História Relação pecaminosa - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Konan, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Pain, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Adultério, Fardado, Itachi, Itakonan, Itasaku, Izumi, Konan, Naruto, Sasusaku, Sexo
Exibições 90
Palavras 2.658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oii pessoal, tudo bem com voces? Creio que sim né...
Então vamos de capítulo novo, beijos e no fim me digam o que acharam 😋😘

Capítulo 7 - Que sentimento é esse?



Em direção aquele escritorio meu coração acelera consequentemente deixando minha respiração descompassada. A todo tempo me questionava sobre minha decisão ser a certa ou não, eram tantas coisas a serem resolvidas mas com Sasuke eu queria resolver logo, os de mais ficariam pra depois. Em frente o escritório fechei os olhos respirando fundo, não precisava estar dentro daquele cômodo para saber como ele se encontrava no momento, conseguia o ver  em meio a vários papéis, seus cabelos mais rebeldes que o normal, postura relaxada e óculos de grau o deixando mais atraente. Após duas batidas entrei sem esperar sua permissão, o encontrando exatamente do jeito que previ, não demorou para ele levantar o olhar, largar os papéis e me chamar pra perto dele, sua voz estava baixa e rouca, nos seus olhos eu via conflito? 

-  Que saudade Sakura!  - sussurrou dando um leve aperto em minha mão que estava em cima da mesa após ter me sentando em sua frente. Sua tom de voz não tinha mais aquela firmeza e isso fez meu coração fpoucoma batida.

-  Sasuke eu.. Nós não.  - o conflito interno que havia em mim estava muito mais evidente ali junto dele naquela sala, ja sentia o nó minha garganta me impedindo de dar fim aquele tormento para nós dois. Me sentia medíocre a ponto de não conseguir abrir mão dele, mas eu queria o Itachi pra mim. Espera, eu quero o Itachi pra mim? Oh não. Sasuke não merece isso, logo ele que é um noivo tão bom.

-  É por causa dele Sakura? Desde que ele chegou nossos problemas começaram.  -  sua voz estava arrastada, análisei melhor seu rosto e percebi sua barba por fazer, coisa que meu noivo jamais deixaria acontecer. O ar me faltou naquele momento, então eu me dei conta do quanto devia estar influenciando a vida do Uchiha mais novo. Diante daquela pergunta eu nada disse apenas abaixei a cabeça sentindo meus olhos arderem.

Dei a volta na mesa parando em sua frente, coloquei uma perna de cada lado de seu corpo logo em seguida sentei em cima do seu pau o sentindo enrijecer. Beijei seus lábios com voracidade e desespero, afim de ter minha vida de volta, logo fui prontamente correspondida, Sasuke me beijou igualmente necessitado como se quisesse provar algo. Sem mais delongas desci minhas mãos pelo seu peito musculoso até chegar ao botão de sua calça que logo foi aberto. Não havia tempo para preliminares. Suas fortes mãos arredaram minha saia até a cintura, minha calcinha foi puxada para o lado fazendo dois de seus dedos entrarem em contato com meu clitóris. Mas de modo que seus dedos me tocaram, logo deixaram de fazer seu maravilhoso trabalho para me elevar um pouco, vi seu membro saltar para fora da cueca apertada e senti uma pressão em minha entrada, desci devagar o olhando firme nos olhos,   suas mãos apertavam minha bunda a apreciando. Logo estava naquele sobe e desce frenético com sua ajuda, o prazer já nublava minha mente  e começava a gemer alto. Me inclinei mordendo seu ombro para abafar os gemidos, sentava com força e rapidez e Sasuke trazia seu quadril de encontro comigo, numa dessas seus pau se enterrou fundo com força me fazendo sentir uma leve dor contudo prazerosa, apertei sua carne entre meus dentes o ouvindo gemer junto comigo. Meu corpo ferveu, e já começava a sentir o êxtase chegando e quando estava quase lá sou empurrada, caindo de bruços  em cima da mesa. Oh sim. Empinei bem para o receber novamente,  mas tive uma perna posta em cima da mesa também, estava aberta pra ele. A penetração veio de uma vez e foi rude, doeu mas foi bom, as estocadas começaram de forma rápida e bruta. Um, dois, três, quatro, cinco, seis. Sua mão direita chegou em meu rosto enfiando dois dedos em minha boca, o chupei com vontade. Sete, oito, nove, dez e suas estocadas agora eram mais intensas ainda, meu ápice chegou forte, mordi o lábio inferior para reprimir o gemido agudo que iria sair. Sasuke esticou mais algumas vezes e logo tirou seu pênis para gozar fora de mim. Virei a tempo de ver o primeiro jato de sêmen sair de seu  membro, me agachei o colocando na boca e sugando seu líquido.

