História Relações Perigosas - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Laura Prepon, Orange Is the New Black, Taylor Schilling
Personagens Laura Prepon, Taylor Schilling
Tags Drama, Fic, Laura Prepon, Laylor, Lesbian, Orange Is The New Black, Story, Taylor Schilling
Visualizações 644
Palavras 2.079
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 44 - Boas vindas em LA


Fanfic / Fanfiction Relações Perigosas - Capítulo 44 - Boas vindas em LA

(Laura POV)

Após algumas horinhas de voo nós finalmente chegamos em LA e fomos direto pra casa. Chegando lá apenas deixamos as malas e decidimos sair pra jantar. Nós fomos a restaurante bem legal e pela primeira vez eu não me preocupei se iria ter paparazzi no local ou não. Eu simplesmente fiquei relaxada e decidi aproveitar o restante da noite com a Lexa.

- Por mais que eu tenha vindo contra a minha vontade, eu não vou negar que eu estava com saudade daqui.

- Você ama esse lugar Lau e eu também. Não vai ser sacrifício algum morar por aqui alguns meses.

- Não mesmo. Ainda mais em boa companhia.

- Pois é. Quem estava te ligando antes da gente embarcar?

- Nossa ainda bem que você lembrou. Era a Tasha. Vou mandar mensagem pra ela, já está tarde pra ligar.

- Era ela mesmo?

- Sim. Quer ver o número?

- Lógico que não. Eu acredito em você!

- Isso é muito bom. Como faz pra te dar um beijo na boca agora? - Disse no ouvido dela

- Vamos embora pra casa agora que eu vou querer muito mais que um beijo na boca. - Disse ela no meu ouvido

- "Bora"!

Eu me levantei, paguei a conta e fomos embora. Assim que chegamos em casa, subimos as escadas aos beijos, entramos no quarto tirando a roupa uma da outra, só que antes de deitar na cama, enquanto eu abria o sutiã da Lexa eu olhei para uma poltrona que havia no meu corpo e tinha uma echarpe da Taylor. Eu até tentei continuar, mas acabei não conseguindo e tive que me desculpar.

- Desculpa Lê. - Disse fechando o sutiã dela

- O que houve? Você está bem?

- Estou. - Disse me sentando.

- Então o que aconteceu?

- A poltrona.

- O que tem a poltrona?

- Tem uma echarpe da Taylor ali, provavelmente ela esqueceu quando esteve aqui. Desculpa Lê, mas foi mais forte que eu. Não deu pra olhar e fingir que eu não vi nada.

- Entendi, mas tudo bem, acontece. Por um bom tempo vai ser assim, tudo que você olhar, pegar, usar vai te fazer lembrar ela, mas fica tranquila que eu não vou fazer a louca amargurada e jogar fora, eu vou guardar em algum lugarzinho no seu closet tá bom?

- Ok.

Enquanto a Lexa foi guardar a echarpe da Tay eu aproveitei pra tomar um banho e fiquei por lá um bom tempo. As lágrimas caiam junto com a água do chuveiro e as lembranças começaram a me enlouquecer. Esse tratamento de choque vai ser difícil, mas vai ser necessário pra esquecer a Tay. Eu sai do banho, me troquei e me deitei e um tempo depois a Lexa apareceu de banho tomado e trocada também.

- Foi tomar banho em outro quarto?

- Sim. Não quis te atrapalhar. Quer que eu durma por lá também?

- Claro que não né? Deita aqui comigo! - Disse passando a mão na cama

- Ok!

Ela se deitou, me deu um selinho e se virou. A Lexa dormiu rapidamente, já eu tive que tentar muito e depois de muito esforço eu me virei e acabei conseguindo.

(Taylor POV)

Eu acordei hoje com a esperança da Tasha ter conseguido falar com a Laura, mas assim que eu olhei o celular tinha uma mensagem da Tasha apenas dizendo que a Laura tinha mandado um "oi" e não respondeu mais. Depois de falar com ela, eu me levantei, tomei um banho e quando sai o John me ligou.

- Oi meu amorzinho.

- Oi Lindinho.

- Tudo bem?

- Tudo caminhando e você?

- Tudo bem. Estou sabendo que você dispensou o Rob.

- Ele correu pra contar pra você?

