História Rehab (Camren) - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila, Camren, Lauren, Romance
Exibições 457
Palavras 1.794
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - Don't you remember?


Lauren's POV

Joguei as meninas novamente no sofá e me aproximei da Camz,não conseguindo esconder que eu estava desconfiada.

-Você está chapada? -Resolvi perguntar

-Hã? -Ela afastou para trás assustada. -Não.

-Camila,o que você fumou? -Comecei a ficar preocupada.

-Eu não fumei nada,Lauren! -Ela ficou nervosa,o que deixou mais claro que estava sobre efeito.-Eu só comi uma fatia de bolo e um suco.

-UM BOLO CAMILA? -Meu tom de voz aumentou,lhe assustando. -Faz idéia do que eles colocam nos bolos? Você comeu muito?

-Ah..L-Lauren...-Ela ficou mais nervosa. -Não comi muito,estava com um gosto estranho.

-Isso é uma festa,eles não dão suco,dão bebidas alcoólicas. -Falei o óbvio. -Você foi ao banheiro?

-Não.

-Ótimo. -Menos mal,assim ela não viu as pessoas usando pó. -Quem te deu bolo?

-Uma garota que parecia ser garçonete. -Ela falou com uma expressão inocente. -Ela era bem gostosa,por sinal.

-UKE?

-Ah...Eu deveria ficar com vergonha disso não é? -Ela disse e olhou para baixo. -Mas eu não estou.

Fiquei olhando para a Camz sem saber o que falar. Depois de alguns segundos ela simplesmente ignorou minha presença ali e ficou de frente para um quadro de paisagens.

-O que está fazendo? -Perguntei

-Oh...Oi,Lauren. -Ela agiu como se eu tivesse acabado de voltar. -To imaginando a floresta que inspirou o artista a desenhar esse quadro.

-Ah...ok. -Segurei sua mão. -Vamos embora.

-Ok. -Ela disse e me deu um beijo.

Fiz a Lucy e a Vero acordarem e desci as escadas com muita dificuldade,voltando para puxar a Camz que ficou ali,olhando fixamente para a direção que eu fui. Agradeci a Deus por a Camz se lembrar como se desce uma escada e não precisar ser levada no colo. Assim que coloquei todo mundo no banco de trás do carro eu travei as portas e encostei minha testa na lataria do veículo,respirando fundo algumas vezes antes de destrava-las e entrar no banco do motorista . Aquilo realmente foi um teste de resistência,um teste que hoje eu consegui passar,mas pareceu ter ativado uma bomba relógio que já existia dentro de mim.

-Vou deixar vocês na casa da Vero. -Falei e liguei o carro.

-Eu quero ir para a minha casa,Laur. -A Camz disse

-Você vai para casa,amor. -Falei me sentindo culpada por ela estar assim.-Vou deixar a Lucy na casa da Vero.

-E a Vero também na casa da Vero? -Ela não fazia idéia do que estava falando,mas mesmo assim continuava.

-Sim,Camz. -Tentei ser paciente,o efeito ainda era desconhecido para a Camz,ela não tinha controle do que falava.

Demorou um tempo para chegarmos na casa da Vero. A Camz passou o caminho todo falando sobre coisas aleatórias,a maioria eu entendia porque já havia refletido sobre o mesmo assunto,mas quando eu não entendia apenas concordava. Assim que chegamos na casa da Vero eu acordei ela e a Lucy e ajudei as duas a entrarem em casa e se deitarem na cama, voltando para a casa da Camz logo em seguida.

-Laur...Minha mãe vai perceber que eu estou assim. -Ela falou e então eu lhe encarei.

-Tem razão. -Pensei por um instante e vi a bolsa da Lucy jogada no banco de trás do carro. Comecei a revirar a bolsa e achei um colírio e um perfume. -Eu vou colocar algumas gotinhas de colírio no seu olho e você vai enchergar um pouco melhor,ok?

-Ok. -Ela falou com uma voz fofa.

-Você diz para a sua mãe que está com sono e então vamos subir.

Passei um pouco de perfume para disfarçar o cheiro de bebida doce que estava vindo dela e saimos do carro. Sua respiração tava acelerada,mas até que ela estava conseguindo disfarçar bem. Assim que ela voltou para a sua festa de aniversário apenas sua mãe pareceu ter notado que ela sumiu.

