História Relações Perigosas - Capítulo 42


Escrita por: ~

Postado
Categorias Laura Prepon, Orange Is the New Black, Taylor Schilling
Personagens Laura Prepon, Taylor Schilling
Tags Drama, Fic, Laura Prepon, Laylor, Lesbian, Orange Is The New Black, Story, Taylor Schilling
Exibições 289
Palavras 3.374
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 42 - Decisões extremas


Fanfic / Fanfiction Relações Perigosas - Capítulo 42 - Decisões extremas

(Taylor POV)

O celular tocou e era um dos seguranças apenas dando um toque pra avisar que já era hora de acordar para irmos embora. Eu e a Lau dormimos agarradas o restante da noite, só que hoje é hora de encarar a realidade.
Eu tirei seu braço que estava me abraçando e me levantei, coloquei um roupão e liguei pra pedir um café da manhã no quarto já que o jantar eu acabei não comendo. Enquanto não chegava eu fui para o banho. A Laura permaneceu deitada e só levantou quando bateram na porta e deixaram o café da manhã e retiraram o prato de ontem. Assim que eu sai do banho eu dei um beijo na bochecha dela e ela entrou no chuveiro. Quando ela terminou ela comeu algumas coisas e eu também e nós nos arrumamos rapidinho e descemos para o carro que já nos esperava para nos levar até nosso jatinho. Por incrível que pareça e apesar da noite maravilhosa nós duas não trocamos uma só palavra e voamos até NYC em total silêncio e só botamos um fim nele quando pousamos e pelo vidro do jatinho ela percebeu que o Rob me esperava na pista de voo.

- Tay?

- Oi? - Disse me virando pra ela próxima a porta

- Se eu fosse você eu subiria o zíper da blusa de frio até onde der.

- Por quê?

- Seu pescoço está com uma marca, eu acabei deixando sem querer e acho que seu namorado não vai gostar de saber. - Disse ela apontando para o meu pescoço

- Obrigada por avisar, a propósito, espero que você tenha gostado da noite, porque pra mim foi maravilhosa.

- Pra mim foi ótimo também. Fazer amor com você é sempre maravilhoso.

- Vou indo. Tchau!

- Tchau!

O descontentamento da Laura era visível e o meu também, mas estou fazendo isso por nós, já foi um grande passo ter passado a noite com ela e como ela mesma disse, na hora certa nós iremos voltar e eu sinto que ainda talvez não seja o momento, eu preciso pensar um pouco mais.
Antes de sair do jatinho eu olhei pelo celular a marca que ela havia deixado em mim e realmente eu precisava esconder com a blusa e assim que der passar uma maquiagem pra esconder. Eu achei melhor deixar a Laura descer na frente enquanto eu arrumava a blusa de um jeito que não ficasse visível.

(Laura POV)

Eu sabia que a Taylor não iria dar o braço a torcer e voltar pra mim, mas por incrível que pareça eu estou bem, a noite foi maravilhosa e foi um grande passo dado.
Ao descer primeiro que ela o namorado dela me viu e já quis puxar assunto.

- Laura. Tudo bem? - Disse ele me dando um beijo no rosto

- Bem cansada, mas estou bem sim.

- Cara, obrigado por ter cuidado da Tay, eu fiquei muito preocupado com ela.

- Nem precisa agradecer, eu faria tudo outra vez se preciso fosse.

Nesse momento a Taylor se aproximou e ele o abraçou e deu um selinho nela.

- Mas mesmo assim, obrigado mesmo. – Disse ele após abraçá-la

- Relaxa. Eu fiz até questão de dormir no mesmo quarto com ela essa noite pra garantir que estava tudo bem mesmo né Tay? - Disse de maneira irônica

- Sim, você foi bem parceira essa noite Lau. Obrigada - Disse ela após duas torcidas como se estivesse sem graça

- Bom gente eu vou indo, estou exausta. Tchau Rob, se cuida Tay.

