História Rehabilitation - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren
Exibições 236
Palavras 1.461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - I see, I am woman!


Pov Camila

- E-eu posso te beijar Lauren?

Eu não sei o que me levou a fazer aquela pergunta, era como se eu precisasse daquele momento, eu necessitava sentir os lábios dela ao meu ao menos por alguns segundos. Eu nunca me senti tão dependente de alguém como eu me sentia agora, nem de bebida. Eu me sentia mal quando ela se afastava, eu só a queria por perto e se eu pudesse daria tudo que tinha de mim para ser a melhor pessoa para ela. Eu não sei se é o momento certo para me declarar, eu preciso de mais confiança, mas agora eu preciso beija-la.

Os outros próximos segundos foram um puxão em minha nuca e seus lábios contra os meus grosseiramente. Minhas mãos seguravam em sua cintura e a puxava mais para mim, suas unhas estavam cravadas em minha nuca. Abri a boca de imediato para receber sua língua e investi o máximo que consegui, enquanto a sua explorava todos os cantos da minha boca. Quando o ar se fez necessário nos desencostamos, apenas a boca, pois as nossas testas permaneceram coladas.

- A-acho melhor irmos para a sua a-atividade física - Lauren se afastou e eu me limitei apenas a assentir, eu ainda estava processando os últimos minutos.

A Lauren me beijou!

- Espera! - Segurei em seu braço antes que ela desse um passo para fora - Você está arrependida? - Perguntei cautelosa, aquilo significou para mim, ainda não sei ao certo o que, mas significou.

- Apenas esqueça isso, ok? - Balançou a cabeça em negação.

- Está arrependida! - Afirmei e soquei a porta.

- Pare! Eu não sei, ok? Está tudo tão confuso Camila, eu nunca me senti assim, só vamos esquecer o que aconteceu aqui, beleza? - Perguntou e eu assenti cabisbaixa. Não significou para ela como signficou para mim - Pelo menos por enquanto... - A ouvi sussurrar quase inaudível para si mesma e meu coração acelerou. Ou talvez significasse...

- Lauren? - A chamei e assim que obtive sua atenção continuei - Quando você não estiver mais confusa e... - Ela me cortou.

- Você será a primeira saber - Afirmou e eu sorri.

- Obrigada. O que temos para agora? - Mudei de assunto, a mesma notou e se recompôs. Aquele assunto está nos deixando desconfortável.

- Atividade física, me deixe ver sua sobrancelha novamente, eu não terminei de passar a pomada, falta fechar - Seu semblante passou para preocupado, me aproximei e senti seus dedos passando levemente pelo local.

- Precisarei levar pontos? - Fiz careta com medo da resposta, só em pensar que teriam que costurar com uma agulha me dava arrepios.

- Não, mesmo não parecendo, foi superficial - Analisou novamente com o cenho franzido, ela fica linda assim - não se mexa, vou pegar o esparadrapo - Assenti enquanto ela procurava nas gavetas.

- Prontinho. - Se aproximou e estampou o sangue com uma gaze, apertando bem o local antes de fechar com o esparadrapo - Está confortável?

- Está, obrigada - Agradeci e acariciei seu rosto com a ponta dos dedos a observando fechar os olhos com o contato.

- Você é muita desastrada, tem que se cuidar mais Camila! - Me surpreendeu e levou sua mão para acariciar o meu rosto - Vamos?

- Hm... - Gemi pelo carinho - vamos...

- Camila? - Abri os olhos acordando do transe, aquela mulher era uma perdição - Ainda está ai? - Riu.

- É o efeito Jauregui! - Sorri maliciosa pra ela que revirou os olhos antes de começar a rir novamente.

- Idiota! Vamos Camila, já estamos atrasadas! - Me puxou pela mão corredor a fora.

- Que pegada! - Elogiei enquanto era arrastada pelos corredores.

- Cala a boca! - Rosnou irritada. Opa!

- Não fica irritada baby, nem parece aquela médica preocupada comigo - Fiz beicinho - Parece que vou ter que me machucar mais vezes para chamar sua atenção.

- Ok. - Parou no ginásio - Você está ficando completamente louca! Olha s... - Foi interrompida por nada mais nada menos que Keana. Odeio essa mulher!

- Camila, está atrasada! - Acusou e subiu o olhar para o meu curativo - Oh, está machucada? Nossa Lauren, você é a ativa da relação? - Debochou - Essa é nova! - Riu e eu prontamente encarei Lauren, se um olhar desse para matar, Keana já estaria morta!

