História Reita e Ruki-sensei - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The GazettE
Personagens Aoi, Kai, Reita, Ruki, Uruha
Tags Reita, Reituki, Ruki, The Gazette
Exibições 35
Palavras 1.995
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fluffy, Shonen-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Essa história é um amorzinho <3

Capítulo 1 - Capitulo Unico


Esse o momento mais difícil da vida como professor, ver seus alunos irem embora... Logo meus alunos do terceiro ano da sala C iriam se formar, uma classe muito importante para mim. Foi minha primeira turma, os peguei assim que me tornei professor.

- Reita-sensei! - Ouvi o diretor me gritar.

- Sim?! - Coloquei a cabeça para fora da sala dos professores onde tomava café calmamente. - O que foi, Kai-sensei?

Kai é o diretor da escola, e também professor de física. É um cara meio neurótico com trabalho, nunca relaxa, mas trata todos os alunos como se fossem seus filhos e os professores como se fossem funcionários bem pagos.

- REITA-SENSEI, POR FAVOR VÁ CONTROLAR SUAS ALUNAS DA TURMA 3-C, ELAS ESTÃO BRIGANDO! - Kai berrou, ele apartava a briga sozinho e estava recebendo tapas de graça. - CHAME O RUKI-SENSEI, AS ALUNAS DELE TAMBÉM ESTÃO ENVOLVIDAS!

- Eh? Minhas alunas?! - Disse Ruki-Sensei.

Ah... Ruki-sensei...

Ruki-sensei é um colega de trabalho e professor de inglês, foi e sempre será o primeiro amor de todos os meninos desse colégio. Ele é bonito, elegante e possui as mãos mais lindas dessa existência carnal. Toda sexta-feira, Ruki-sensei aparece com unhas perfeitamente feitas, as vezes douradas, prata, pretas e quando são cor de rosa, meu coração explode. Sim, tenho uma queda pelo Ruki-sensei e seus lindos e sedosos cabelos negros, seu corpo pequeno e magrinho, e aquela bunda excepcionalmente redondinha.

- REITA-SENSEI! REITA-SENSEI! AJUDA! - Kai gritava, fui para o corredor ajuda-los com a briga. As alunas estavam fortes hoje, e queriam mesmo se bater. Alguns alunos grandes tentavam ajudar Kai, mas elas estavam selvagens.

- KAORI, VOCÊ VAI VER QUANDO EU CHEGAR AÍ, EU VOU ARRANCAR ESSE TEU APLIQUE!

- NÃO É CULPA MINHA SE O SEU NAMORADO GOSTA DO MEU APLIQUE, MISA! AZAR O SEU! 

Misa era minha aluna, e Kaori de Ruki-sensei. Kaori era conhecida por roubar corações, era uma das mais bonitas alunas desse colégio, mas ela também gosta de um barraco... E Misa tinha esse namorado babaca e assanhado que sava mole pra qualquer uma. As amigas das duas meninas brigavam entre si, tinham umas oito alunas brigando e nenhum dos homens ao redor conseguia fazer nada.

Ruki-sensei então respirou fundo com seu nariz perfeitinho e gritou...

- QUE PORRA QUE TA ACONTECENDO AQUI??! - Sim, Ruki-sensei possui a boca mais perfeitamente suja da existência. - POR QUE CARALHOS DUAS MENINAS FORTES COMO VOCÊS ESTÃO BRIGANDO POR HOMEM??! - Ruki entrou no circulo de fogo e segurou as duas alunas pelos cabelos, eu, Kai e os alunos apenas admiramos de longe... - VOCÊS ESTÃO AÍ SE BATENDO E O DESGRAÇADO TA LÁ ANDANDO NUMA BOA.

As meninas abaixaram a cabeça e disseram "Desculpa, Ruki-sensei..." juntas, todas as oito. Então Ruki soltou o cabelo das meninas, tudo estava calmo de novo.

- Misa-chan... - Olhei Misa nos olhos e ela estava chorando, de alguma maneira, ela não queria acreditar no que o namorado havia feito. - Misa-chan, você sabe, está na hora de deixa-lo... Você precisa fazer o que é certo, mesmo que te assuste... - Enxuguei as lagrimas dela com meu lenço. - Saiba que estou aqui para te ajudar com tudo o que você precisar... - Misa então sorriu e me abraçou.

Todos os presentes me olharam sorrindo, principalmente Kai que entendia que aquilo era realmente ser um professor presente e querido. Ruki falava com Kaori...

- Kaori, não pode falar assim com alguém que você sabe que está sofrendo... Por favor.

- Eu não sabia... - Disse Kaori se sentindo culpada. - Vou me desculpar, Ruki-sensei. - Ruki assentiu e sorriu, logo Kaori e Misa se abraçavam. - Se você terminar com ele, posso namora-lo e depois partir o coração dele, que tal? - Kaori sugeriu.

