 

- Como assim ir embora? - Rihanna sentou-se ao lado de Katy na cama. - Você é minha mulher, não pode me mandar embora. 

 

- Nós só precisamos de um tempo. - Katy sussurrou. - Eu não consigo olhar para você todos os dias sabendo que o seu trabalho está em minha frente. - fungou. 

 

-Ele não está! - Rihanna afirmou. - Nós nos amamos! 

 

- Às vezes o amor não é suficiente. - Katy sorriu torto. - Vão ser só alguns dias. 

 

- Eu não consigo ficar longe de você e de Anne!! - uma lágrima solitária escapou dos olhos de Rihanna. - Não faça isso comigo!! 

 

- Se você não sair, eu saio. - Katy se colocou de pé, com as mãos na cintura. - Qual vai ser? Na mesma cama nós não dormimos mais. 

 

- Eu vou para o nosso loft. - Rihanna afirmou, sedendo. - Só fica há 30 minutos daqui mesmo. 

 

- Eu sei. - Katy afirmou, convicta. - Obrigada por ceder. - deu as costas. - Isso não é uma separação, é um tempo. 

 

- Eu sei. - Rihanna repetiu as palavras de Katy. Enquanto Katy saia do quarto Rihanna entrou no closet, pegando uma mala e algumas de suas roupas e antes de sair do quarto, pegou um porta-retrato pequeno, onde continha uma foto das três; Anne, Katy ela. 

 

Quando desceu as escadas, não encontrou mais Katy, mas encontrou Maria novamente na cozinha. 

 

- Katy saiu com Anne, eu havia chegado mas ela levou a menina. disse que não queria que Anne visse você saindo. - Maria explicou, antes que Rihanna perguntasse. - Me dói ver você indo embora. Eu te avisei tanto, Rihanna, tanto! 

 

- É só um tempo! - afirmou. - Acha que eu vou deixar katy me expulsar da vida dela assim? Comigo as coisas funcionam diferentes! - Maria assentiu, sorrindo. Rihanna era tão determinada! - Eu vou perguntar só uma vez, quero que me diga a verdade. 

 

- Pode perguntar. O que você quiser! - Maria afirmou. 

 

- Quem bateu na Katy? - a voz de Rihanna soou firme, sem deixar sobras para questionamentos. 

 

- Sabe aquela boate, a primeira que a gente vê quando está na principal? - Rihanna assentiu. - Foi lá. Katy disse que foi uma mulher alta e forte pra caramba. É só o que eu sei. 

 

- Katy estava em uma boate... - Rihanna murmurou mais pra si mesma do que para Maria. - Obrigada por me dizer a verdade. 

 

- O que vai fazer? 

 

- Vou ir para o loft, Katy não me quer aqui essa noite. - Rihanna sorriu fraco, se fazendo de desentendido. 

 

- Você entendeu o que eu quis dizer. - Maria rebateu. - O que vai fazer com a informação que eu te dei? 

 

- O que tem que ser feito! - Rihanna afirmou, arrastando sua mala para fora de casa e indo embora. 

 

Afinal, era Rihanna e ninguém mexia com quem ela amava e saía impuni. Ela era de Barbados, e em Barbados, as pessoas protegiam os seus a qualquer preço. 


Notas Finais


E aí? Deixem opiniões, comentem, me digam o que acharam para que eu possa voltar com o próximo.

Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...