História Relíquias do Olimpo - Capítulo 24


Escrita por: ~ e ~Denise2515

Postado
Categorias Mitologia Grega
Tags Mitologia Grega
Exibições 12
Palavras 1.190
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Fantasia, Ficção Científica, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas da Autora


Boa leitura 😘
To na bad mesmo 💔

Capítulo 24 - Katherine


Fanfic / Fanfiction Relíquias do Olimpo - Capítulo 24 - Katherine

P.O.V Katherine

**Atualmente**

Entramos na sala da diretora, era outra pessoa, estranhei logo no começo.

_Quem é você? - perguntou Josh.

_Calado Josh! - exclamei sorrindo- Erramos de sala, me desculpa senhora...

Me virei em direção à porta e já iria sair quando ela fala:

_Belo truque! Esperava isso de Helena, mas de você não Katherine! E você Josh, consegui me livrar do seu pai por ti, espero que fique muito feliz e...

_O QUE?! - perguntou Josh - COMO ASSIM VOCÊ SE LIVROU DO MEU PAI?!

_Acho que vocês não se lembram muito de mim, não é mesmo? Bom, vou me apresentar entã...

_Alunos e alunas voltem para a sala agora! - disse o vice-diretor interrompendo a diretora.

Saímos naquele exato momento, ambos bem assustados, o corredor estava começando a ficar lotado, era a hora da saída.

_Katy! - gritou James acenando com a mão e vindo em minha direção - Lembra que tínhamos combinado de tomar sorvete hoje? Então, não vai dar... Vamos na casa de um novo integrante no time de futebol, o Igor...

Assenti com a cabeça e ele saiu, então Helena falou:

_Que tal nós irmos tomar sorvete hoje então?

_Ahm... Acho que não vai dar, me mudei agora com a minha mãe e meu padrasto, preciso arrumar as coisas lá de casa...

_E eu tenho que... - pensei em alguma desculpa para inventar - Tenho que escolher um vestido para o baile, escolher o meu penteado... Sabe, o baile é amanhã!

_Eu vou com você na sua casa então agora! - afirmou Helena soltando da mão de Josh.

_Não! - exclamei - Nos encontramos na sorveteria... Te mando uma mensagem depois e... Frederick está me esperando!

Fui em direção a Frederick e entrei no carro (sim eu tinha um motorista particular).

Acenei para eles, e logo o carro saiu.

_Algum problema Katherine? - perguntou Frederick vendo uma lágrima escorrer de meus olhos.

_Nenhum... - murmurei - Apenas saudade dos meus pais... Eu só vou poder ir para o Brasil no final do ano você sabe... E essa babá que está aqui tenta me alegrar mas não consegue...

_Entendo... - disse Frederick.

Chegamos logo em casa, subi para o segundo andar e me tranquei em meu quarto. Peguei um anél que minha mãe havia me dado e me lembrei de diversos momentos...

Fui em direção ao meu criado-mudo abri a primeira gavete e lá encontrei uma lâmina de suícida, eu tinha prometido aos meus pais não fazer nada de errado, eles nem sabiam da existência desta maldita lâmina. Eu tinha achado ela na rua e simplesmente peguei, coloquei em meu bolso sem ninguém saber.

Comecei a olhar para aquela lâmina, nunca tinha de fato me cortado por saudades e nem motivo algum, só ameaçava, mas naquela hora, a saudade falou mais alto.

Comecei a passar a lâmina em meu braço, o sangue escorria dos meus cortes, foram poucos cortes, mas havia muitos motivos para eu ter feito aquilo.

Recebi mensagem da Helena no celular, meu braço ainda estava dolorido e vermelho do sangue que estava secando.

"Estamos aqui na sorveteria, Nicolas veio também. Estamos te esperando ;)"

Meu celular e o da Helena era um pouco diferente dos normais, minha mãe dizia isso sempre.