Eu fui até onde meu carro estava, guardei minha mala e fui embora. Eu fui o caminho inteiro com o pensamento dividido na Taylor e na Lexa, eu preciso e vou falar pra ela o que aconteceu. Assim que eu estacionei o carro na garagem eu peguei meu celular e liguei pra ela e ela rapidamente me atendeu.

- Oi meu amor!

- Oi linda. Cheguei!

- Que bom. Tudo bem?

- Tudo sim e você?

-Tudo também. Vamos às novidades?

- Vamos.

- Então fala logo. Aconteceu alguma coisa entre vocês?

- Aconteceu essa noite. Nós duas acabamos transando, eu assumo.

- Eu imaginei. E ai, voltaram?

- Não. Ela desembarcou junto comigo normalmente e correu para os braços do namorado que estava lá esperando ela.

- E você está mal com tudo isso? Ficou chateada?

- Estou indiferente. Em um primeiro momento eu fiquei um pouco triste, mas depois passou e eu fiquei normal.

- Vocês duas são muito complicadas, mas enfim, eu não tenho nada a ver com vocês duas.

- Você está chateada comigo?

- Claro que não. Eu sabia que isso ia acontecer.

- Enfim. Nós vemos hoje então?

- Hoje eu não vou poder, mas amanhã pode ser.

- Ok. Então até amanhã!

- Até. Um beijo!

No fundo eu senti que ela ficou um pouco chateada, mas pensando bem ela tem razão, acho que não é justo continuar com saindo com ela, mas enfim não vou pensar nisso agora. Eu desci do carro com a minha mala e fui direto para o meu quarto. Eu só quero banho e cama.

(Taylor POV)

O Rob me trouxe pra casa e ficou comigo no meu quarto enquanto eu tomava banho e pra não correr o risco dele ver meu pescoço ou tentar alguma coisa eu tranquei a porta do banheiro e me troquei por lá mesmo. Antes de sair eu passei uma maquiagem no pescoço e deu pra disfarçar bastante. Quando eu sai meu celular tocou e era a Tasha. Eu peguei o celular no criado mudo, me deitei do lado dele que estava na minha cama e atendi.

- Oi Tasho!

- Oi Chaylito. Tá tudo bem? Eu conversei com a Jenji hoje e fiquei sabendo que você foi parar no hospital lá na Suécia!

- Sim Tasho. Agora já estou bem, mas fiquei muito mal e passei a noite no hospital com uma crise de cólica renal.

- Credo Tay, mas que bom que você já está melhor, nós levamos um susto, mas já que está tudo bem eu também liguei pra avisar que hoje é aniversário da Yael e que vamos fazer uma socialzinha aqui no meu apartamento. Você vem né?

- Eu acabei de chegar Tasho, estou exausta, mas eu vou sim nem que seja só pra dar uma passadinha.

- Vem sim, até porque temos que colocar o papo em dia, eu estou morrendo de curiosidade pra saber como foi a parte boa dessa viagem.

- Pode deixar. Até mais tarde então meu amorzinho.

- Até Chaylito.

Eu coloquei meu celular de volta no criado mudo e me virei de bruços e deitei a cabeça virada pra ele.

- Hoje é aniversário da Yael e a Tasha chamou pra ir lá no apartamento dela mais tarde. Quer ir comigo?

- Lógico que eu quero. Quero ficar pertinho de você e matar a saudade.

- Então tá bom. Você se incomoda se eu dormir um pouquinho agora, pra estar disposta mais tarde?

- Jamais. Eu vou dar um pulo em casa e volto mais tarde pra te acompanhar. Pode ser?

- Claro. Então eu te espero!

- Tá bom.

Ele me deu um beijo e foi embora. Eu continuei deitada e fechei os olhos pra dormir um pouco.

(Laura POV)

Eu acabei dormindo até a noite e assim que acordei, meu celular que estava no silencioso tinha chamadas e mensagens da Tasha falando que hoje é aniversário da namorada e que ela vai comemorar no apartamento dela e queria eu fosse. Eu respondi dizendo que ia pensar, só que ela logo visualizou e me ligou.

