História Regium - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Exibições 19
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Queria agradecer a primeira pessoínha linda que comentou ^^ A maravilhosa: HoneyL e aos novos favoritos <3
Presente pra vocês! Que tá bem meiguinho no final!

Capítulo 4 - Amicis


Fanfic / Fanfiction Regium - Capítulo 4 - Amicis

O sono não vinha para Mark.Seu coração estava descompassado de vergonha desde mais cedo.JB não podia ter feito aquilo com ele.Jackson devia estar com nojo dele, e eles nem ao menos se falavam direito,mesmo tendo que ser companheiros na futura luta que estava por vir.Não podiam se dar ao luxo de estarem em uma relação estranha e estragarem as coisas em algum momento sério e colocarem tudo a perder.

O que não entendia era sua necessidade biológica ter se voltado a querer Jackson a partir do momento em que o viu e sentiu seu aroma.Todas as noites de treino sentia o cheiro dele ali e sua presença observando seus movimentos.Nunca treinou tão duro na vida, a fim de tirar os pensamentos sobre o moreno forte de sua cabeça.Treinava tão rápido e raivosamente que surpreenderia até mesmo seu pai.Era um alívio imenso quando Jackson se retirava dali.

Noite passada,o cheiro de sangue dele pareceu ativar um instinto tão selvagem que Mark não conheceu a si próprio.

Tentando tirar os pensamentos e lembranças da mente sentando-se na cama.

 

No quarto de Jackson,do outro lado da casa,era o mesmo.Estava sem sono,se sentido extranho e culpado.

Estranho porque não sabia que entre vampiros existia algo como se sentir mais atraído por algum tipo de sangue.Culpado porque a maneira como os dois trataram isso foi como algo que Jackson estivesse fazendo pra maltratar Mark,mas na verdade ele não fazia de propósito.Ele tinha que reconhecer que Dorine Tuan soube criar seu filho de forma que prezasse o respeito e de forma com que fizesse com que não gostasse de atacar ninguém.Aliás,não só a líder,mas as mães dos outros que faziam parte do clã.Não havia se tocado ou simplesmente não queria admitir,mas o clã todo mantinha esses ideais.Para quem havia chegado ali olhando com nojo para todos,Jackson podia afirmar agora que se sentia um idiota por generalizar tudo de maneira errada.

Ouviu batidas na janela.Se levantou cauteloso para observar quem estaria lhe incomodando tão tarde.Ficou tão surpreso que xingou alto quando o melhor amigo pulou a Janela e entrou em seu quarto.

-Como diabos você veio pra cá?-Jack riu,abraçando Bambam.

-Segredinho de mestre.-respondeu.

-Yug também está aqui?

-Não.-pareceu chateado ao falar.

Jackson fechou a janela e olhou quiestionador para o mais magro,que se encontrava sentado em sua cama.

-Vocês brigaram?-perguntou com uma sobrancelha arqueada.O outro não respondeu.-Sério?Bambam e Yugyeom,o casal mais lindo da Sede?Isso só pode ter acontecido porque eu estou fora...

-Hyung!-gritou.

-Tá bom,parei,parei!Sei que não vão ficar assim muito tempo.Vocês foram feitos um pro outro.-falou a última frase num tom realmente meloso.

-Que droga,Jackson...-riu,mas sabia que aquela forma brincalhona era a forma com que o mais velho mostrava preocupação.

Os dois pararam de sorrir,então assumiram uma postura mais séria.

-Sério,Bambam.Ninguém te viu entrar aqui,não é?

-Não.Não se preocupe com isso.Estou mascarando meu cheiro com ervas,também.

-Ainda bem.Aconteceu alguma coisa?-sentou-se no batente da janela.

-Seu pai disse que vinha para uma reunião.Então resolvi vir com ele,mesmo ele não sabendo disso.-fez uma careta engraçada.-Estava escondido por aí.O jardim desse lugar é lindo.

-Você não tem jeito...

-Não mesmo.Mas anda,desembucha.Como está aguentando tudo isso?Foi só chegar aqui que senti cheiro de sangue...

-No início foi ruim,mas apesar de tudo estou acostumando...-se sentiu pesaroso.De repente se viu novamente em conflito interno.

-Como eles são?

-Hm,Reymond é um bom líder.Aqui eles administram tudo muito bem e eles podem parecer fracos mas a maioria treina.Dorine quase não é vista por aqui.Acho que ela gosta de ficar na estufa,mas não tive tempo de ir pra lá.

-E o filho deles e o Im?

-O Im e ele são muito amigos.

-Já falou com os dois?

-Já,mas não estamos em bons termos.

-Então eles são o que pensavamos...

-Não.Pelo contrário.Eles não são ruins assim.Eles tem confliitos internos com sua natureza também.Acho que até piores que os nossos.-Se viu impressionado em como aquela explicação direcionada a Bambam que saiu de sua própria boca parecia direcionada para si próprio.

-...O que você fez com meu Hyung?-o mais novo perguntou,sério.

-Eu não estou brincando!Eu...estou surpreso com isso também,mas já faz um mês que estou aqui e percebi que apesar de eu ser sério demais na frente deles,apesar de odiarem minha presença eles nunca dirigiram uma palavra ou um punho pra mim.Eles tem respeito pelo seu superior e por outros.Tenho certeza que estavam se segurando pra não me matarem,já que alguns vampiros daqui vem de clãs dizimados por exterminadores.Apesar de aqui aprenderem a se controlar e não atacarem inocentes,eles não podem apagar suas memórias.Não são diferentes de nós.Todos tem seus motivos.