-  O que isso significa?  -  perguntou o Uchiha terminando de fechar sua calça, podia ver um sorrisinho se formar em seu rosto mas o mesmo tentava o esconder. Falhou miseravelmente.

Fiquei em silêncio o encarando, tão lindo, tão másculo, tão meu. E lá estava de volta o sentimento de calor no coração, a vontade de sorrir apenas por olhar pra ele. Faria mal se continuasse com ele? Não podia basear minha vida no que sinto por Itachi, o mesmo me disse que vai se casar com Konan e que não é romântico, ou seja o que temos é apenas coisa de pele. Mas será apenas isso mesmo? De qualquer forma nunca poderíamos ficar juntos.

-  Isso significa que eu quero me casar com você o mais rápido possível meu noivo.  -  senti como se um peso fosse tirado de minhas costas, sorri abertamente ao ser abraçada por meu moreno. Mas ainda acertariamos algumas coisas.

-  Vou falar com a minha mãe e podemos nos casar dentro de três meses mas você precisa estar presente nos preparativos né Sakura? Eu já havia falado que pode escolher o que quiser mas não vi você dando importância para nada.  -  gesticulou e eu fiquei sem graça, ainda por cima me senti culpada contudo relaxei porque antes vivíamos como casados.

-  Sasuke eu não quero morar aqui na mansão.  - soltei decidida, não podia ficar de baixo do mesmo teto que Itachi e Konan, eu acabaria voando em cima dela e dele também só que em sentidos diferentes. Estava ciente de que uma hora iria me deitar com o Uchiha mais velho porém não queria caçar o erro. Sasuke não gostou muito da ideia afinal ele é o menininho da mamãe mas no fim acabou cedendo, isso porque aqui na rua da mansão há uma enorme casa a venda. Gargalhei internamente com Sasuke não querendo ficar longe de sua família, mas no fundo o entendo.

Acertamos alguns detalhes de nossa relação, como resolvemos a situação Karin. Me pediu desculpas dizendo que flertou com ela apenas para me tirar do sério e de quebra vai a demitir. Eu lógico fiquei contra a princípio mas era apenas cena porque faltava dar cambalhotas de alegria com isso. Fui tomar um banho em seu quarto e ele foi avisar minha sogra sobre o casório adiantado. Ainda que estivesse feliz por me acertar com ele sentia um aperto no peito, e talvez, só talvez um sentimento de insatisfação com meu casamento.

 Saindo do quarto senti uma presença corredor, não precisaria olhar pra ver quem era pois seu perfume estava no ar, resolvi conferir e observei meu cunhado me dar um sorriso sincero junto com um olhar encorajador, como se eu tivesse feito algo certo? Naquele instante senti meu coração acelerar e rubor em minha face contudo a sensação boa morreu ao ver a porta atrás de si ser aberta, revelando ninguem menos que Izumi com o vestido mais curto que antes e uma expressão de pura malícia. Fiquei estática vendo o sorriso antes gentil de Itachi se tornar malicioso ao olhar pra ela, a empurrou pra dentro do quarto e fechou a porta sem ao menos olhar pra trás. Sem ao menos olhar pra mim. Antes de sair pude ouvir algo sendo prensado contra a porta e a fechadura sendo trancada. Cretino

Ofegante, sentindo um aperto no peito e algo queimar como brasa dentro de mim encostei minha testa na parede. Oh aquele sentimento se apoderava de mim novamente. Era algo intenso, até de mais. Algo ruim.