- Pensar nada Prepon. Vem logo que eu já comprei o seu uísque preferido e estou louca pra tomar com você.

- Você sempre me ganha né? Ainda mais com uísque. Chantagista!

- Adoro. Já está vindo?

- Vou jogar uma água no corpo e vou.

- Beleza. Te espero!

- OK. Beijo!

- Outro.

Eu tomei um banho rápido só pra despertar, me troquei e fui. Chegando lá tinha algumas pessoas da série e outros amigos da Yael e da Tasha. Eu me sentei com a Lea e a Tasha logo veio com uísque e gelo e deixou pra gente. Entre um papo e um gole de uísque eu notei que a campainha tocou e quem chegou foi a Tay e o namorado e eles logo se enturmaram com outras pessoas e eu e Lea continuamos conversando.

- Não é por nada não Prepon, mas a Tay não combina com esse garoto. Eu preferia mil vezes vocês duas juntas. - Disse a Lea olhando para os dois

- Obrigada Lea, me senti bem gostosa agora. - Disse rindo

- E é. Repara Prepon, os dois não tem a menor química e a TayTay parece nem se importar com ele.

- Enfim né Lea? Se ela preferiu assim que bom pra ela.

- Agora já você pelo menos acertou na escolha. Você está com um arraso de mulher, com todo respeito.

- Eu sei. A Lexa é linda e muito gostosa. Você acredita que ela foi um amor antigo Lea?

- Sério?

- Seríssimo. Nós namoramos na época de escola, foi aquele amor arrebatador, só que ela foi estudar fora e eu estava começando a minha carreira então não tivemos muita escolha e tivemos que terminar. A Lexa é irmã de uma amiga minha então nós nunca teoricamente perdemos contato, eu a vi casar, separar, namorar e ela também acompanhou muitos relacionamentos meus.

- Cara que louco tudo isso. E como foi a decisão de voltar e tentar outra vez?

- Foi quase que natural. Eu e minhas amigas nos reaproximamos outra vez e a irmã dela tem uma fazenda bem legal e começamos a frequentar em alguns finais de semana e ela acabou indo também. Só que a gente não ficou logo de cara e eu nem tinha essa pretensão. Depois de um tempo, vou ficar até sem graça de falar, mas vou falar. Num belo final semana fomos pra lá e a noite acabou a energia da casa devido a uns ventos que estava dando e ela é muito medrosa e eu e o restante das meninas estávamos do lado de fora da casa e ela estava no banho e havia esquecido o celular, então eu decidi ver se estava tudo bem com ela. Quando eu entrei na casa ela estava na sala de toalha, ai ela começou fazer um charme e resumindo acabamos ficando aquela noite.

- Que gostoso Prepon. Será que sai casamento? A história pelo menos é bonita.

- Casamento? Acho que não, ela foi bem importante pra mim, eu a amei demais, mas o amor da minha vida está bem aqui na minha frente, casamento só se for com ela.

- Vai esperar até quando?

- Até quando eu sentir que não puder mais.

- Persistente você!

- Sempre fui!

- Está certa!

A noite seguiu e a gente continuou papeando e bebendo uísque.

(Taylor POV)

Eu fui pegar alguma coisa pra beber e quando voltei o Rob estava conversando com a Lea e com a Laura e eu não atrapalhei e fui falar com a Tasha.

- Só o que falta hein Tay ele virar amigo da Prepon.

- Sem condições Tasho!

- Por quê?

- Olha disfarçadamente aqui. - Abaixei a gola da blusa que eu vestia e mostrei a marca

- Para tudo. Estou confusa. Quem fez isso?

- A Laura!

- O que? Vocês transaram?

- Sim. Ontem!

- Que tudo. Então ela cuidou direitinho de você nessa viagem.

- Em todos os sentidos Tasho. Foi bem gostoso!

- Eu imagino, mas o que você está fazendo com esse cara aqui hoje então? Tipo eu não tenho nada contra ele, ele é um fofo, te trata bem e tudo mais, só que vocês não voltaram por quê? Foi só uma recaída?