- Na verdade estávamos conversando ai surgiu o assunto, mas enfim, por mais que ele seja meu amigo, nada a ver vocês dois juntos convenhamos né amiga?

- É eu sei, mas mudando de assunto, quando eu vou te ver mocinho? Você anda sumido!

- Só se for agora. Já tomou café da manhã?

- Ainda não!

- Vamos comer alguma coisa em algum lugar então?

- Fechado. Vem aqui pra casa e deixa seu carro aqui e vamos com o meu.

- Ok. Daqui a pouco estou por ai!

- Ok. Beijo!

- Outro!

Eu comecei a me trocar e quando estava descendo pra sala pra esperar o John o meu celular tocou novamente só que dessa vez era a Tasha e eu atendi rapidamente.

- Oi Tasha. Novidades?

- Sim. Assim que eu te respondi ela me ligou, é o seguinte ela foi pra LA com a namorada e vai morar lá por um tempo até as gravações aqui voltarem, mas ela também foi a trabalho, ela vai participar de um filme que a namorada está dirigindo.

- Entendi.

- É só isso que você tem pra dizer?

- Você quer que eu fale o que? Não sei nem o que dizer.

- Acorda Tay. Amanhã você não vai pra LA gravar? Aproveita e vai atrás dela mulher!

- Como? Ela vai estar na sombra da namorada o tempo inteiro, é óbvio que as duas vão morar juntas.

- Isso eu sei, mas pra tudo se dá um jeito. Se você realmente quer recuperar o amor da sua vida vai ter que "pastar" um pouquinho, vai ter que ser persistente igual ela foi com você.

- Você está certa Tasha. Eu vou pensar como vou fazer!

- Isso minha Barbie. Vá recuperar o amor da sua vida!

- Pode deixar!

A Tasha tem razão, eu preciso ser persistente, eu vou assumir que eu exagerei e vou tentar recuperar o meu relacionamento.

(Laura POV)

Hoje eu acordei no susto. A Lexa levantou da cama rapidamente, atendeu o celular dela que estava tocando e começou a chorar. Quando ela desligou, eu a abracei e tentei acalmá-la.

- Calma meu amor, fala pra mim o que aconteceu. Quem era no telefone que te deixou desse jeito?- Disse abraçando ela

- Era a Rebecca. Ela disse que meu pai foi internado as pressas, ele teve um infarto.

- Caramba. Eu não acredito. E agora?

- E agora que eu voltar. Vou pegar o primeiro voo pra NYC. - Disse ela se levantando

- Quer que eu volte com você?

- Não Lau. É melhor você ficar, só me leva no aeroporto.

- Tem certeza? Você não parece bem pra voltar sozinha!

- Tenho meu amor. Fica aqui em LA, vai ser melhor pra você.

- Então tá bom. Vou jogar uma água no corpo rapidinho enquanto você arruma uma bolsa pra levar.

- Ok.

Eu entrei no banho, joguei uma água no corpo e sai rapidamente e me troquei. Ao sair a Lexa já estava pronta e nós fomos para o aeroporto. Chegando lá pra sorte dela tinha um voo que iria sair em pouquíssimos instantes e estava vazio. Eu me despedi dela e ela embarcou. Eu fui para o meu carro e voltei pra casa completamente preocupada com ela e decidi ligar pra Terasa pra avisar.

- Tê?

- Oi Lau.

- Oi amiga. Deixa eu te falar, a Lexa acabou de embarcar de volta pra NYC, o pai dela foi internado e não está nada bem no hospital. Dá um suporte ai pra ela quando ela chegar? Eu até tentei ir com ela, mas ela não quis deixar.

- Nossa Lau, eu não sabia. A Becky deve estar péssima, vou ligar pra ela daqui a pouco. Pode deixar que assim a Lexa chegar eu dou um jeito de me encontrar com ela pra ver se ela precisa de alguma coisa.

- Tá bom Tê. Obrigada amiga!

- Imagina. De resto está tudo bem? Chegou bem?

- Sim amiga. Só me bateu uma tristeza ontem quando entrei no quarto e vi uma echarpe da Tay, mas passou.

- Normal amiga. Uma hora ela vai deixar de fazer tanta falta assim, você vai ver.

- Eu espero!

