História Rehab (Camren) - Capítulo 60


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Justin Bieber
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila, Camren, Lauren, Lesbicas, Reabilitação, Romance
Visualizações 621
Palavras 1.395
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 60 - Demi


Camila's POV

Quando eu disse para a Laur que iria ligar para a Demi ela segurou meu braço com uma certa força e me olhou assustada, como se minha ideia fosse a pior possível.

— O que foi? — Perguntei,tentando me soltar.

— Não faz isso! — Sua respiração ficou acelerada.

— Lauren, você está me machucando!

— Desculpe. — Me soltou.

— Por que não quer que eu ligue para a Demi?

— Eu só não quero!

— Lauren... — Chamei e ela ficou um tempo em silêncio.

— Porque ela vai me fazer voltar para a clínica...

—VOCÊ NÃO PRETENDE VOLTAR PARA A CLÍNICA? — Gritei.

—Shhh. Seus pais vão escutar.

—Como você pretende ser ajudada sem voltar para a clínica?

—Eu não preciso voltar para a clínica. Vou conseguir.

—Você já está começando errado! Nem com a ajuda da clínica você conseguiu da primeira vez. Aceita que você precisa de ajuda e não vai conseguir sozinha, porra !

—Camz...—Me chamou com a voz rouca e um pouco assustada.

—Eu sabia que estava bom de mais para ser verdade. — Falei estressada e joguei o celular ao meu lado na cama.

— Eu já aceitei que preciso de ajuda. —Levantou meu rosto para que eu olhasse em seus olhos. —Eu não vou estar sozinha,vou ter você. Vamos tentar assim,ok? Se VOCÊ achar que não é o bastante eu vou para a clínica.

—Laur... —Era difícil negar alguma coisa quando aqueles olhos verdes pareciam tão sinceros.

—Se achar melhor,pode chamar a Demi. —Disse com a voz carinhosa.—Mas sem clínica por enquanto,ok?

—Ok...—Falei baixo,ainda indecisa.

Ela pegou o meu celular na cama e me entregou. Assim que encontrei o contato da Demi,minha respiração começou a ficar acelerada e meu rosto ficou tão quente que eu podia sentir o suor se formando. Minhas crises de ansiedade e fobia haviam diminuído bastante, eu quase não tinha problema com isso,mas as vezes eu não conseguia evitar. Respirei fundo algumas vezes,enquanto a Laur me olhava com atenção.

— Achei que já tinha se recuperado disso. — Ela falou com a voz calma.

—Não vem com um botão de ligar e desligar...É preciso trabalhar nisso todo dia,todo minuto,a cada vez que eu vejo alguém se aproximando. —Lhe encarei rapidamente.

Respirei fundo outra vez e liguei,tentando ficar calma enquanto aguardava a Demi atender.

"Oi."

"Ah..O-oi Demi. Aqui é a C-camila,lembra de mim?"

" Oh...Oi Camila, senti sua falta. Como você está?"

"Bem. E você?"

"Estou bem. Fiquei sabendo do que aconteceu com a Lauren,eu sinto muito."

"Então...É por isso q-que eu te liguei. Nós precisamos de ajuda."

" O que houve?"

"Consegui convencer a Laur a buscar ajuda de novo."

"Que ótimo! Se ela quiser eu posso dar indicações de clínicas novas."

"Na verdade,ela não quer ir para a clínica agora."

"Como assim?"

Expliquei para a Demi tudo que aconteceu durante esses meses, desde que a Lauren deixou a clínica. Evitei dizer o quanto foi complicado,já que a Lauren parecia bem sem graça ao meu lado. De começo a Demi achou uma loucura,ela acreditava que não conseguiria sozinha e que a única coisa que podia ajudar a Lauren era voltar para a clínica.

"Mas nós vamos pagar pelas as consultas diárias e os gastos a mais."

"Esse não é o problema. A Lauren não conseguiu terminar o tratamento dela na clínica, se recuperar em um lugar onde ela tem muito mais acesso a drogas é ainda mais difícil."

"Por favor..."

"Ok,mas eu estou fora da cidade e só posso voltar amanhã."

"AMANHÃ? VAMOS TER QUE RESOLVER TUDO SOZINHAS HOJE?"

"Sim,infelizmente. Mas se a Lauren não conseguir ficar os 5 primeiros dias sem usar,ela vai precisar de muito mais que a nossa ajuda."

"Sei disso,nós vamos conseguir. Obrigada por nós ajudar, Demi."

"Não precisa agradecer! Eu te disse que poderia contar comigo."

"Você é a melhor."

"Eu sei. Até amanhã"

" Até"

Lauren's POV

Ao que me pareceu,a Demi não parecia muito disposta a me ajudar, mas aos poucos, após uma longa conversa com a Camz ela foi cedendo. Me senti mal ao escutar a Camz explicando o que aconteceu pelo seu ponto de vista, mas eu já tinha noção do quanto fui idiota ao deixá-la.

