História Relatos de um anjo caído:Felipe - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Anjo, Demônio, Drama
Exibições 1
Palavras 967
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Sentimentos tem poder


  Posso dizer que nunca acordei e pensei que me tornaria um anjo, não acho que alguém normal pense isso, mas aconteceu, nós pegamos o livro das regras e não o lemos, assim que o tocamos sabíamos exatamente tudo o que tinha escrito no livro, cada virgula, tocamos no livro ao mesmo tempo e ficamos imóveis por alguns segundos, depois nos olhamos assustados já entendendo o que havia acontecido, Pedro deu uma risada e disse:

  -Pena que não fazíamos isso quando humanos, teria ajudado nas provas.

  Todos demos risada de seu comentário, mas estávamos um pouco assustados, agora nós sabíamos que poderes tínhamos e como usá-los, nós dominávamos essa habilidades sem nunca ter usado elas, é como um download de um arquivo no computador. Decidimos andar pelo local, ver os outros aposentos, decidimos então que cada um ficaria em um quarto, Fabiano em particular gostou muito, ele adora esse tipo de arquitetura e arte, depois que conhecemos toda a casa fomos até a parte de fora, onde havia uma mesa comprida com três cadeiras de um lado, três do outro e uma na ponta, como estamos acostumados a nos sentarmos juntos tomamos os nossos mesmo lugares com o Fabiano na ponta, eu a sua direita o Breno a esquerda, então o Pedro ao lado do Breno e o Diego ao lado do Pedro, no lado direito ao meu lado tínhamos o Gabriel e em seguida o Lucas fazendo o mesmo ficar de frente para seu irmão. Então Miguel e Angela chegaram disseram que recebemos todo o conhecimento necessário, mas disseram que na havia tudo no livro, assim os dois fizeram uma expressão de preocupação e Angela disse:

  -Humanos que se transformaram em anjos tem  parte de seu poder tirado das emoções, sendo assim os anjos retiram poder de seus próprios sentimento de felicidade, amor, bondade, carinho, compaixão, gratidão e entre outros sentimentos e emoções boas e positivas, porém se esses anjos sentirem emoções e sentimentos maus ou negativos como, cobiça, arrogância, agressividade e entre outros isso pode atrapalhar seus pensamentos e poderes, eles não como um veneno para nós anjos comuns.

  Quando ela disse as palavras “anjos comuns” logo olhei para o Fabiano, e pergunte a Angela:

  -Mas o Fabiano não é comum, as regras não se aplicam a ele ?

  Miguel e Angela se olharam e Miguel respondeu por Angela :

  -Não, esse é o problema, anjos comuns não só se tornam fortes com seus próprios sentimentos e emoções boas mas nos alimentamos disso, quanto mais disso existe no mundo mais forte somos, mas por conta disso somos mais fracos no mundo humano, lá está tomado por guerras, crimes, ódio, violência, morte anjos negros se alimentam e ficam mais fortes com emoções e sentimentos negativos, por isso é proibido pegarmos humanos com depressão, eles se tornarão anjos negros se nós os transformarmos assim como Fabiano, e pior é quando fazemos isso com um humano com uma depressão profunda, esses anjos negros tem domínio sobre essas emoções, e quando sentimos raiva, ódio, tristeza e entre outros somos capazes de darmos tudo em troca para no vingarmos, ou para fazer esse sofrimento parar, inclusive a alma, não temos um anjo negro a quase quinhentos anos, mas não pensem que anjos negros são do mal, eles podem fazer muito bem ao mundo, eles podem curar depressão, tristezas ódio, diferente dos anjos normais que podem aumentar a felicidade, alegria o amor, mas devem usar isso para confrontar o mal, infelizmente os humanos são mais seduzidos pelo dinheiro e poder do que pelo amor e a felicidade.

  -Mas então por que tanto medo dos anjos negros ? – Perguntei com certa impaciência.

  -Suponho que conheçam o catolicismo, a história de Lúcifer é real, Lúcifer foi um anjo que se corrompeu, o primeiro anjo negro, ele tinha ódio e raiva de Deus e tentou assumir o controle, ele corrompeu outros anjos e iniciou uma guerra que acabou com a expulsão desses anjos do céu, porém essa guerra continua de maneira indireta até hoje.

  -Então a religião Católica é a certa ? – Perguntou Gabriel.

  -Não exatamente, todas as religiões contam histórias que foram baseadas em fatos que aconteceram nos envolvendo, nem tudo é real, mas muito foi inspirado, tudo por causa do isolamento, as vezes anjos são banidos para a terra, esses anjos são condenados a vagar pela terra se apaixonando perdidamente por várias pessoas diferentes e sempre que isso acontece a desgraça atinge essas pessoas, pois esses anjos não tem poderes apenas a imortalidade, ele se sentem horríveis por saberem que poderiam ajudar e estão vendo as pessoas que amem sofrerem, e esses anjos no decorrer do tempo do banimento escrevem o que chamamos de relatos, contando histórias que aconteceram no céu, nós chamamos isso de relatos de anjos caídos, pois ele foram expulsos do céu, eles foram expulsos do céu por cometerem algum crime grave podem ficar até a eternidade destinados a sofrerem na terra, vendo a desgraça o rodear. Foi assim que a maioria das lendas e religiões nasceram.

  -Qual o motivo de terem escolhido a nós ? – Perguntou Breno.

  -Vocês irão proteger o estado de São Paulo, foi para isso que escolhemos vocês para proteger essa região especifica, vocês podem intervir em outro países, viajarem mas é obrigações de vocês proteger o estado de São Paulo, os anjos estão formando uma verdadeira manobra de guerra precisamos combater o mal desnecessário, talvez por vocês terem um anjo negro seja mais fácil conseguir isso, devemos diminuir o mal o mais rápido possível e o máximo possível, essa é a função de vocês. – Disse Miguel.

  Nós estávamos ansiosos para começarmos a usar nossos poderes, estávamos comendo ambrósia e eu nem sabia que isso existia de verdade, estávamos nos divertindo e rindo, menos Fabiano que ficava olhando para o vinho que havia dentro do cálice.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...