História Remember? - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Karin, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, TenTen Mitsashi
Tags Drama, Naruto, Romance, Sasusaku
Visualizações 108
Palavras 1.005
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Romance e Novela, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá, como vão? <3

Agraço a minha prima Nathaly lindona por ter me ajudado pra caramba nesse capitulo, ela me deu muitas ideias boas hoje a tarde 💕

Boa leitura ♡

Capítulo 11 - Capítulo onze


Remember?

 

– Sou o filho bastardo do Rei de Tarayma!

– QUÊ??! – O encarei incrédula.

– Exatamente... Sou o sucessor do trono. – Riu da minha expressão de espanto.

– E-Então o brasão que você carrega é....

– Brasão? – Ele arqueou a sobrancelha. – Como sabe sobre o brasão?

– Você me mostrou Sasuke.

Ele franziu a testa.

Ele se aproximou em um movimento inesperado e me olhou nos olhos. Parecia que ele queria confirmar minhas palavras. Queria ter certeza de que eu estava contando a verdade.

– Quem me deu este brasão foi Mikoto – Tirou o brasão de ouro do bolso.

– Mikoto?

– Minha mãe. – Ele retrucou.

– Como sua mãe conseguiu ele? – Questionei curiosa.

– O Rei Fugaku deu para ela... Porque ela estava passando por uma situação difícil – Contou. – Se minha mãe vendesse este brasão ela ganharia muito dinheiro.

Arregalei meus olhos surpresa.

– Mas o Rei Fugaku é frio e ruim... Por que ele daria algo valioso para ajudar uma camponesa?

– Porque ela era bonita! – Respondeu como se fosse óbvio.

– Bonita..?

– Sim. – Sasuke suspirou. – O Rei pode ter quantas concubinas quiser, mas ele não pode se unir a uma mulher da pobreza. – Explicou paciente. – Porém, ele se apaixonou pela minha mãe.

Escutei atentamente tudo o que o moreno dizia.

O Rei só havia se casado com a Rainha por causa da promessa de seus pais. A família da Rainha era muito rica, então quando ela nasceu seus pais fizeram uma promessa com os pais do Rei. Eles se casariam quando crescessem e dividiriam os bens em troca do sobre nome real. O sobre nome “Uchiha”. Então a Rainha cresceu e casou-se com o Rei apenas para cumprir a promessa, por isso eles não se amavam.

Quatro meses depois do Rei se casar com a Rainha, ele encontrou a mãe de Sasuke. Ele se apaixonou perdidamente por ela, e ignorou a lei de que a família Real não poderia se envolver com nenhum plebeu.

O tempo passou.

A Rainha teve um filho, porém ele faleceu aos seus treze anos de idade por uma doença incurável. Nesta época Sasuke já havia completado seus quinze anos.

Uma guerra violenta se iniciou naquele ano. Os desertados saíram de Tarayma e foram para perto das montanhas distantes. O Rei nomeou os refugiados de “Taharianos”, e os proibiu de voltar a sua terra natal. Caso alguém de Tahama desobedecesse a lei, seria morto imediatamente pelos soldados de Tarayma.

Neste tempo a Rainha caiu em depressão profunda devido ao caos do reino e por seu filho ter morrido. Com o tempo, sua saúde tornou-se fraca, então ela acabou morrendo.

O Rei Fugaku se assustou quando sobe da morte dela, mas aquilo não o afetou muito. O que o afetou de verdade foi saber da existência de Sasuke. Ele ficou com medo de alguém descobrir. Pois se alguém descobrisse isso, poderia matá-lo por ser o único desentende de sangue do Rei.

E nunca um “Poderoso Rei” poderia entregar seu trono a um “bastardo”.

Com as guerras aumentando, o Rei Uchiha ganhou mais inimigos que queriam arrancar sua cabeça.

Em um momento decisivo, o Rei Fugaku sentiu que ia morrer quando o seu castelo começou a ser atacado. Então em desespero tomou a decisão de contar tudo para uma pessoa confiável.

Ele contou tudo para o seu irmão, Madara Uchiha.

Esse foi o maior erro.

Madara Uchiha, o irmão de Fugaku, na verdade era um traidor.

Desde o inicio ele que queria ser o Rei, e já estava preparando um plano para marar Fugaku.

Então ao saber que seu irmão tinha um filho bastardo uma ideia surgiu em sua mente.

Se Fugaku e o filho bastardo morressem, o único com linhagem sanguínea para assumir o trono seria ele e seu filho Obito.

Logo Madara ajuntou soldados corruptos para matar a amante e o filho do Rei.

A mãe de Sasuke percebeu que estava correndo perigo, então deixou uma carta para o filho, explicando tudo.

 

– Ela deixou o brasão dento da carta. – Contou Sasuke.

– Como reagiu ao descobrir que você é filho do Rei? – Perguntei animada.

– Mal.

– Mal?

– Sim. Minha vida já era difícil antes de descobrir tudo isso... E agora ela piorou! – Afirmou sério. – A única pessoa que eu tinha era minha mãe... E ela foi embora. – Ele disse com a voz meio embargada. Coloquei minha mão em cima da dele, e a acariciei em um toque confortante.

Ele levantou seu olhar para mim, e abriu um sorriso triste.

– Estou aqui e quero ser especial pra você! – Meus lábios se mexeram sozinhos, quando me dei conta já tinha falado.

 

Ele riu.

Uma risada gostosa e tranquila.

 

– Obrigado, Sakura! – Agradeceu tímido.

 

Sorri de volta para ele.

 

– Me sinto um monstro por ter te cortado... – Sussurrou acariciando meu rosto. Minhas bochechas coraram violentamente com a aproximação dele. – Fique quietinha. – Pediu com a voz doce.

O moreno mexeu nos bolsos de trás e retirou uma atadura.

Observei o que ele fazia, entretida.

Cuidadosamente ele fez um curativo em minha face.

Fechei meus olhos, sentindo o toque terno de suas mãos.

– E então? – Perguntei abrindo os olhos.

– Hn?

– O que vai fazer agora?

Sasuke franziu os lábios e ficou pensativo.

– Me conte você... – Ele apontou para mim com um brilho divertido nos olhos. – O que eu deveria fazer?

– E-Eu?? – Perguntei gaguejando.

Ele assentiu com a cabeça, ainda com a expressão divertida no rosto.

– B-Bem... – Cocei minha cabeleira rosa. – Acho que você deveria voltar ‘pra Tarayma e assumir o trono! – Fiz um sinal positivo para ele.

O moreno riu de mim.

Ele terminou de fazer o curativo e se afastou um pouco.

– Com você falando assim até parece fácil. – Ele disse rindo.

– Sei que não será fácil, mas acho que devemos tentar!

– Eu não sou o único que tem risco de morrer, você é Tahariana esqueceu?!

– Sim, mas ainda acho que devemos ir! – Esclareci.

Sasuke me encarou sério.

– Eu devo ir? – Perguntou para si mesmo, inseguro.

Fiquei calada, apenas o observando.

O moreno levantou-se e guardou o brasão em seu bolso.

– Suba em Kuro, Sakura! – Ordenou.

– Já decidiu? Para onde vamos? – Me levantei também.

– Sim, vamos para Tarayma.

 


Notas Finais


HEYEAYEAYEA ~não consigo tirar essa música do He-Man da cabeça :v ( https://www.youtube.com/watch?v=0M9cypF0Pyk )

Bom final de semana! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...