História Remember Me - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Boy Like Boy
Exibições 25
Palavras 873
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Voltei gente,sei que demorei bastante,mas foi o tempo mesmo,não sou muito regular com as postagens,mas eu volto.
Boa leitura.

Capítulo 7 - Pequeno Príncipe


Fanfic / Fanfiction Remember Me - Capítulo 7 - Pequeno Príncipe

Paulo Roriz.

   Já estava insuportável ficar naquela sala escura ouvindo aqueles velhos chatos falando de negócios,sei que é o meu dever,mas é muito chato. E pra piorar tinha aquela secretaria que ficava se insinuando pra mim,ela era linda,admito,os cabelos loiros e os olhos azuis eram uma bela atração,mas o que chamava atenção mesmo era o seu corpo,pra mim um pouco exagerado.
   Senti o celular vibrar em meu bolso e vi que era uma mensagem de Victor.

   "Você ainda vem me buscar pra almoçarmos juntos? -V"

   Disfarçadamente coloquei o celular entre minhas pernas e lhe respondi.

   "Vou,mas talvez me atrase um pouco,essa reunião parece que não termina nunca. -P"

   Logo a resposta veio.

   "É seu trabalho mô. Até depois,te amo. -V"

   Não respondi,voltei a atenção ao senhores que continuavam com suas frases feitas e chatas. Em mais ou menos uma hora aquilo tudo acabou,e para minha alegria não levamos nem vinte minutos para conseguir fechar negócio. Daí da sala as pressas indo para a garagem,saí dali com o carro que havia dito pra prepararem pra mim.
   Chegando a frente do campus da faculdade,tirei o termo e a gravata,ficando apenas com a camisa social. Caminhei um pouco pelo local a sua procura,mas não o encontrei,nem a mensagem que eu havia mandado ele respondeu.
   Resolvi mandar uma pra Júlia e ver se ela sabia onde ele estava,logo a resposta veio.

   "Quando me despedi dele foi na árvore atrás do ginásio. -J"

   Levei 10 minutos pra achar a tal árvore,mas ele não estava ali,suspirei já dando as costas querendo ir embora quando ouvi um barulho,pra ser mais exato um choro. Segui o som que vinha de um pequeno espaço entre o ginásio e outro prédio,como se fosse um beco. Aquela cena fez com que meu sangue fervesse de ódio.
   Victor estava caído com o rosto ensanguentado e as roupas rasgadas. Haviam três caras ali,um deles estava com a calça desabotoada,provavelmente esses desgraçados o tinham estuprado.

–Hey!-Gritei os assustando.

–Que foi? Quer brincar com esse viadinho também?-Fechei minha mão em punho ao ouvir aquilo.

–Saiam de perto dele!-Gritei me aproximando,mas o maior deles me parou.

–Tenta,é bem divertido.-Ele sorriu virando pra Victor que naquele momento chorava compulsivamente.

–Sai da minha frente!-Segurei seu pescoço e o joguei contra a parede.

–Qual é o seu problema?!-O outro tentou me acertar um soco,mas eu segurei sua mão a torcendo vendo-o gritar pela dor.

–E você? Vai fazer alguma coisa também?-Rugi para o terceiro garoto que apenas correu.

   Me ajoelhei e coloquei sua cabeça em meu colo,eu acariciei seu rosto e análisei seu corpo,estava completamente machucado. Ele havia desmaiado enquanto eu estava tirando aqueles idiotas dali.
   O peguei no colo e corri com ele pra entrada do colégio onde estava meu carro. Algumas pessoas tentavam me parar pra saber o que havia acontecido com ele,mas passei apenas ignorando a todos. O coloquei no banco de trás com um pouco de dificuldade e corri pro banco da frente indo direto pro hospital. No caminho disquei o número da Jú que não me atendeu,isso em três tentativas. Ao tentar o do Bruno ele atendeu no terceiro toque.

–E aí cunhadinho?-Ele atendeu animado.

–Corta o papo furado! A Júlia tá com você?

–Tô,o que aconteceu?-Ela surgiu na linha.

–Me encontrem no hospital agora! Eu tô levando o Victor pra lá.

–O que aconteceu?-Os dois perguntaram ao mesmo tempo.

–Agrediram ele,eu tô chegando,andem rápido!

   Desliguei o celular e ouvi um pequeno murmuro do Victor,ele se remexeu e eu tive que tirar os olhos da estrada e e a mão do freio para acariciá-lo um pouco e tentar tranquilizar o meu garotinho.
   Chegando ao hospital,saí as pressas do carro e o tirei de lá,levei-o no colo até a recepção onde logo a moça que estava lá logo chamou uma maca que o levou para uma sala onde seus machucados seriam tratados. Sentei ali na sala de espera e poucos minutos depois Jú e Bruno chegaram correndo e garota me abraçou como se quizesse me dar forças pra continuar forte e segurar o choro que estava preso.
   Ficamos cerca de duas horas e meia sentados ali sem notícias e em um silêncio desconfortável. Um médico veio até nós com um olhar tão sério que por um momento tive medo de algo pior ter acontecido com ele.

–Então doutor? Como ele está?-Bruno Perguntou vendo que as palavras não saiam da minha boca.

–Agora ele está bem,vai ficar em observação por algumas horas,mas a noite já vai estar liberado.-Um suspiro aliviado saiu dos meus lábios como se um peso tivesse saído das minhas costas.

–Podemos vê-lo?-Jú perguntou também aliviada.

–Podem sim,quarto 205.-Quando eu ia passar por ele,o senhor segurou meu braço.-Ele tem sorte de ter um amigo como você.

–Noivo. Eu sou noivo dele.-Sorri recebendo outro em troca.

–Tô orgulhosa de você.-Minha irmã disse quando cheguei perto deles.

   Entramos no quarto e vi o garoto sentado na cama de cabeça baixa,o casal se aproximou o abraçando,quando ele apoiou o queixo no ombro do Bruno vi que o meu garotinho ainda chorava. Me aproximei dele e o abracei,senti seus braços me envolverem com bastante força,beijei o topo de sua cabeça e senti suas lágrimas banharem minha camisa.

–Tá tudo bem,ninguém mais vai te machucar,eu vou cuidar de você meu pequeno príncipe.


Notas Finais


Por hoje é isso galera,até uma próxima.
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...