Segui rumo a saída da enorme mansão, não aguentaria continuar ali hoje. Me senti pouco melhor e realizada ao que Konan passou ao meu lado bufando dizendo que iria sair. Despedi-me de meus sogros que pareciam um tanto desconfortáveis com algo,  em seguida troquei uns amassos com Sasuke como faziamos quando mais novos no meio do jardim dos Uchiha.

Entrei em meu silencioso apartamento com tudo após meu noivo me trazer, silêncio havia apenas ali porque minha mente continuava uma bagunça. Segui para o banheiro me despindo por onde passava, liguei a banheira me sentando na beirada observando como a água subindo, joguei um produto qualquer para dar cheiro e espuma. Entrei sentindo meus músculos relaxarem aos poucos na água morna, fechando os olhos me dei conta de que quando Sasuke me penetrava imaginei e quis Itachi no seu lugar. Me senti uma vadia por o querer, ainda mais quando estava com meu noivo. Mas...  Suas grandes e experientes mãos passando por meu corpo, seu beijo delicioso e inesquecível , sua língua sagaz e seu pênis pulsando me fazem perder a linha de raciocínio. Meu corpo ficou quente só de lembrar das sensações que ele me causou e o ver hoje sabendo tudo o que é capaz de oferecer é enlouquecedor. Mordi os lábios reprimindo um gemido quando toquei meu clitóris o pressionando.


-  Que delicia!  -  abri os olhos sobressaltada com o susto. Puta que pariu.


-  Como você entrou aqui?  - perguntei acusadora mas isso não abalou Konan, que continuou com um sorriso cínico e o olhar nublado. Estranho. Meu coração estava acelerado, essa vagabunda quase me mata de susto. Ela apenas levantou um grampo e um cartão de crédito, fiz menção a levantar para mandar ela embora mas a mesma me ofereceu uma garrafa de Tequila quase pela metade, a olhei confusa.


-  É bom pra relaxar sabia? Bebe.  -  pensei em rejeitar mas pra minha surpresa peguei a garrafa dando um longo gole no gargalo mesmo. Konan deu uma breve risada descontraída ao ver a careta que fiz devido ao rastro de fogo que a bebida deixou em minha garganta. Estranhei sua atitude porque até hoje havíamos apenas trocado farpas. A mesma começou a se despir na minha frente até estar nua e pediu pra entrar na banheira, novamente me surpreendi porque dei espaço pra ela, ao entrar tomou a bebida de minhas mãos e deu um gole dizendo em seguida  -  Porra Sakura você jogou baixo comigo enfiando aquela garota na  mansão dos Uchiha, desde que chegou ela não sai de cima do meu Itachi.  - "meu Itachi", "meu Itachi", meu sangue ferveu.


-  Nao fiz nada e mesmo se fizesse você não poderia reclamar ou acha que esqueci de quando fez inferno em meu noivado.  -  acusei a vendo se encolher. Não sei porque deixei essa louca continuar aqui mas não significa que esqueci o que ela me fez. 


-  Me desculpa, eu... Pensei melhor e me senti culpada por falar aquilo pro Sasuke, porém era tudo verdade. E eu não posso perder o Itachi.  -  sussurrou a última frase fechando fortemente os olhos. Não consegui explicar pra mim mesma o que sentia no momento se era algo bom ou ruim. Mas sei que se tratando do Itachi não consigo ser muito confiável.

De repente senti Konan se aproximar de mim, sua mão tocou meu joelho e vagarosamente seguiu rumo a minha intimidade. Gelei, e mesmo que não quisesse aquilo não me mechia. Acordei do breve transe ao ouvir sua voz  -  Desde a primeira vez que te vi soube que você tinha um corpo muito bonito e devo acrescentar que eu curto uma transa com mulheres. Também sei que o Itachi sente algo por você então porque não juntamos o útil ao agradável?  -  dizia exalando sensualidade, totalmente maliciosa. Agora entendo o que o Ita viu nela, aliás ela é bem bonita, linda na verdade. Continuei estática não acreditando no que me oferecia e quando sua mão finalmente tocou minha intimidade dei um pulo saindo da banheira.