- Seria hilário! - Disse Misa sorrindo. Eu, Kai e os alunos ficamos com medo, mas Ruki entendia que aquilo era uma boa vingança e o começo de uma grande amizade.

Aparte dessa briga que foi por motivos de namorado, sempre há empasses nesse colégio. Geralmente entre minha turma e a de Ruki-sensei, isso tem haver com o fato de nós sempre ganharmos os jogos estudantis e eles sempre ganharem a feira estudantil, acho que somos rivais não saudáveis. Minha relação com Ruki-sensei é puramente profissional, tenho vergonha de me aproximar dele, nem quando os professores saem juntos para beber eu me sinto confortável perto dele... Acho que esse é um dos motivos de nunca termos nos juntado para resolver esse problema com nossas turmas, mas...

- ESSA É A TERCEIRA BRIGA SÓ ESSA SEMANA, EU ESTOU FARTO DE LEVAR TAPA E ESTOU FARTO DA TURMA 3-C E 3-F SE MATAREM, OU VOCÊS RESOLVEM ISSO OU ESTÃO DESPEDIDOS. - Kai estava realmente irritado, mas fiquem tranquilos, ele não vai me despedir mesmo... - OS PAIS DAS CRIANÇAS ESTÃO CULPANDO A ESCOLA PELO COMPORTAMENTO VIOLENTO DOS FILHOS, ESTOU FALANDO SÉRIO, SE AS BRIGAS NÃO PARAREM, VOCÊS VÃO PRO PIOR COLÉGIO DO MUNICÍPIO, ENSINAR PRA UNS DELINQUENTES BRABOS.

Eu e Ruki-sensei ficamos quietos durante a bronca, mas eu tinha certeza que Ruki me culparia e que isso queimaria meu filme com ele... Ao sairmos da sala de Kai, ele chegou perto de mim e...

- Vamos sair pra fumar um instante e conversar, certo? - Disse Ruki me puxando pela gola. Fomos até o telhado, Ruki acendeu o cigarro de menta e me ofereceu um, aceitei e ele então acendeu o dele. Tentei acender meu cigarro, mas ventava muito. - Deixa que eu faço... - Ruki tirou o próprio cigarro da boca e me deu, um cigarro manchado pelo batom dele, então acendeu o meu na própria boca e ficou.

Um beijo indireto de Ruki-sensei... AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH.

- Obrigado. - traguei.

- Então, como vamos fazer pra resolver essa questão? - Ergueu a sobrancelha esperando uma resposta.

- Bem... Acho que deveríamos nos unir... Pra... Não sei, talvez fazer algo juntos, eu, você................................................... e os alunos, claro.

- hm... Acho que tem razão. Sua turma decidiu para onde vão na viagem estudantil? A minha vai para Hokkaido

- Acho que não daria certo, a minha quer ir para Okinawa. 

 - É... acho que não pode ser isso. - A cara pensativa de Ruki tão perto de mim me deixava feliz, eu tinha um sorriso besta no rosto. - Ah! Ja sei! A semana de caridade da escola está chegando, poderíamos ajudar no mesmo lugar, o clima de hospitalidade vai fazer os alunos se enturmarem.

Ah! Ruki-sensei, além de lindo é bondoso e esperto, eu te amo!

- Eu... te amo... - Disse baixinho o olhando como um cachorro olha para um bife. 

- O que?! - Ele se espantou. - Me ama?! - Percebi o que tinha dito e tapei minha própria boca rápido arregalando os olhos. - Reita-sensei, você acabou de dizer que me ama?!

- E-eu..! T-te... TENHO QUE IR! - Corri o máximo que podia, Ruki me seguiu correndo atrás de mim por toda a escola.

- REITA-SENSEI, VOLTE AQUI! COMO ASSIM VOCÊ ME AMA?! - Mas esse baixinho afeminado lindo corre muito ein?! - REITA-SENSEI! - Ruki gritava, o que chamou atenção no corredor todo.

- Não corram pelos corredores... - Disse Uruha-sensei colocando a cabeça para fora da sala onde lecionava. Uruha-sensei, professor de biologia, era alguém que os alunos buscavam inspiração. Infelizmente Uruha-sensei ignorava completamente seus alunos, mas no fundo ele tinha um bom coração.

"Uruha-sensei... Preciso falar com o senhor, é importante..."

"Mariko-san, por favor, estou ocupado com o tanque dos anfíbios."

"URUHA-SENSEI! ESTOU APAIXONADA POR VOCÊ!"

".................................................... Realmente estou ocupado com o tanque."