- Basicamente. Eu a perdoei e sem contar que ela foi um amor comigo, ela se preocupou, cuidou de mim quando na verdade ela poderia ter me deixado sofrer sozinha já que eu não estava nem ai pra ela. Só que ontem foi inevitável, a gente estava ali no mesmo quarto já que tivemos que pegar outra diária porque eu estava no hospital, e não teve jeito eu acabei "atacando" ela e ela me correspondeu. Só que não é a hora de voltar ainda, eu vou tentar esquecê-la durante um mês e se eu não conseguir, eu dou o braço a torcer e volto pra ela.

- Vai entender essa sua teoria, mas enfim, que esse mês passe voando e torça pra que a relação dela com a gostosona loira termine a tempo pra você voltar pra ela.

- Vamos ver!

Eu e a Tasha decidimos nos enturmar com eles e eu fui pro lado do Rob, só que de repente surgiu um silêncio e eu estranhei.

- Nossa gente. O assunto chegou, foi isso?

- Acertou Tay. Estávamos falando de você eu estava aqui brincando com o Rob, perguntando o que afinal vocês são e ele deixou um mistério no ar e ai você chegou. - Disse a Laura segurando seu copo de uísque me olhando fixamente

- Entendi. E o que você disse Rob?

- Eu disse que eu não sei. Mas você vai poder me dizer agora. Eu não ia fazer isso na frente de todo mundo, mas acho que estamos em confiança né? Isso aqui é pra você! – Disse ele tirando uma caixinha do bolso e me entregando

- O que é isso pelo amor de Deus? - Disse ao abrir a caixinha

- Calma que isso não é um pedido de casamento. Mas não deixa de ser um pedido, isso aqui é um anel de compromisso. Você aceita namorar comigo e oficializar essa nossa relação?

Eu fiz uma cara de surpresa assim como todas que estavam ali. Eu olhei pra Laura e ela calmamente tomou um olhe de uísque e se manifestou primeiro que eu.

- Vamos Taylor. Responde o garoto, não é possível que você vá recusar um pedido tão fofo que nem esse. E olha que de pedidos fofos eu entendo e você sabe disso né?

Parecia uma cena de novela, todo mundo parou pra ver se eu ia responder alguma coisa pra ela só que eu não soube responder a provocação dela e fiquei em silêncio. O Rob pegou na minha mão e me cobrou uma resposta.

- E ai Tay, será que eu estou com sorte hoje?

- Sim. Eu aceito! - Disse olhando pra Laura.

- Ufa que alivio!

O Rob me abraçou e me deu um selinho e em seguida a provocação da Laura continuou.

- Hoje pelo visto não é só o dia de comemorar o aniversário da Yael. Serve um uísque pra ele Tasha e vamos brindar a esse novo casal que se formou.

- Não precisa Laura!

- Precisa sim Taylor. Coloca o uísque e dá pra ele Natasha! - Disse seriamente

- Eu também acho que precisa. Eu aceito o uísque. Pode colocar Tasha!

- Isso ai garoto. Essa mulher vai te fazer muito feliz, vai fundo!

- Eu sei Laura!

- Gente, eu ia adorar ficar aqui e comemorar o namoro de vocês, mas preciso dormir e descansar mais um pouco. Eu tive uma viagem bem cansativa  né Taylor? Continuem a comemorar por mim. Até mais pessoal.

A Laura passou por mim e me deu uma ombrada e quando eu me virei pra Tasha e ela falou apenas em mímica pra eu ir atrás dela e sem pensar duas vezes eu falei que ia buscar um carregador para o meu celular no carro e o Rob acreditou. Assim que eu cheguei ao estacionamento do condomínio eu encontrei com a Laura já entrando no carro.

- Laura? - Disse chamando ela

- Não tenho nada pra falar com você, não perca seu tempo Taylor. - Disse ela com a porta do seu carro aberta

- Me desculpa.

