História Remember - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amanda Steele, Mc Kevinho
Exibições 86
Palavras 1.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


OBS: Kevin (cabelo azul) e não Kevinho!!

Capítulo 7 - Churrasco na casa do Mc Kevin


Fanfic / Fanfiction Remember - Capítulo 7 - Churrasco na casa do Mc Kevin

MC Hariel: Só vou conseguir te explicar pessoalmente. Vai vir no churras do Kevin?  - Enviada ás 14:48.  - Visto ás 14:48.

Larissa Santiago: não fiquei sabendo de nada ..  - Enviada ás 14:48.  - Visto ás 14:49.

Mensagem de Elisa Costa

Larissa Santiago: bem, AINDA!   - Enviada ás 14:49.  - Visto ás 14:49.

MC Hariel: Kevin falou com a Elisa pra falar com você.  - Enviada ás 14:49.  - Visto ás 14:50.

Whatsapp OF - MC Hariel.

Whatsapp ON - Elisa Costa. 

Elisa Costa: churras na casa do Kevin hoje. ele me pediu pra te chamar, ele quer conhecer vc melhor. NADA de se atrasar, ás quatro estou ai pra pegar  - Enviada ás 14:49.  - Visto ás 14:52.

Whatsapp OF - Elisa Costa

Jogo meu celular em cima da cama, deito, olho pro teto e bufo. Não conseguia lembrar de nada de ontem a noite e o Hariel não ajudava. Fico por alguns minutos olhando para o teto, com a respiração regularizada, até que ouço três batidas frenéticas na porta do meu quarto e a voz de Beto chamar por mim. 

- Larissa, tá na hora de acordar. - bateu a primeira vez. - É sábado, menina. Vai morfar nesse quarto ai? - bateu a segunda vez. - Larissa, ACORDA! - bateu a terceira vez e gritou a última palavra. 

Rolo os olhos. Levanto preguiçosamente da minha cama, bocejo e vou me arrastando na direção da porta. Antes de pôr a mão na maçaneta, jogo meus cabelos para frente e escondo a mancha roxa que estava no meu pescoço. 

Destranco a porta com a chave, ponho a mão na maçaneta e giro-a, encontrando Beto com a mão fechada prestes a bater novamente. 

- Estou viva, querido. Satisfeito? - ergui as sobrancelhas. Cruzo os braços, me apoio na parede. 

- Bom dia, moçinha. Quer dizer... - olhou no seu relógio de pulso. - Boa tarde, né? Já são quase três da tarde! Achei que tivesse morrido ai dentro ou que fosse morfar dentro em casa em pleno sábado. - me deu um tapa estalado na testa. - Vem almoçar, cabeçudinha. 

Mostro a língua. Rolo os olhos e entro no meu quarto, odiava quando Beto me chamava de cabeçudinha. Eu odiava apelidos desde que sofri bullying no colégio quando era uma nerd que usava aparelho e óculos. 

...

Já se passava pouco das três horas. Eu estava deitada no sofá, assistindo série com meu irmão. Era quase difícil nós dois termos um dia só nosso, para nos curtirmos. Ele vivia ocupado no hospital. O meu irmão tem vinte e cinco anos e já tem várias responsabilidades. 

- Beto? - o chamei. 

- Hum? - respondeu sem tirar os olhos da televisão. 

- Eu posso sair com a... - ele me corta. 

- Pode. Só não volte tarde. - respondeu-me ainda sem tirar os olhos da televisão. 

Franzi o cenho. 

- Não vai me perguntar pra onde eu vou? - digo. 

- Eu não! - deu de ombros. - Você é maior de idade e sabe o que faz da sua vida. 

Continuo com o cenho franzido. Beto sempre me perguntava para onde iria, que horas chegava e que horas voltava. 

Dou de ombros. Deixo a sala, subo ás escadas, entro no meu quarto e vou diretamente separar uma roupa. Eu pego uma blusa preta, uma calça legging também preta e um sapato led de luzes azuis. O coloco em cima da cama, amarro meu cabelo em um coque e vou direto pro banheiro fazer uma maquiagem, já que havia tomado banho quando acordei, ás 14hrs.

Faço apenas um preparamento básico de pele. Passo um batom rosa, um rímel, coloco um lápis de olho e faço uma delineado rápido. Encaro aquela marca roxa no meu pescoço, passo uma base e um pó compacto em seguida para esconder ou pelo menos tentar. 

O roxo ainda havia ficado meio aparente. Abro minha gaveta de maquiagem, pego o corretivo e passo por cima da base e do pó compacto. Em seguida, passo o pó novamente e... perfeito! Havia escondido bem a mancha roxa. 