- AAAAAH! QUEM AMA QUEM AÍ?! - Disse Aoi-sensei ouvindo os gritos de Ruki. Aoi-sensei ensina Kanji, apesar de ser um homem muito instruído e culto, se porta como um bobo bêbado. Ele é muito querido por seus alunos, como um verdadeiro amigo confidente e amado por suas alunas, o que me assusta, pois Aoi sensei tem histórico de ser um homem muito tarado.

"EI, O QUE VOCÊ ESTÁ LENDO NA MINHA AULA?! Isso é uma revista pornô, senhor Yamada?!"

"Aoi-sensei..!? Isso... Não é meu...!"

"hmmm, bom que não seja... Pois é uma porcaria! Pegue essa revista minha aqui, tem mulheres bem mais bonitas... e um frontal muito interessante..."

- REITA-SENSEI! ME DIGA SE VOCÊ REALMENTE ME AMA! - Ruki gritava, eu só rezava para ele desistir e corria. Logo todos os alunos e professores nos seguiam correndo, todos estavam curiosos. Quando chegamos ao patio, eu finalmente caí, então Ruki parou na minha frente e os alunos nos cercaram. - Reita-sensei...

- Ruki-sensei... Ah! - Ruki me puxou pela gola, ficando bem perto de mim.

- Reita-sensei, me diz se o que você disse é verdade! Você me ama, Reita-sensei?!

Percebi então que os alunos da 3-C e 3-F estavam nos observando curiosos, inclusive Misa e Kaori que agora eram amigas. Realmente, Ruki, precisamos fazer algo juntos para parar com essas brigas... E essa coisa vai ser...

- RUKI-SENSEI..! - Disse e o puxei para um beijo, ele se assustou e resistiu no começo, mas depois relaxou e respondeu aos meus lábios e minha língua. Escutei as vozes impressionadas dos alunos e professores em um "EHHHHHHHHHHHHHHHHH?!" conjunto. - EU TE AMO! Eu te amo desde o dia em que entrei nesse colégio, eu amo quando você aparece com as unhas pintadas de rosa e quando você coloca seu cabelo pra trás da orelha! Eu amo sua atitude e amo trabalhar ao seu lado todos os dias!

- Reita-sensei... - Ruki me olhava com um sorriso, chorando de felicidade. - Eu te amo desde que entrei nessa escola... Amo quando você aparece de regata e mostra seus músculos, amo o jeito que você sorri quando está feliz! Amo seu jeito gentil e atencioso, amo trabalhar ao seu lado todos os dias...

Não tive outa reação a não ser chorar também e o abraçar. Eu agora sentia o perfume dele bem de perto e alisava seu cabelo com ternura. Os alunos sorriam e logo Kai lá de trás puxou uma salva de palmas, os alunos seguiram e bateram palmas. Logo os alunos da 3-C e 3-F se abraçavam também.

Tudo seguiu bem naquele ano, fizemos nossa visita a um sopão durante a semana da caridade e ensinamos aos nossos alunos o valor do amor. Acabou que as turmas ficaram tão amigas que decidimos ir para o mesmo lugar durante a viagem estudantil, fomos para Osaka.

Ruki e eu saímos muito depois daquele dia, descobri que Ruki era do jeito que achava que ele era, e ele que eu era igual a como ele imaginava. Antes mesmo da formatura daquele ano, já morávamos juntos. 

Ah... A formatura... Muita emoção e chororo.

Todos os alunos da turma de Uruha-sensei conseguiram entrar em uma universidade, e em agradecimento, compraram pra ele uma garrafa enorme de sake. Foi a primeira vez que conseguiram tirar uma reação alegre e intrusiva dele.

Na turma de Aoi, todos os meninos deram o primeiro botão de seus uniformes para ele,  ele então disse "VOCÊS DEVERIAM TER DADO PARA A MENINA QUE GOSTAVAM, SEUS VIRGENS". ( No Japão é comum os alunos homens darem o primeiro botão para a menina que gostam). As alunas deram para ele as fitas que usavam no uniforme, então ele amarrou cada botão com uma fita, guardou em uma caixa e escreveu nela com os kanjis mais complicados que encontrou... "Encontre o Amor".

As turmas minha e de Ruki fizeram uma sessão de abraços e deram um grande abraço em nós dois. Além de nos presentear com ingressos para ver os sex pistols, banda que nós dois gostávamos muito. Misa acabou largando o namorado babaca e para a surpresa de todos, passou a namorar Kaori. A maioria dos nossos alunos conseguiu entrar para a universidade, e os que não conseguiram, fizemos questão de ajudar na conquista de um bom primeiro emprego.

E Kai? Ah, jogamos ele na piscina depois da formatura.


Notas Finais


Estou terminando a ultima fanfic da coleção pequenos reitukis <3 aguardem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...