- Desculpar o que? Taylor você transou comigo ontem quase a madrugada inteira e hoje aceita um pedido de namoro? Acho que era isso que estava faltando pra eu desistir de você. É como se agora a minha ficha tivesse caído. Seja feliz Taylor e agora pode ficar tranquila porque eu desisto de você e dessa vez pra sempre.

- Ok! – Disse balançando a cabeça

As lágrimas caíram sem que eu pudesse contê-las. A Laura saiu com o carro "cantando pneu" e eu fiquei sentada por um tempo tentando controlar as lágrimas, não posso subir assim, eu não saberia o que explicar.

(Laura POV)

Eu sai muito irritada do apartamento da Tasha. Eu me senti muito mal com tudo isso e sai acelerando o carro com a intenção de aliviar o que estava sentindo e chegar mais rápido em casa. Enquanto eu dirigia eu acabei perdendo o controle numa curva e bati o carro no guard rail, mas por sorte nada aconteceu comigo e foi apenas um susto, mas na hora me passou na cabeça a Lexa e eu liguei pra ela.

- Lau?

- Oi Lê. Posso te pedir um favorzão? Você pode falar não se não puder.

- Tá bom, fala.

- Aconteceu uma situação um pouco chata, eu bebi e peguei o carro e acabei batendo em um guard rail, só que eu estou com um pouco de medo de continuar dirigindo e alguém me parar. Eu não estou tão longe de casa. Você pode dar um jeito de me encontrar?

- Vou correndo te encontrar. Vou pedir pra Terasa vir com o carro dela até aqui em casa deixar ele aqui e ir comigo até você e depois voltar com o meu carro pra casa. Vou ficar com você essa noite. Me passa exatamente onde você está.

- Tá bom. Eu vou com o carro bem devagar até um acostamento melhor e te aviso por mensagem.

- Ok. Vai bem devagar e com cuidado!

- Ok.

Eu liguei o carro e fui um pouco mais pra frente e parei no acostamento e avisei-a onde eu estava e ela rapidamente entendeu onde eu estava e saiu de casa pra me encontrar. Pouquíssimos minutos depois eu vi pelo retrovisor o farol de um carro estacionando atrás do meu no pisca alerta e eu sai do carro pra falar com elas.

- Nós te matamos agora ou depois? - Disse a Lexa passando a mão no meu rosto e no meu corpo me examinando

- Laura que merda você fez? Você está bêbada?

- Calma gente. Eu não estou bêbeda. Eu bebi uísque, mas acabei me estranhando com a Taylor e sai furiosa com carro e quando fui fazer uma curva bati ele sem querer. Só que eu fiquei com medo de alguém me parar, ia ser péssimo me expor assim. Mas eu estou bem, fiquem tranquilas!

- Ai Lau. Eu não vou falar nada, acho que agora é hora de parar né? Mas depois falamos sobre isso. Tê, eu vou pra casa dela com ela, leva o meu carro. - Disse a Lexa entregando a chave na mão dela

- Ok Lê. Laura, não pense que você vai escapar de mim, amanhã estarei lá pra uma boa conversa com você.

- Ok.

- Vamos Lau, volta pro carro.

Eu voltei pro carro e a Lexa deu partida e fomos embora pra minha casa. Nem preciso dizer que quando chegamos a Lexa deu um sermão quilométrico e no final da bronca ela me disse algo que me deixou bem curiosa.

- Presta atenção no que eu vou dizer. A princípio o que eu tenho pra te falar eram apenas duas ideias pra te ajudar, só que depois do que aconteceu hoje você não vai ter mais opção e vai ter fazer exatamente o que eu vou te dizer se você não quiser que a gente largue você de mão.

- Você me assustou. Fala logo Lexa!

- É o seguinte...

Quando ela ia dizer a Terasa ligou pra ela e ela atendeu. Eu fiquei sentada na cama esperando as duas terminaram de conversar e confesso que não estou aguentando de curiosidade. O que será que a Lexa tem pra me dizer?


Notas Finais


😨 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...