História Relíquias do Olimpo - Capítulo 28


Escrita por: ~ e ~Denise2515

Postado
Categorias Mitologia Grega
Tags Mitologia Grega
Exibições 5
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Fantasia, Ficção Científica, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 28 - Faço compras com a minha possível futura sogra


Fanfic / Fanfiction Relíquias do Olimpo - Capítulo 28 - Faço compras com a minha possível futura sogra

P.O.V Katherine

_Vamos para o Brasil, existem poucos monstros por lá. - disse Arthur.

Assenti com a cabeça, apesar de não estar afim de ir para o Brasil e ver minha ex-amiga.

_Vamos sair daqui agora, existe um shopping aqui por perto que fica aberto por vinte e quatro horas, vamos mudar um pouco o nosso visual e sei lá, tentar não ser reconhecidos por muitas pessoas. - completou - Podemos ir agora que o sol está nascendo.

_Ok. - respondi.

Pegamos nossas coisas, saímos daquele hotel, e estávamos caminhando a pé para o shopping que existia por perto.

_Vamos entrar nessa plantação, é um atalho. - Arthur disse.

_Como você sabe? - perguntei.

_Essa não é a primeira vez que vou à esse shopping - ele respondeu - Até porque, acho que você vai conhecer uma pessoa lá.

Chegamos ao shopping e o sol já havia nascido, entramos lá, nossas roupas estavam um pouco sujas.

_Vamos comer alguma coisa? - Arthur perguntou - Não sei você, mas estou morrendo de fome.

Assenti com a cabeça, não vou negar, eu estava com muita fome também.

Pedi um hambúrguer, fritas e refrigerante, Arthur pediu o mesmo, estava tudo ótimo, até uma certa pessoa chegar e começar a estragar o meu dia.

_Arthurzinho, queridinho da mamãe - disse uma mulher que após se aproximar da mesa apertou as bochechas de Arthur - Não vai me apresentar à minha futura nora?

Engasguei com a comida.

_Mãe! - exclamou Arthur - Desculpa Katy por ela, essa daqui é a minha mãe, Afrodite. Mãe, esta é Katy e ela não é minha namorada e sim minha amiga.

_Oi... - murmurei.

_Olá! - respondeu Afrodite - Precisamos comprar algumas roupas novas para vocês crianças!

_Mãe, por favor não faça isso, não quero pagar mico aqui e...

_Bobagem! - exclamou Afrodite interrompendo a fala de Arthur e me pegando pelo braço - Vamos a uma lojinha aí, fique procurando roupas com Ares.

E foi só depois que ela disse que Ares estava ali, que reparei no homem que estava com ela.

Entramos em uma das lojas mais caras que existia naquele shopping, e ela foi pegando as primeiras roupas que via pela frente.

_Esta aqui vai ficar perfeita em ti! - ela afirmou - Oh! Essa vai arrasar em você!

No final, eu saí de lá com uma blusa em preto e branco, uma calça branca, um sapato de salto alto preto, uma bolsa preta.

_Então, o que achou? - ela perguntou mostrando para Arthur a minha nova aparência.

_Ficou até legal - Arthur respondeu - Mas eu ainda prefiro ela usando bota.

Afrodite olhou para ele decepcionada, olhou para minha roupa, deu de ombros e disse:

_Vão logo ou vocês vão se atrasar para pegar o táxi.

Me despedi dela e agradeci a nova aparência (mesmo preferindo o meu visual antigo), e saímos de lá o mais rápido possível.

Pegamos o táxi e estávamos indo rumo ao aeroporto.

 

P.O.V Nicolas

Não vou mentir, ainda estava bastante magoado com o que Katy havia feito, e para tentar esquecer ela, vim para o Brasil passar alguns dias com a minha família.

_Você vai amar conhecer a prima do meu noivo - dizia Vanessa, minha irmã - Se bem que vocês já se conheciam, mas você não se lembra mesmo!

_Já disse que eu não me lembro - disse pela milésima vez - Agora Vanessa, se você não se importar, eu quero simplesmente descansar.

_Ta! - ela exclamou - Não precisa pedir pela centésima vez pra mim sair do seu quarto.

Quando ela saiu, suspirei de alívio.

Deitei em minha cama, esperava tentar dormir um pouco, mas quando fechei meus olhos, a única coisa que me vinha na cabeça era a Katy.