-Hija,onde você estava? -A Sinu perguntou.

-Eu..E-eu. -A Camz começou a gaguejar.

-Nós fomos dar uma volta,a Camz não estava confortável. -Me apressei em dizer.

-Ah..

-Agora vou indo dormir,mãe. -A Camz falou do nada deixando sua mãe confusa.

-Mas já? -Ela perguntou. -Algumas pessoas ainda estão muito animadas.

-Eu estou morrendo de sono.

-Ok então hija. -A Sinu disse por fim. -Durma bem.

Sem dizer mais nada a Camz vai rapidamente para o quarto,enquanto eu tento lhe seguir.

-Será que ela percebeu? -Ela pergunta um pouco alto

-Acho que não. -Respondi.

Ela passou o caminho todo nervosa,achando que sua mãe havia desconfiado. Até que ela abre a porta do quarto e para no mesmo instante,olhando tudo com a boca um pouco aberta. Havia alguns balões vermelhos e brancos pendurado no teto,ao redor de algumas estrelas que brilham,uma mesa com doces,várias frases fofas espalhadas em papéis pelo quarto e em cima da cama havia um desenho que fiz de nós duas.

-O que é isso? -Ela perguntou com um sorriso no rosto.

-Ah...Eu sabia que você não iria curtir a festa em família,então tinha planejado nossa própria festa. -Falei sem graça. -Queria que tivesse dado certo.

-É lindo. -Ela falou pegando o desenho em cima da cama.

-Sim. -Eu disse com um sorriso no rosto,vendo que ela realmente gostou do desenho.

-Obrigada. -Ela disse e se virou de repente,me beijando com intensidade.

Puxei mais o seu corpo para perto do meu enquanto sentia o gosto de licor em sua boca. Com um tempo o beijo começou a ficar rápido e intenso,eu percebi que ela não iria parar,ela não queria. Apertei sua bunda e pressionei mais seu corpo ao meu,não demorou muito para que eu tirasse a sua blusa devagar,enquanto arranhava de leve as suas costas. Lhe conduzi até a cama,lhe deitando com calma e ficando por cima enquanto beijava seu pescoço. Eu precisava dela,precisava de mais contato, precisava do meu corpo se pressionando ao dela,mas eu fui forte mais uma vez e parei com o que eu fazia.

-Por que parou? -Ela perguntou com uma voz ofegante,mas logo percebi que não era ofegante de nervosismo,ela estava excitada.

-Porque você não está sóbria. -Falei e tentei me afastar,mas ela me segurava pela cintura. -Não quero...ah...Me aproveitar da situação.

-Você não está se aproveitando em um sentido ruim -Ela falou embolando um pouco as palavras. -Eu também quero,Laur.

-Tem certeza? -Perguntei enquanto ela beijava meu pescoço e apertava minha bunda.

-Sim. -Ela levantou a mão e tentou tirar minha blusa.

-Espera. -Pedi e ela parou.

-O que? -Ela ficou visívelmente confusa

Me afastei um pouco do seu corpo e me estiquei para conseguir alcançar o interruptor elétrico e desligar a luz do quarto. Assim que desliguei comecei a chupar seu pescoço e descer os beijos até seu sutiã.

-Lauren -Ela me chamou.

-O que? -Tentei ser paciente.

-Liga a luz. -Ela pediu e eu parei para encarar seus olhos pouco iluminados com a luz que vinha da rua.

-Por que,amor? -Perguntei

-Todas as garotas que você ficou foram com a luz apagada. -Ela disse e respirou fundo,sussurrando logo depois. -Eu quero ser diferente.

-Você é diferente. -Falei e lhe dei um selinho demorado.-Mas você tem razão,quero que seja algo novo para nós duas,algo que vamos passar juntas.

-Isso. -Ela falou e eu liguei a luz.

-Quero que você me conheça por completo. -Voltei a lhe beijar.