Porque diabos meu cérebro está me fazendo desabafar sobre tanta assim?-se perguntou.Talvez ele não tivesse tido com quem falar sobre aquilo,portanto sempre se reprimia ao mudar de ideia,deixando aquilo preso e reprimido na mente.Agora que estava com seu amigo,se sentia,apesar de tudo,aliviado e leve.Bambam apenas o observava meio surpreso.

-Você mudou seu pensamento mesmo,hein...Talvez por eu não estar aqui eu ainda não possa te compreender,mas espero que algum dia eu possa pensar assim também.-por fim respondeu.

Jackson olhou as horas e percebeu ser um pouco tarde.

-Não quero te expulsar,mas se não quiser que meu pai descubra que veio é melhor chegar na sede antes que amanheça.

-Ah,tem razão.-ele levantou,então abraçou seu hyung.-Foi bom te ver,Jackson.Venho com seu pai na próxima.Dessa vez deixo ele saber,assim não vou ter tanto trabalho.

-Ok.Peça desculpas ao Yug também.Pela briga de vocês e por você ter vindo aqui sendo imprudente desse jeito.Se é que vocês não brigaram justamente por causa disso...

Bambam desviou o olhar,se entregando.

-Ah,eu sabia!-Jackson sorriu.-Fiquei feliz por ter vindo,mas se desculpe com ele.

-Eu sei,hyung.Sei que ele se preocupa comigo.

-Exatamente.

-Espero que você encontre alguém logo,hyung.Você adora me dar conselhos mas não tem nenhum pretendente.Como posso confiar em alguém como você?-brincou.

-Vai logo embora!-empurrou o outro,que saiu sorrindo pela mesma janela que entrou,então sumiu.

 

Depois de um tempo,o moreno conseguiu finalmente cochilar por aproximadamente meia hora.Sentiu um arrepio percorrer sua espinha e uma dor agonizante em seu sinal de nascença,na nádega direita.Ela parecia estar queimando.A tocou por debaixo do pano.

Não faça eu fazer isso com você,Jackson.

Se sabe quem eu sou,por que não me mata?

Eu te amo.

Voltou a si tão tonto que caiu de cara na cama.O que tinha sido aquilo?Podia jurar que tinha ouvido a voz de Mark na primeira e na última frases.Na segunda,ouviu uma voz melodiosa e pesarosa,que não sabia dizer de quem era.Não conseguiu mais dormir.

 

O dia não havia amanhecido ainda,apesar de o Sol estar querendo aparecer.O iPod de Jackson tocava uma melodia baixa nos fones.Uma tentativa falha de chamar o sono.Batidas na porta o fizeram tirar e jogar o aparelho na cama.Levantou-se,sem mesmo ter conferido se sua adaga estava consigo.Achava que após suas concepções da noite,podia se deixar confiar totalmente nos Tuan,ao menos.

Ao abrir a porta deu de cara com um Mark de cara abatida.Parecia ter passado a noite em claro também.

-O-Oi...-o castanho falou baixo e envergonhado.

-Oi...Você está bem?-o moreno respondeu.

-Está querendo saber se não quero te morder?-perguntou realmente sério.

-Escuta,eu gostaria que não usássemos este tipo de frase.A conotação não é boa em nenhum sentido.

Mark riu baixo e reprimido.Jackson se surpreendeu com o quão fofo aquilo tinha sido,apesar de detectar tristesa naquilo.

-Desculpe sobre o que JB disse.Eu sei o que acha de nós e que deve estar com nojo de mim,principalmente...Mas eu não tenho como escolher.

-Eu sei.Eu acho que entendo porque mudei de opinião sobre vocês e queria agradecer por me fazer cair na real.-Jack interrompeu.-Você podia ter mandado eu ir embora quando eu ia pro jardim,mas você aguentou mesmo querendo...você sabe.Quando ouvi aquilo de JB fiquei confuso,mas acho que vi que vocês também passam por dificuldades e que algumas delas não são por causa de suas próprias escolhas.Você não queria arrumar confusões comigo.Deve ter vindo pedir desculpas em nome do clã,não é?-sorriu fraco.-Acho admirável o quanto vocês se respeitam.-aquela ultima frase o fez lembrar de casa e em como eram todos amigos.Estava com saudades até mesmo da Sede.

Mark parecia tão surpreso que quase caiu de alívio.

-E-Eu não sei o que te responder,Wang...-falou.

-Desculpe pelo desconforto.Pelas ideias erradas que tive também...

-Bem,como você falou,eu fui quem vim pedir desculpas.Mas acho que...bem,na verdade agora acho que posso te pedir um favor.

Jackson lançou um olhar questionador.Mark sorriu.Apesar de ainda querer muito o sangue de Jackson,o pensamento que lhe vinha a mente parecia reprimir aquilo.Estendeu a mão devagar,então soltou um animado e infantil:

-Podemos ser amigos?

 


Notas Finais


E ai amores? Bambam apareceu e nossos bebês estão finalmente de bem!
Quem será a pessoa da voz da segunda frase?
Beijoos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...