História Reinado - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Exibições 134
Palavras 1.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Borá lá para o capítulo de sábado!! Espero que gostem e aproveitem 💕

Capítulo 19 - Novos sentimentos.


Fanfic / Fanfiction Reinado - Capítulo 19 - Novos sentimentos.

Depois da conversa séria que tiveram, Robin preferiu mudar um pouco de assunto na intenção de distrair um pouco Regina. Ela aparentemente não achou ruim, pois conversava com ele tranquilamente.
— Uma cor? — Regina perguntou.
— Gosto de azul, apesar de usar mais cinza e preto! Sempre gostei de azul e você? 
— Preto, preto é a minha cor. — Regina sorriu vitoriosa. 
— Um doce e um salgado? — Robin perguntou.
— Gosto de torta de maçã e lasanha, aliás são as duas coisas que eu sei fazer na cozinha e particularmente faço bem! — Regina disse com um ar de convencida. 
— Eu quero realmente provar! — Robin riu e se fez pensativo. — Hm... Eu amo torta de maçã, mas como você já falou e vamos provar a sua.... Eu falo pudim de chocolate! Eu amo e sei fazer muito bem também.
— Majestade cozinha? — Regina riu.
— Sou extremamente habilidoso em muitas coisas. — Robin sorriu malicioso.
— Idiota! — Regina riu e Robin também. — Tem algum animal de estimação?
— Tenho um cavalo... Baily é seu nome! Sinto falta dele... 
— Por que não o trouxe? — Regina perguntou.
— É que eu pensei que eu iria embora depois de uma semana, ai eu deixei ele com Marian, mas... Preciso buscá-lo.
— Precisa? Pensei que iria embora com ela. — Regina disse tentando não deixar sua decepção transparecer.
— Não sei o rumo que as coisas iram tomar, eu a amo, mas... Não sei algo mudou. — Robin olhou para o chão desviando o olhar de Regina.
— E o que mudou? 
— Você! — Robin sussurrou e olhou para Regina a mesma o encarava sem reação. — Tenho sentimentos fortes por você Regina... Não sei explicar exatamente o que é, mas prometo que será a primeira a saber assim que eu descobrir.
— Ficarei esperando. — Regina deu um leve sorriso. 
 Robin e Regina se olharam por alguns segundos antes de desviarem o olhar. Nenhum dos dois sabiam exatamente o que estava acontecendo ali apenas decidiram não questionar.
— Olha... Eu sei que disse que te culpava pelo o que aconteceu com Emma...
— Regina tá tudo bem! Você estava nervosa. 
— Não Robin... — Regina o encarou. — Eu... Só... Queria poder culpar alguém. Porque eu não tinha a quem culpar além de mim mesma, eu não sou esse tipo de pessoa. Então me desculpa?!
— Regina...
— Podemos ser amigos Robin! — Regina sorriu levemente. — Tentar levar numa boa até tudo isso acabar.
— E quando acabar? — Robin colocou a mão no rosto de Regina e fez carinho nela com o polegar. — Vamos fazer o que?
— Você disse que ia embora com Marian, não vou te impedir quero que seja feliz. — Regina sussurrou fechando os olhos e deitando a cabeça na mão de Robin.
— E se minha felicidade não for ela? — Robin sussurrou e se aproximou mais de Regina, passou os lábios levemente nos dos dela. — E se meu coração desejar outra pessoa? O que eu faço?
— Beije-a. — Regina sussurrou e Robin sorriu a beijando logo em seguida. O beijo era calmo, as línguas se encontraram e se acariciavam levemente. Robin deu um leve chupão na língua de Regina que gemeu em resposta. As mãos dele percorriam o corpo dela que ele já conhecia tão bem. Regina se sentou no colo dele e aprofundou o beijo que apesar de ser intenso era calmo. Quando faltou ar, colaram a testa um no outro ofegantes.
— Gina... — Robin sussurrou abrindo os olhos e encarou os olhos dela. Regina tinha um leve sorriso nos lábios. — Você é linda demais...
— Para de fazer isso... — Regina sussurrou passando os lábios nos dele depositando leves selinhos.
— Fazer o que? 
— Fazer eu me apaixonar por você. — Regina disse quase sem voz o som mal saiu e então ela o beijou novamente. 
 Os dois ficaram trocando beijos quentes debaixo da árvore até o por do sol. Quando estava anoitecendo voltaram para o castelo juntos. 
— Vou ver como Branca está... — Regina disse assim que adentraram o castelo.
— Vou falar com Killian ver como as coisas ficaram hoje, até depois. — Robin sorriu, deu um beijo leve na esposa e saiu.  Regina sorriu com o ato e foi procurar por Branca precisava muito conversar com a amiga. 
 Branca estava na cozinha tomando chá com biscoito. Branca gostava de ajudar as serviçais com tudo que precisavam. 
— Branca! — Regina chamou entrando na cozinha. — Ah você está ai. 
— Aconteceu alguma coisa? — Branca perguntou com dificuldade, pois sua boca estava cheia de biscoitos. 
— Você e seus biscoitinhos. — Regina riu. — Vamos para o meu quarto quero falar com você e pode levar seus biscoitos porque eu também quero. 
 Branca não discutiu levantou, pegou os biscoitos e seguiu Regina em direção ao quarto dela. 
— Vem... — Regina chamou Branca para se sentar na cama. As duas sentaram uma de frente para a outra e os biscoitos ficaram no meio das duas.
— E então? — Branca perguntou pegando um biscoito.
— Acho que eu estou.... pelo Robin entende? — Regina disse sem pronunciar a principal palavra.
— Está o que? — Branca riu. Sabia exatamente o que a amiga estava sentindo.
— Você sabe e eu não vou falar isso em voz alta nunca. Não importa o que esse sentimento significa não me renderei a ele. — Regina disse, mas não havia convicção nenhuma em sua frase. Branca ficou encarando a amiga.
— Fala alguma coisa Branca! Isso é  um diálogo. — Regina revirou os olhos. 
— Queria que Emma estivesse aqui para dar um soco na sua cara e assim você parasse de ser teimosa! — Branca disse despreocupadamente. Regina a fuzilou com o olhar. 
— Não sou teimosa.
— Claro que não! — Branca disse irônica. — Só está se negando a felicidade, por quê?
— Branca ele ama outra não sei se...
— Ele amava outra! — Branca sorriu levemente para Regina. — Vocês dois no início se olhavam de uma forma e hoje se olham de outra... Vocês se olham com carinho mesmo que não queiram... Gostam de estar um com o outro mesmo que não admitam para si mesmos. O fato é que você deveria se perguntar se negar seus sentimentos é o melhor caminho... Porque afinal... — Branca suspirou e sussurrou: — Podemos não estar mais aqui amanhã.
— Eu sei! — Regina sussurrou. A perda de Emma doía demais nas duas. 
— Não perca o amor, Regina! Não tenha medo de ser feliz por orgulho seu. — Branca segurou a mão da amiga. — Você merece toda a felicidade do mundo.
— E se ele não corresponder? Branca... Eu tenho medo de acabar me machucando. 
— Nunca vai saber se não tentar. Gina, todos nós merecemos ser feliz. 
— Emma também merecia! — Regina sussurrou, tirou os biscoitos da frente e deitou a cabeça no colo da amiga.
— A história de Emma ainda não acabou... Independente de qualquer coisa ela continuará viva em nossos corações. — Branca disse acariciando o cabelo de Regina. 
— Eu sei... — Regina disse fechando os olhos. Branca continuou a fazer carinho no cabelo da amiga até que Regina acabou adormecendo. 