— Ela não queria ajudar,né? — Perguntei baixo quando a Camz encerrou a ligação.

—Não é isso...Ela também acha um absurdo a gente tentar te ajudar sozinhas.

—Eu não vou voltar para a clínica. O único motivo pelo qual aguentei tantos meses foi porque você estava comigo.

Flash back on

Após a troca de dormitórios motivada pelo meu relacionamento com a Camz eu fui para o meu novo quarto e comecei a arrumar minhas roupas, pensando em onde guardaria as drogas que estavam no bolso da blusa de frio que eu vestia. Quando terminei de arrumar tudo o sinal tocou, mas resolvi continuar ali até achar um bom esconderijo. Eu estava em cima da cama,olhando o topo do guarda roupa quando a Lana bateu duas vezes na porta e entrou sem esperar uma resposta.

— O que você está fazendo? — Perguntou séria.

— Nada. — Falei.

— Você está atrasada para a atividade clínica!

— Eu já vou indo. —Falei nervosa.

— Você já está atrasada! O que te impede de ir agora? — Ficou desconfiada.

— Nada. —Falei e fui na direção da porta.

— Você vai fazer esporte,não precisa desse moletom. —Ela me parou quando eu ia sair do quarto.

— Sim,eu preciso!

— Tá fazendo muito calor lá fora,vista uma roupa leve ou vai desmaiar.

Revirei os olhos e fui até o guarda roupa. Peguei uma blusa com mangas,mas feita com um tecido fino e troquei rapidamente,aproveitando que a psicóloga estava de costas para mim. Deixei minha blusa em cima da cama, não tinha motivo para a Dinah mexer nas minhas coisas.

Após uma atividade clínica exaustiva eu voltei para o quarto,encontrando a Camz sentada no chão,com o rosto vermelho de tanto chorar e encarando o nada. Sem pensar duas vezes eu me joguei ao seu lado,preocupada.

— Camz,o que houve? — Tentei puxar seu corpo para perto do meu,mas ela recuou.

— Quando você começou a mentir para mim,Lauren? — Será que de alguma maneira ela havia descoberto sobre o beijo que eu dei na Ash por engano?

— O que? — Tentei secar suas lágrimas, mas ela ficou de pé,evitando meus toques. — Do que você está falando,amor?

— Desde quando você está usando drogas aqui dentro? —Senti todo o meu corpo esfriar,teria sido menos pior se ela descobrisse do beijo.

— Eu n-não est...

— NÃO MENTE PARA MIM! —Ela gritou e abriu a mão,revelando os saquinhos que a pouco estavam no moletom que ela vestia.

— Camz,eu p-posso explicar...—Fiquei nervosa,ela nunca havia gritado comigo desta maneira.

— Explicar o que,Lauren? Explicar que esse tempo todo eu fui verdadeira com você,mostrei meus lados mais sombrios enquanto você me enganava? —Me encolhi.

— Tudo aconteceu rápido de mais...

— Rápido de mais? Fazem semanas que você está estranha,Lauren,S-E-M-A-N-A-S. —Parou por um instante, respirando fundo. — Você pretendia me contar o que estava acontecendo?

— Não...—Não consegui manter o olhar e desviei.

—Você tem razão,eu não te conheço mesmo... — Citou o que eu havia dito dias antes e foi na direção da porta.

—Espera! —Eu não poderia deixa-la ir embora,mas não sabia o que falar. Então disse a primeira coisa que pensei. — O que vai fazer com isso?

—Deixar com você é o que eu não vou fazer! —Abriu a porta e saiu do quarto.

Naquele momento eu soube que poderia perde-la para sempre,mas era tarde de mais para voltar no tempo,eu havia virado escrava da droga novamente.

FLASH BACK OFF

Fui despertada de meus pensamentos com a Camz passando a mão em frente ao meu rosto e tentando encostar o dedo em meu olho. Fiquei em silêncio e a encarei, a deixando um pouco sem graça.

— Então...Você não escutou o que eu disse,né?! —Perguntou.

— Desculpe,não. O que estava dizendo?

— Que minha mãe provavelmente não vai deixar a gente fazer você ficar "limpa" aqui...Sabe p-por c-causa da Sofi.

— Ah...Tudo bem... — Além do fato de que eu não tinha para onde ir,tudo bem.

— Acha que seus pais deixam você voltar para casa?

— Não. — Falei sem graça

— Tudo bem. — Pensou por um tempo. — Acho que eu sei onde podemos ficar.


Notas Finais


OEEEE VOLTEI
PASSAMOS DOS 700 FAVORITOOOS
O que acharam do capítulo???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...