- Fique tranquila. Lau, eu vou desligar pra ligar pra Becky, depois nos falamos mais.

- Tá bom. Qualquer coisa me avisa!

- Pode deixar. Beijos!

- Beijo.

Eu subi para o meu quarto, só que antes de entrar eu me lembrei da echarpe da Tay e fui até o closet pra ver onde a Lexa tinha guardado e achei. É incrível, a sensação que eu tive ao pegar a echarpe é que a Tay tinha acabado de tirar do corpo, de tão forte que o seu perfume ainda estava nela. Eu me sentei no chão e fiquei cheirando a echarpe pensando nela e em como a gente foi feliz em tão pouco tempo, mas logo cai em sã consciência, dobrei e guardei de volta, eu estou aqui pra esquecer ela e não pra lembrar dela mais ainda. Eu voltei para o meu quarto e nele eu passei o restante do dia. À noite meu celular tocou e era o Danny, meu amigo.

- Saudade da mulher mais gostosa desse mundo.

- Ai ridículo, você some, não dá notícia, eu já nem sabia se você estava vivo ou não.

- Estou vivíssimo Prepon!

- Que bom. Como você está? E a esposa e filha?

- Estamos todos bem e você?

- Tirando uns probleminhas, bem também. Precisava te ver, beber alguma coisa e bater um bom papo.

- Só se você vier pra LA, porque eu estou aqui com a minha banda pra um show.

- Então hoje é o meu dia de sorte porque eu estou em LA e a propósito vou morar aqui novamente por uns meses.

- Maravilha. Tem um bar maravilhoso aqui perto do hotel que eu estou, vou te passar o endereço por mensagem, quando estiver saindo de casa me avisa.

- Ok Danny. Até daqui a pouco.

- Até!

Eu me arrumei e fui me encontrar com ele. Assim que cheguei ao bar nós começamos a beber e a conversar e seguimos assim durante muito tempo. Sem perceber a noite passou rapidamente e já era de voltar pra casa já que ele subiria no palco em uma hora.

- Certeza que você que não quer ir ao show? Você fica lá no palco escondidinha!

- Hoje não meu amor, estou sem pique. Mas vai lá e arrasa!

- Então tá bom, mas no próximo você não me escapa.

- Pode deixar.

 Eu me levantei, me despedi dele e fui embora. Foi ótimo espairecer um pouco a cabeça com o meu amigo, ele é e sempre foi um ótimo parceiro nas piores e nas melhores horas. Chegando em casa eu fui direto para o meu quarto e graças ao efeito do álcool eu acabei dormindo rapidamente.

(Taylor POV)

Eu passei o dia inteiro com o John e até consegui convencer ele de dormir aqui comigo pra me levar no aeroporto amanhã.

- Então quer dizer que a senhora está arrependida?

- É tão ruim ter que admitir isso, mas estou.

- E ela está em LA e você está indo pra lá gravar. Vai ser a oportunidade perfeita, não acha?

- Mais ou menos. Ela está com a namorada dela.

- E dai? Você acha mesmo que esse relacionamento é de verdade? Você acha que a Prepon ama essa mulher?

- Não acho que ela ama, mas tem um agravante né meu amor? As duas já namoraram um dia, então fica muito mais fácil a Laura sentir alguma coisa por ela.

- A Prepon te ama e você sabe disso deixa de ser sonsa. Bom, pelo visto eu vou ter que ir com você pra LA pra começar te ajudar, já estou cansado dessa patifaria de vocês duas.

- Você vai comigo? Jura?

- Vou, mas presta atenção, eu vou te ajudar com ela, mas você vai ter que ter paciência, não crie expectativa ok? Pode ser que de primeira não dê certo, você vai ter que ser persistente já que agora a orgulhosa é ela.

- Ok, eu sei disso. A Tasha me falou a mesma coisa!

- Então pronto. Fechado! - Disse ele levantando a mão em sinal de High-five

- É por isso que eu te amo coisa linda da Tay. - Disse enchendo ele de beijos

- Sai sua falsa que eu não gosto de mulher.

- Não me interessa!

Eu continuei a beijar ele brincando e em seguida nós nos deitamos e colocamos um filme pra assistir e assim que acabou nós acabamos dormindo.


Notas Finais


💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...