________

 Regina estava num campo enorme verde. O belo céu azul acrescentava a beleza do lugar. Regina olhou para si estava vestindo um vestido branco de seda, os cabelos soltos caindo ao longo das costas em ondas e havia também havia uma tiara no cabelo. Ela estava linda parecia um anjo. Regina caminhou ao longo do campo, a grama era tão verde, ela sorriu. Lembrou de Branca sempre dizendo que verde era a cor da esperança. Regina correu ao longo do campo e no meio dele havia uma pessoa de costas. Essa pessoa vestia um vestido branco também, porém os cabelos eram loiros. Regina sorriu.
— Emma! — Regina sussurrou e correu em direção a prima.  Emma se virou e sorriu para Regina, assim que Regina chegou perto da loira elas se abraçaram fortemente. 
— Senti tanta a sua falta! — Regina sussurrou no ouvido de Emma. — Eu te amo tanto.
— Eu também te amo demais, meu anjo. — Emma sorriu e deu um beijo no cabelo da morena. 
— Onde estamos? Como vim parar aqui? — Regina disse se afastando um pouco de Emma.
— Isso não importa, você está aqui porque é especial Regina! 
— Mas...
— Olha com um tempo tudo se revelará, mas não posso demorar muito então preste atenção. — Emma suspirou e disse convicta. — Ao por do sol a pedra brilhará e um desejo realizará, ouça seu coração e com sinceridade e amor seu pedido acontecerá. 
— O que? — Regina não entendeu nada do que a prima disse.
— Vá atrás da pedra Regina seu coração a guiará.
— Emma... Eu não estou entendendo... Preciso de você!
— Então encontre a pedra. — Emma sorriu e desapareceu.

__________

Regina acordou assustada e ofegante. Olhou para o relógio e já se passava da uma da manhã. Branca já não estava mais ali. Seu coração estava disparado, sonhou com Emma e sentia que foi tudo tão real. 
— Emma... — Regina sussurrou. 


Notas Finais


Beijaaaaaão e até breve 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...