- Vá pra quadra Camz... - Falou baixo para mim e eu assenti. Não queria que sobrasse para mim no final das contas.

- Isso! Vai para quadra, estávamos esperando por você. Avise para eles que já estou indo, quero conversar a sós com a Laur por um momento. - Tranquei meu maxiliar e dei meia volta.

- Olha aqui... - A empurrei com o dedo indicador - será que é tão burra a ponto de não notar que a Lauren não quer falar com você? Desencana Keana, águas passadas, já é muito tarde para tentar concertar o que fez... - Cuspi palavras.

- Por favor Camila, por que acha que eu voltaria com essa daí? - Respirei fundo - Mesmo que eu quisesse, não teria graça competir com você, você perderia, porque a verdade é que você sente inveja de mim. Eu a tive primeiro, não você. Sempre será a segunda opção.

- Cale a boca! Você está de quatro pela Lauren, não quer assumir que está a perdendo para mim. Eu vi as investidas e os olhares sobre a Lauren, eu não sou idiota, eu sou mulher! E quer saber o que sinto por você? A única coisa que sinto por você é pena, pena por não ter valorizado uma mulher como ela. Lauren é a pessoa mais maravilhosa que eu conheço, e eu farei o possível e o impossível para conquista-la e jogar na sua cara o que perdeu. Passar bem! - Virei-me para quadra e sentei acompanhada pelos outros alunos. Olhei para trás e Keana me fuzilava com o olhar, e Lauren? Lauren estava sorrindo. Eu a fiz sorrir, eu!

- Hoje vou deixar pela conta de vocês, se dividam, façam qualquer merda, mas não me incomodem - Keana saiu do ginásio pisando fundo, deixando todos com a boca aberta e deixando meu sorriso vitorioso no rosto. Eu estava certa, ela estava mais que caída pela Lauren, mas ela não precisa desse tipo de amor.

Depois das horas jogando basquete eu estava grudenta, pingando de suor, a procura de Lauren. Sorri quando a vi entrando com uma toalhinha em mãos e minha garrafa de água.

- Oi! - Cumprimentei-a com um beijo estalado no rosto e pegando a água de sua mão.

- Oi! - Devolveu o beijo me pegando de surpresa.

- E o seu nojo? O que fizeram com a Lauren? - Me afastei bruscamente apontando a garrafa em sua direção - Quem é você estranho? - Brinquei.

- Sou eu idiota! Eu só queria agradecer pelo o que você disse mais cedo, achei que seria uma boa oportunidade. Obrigada por me livrar daquela, é bom que ela de um tempo - Confessou e eu neguei com a cabeça.

- Lauren, eu não disse aquilo apenas para te safar de Keana, eu falei sério, cada palavra... - Me aproximei levantando seu queixo - Farei o possível e o impossível para te conquistar, você permite? - Perguntei esperançosa e ela abaixou a cabeça.

- Camila... - Gemeu manhosa.

- Por favor! Por favor! - Implorei de joelhos com as mãos juntas.

- Eu acho que pode - Respondeu e meu sorriso alargou de orelha a orelha - TENTAR - Frisou a última palavra me abraçando de volta.

- Sinto muito em te dizer que minhas investidas nunca falham... Caso ganho! - Me gabei passando as mãos no joelho assim que levantei, limpando os requisitos de pó do local.

- Quer dizer que sou mais um de seus casos? - Perguntou incrédula e eu bati na cabeça, merda!

- É! Meu caso especial - Segurei suas mãos depositando um beijo em cada uma.

- Você é uma galanteadora barata, como não percebi isso antes? - Perguntou indignada.

- Por que eu sei disfarçar muito bem? - Pisquei e sorri orgulhosa - Estou morta de fome, vamos comer por favor?

- Tudo bem Camila baleia Cabello - Brincou e puxou meu nariz.

- Como é que é? - Pus uma mão sobre o peito fingindo indignação.

- Isso que ouviu, é surda? Vamos logo baleinha... - Apressou os passos para fora do ginásio.

- Volta aqui sua idiota! - Corri atrás dela e quando firmei ao seu lado abracei sua cintura e passei um dos seus braços sobre o meu ombro. Andávamos abraçadas como um casal apaixonado, talvez essa seria minha intenção...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...