Abro a gaveta de maquiagens novamente, coloco o pó compacto, a base e o corretivo dentro da mesma. Em seguida, abro uma outra gaveta onde ficava alguns acessórios e tiro de lá duas pulseiras e um relógio, colocando-os em meu braço. Fecho a gaveta. Levo minha mão esquerda até meus cabelos, o solto do coque. Jogo para um lado e passo um óleo capilar para fixar-ló. 

Volto pro meu quarto, tiro meus chinelos, começo a me despir e fico apenas de roupa íntima. Visto a calça, calço os sapatos e por último visto a blusa. Me levanto, vou até o espelho e ajeito a calça. Ando até o banheiro novamente, passo desodorante, perfume e um óleo corporal. 

Termino de me arrumar por completa faltava cinco pras quatro. Abro a gaveta do meu criado mudo, pego uma bolsa de alça e coloco chaves reserva da casa, meus documentos, uma pequena quantia em dinheiro e algumas balinha dentro da mesma. 

- Lari. - Beto gritou lá de baixo. - Elisa chegou. 

Para quem ia passar ás quatro, chegou cedo. Penso. 

Após ver se não esqueci nada, saio do meu quarto e fecho a porta. Desço ás escadas e encontro Elisa falando no telefone, animadamente. 

Já estamos colando ai, Kevin. - deu risada. - Pede pro Hariel ficar calado ai. Eu estou levando a Larissa sim, pede pra ele ficar sossegado. 

Rolei os olhos. 

- Vamos? - chamo a atenção dela. 

Ela despediu-se do amigo, desligou o telefone e me olhou dos pés a cabeça. 

- Espetacular, princesa. - bateu palminhas. - Despertou o meu lado lésbico. 

Gargalho. 

- Ótaria. - digo rindo. - Vamos logo antes que eu desista. 

Kevin Kawan

- Eu não vou demorar, ok? - disse para Emanuelle, uma babá que encontrei pro Henrique para hoje á tarde. - Henrique está dormindo. Deixei a mamadeira dela na geladeira, quando ele acordar basta você esquentar. - assenti. - Deixei seu dinheiro de baixo do vaso de flores da sala. Confira se está certo, caso não esteja acerto contigo quando chegar da casa do Kevin. 

Emanuelle assentiu. Dei-lhe um abraço, pego as chaves do meu carro em cima do balcão e entrego-lhe as chaves da casa. Saio, vou até a garagem e destravo o carro, entro no mesmo, ligo-o e saio cantando pneu em direção a casa de Kevin. 

...

Estaciono o carro em frente a casa de Kevin. Já conseguia ouvir a música alta e uma boa quantidade de gente chegando. Desligo o rádio do meu carro que tocava uma música qualquer, fecho os vidros, pego meu celular que estava no porta moedas, pego a cerveja no porta cervejas e saio do carro. Ajeito minha bermuda, seguro a cerveja e o celular numa mão e as chaves do carro em outra. Travo as portas, ativo o alarme e saio andando até a porta de entrada da casa de Kevin. 

- E ae Kevinho. - Hariel me cumprimentou assim que eu chego. Fizemos um toque que tinhamos entre nós e em seguida, batemos nossos ombros. - Eu passei na sua casa e o Levi disse que você tinha ido buscar a babá do Henrique. 

- Sim. Levi disse que não viria, foi visitar o pai dele. - digo. Hariel assentiu com a cabeça. 

Ficamos conversando por alguns minutos esperando Kevin vir falar conosco. Nesses minutos que ficamos conversando, tomei 3 latas e meia de cerveja. 

- Eu vou dar uma pausa. Daqui á pouco eu tô grogue! - digo e Hariel rir. 

- É um fraco mesmo. - disse rindo. - Vamos lá pra área onde fica a piscina. 

Dou risada e assinto com a cabeça.

 

 

 

 


Notas Finais


HEHEHEHE se pá próximo cap tem o primeiro bj do Kevin e da Larissa, COLABOREM COMIGO P TER HAHAHA!!!

Look Larissa - http://picture-cdn.wheretoget.it/re2xht-l-610x610-shoes-amanda+steele-glow+dark-glowing-grunge-pale-tumblr.jpg
Look Elisa - http://3.bp.blogspot.com/-FiIWxjz5A-4/U3AfWgvybxI/AAAAAAAAFGw/dktMC2szoeE/s1600/123.jpg

espero q gostem e desculpem qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...