Ignorei a mensagem, me encolhi no chão e ali fiquei, olhava para o nada, estava chorando, algo que não fazia a algum longo tempo.

Trinta minutos se passaram, escuto Martha - a minha babá e empregada - me chamando e dizendo que Helena e alguns amigos meus estavam lá.

Peguei uma blusa de moletom com um capuz e vesti, antes limpei o sangue que agora já estava seco e fui até a sala de visitas.

A maquiagem que havia passado disfarçava, ninguém iria perceber que eu estava chorando.

_Será que você não recebeu a mensagem?! - perguntou Helena saindo da cozinha - Trouxemos alguns potes de sorvete para cá, vamos assistir algum filme?

Assenti com a cabeça.

Arrumei a sala de cinema, Martha havia feito pipoca para a gente.

Estava tudo bem, até Nicolas perguntar:

Quem são eles? - ele mostra um porta-retrato que tinha a foto dos meus pais e minha.

**Flashback On**

Eu tinha ido para a fazenda da minha avó, estava andando de cavalo, minha mãe estava perto de mim, e meu pai também.

Aquele tinha sido um dos melhores dias da minha vida.

**Flashback Off**

_Licença... - murmurei e subi as escadas correndo em direção ao meu quarto, tranquei a porta.

Peguei aquela lâmina novamente, fui em direção ao banheiro, podia ouvir que Helena gritava para que abrisse a porta, mas eu a ignorava completamente.

Tirei o moletom, meus braços estavam á amostra agora, dava para se perceber alguns cortes que havia feito.

Comecei a fazer novos cortes, peguei um caderno que eu sempre deixava ali e comecei a escrever.

'Eu sei que eu tinha prometido não fazer nada de errado, eu sei que estou quebrando esta promessa agora, eu sei que estou agindo como uma criança mimada que quer seus pais, eu sei que eu posso me arrepender mais tarde, eu sei que eu estou fazendo algo que mais tarde irá me destruir, mas eu cansei!

Eu estou mascarando quem eu realmente sou todo o dia, naquela escola posso ser aquela menina extrovertida e popular, mas eu não sou realmente assim!

EU CANSEI DE FINGIR SER QUEM EU NÃO SOU'

Peguei meu celular, mandei uma mensagem para James:

"Acho que está na hora de terminarmos. Me desculpa... mas eu cansei de fingir quem ser quem eu não sou!"

Abri a porta do banheiro, destranquei a porta do quarto, Helena estava me olhando com uma expressão que significava que ela não entendia o que eu estava fazendo, mas ela entendia e me abraçou.

_Porque você fez isso? - ela perguntou apontando para meus braços horrorizada.

_Eu não sei, acho que porque eu estava cansada de tentar fazer da minha vida um conto de fadas, não existe conto de fadas! Não existe finais felizes! Eu cansei de mascarar quem eu realmente sou... Eu... Eu quero meus pais! Eu não devia ter feito isso eu sei...

_Os garotos foram embora - ela disse - Disse a Nicolas que ele não tinha culpa de nada, e trocaram o baile para hoje à noite... Você ainda vai no baile?

_Eu não tenho mais par para ir ao baile... - murmurei.

_E o James? - ela perguntou.

_Terminamos... - respondi.

_Eu acho um par para você, e já estava na hora mesmo de vocês terminarem!

Estava na hora do baile, meus braços ainda continham as cicatrizes, mas não dava para percebê-las.

Frederick me levou até o baile, e eu disse para ele que voltaria sozinha do baile para casa, que ele não deveria se preocupar comigo.

Entrei no baile, a música estava alta, estava odiando estar ali, me virei para a saída, e vejo Nicolas vindo em minha direção com uma rosa negra, quando ele estava perto de mim, me entregou ela e disse:

_Sabe, poucas pessoas sabem o que esta rosa significa em seus pontos positivos, ela indica um novo começo, e acho que este será um recomeço, para nós dois...




Notas Finais


Sorry pelos erros e se ficou pequeno...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...