Não demorou muito para que ela voltasse a tentar tirar a minha blusa de frio,dessa vez eu deixei que ela tirasse,me sentindo diferente como da primeira vez que transei com alguém. Eu sempre esperei pela pessoa certa a quem confiar e mostrar tudo de ruim que eu levava em meu corpo e agora sinto que esse alguém sempre foi a Camz. Apalpei seu seio esquerdo enquanto chupava seu pescoço com força. Senti que ela estava bem confiante,então não pensei duas vezes antes de descer os beijos para a sua barriga e desabotoar a sua calça,tirando logo depois. Voltei a lhe beijar enquanto levantava um pouco seu corpo,o bastante para conseguir abrir seu sutiã e jogar em um lugar qualquer do quarto,beijando seus seios logo em seguida. Depois de um tempo ela começou a tentar tirar minha calça,mas não estava conseguindo,então resolvi lhe ajudar. Sai de cima dela e comecei a desabotoar meus botões,hesitando por um instante na hora de tirar a calça. Ela pareceu perceber e se aproximou,me beijando até que eu deitasse na cama e tirando minha calça logo depois. Assim que ela tirou minha calça ficou um tempo sem fazer nada,eu não lhe encarava,mas imaginei que ela estivesse encarando as cicatrizes na minha coxa,que eram muito piores do que as do pulso.

Quando eu resolvi me levantar para lhe encarar,senti sua boca encostar na minha coxa direita,onde havia mais cicatrizes. Ela beijou todas as cicatrizes que haviam ali e subiu os beijos pelo meu corpo até encontrar minha boca,me beijando com mais intensidade que antes,enquanto tocava a minha intimidade por cima da calcinha. Puxei seu corpo para mais perto do meu,toquei sua intimidade por trás e comecei a massagear sua entrada,lhe fazendo colocar o rosto em meu pescoço e soltar um gemido abafado. Em um movimento rápido eu troquei as posições,ficando por cima e pressionando mais meu corpo no seu. Ela aproveitou para abrir meu sutiã e arranhar minhas costas com cuidado,enquanto eu abaixava minha mão até chegar em sua intimidade por cima da calcinha. Resolvi me livrar logo do tecido e joguei em qualquer lugar do quarto,voltando a massagear seu clítoris. Com um tempo percebi que ela queria mais contato e lhe penetrei um dedo,aumentando a velocidade aos poucos. Minutos depois seu corpo começou a se movimentar mais rápido e ela passou a gemer baixo com os olhos fechados,poucos segundos depois ela teve um orgasmo violento.

-Eu amo você. -Sussurrei com a voz rouca e lhe dei um selinho demorado.

-Eu também te amo. -Ela sussurrou de volta,com os olhos fechados.

-Você ta bem? -Perguntei um pouco preocupada.

-Estou cansada. -Ela respondeu baixo,com a respiração acelerada e um pequeno sorriso no rosto.

-É normal,amor. -Falei e tirei uma mecha de cabelo em seu rosto. -O efeito ta passando e você fez muito esforço físico...Descansa

Desliguei a luz e deitei ao seu lado, rapidamente a Camz se aproxima e me abraça, encaixando o rosto em meu pescoço.

-Amor? -Lhe chamei

-Hm? 

-Você pode abrir os olhos por um segundo? -Pedi.

-Não consigo,laur..-Ela sussurrou cansada.

-Só por um segundo. -Insisti e ela abriu o olho.

Assim que ela olhou para o teto do quarto um sorriso ainda maior se formou em seu rosto,eu havia formado a frase "I love you" com letras que brilhavam no escuro,com várias estrelas brilhando ao redor.

-Eu te amo tanto...-Ela falou e me deu um beijo na bochecha.

-Eu também. -Falei pressionei seu rosto contra meu pescoço devagar. -Agora volta a dormir,princesa.

Falei e nós acabamos dormindo segundos depois.


O barulho de alguém arrumando as coisas no andar de baixo me acorda,abro o olho aos poucos tentando me acostumar com a claridade do quarto e encontro a Camz ali,dormindo tranquilamente em meus braços. Decidi não me levantar da cama,aquele momento estava muito especial para que eu corresse o risco de estragar. Depois de mais ou menos uma hora a Camz se remexe,acordando aos poucos.

-Lauren. -Ela me chama assustada e se senta na cama rapidamente,colocando a mão na cabeça logo depois. -A gente...

-O que? -Perguntei enquanto ela olhava ao seu redor confusa,cobrindo seus seios com o lençol. -Você não se lembra,né?


Notas Finais


🙈🙈🙈🙈🙈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...