História Remember? - Jungkook (장국) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Criminal, Imagine, Jungkook
Exibições 75
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


BOA MADRUGADA <3

Boa leitura tb .

(Leiam as notas finais.)

Capítulo 4 - 03


❝ Se você... Se não for tarde demais... ❞

Como eu havia solicitado a garota, ela permaneceu no mesmo lugar até que eu voltasse, me desculpei pelo acontecido com a senhora que me guiou até a porta do estabelecimento.

- Sua namorada deveria ser educada e gentil assim como você. – Disse ela me entregando as sacolas das compras que havia feito para Jin e Hoseok. – Volte sempre, meu jovem. – Sorriu e eu acenei puxando a garota não tão forte pelo braço.

- Ya, me solta ! – Gritou e eu tampei sua boca pedindo que ficasse quieta. Dei uma olhada ao redor, para que ninguém achasse que eu fosse um estuprador ou algo do tipo. – Que história foi aquela de namorada ?

- Ela quem disse, em nenhum momento me referi a você como tal. – A corrigi. – Me agradeça, te livrei de mais uma.

- Mais uma ? – Pigarreou cruzando os braços. – Quero te lembrar que essa é a segunda vez que nos encontramos ! – Havia me esquecido que a garota não se lembrava do passado, ou então não era ela. Não sabia ao certo.

- Esquece... – Segui caminhando em direção ao hotel,mas fui impedido pela garota dizendo que gostaria de tirar algumas coisas a limpo.  Seu jeito não mudou de modo algum, continua mesma - marrenta, briguenta sem um porte necessário. -, sorri bobo e um forte batimento  deu sinal de vida em meu coração.

Disse que precisava entregar aquelas sacolas aos meus Hyung, e pedi para que ela esperasse ele na recepção , voltaria em alguns minutos. Me dirigi indo em direção  ao elevador , apertando o número do andar desejado. Hoseok questionou o motivo da minha demora, apenas disse que havia acontecido alguns incidentes e que precisaria voltar para a recepção, poderiam comer sem mim . Coloquei as sacolas sobre a mesa e voltou para a recepção na mesma velocidade que tinha subido.

- Vamos ? – Despertei a menina de seu transe ao enrolar os cabelos nas pontas do dedo e a mesma levantou em um pulo e assentiu. – E então para onde vamos ? – Questionou.

- Uma pracinha ou algo do tipo, sei lá. – Disse caminhando um pouco mais à minha  frente , com suas mãos juntas as costas.

- E por que eu ? – Parou de caminhar por um instante.

- Te achei interessante. – Respondeu com o sorriso me encarando por cima de seus pequenos ombros. Sorri junto e voltei a caminhar.

Aquele sorriso...

 

Nos sentamos em um banco de madeira em baixo de uma árvore, agora deveria ser por volta do meio-dia então a sombra daquela árvore era realmente refrescante. Ficamos alguns minutos em silêncio apenas ouvindo os sons que as folhas faziam quando o vento batia contra elas.

- A-A primeira coisa que... – Disse meio envergonhada por quebrar os silêncio. – eu queria saber era o porquê que me chamou de In Ha ?

- Talvez tenha sido somente um engano... – Me encostei ao banco e ela assentiu.

- Sinto que eu já te conhecia, é estranho isso. – Ela entrelaçou seus próprios dedos e abaixou a cabeça os encarando. – Pelo o que Chung Hee me disse, ele me encontrou à alguns meses em um hospital.  Sei que nasci aqui,mas pelas as informações que o mesmo me deu, eu não morava aqui. – Contou enquanto eu apenas admirava o seu colar, que em nenhum momento o tirou.

- E... O seu colar ? – Apontei para o mesmo.

- Ah, ele parece estar faltando uma parte. Algo que abra esse cadeado. – Segurou o pingente em suas mãos.  – Segundo algumas pessoas, isso pode reaproximar amores distantes.

- E você acredita nisso ? – A encarei e a mesma negou. – Então por que não o tira ?

- Eu não sei ao certo, mas eu não consigo. – Passou a olhar o céu. – Me sinto segura quando estou com ele. – murmurei um “hm” e comecei a olhar na mesma direção que ela.

- Como conseguiu trabalhar para o Chung Hee ?

- Foi como eu disse, ele me encontrou no hospital e me disse que eu me chamava Seo Jun, Kim Seo Jun. – Começou. – Mas depois de algum tempo, fiquei sabendo que ele se tratava de um grande filha da puta. – Ri alto com o seu comentário. – O que foi ? – Me encarou.

- Nada, sua história é emocionante. – Tentando me controlar e ela sussurrou um “idiota” rindo.

- Continuando... Ai que acabei brigando com ele e ele me colocou para fora da casa dele,mas ainda precisa da minha ajuda as vezes.   Fim! – Finalizou como se estivesse contando uma fábula. – É uma história emocionante mesmo, ainda mais quando você não é capaz de se nem de onde veio, o que fazia, os seus familiares, amores, amigos, toda a sua vida como era.

- Não sei se é bom relembrar do passado. – Disse meio cabisbaixo ao se lembrar do que tinha a feito ir embora.

- Você age como se soubesse de algo sobre mim, se souber por favor me diga.  –Disse, mas ao ver o carro do sorvete perdeu todo o seu foco. – SORVETE ! – Saiu em disparada em direção ao carro. Ainda tinha a sua inocência.

Ela pediu o seu sabor e enquanto procurava por dinheiro nos bolsos da blusa de frio que vestia, me aproximei e ela deu um sorriso amarelo para o sorveteiro. Ela não tinha dinheiro..

- Gostaria de um do mesmo sabor. – Pedi. – Pode cobrar junto com o dela. – Disse e ela me encarou sem-graça. Agradeci ao homem de meia idade e voltamos a nos sentar no banco.

- Você parece ser meu oppa. – Lambeu seu sorvete. – Pareço ser uma criança perto de você.

- E você realmente é uma. – Disse e ri de sua expressão de desgosto.

- Não se aproveite disso ! – Me repreendeu e logo em seguida riu. – Te contei várias coisas sobre mim, mas até agora você não me disse ao menos o seu nome.

- Está sujo aqui. – Apontei e me aproximei de seu rosto limpando com delicadeza onde o sorvete havia manchado,pude ver seu rosto ganhar um cor avermelhada fazendo com que eu encarasse seus lábios levemente rosados e ela mesma se dirigiu mais a frente iniciando um selar calmo. Pude reconhecer algumas vozes de longe.

- Quem tem freio é bicicleta, não Jeon Jungkook  ? – Ouvi a voz de Suga se aproximar,então me afastei da garota que encarava os pés.

" Jeon Jungkook... Esse era seu nome". Pensou a garota

- Para esse ai, não tem tempo ruim não. – Taehyung acompanhou Suga, me coloquei em pé já bufando.

- Nos vemos ainda essa noite. – Disse à garota que me olhou desentendida, mas apenas assentiu com a cabeça.

- Tchau Jeon Jungkook. – Disse tímida.  Passei entre os dois Hyung que riram e me seguiram. 


Notas Finais


Esse saiu curto,mas eu gostaria de lembrar que hoje é o que ? SEXTA-FEIRA !

Então ainda vai sair mais <3

Espero que tenham gostado desse capítulo e peço que comentem para que eu possa saber o que acham.

Qualquer sugestão ou ideia para a fanfic, podem conversam comigo.
Twitter/kakao : @isausquina

BEIJO.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...