-  Sai da minha casa agora, você è doida por acaso?  - me enrolei na toalha indo em direção ao quarto. Estava terminando de colocar uma roupa qualquer quando Konan apareceu devidamente vestida dizendo: 


- Vou levar essa sua atitude como um não, então prepare-se porque no que depender de mim você vai continuar assim apenas na vontade de se deitar com meu noivo.  -  saiu andando dando uma  risada sarcástica. Um fogo queimou dentro de mim, a alcancei antes da mesma abrir a porta para finalmente sair, pegando pelo seu braço a coloquei pra fora sem delicadeza nenhuma. No entanto meu estado piorou ao ver aquele sorriso em seu rosto. Desgraçada!

 Já no meu quarto preparada para dormir não resisti e me toquei pensando em Itachi e seu toque inigualável. Dormi me sentindo um pouco mais leve, mas não antes de voltar me questionar sobre minha reconciliação com Sasuke. Será possível depois de tudo o que me aconteceu comecei a nutrir algo serio por meu cunhado? Oh não, não posso. Devo me afastar dele. Ou será que meu erro foi não ter me relacionado com ele antes? Agora tem nao só Sasuke no meio da historia, assim como Izumi e Konan. Dormi cheia de perguntas a serem respondidas e apenas uma certeza, estou ficando obcecada por Itachi. 

Um mês passou se arrastando desde minha reconciliação com o Uchiha mais novo, quanto ao outro esse nem me procurava, estava frio e falava apenas o necessário comigo. Sem seu sorriso malicioso, suas palavras sujas e seus joguinhos sórdidos meu mundo ficou opaco, melhorando um pouco apenas quando Sasuke me cercava com todo seu amor. Espero um dia perdoar eu mesma pela sacanagem que estou fazendo com ele. Assim como matar todo o desejo que venho nutrindo pelo Uchiha mais velho. Mas...

Não venho colhendo o que quero e Konan anda radiante com isso, sem contar que estão em um relacionamento a três e foi a gota d'agua pra mim. Não havia me recuperado do "fora" que havia levado na delegacia e descobri o relacionamento deles da pior forma possível. 


Flashback on: 

Naquela sala sentia um aperto no peito ao constatar sua frieza, Itachi estava sentado em atrás de sua mesa e perguntou apenas "Em que posso lhe ajudar?" quando cheguei em seu escritório, mordi a lingua para não deixar escapar PODERIA ME FODER. A resposta para meu silêncio não tardou a chegar.


- Está tão louca pra eu te foder que veio aqui, podendo o Sasuke descobrir"  -  constatou suspirando logo em seguida, me analisou e percebendo meu estado disse  -  "Não tenho tempo para isso agora. Já disse te procuro depois então é melhor ir agora"  -  veio até mim rapidamente e selou nossos lábios e como foi bom, sentia borboletas voando no estômago e algo quente dentro de mim porém não era a excitação. Antes de eu conseguir aprofundar o beijo ele já estava voltando para sua mesa. No mesmo durante o jantar tentei uma aproximação, qualquer sacanagem poe baixo da mesa mas fui rejeitada completamente, sua atenção estava voltada para Izumi e Konan não parecia se importar. A situação ficou ainda mais insuportável quando estava no quarto me relacionando com meu noivo,  meu ápice chegava e bem gostoso mas sumiu ao ouvir as duas mulheres praticamente gritando por mais forte ou mais fundo. Continuei cavalgando em Sasuke fingindo estar tendo um orgasmo enquando me remoia de inveja das duas no quarto ao lado. Sasuke gozou, cai na cama e após isso ficamos deitados ofegantes ouvindo os barulhos  alheios. De costas pro meu amor amor deixei pela primeira vez grossas lagrimas rolarem por meu rosto, a maior das causas era meu próprio cunhado. Sasuke me abraçou por trás, me fez carinho até pegar no sono. Senti-me grata por ter ele ao meu lado.


Flashback off


Meu casamento se aproximava, frustração aumentava assim como minha paranóia, nem  trabalhava direito,  me tocar virou rotina, eram diversas vezes mas nada matava meu desejo. Sai do trabalho praticamente voando, parei na primeira loja de conveniência que encontrei comprando um Whisky, Tequila, tanto faz. Eram 23 horas da noite, estava estática com o celular em mãos vidrada na mensagem que havia enviado ao Itachi.


"SOCORRO". 


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...