_Não! - exclamei - Eu não posso pensar nela!

Fechei meus olhos novamente, e de repente meu celular começa a tocar.

_Alô? - atendi sem ver quem era.

_Nicolas! - gritava Helena - Lembra de quando aquela mulher disse para nós na escola que tinha se livrado do pai de Josh? O pai de Josh estava na casa dele em forma de estátua! 

_Que legal! - exclamei.

_Nicolas! - Helena chamou minha atenção - Não é legal não. E a Katy não está mais na casa dela, não sabemos onde ela pode estar, não sabemos que besteira ela fez agora!

_Como assim a Katy não está na casa dela? - perguntei apavorado me levantando da cama - Vou tentar ligar para ela e...

_Você não vai conseguir! O celular dela está desligado parece... -  Helena murmurou - Já tentei ligar milhares de vezes, ninguém sabe aonde ela está.

_NICOLAS! - gritava Vanessa vindo em direção ao meu quarto.

_Helena eu vou ter que desligar - murmurei - Depois eu te ligo.

Encerrei a ligação e Vanessa entrou no meu quarto.

_Nicolas, se arruma que você vai reconhecer a Katy agora. - avisou Vanessa.

_Ela vai vir aqui? - perguntei.

_Não - Vanessa respondeu - Prepare as malas, vamos pra praia, eu, você, meu noivo e a Katy.

_Katy? - perguntei.

Não era possível, não podia ser essa Katy.

_Sim, ela chama Katy. - Vanessa respondeu - Mas arruma logo essas malas que a gente vai viajar daqui uma hora.

Peguei algumas roupas quaisquer e coloquei na mala.

_Pronto? - Vanessa me perguntou cinco minutos depois.

_Vamos logo. - respondi.

_Nossa - murmurou Vanessa - Está tão animado assim pra reconhecer a Katy?

Neguei com a cabeça, apesar daquilo tudo ser verdade.

Vanessa dirigia para a cidade, enquanto isso eu observava a paisagem e pensava em Katy.

"Será que era a Katy que eu estava pensando?"

"Será que era aquela Katy que tinha beijado outro cara na minha frente?"

Chegamos na casa da tia de César, desci do carro e entrei na casa junto de minha irmã.

_A Katherine já está terminando de se arrumar - disse a mãe dela - Aceitam comer alguma coisa? - ela nos mostrou uma forma com bolo.

_Não vai dar tempo de comer nada, mas obrigada. - agradeceu Vanessa.

_Vou colocando as malas no carro - disse César pegando algumas malas - Quer me ajudar Nicolas?

Assenti com a cabeça e peguei outra mala, tínhamos terminado de por as malas no carro, quando escutei pessoas se despedindo, parei no portão e observei uma garota alta, mais ou menos do meu tamanho, com o cabelo castanho mas com as pontas meio enroladas, vestia uma blusa vermelha de manga longa, uma calça jeans e um tênis vermelho, e estava com uma bolsa vermelha.

Quando ela virou, percebi que aquela era a Katy que eu pensava que fosse, ela olhava fixamente em mim.

_Vamos? - perguntou César.

Ela assentiu com a cabeça, se despediu dos seus pais e passou por mim entrando no carro.

Entrei no carro, ela estava com um fone no ouvido e um óculos.

Aproveitei que Vanessa e César ainda não tinham entrado no carro, então murmurei:

_Achei que você tivesse com aquele garoto...

_Que garoto? - ela perguntou como se não soubesse de nada.

_Você sabe... - falei - Aquele garoto que você tinha beijado e...

Ela estava com uma expressão de surpresa e ao mesmo tempo como se não se lembrasse de nada.

P.O.V Katherine

_Mãe - disse ligando para ela - Chego aí em no máximo algumas horas.

_Mas você não foi pro Rio de Janeiro? - ela perguntou.

_Como é que é? - perguntei sem entender nada.

_Com a Vanessa e o César, e aquele irmão da Vanessa, o Nicolas. - ela explicou.

_Ah claro, então, eu queria dizer que estou chegando aqui no Rio de Janeiro mesmo...

A ligação tinha caído. Arthuer me olhava sem entender nada.

_Mudança de planos - falei - Vamos para o Rio de Janeiro!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...