História Reinado - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Exibições 152
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - Novas habilidades.


Fanfic / Fanfiction Reinado - Capítulo 21 - Novas habilidades.

 Robin e Regina procuraram pelos livros de Cora a tarde toda. Estavam cansados, com fome e sem nenhuma informação útil. Já se passava das nove da noite quando Robin suspirou nervoso.
— Chega por hoje, Regina!
— Não ainda não encontramos nada e eu sei que se continuarmos...
— Vamos morrer de fome e nada. — Robin revirou os olhos.
— Da para ter mais fé? — Regina forçou um sorriso. — Por favor.
— Vamos comer alguma coisa! Depois voltamos para cá! — Robin sugeriu.
— Tudo bem vai! — Regina se deu por vencida. — Você me ajudou bastante então merece uma pausa. 
 Robin sorriu e os dois se levantaram saindo da sala e indo em direção a cozinha. Lá os dois prepararam uma cesta com morangos, chocolates, mini sanduíches, frutas e suco. Saíram do castelo e foram em direção ao jardim. Estenderam uma toalha, colocaram a cesta em cima e se sentaram de frente para o outro sob a luz do luar. 
— Está vendo? — Robin riu vendo Regina comer um morango atrás do outro. — Você também queria comer.
— Sou uma pessoa versátil! Você me chamou para comer e mesmo não querendo eu como porque... — Regina deu mais uma mordida em um morango. — Não pode desperdiçar comida.
— Ah claro! — Robin revirou os olhos e riu achando graça da esposa. Os dois comeram em silêncio olhando um para o outro com carinho mesmo sem perceber.
— A noite está tão linda! — Regina disse assim que acabou de comer. 
— Com toda certeza... — Robin sorriu. Observou Regina que estava olhando para a lua. 
— Você é linda! — Robin sussurrou olhando para ela. Regina o olhou e abriu um leve sorriso com as bochechas coradas. 
 Robin se aproximou de Regina e a beijou. O beijo era lento poderia se dizer que era o primeiro momento romântico entre os dois. Robin terminou o beijo com vários selinhos delicados; Regina sorriu e o abraçou. Robin retribuiu o abraço e ficaram assim por algum tempo até que Robin sentiu Regina estremecer em seus braços.
— O que foi? — Robin sussurrou e se afastou um pouco para olhar nos olhos dela. 
— É ele... — Regina sussurrou com o olhar fixo em um ponto atrás de Robin. Robin se virou rapidamente e viu um homem vestido todo de preto, com uma capa preta de capuz era impossível ver seu rosto nessas condições. O homem também tinha em mãos uma espada, ele estava a uma distância considerável de Robin e Regina, mas não se aproximou. 
— Quem é ele? — Robin perguntou levantando junto com Regina e ficando na frente dela.
— Ele... Ele matou Emma! — Regina sussurrou. 
 De repente aparece mais cinco cavalheiros negros todos vestidos da mesma forma que o homem. Robin puxa sua espada e olha em volta procurando pelos guardas, mas não havia nenhum.
— Precisa correr...
— Robin. 
 Robin não teve tempo de responder Regina, pois os cavalheiros já haviam partido para cima dele. A briga de espadas estava travada. Robin lutava contra todos ao mesmo tempo, porém naquelas condições estava em completa desvantagens. Regina ficou paralisada olhando para o homem de preto que ergueu a espada. Robin soltou um leve grito quando enfiou a espada no peito de um deles; restavam quatro. Regina deu um passo para trás quando o homem de preto mirou a espada em sua direção. Robin segurou o braço de um cavalheiro e torceu fazendo o mesmo gemer de dor e logo em seguida Robin cortou seu pescoço; restavam três. Regina olhou para os lados viu Robin lutando bravamente contra os soldados, mas por algum motivo não conseguia correr; olhou para homem de preto e o mesmo continuava com a espada em sua direção. Robin pegou uma espada que estava no chão junto ao corpo de um dos cavalheiros e assim ficando com duas espadas que enterrou no peito de mais dois cavalheiros ao mesmo tempo; resta apenas um. Regina foi se afastando cada vez mais do homem, porém o mesmo não exitou com as mãos firmes lançou a espada.
— Reginaaa! — Robin gritou assim que cortou a garganta do último cavalheiro. A espada atravessou a distância rapidamente indo de encontro ao peito de Regina, Regina gritou, fechou os olhos e esticou as mãos. O homem de preto observou e sumiu. 
 Regina respirava com dificuldade com as mãos a sua frente e os olhos fechados.
— Regina... — Robin sussurrou estava completamente machucado, mas não se importou. 
 Devagar Regina abriu os olhos e se assustou ao ver a espada parada no ar. Regina continuou com os braços esticados e as mãos abertas sem saber o que fazer.
— Robin o que... — Regina sussurrou estava ofegante e completamente trêmula.
— Respira fundo e abaixa a mão! — Robin sussurrou se aproximando dela de vagar. — Está tudo bem Regina... Confie em si mesma.
— E se... Eu abaixar as mãos e a espada terminar o trajeto dela? — Regina olhou para Robin. — Não sei o que fazer.
— Confie em si mesma! Abaixe as mãos e apenas queira que a espada caia no chão... — Robin sussurrou parando atrás dela. Ele segurou os braços dela e devagar foi abaixando os dois, a espada tremeu antes de cair no chão. Regina suspirou aliviada e se virou abraçando Robin com toda força.
 Os dois não disseram absolutamente nada só se abraçaram. Robin acariciava o cabelo de Regina dando leves beijos no topo de sua cabeça. Regina respirava com certa dificuldade ainda, mas aos poucos ia se acalmando.  Os dois ouviram quando cavalgadas indicavam que alguém estava se aproximando.
— Majestades... — Killian desceu do cavalo rapidamente assim que viu a cena. — Estão bem?
— Sim, Killian! Está tudo bem... — Robin deu um leve sorriso. — Cuide disso para mim, por favor?!
— Mas é claro majestade tirarei esses corpos do jardim agora mesmo. — Killian fez uma reverência e saiu para buscar os guardas.
— Vamos... — Robin sussurrou no ouvido de Regina e juntos deixaram o jardim. 
 Regina entrou na banheira e a água quente relaxou seus músculos. Fechou os olhos e sentia as lágrimas já se formando; se sentia assustada com o acontecimento recente. Regina não fazia a menor ideia de como parou a espada ainda no ar. 
 Regina olhou para sua mão, a fechou e quando a abriu uma bola de fogo se formou. Regina olhou assustada para aquilo e colocou a mão novamente na água. 
— O que está acontecendo comigo? — sussurrou antes de escorregar o corpo e afundar na banheira. 


Notas Finais


E é isso por enquanto gente! Comentem o que acharam (se gostaram ou não)! A fic ficará parada por uma semana por conta das minhas provas (estou com dificuldades em algumas matérias normal ne? kkkkk preciso estudar bastante) Então até breve e um super beijaaaaaão 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...