História Remember Me - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Crystal Reed, David Luiz
Personagens Crystal Reed, David Luiz
Tags Antigamente, Crystalreed, Davidluiz, Futebol!, Rememberme
Exibições 40
Palavras 2.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá gente, bom essa Fic é uma coisa totalmente nova pra mim até porque nunca fiz nada nem parecido com o que estou começando a fazer por essa Fic. Ela será dividida em duas partes, a primeira parte, no caso essa vai se passar nos anos 20 no Rio de Janeiro, já a segunda parte nos anos atuais em Londres, os personagens são: David Luiz (claro) e Crystal Reed, porém como Crystal Martin. Enfim gente é isso, espero que gostem.

Capítulo 1 - Eu o perdi?


"As vezes Deus precisa te levar ao deserto para recomeçar uma história em sua vida!"

- Você tem que sair dessa casa, viver sua vida, você não pode simplesmente desisitir de tudo assim...- diz minha melhor amiga Pamela, tentando me convencer a ir ao Frank's, pub preferido dela.

- Eu não quero ir ao Frank's, e não estou desistindo de nada, só não quero ir ao pub hoje.- disse me sentando no sofá.

- Está sim! Você nunca mais sai de casa.

- Eu já disse, não estou com vontade de ir hoje ao Frank's!

- Não esta com vontade hoje, não estava ontem, semana passada, mês passado... pelo menos se esforce para inventar outra desculpa.

- Mas Pamela... não estou com cabeça para isso.

- Vamos Crystal, você precisa se divertir um pouco!

- Se eu for você para de me encher a paciência?

- Eu paro! Juro!

- Então vamos...- disse me levantando do sofá.

- Espera um pouco, você não pretende ir ao Frank's com essa roupa, não é?

- Na verdade, pretendo sim. Qual o problema com minha roupa?- perguntei me olhando no espelho que jazia na parede.

- Qual não é o problema com ela você quis dizer não é?!- ela disse me puxando pelo braço até meu quarto, começou a procurar uma roupa para mim.- Aqui! Bote esse vestido, ele fica lindo em você e te valoriza muito.- disse pegando um vestido preto de franginha.

Peguei o vestido fui até o banheiro e tomei um banho rápido, e me vesti, logo que sai do banheiro Pamela jogou uma meia-calça preta furadinha em mim dizendo para vesti-la e depois me trouxe um salto preto e um colar de pérolas que eu nem sabia que tinha.

- Você está linda! Agora sim podemos ir ao Frank's...

O Frank's não ficava muito longe de minha casa então decidimos ir andando mesmo. Frank's é uma das pubs mais famosas daqui do Rio de Janeiro, sempre tem gente nova lá, e o lugar é extremamente agradável, muita música, bebida, de longe a pub que eu mais gosto. Foi ali que conheci Pamela e a maioria dos meus amigos, mas foi ali também que conheci Enzo. Enzo foi meu namorado por quase três anos. Por esse tempo eu vivia só pra ele, Eu o amava e ele me amava, éramos felizes, -ele era minha vida-, e não tinha nada que eu quisesse mais naquele tempo do que passar o resto da minha vida ao lado dele. Mas ai, noivamos, e tudo começou a mudar. 

Eu e Enzo não pretendíamos noivar ainda, mas acabamos noivando quando descobri que estava grávida dele, e deve ter sido por isso que tudo ficou do jeito que ficou depois de um tempo. Eu como qualquer outra noiva, comecei a correr atrás das coisas do casamento, e foi aí que Enzo começou a ficar desconfiado de que eu o traía, e tudo só piorou, ele começou a beber todos os dias e vivia a me dizer que o bebê não era dele, eu sempre conversava com ele e dizia que ele estava vendo coisas onde não tinha nada, -ele estava enlouquecendo-, mas nada adiantava, compramos uma casa, linda, três andares, grande, um jardim gigante, etc. E em um dia quando tinha acabado de chegar em nossa casa, não encontrei Enzo no primeiro andar, então fui ao segundo e nada dele, e quando cheguei no terceiro andar encontrei ele na varanda de nosso quarto, fui até ele devagar para o abraçar, mas antes que eu o abraçasse ele se virou e segurou meus braços com tamanha força que eles começaram a latejar, começou a gritar comigo dizendo que eu tinha saido pra trair ele e novamente dizendo que o filho não era dele eu já chorando comecei a dizer que eu não o traía, que o filho era sim dele e que eu o amava, mas ele continuava apertando meu braço e gritando comigo, então eu o empurrei e finalmente consegui me soltar dele, e então sem pensar duas vezes corri, desci as escadas para o segundo andar mas Enzo me alcançou me segurou pelo pulso, gritou que me odiava e que odiava o bebê e disse também que nunca se casaria com uma traidora nem por pena, e então, me empurrou escada a baixo...

Sem nem perceber eu já estava no Frank's e uma lágrima escorria de meus olhos, me apressei para enxuga- la antes que Pamela visse, olhei para os lados para me certificar de que ninguém tinha visto, inclusive Pamela, dei um sorriso forçado e me esforcei grandemente para agir normalmente na frente de todos os meus amigos, ou antigos amigos já que eu os afastei de mim depois do ocorrido com Enzo, apenas Pamela continuou ao meu lado, e era por ela que estava ali, neste lugar que eu amo mas não frequento à muito tempo. 

- Olha só se não é a senhorita sumida!- disse Marcel, um dos meus amigos ou antigos amigos do Frank's.

- Marcel! Oi, tudo bem?

- Melhor agora vendo que você finalmente saiu de casa. Achei que nunca mais ia voltar a ser a mesma...

- A mesma eu nunca mais vou ser Marcel, mas prometo melhorar! 

- Assim espero viu!

E assim ele me abraçou e logo depois pegou uma bebida pra mim, reencontrei todos os meus antigos amigos e isso está sendo muito satisfatório para mim, não imaginava que me sentiria tão bem como estou me sentindo... depois de um tempo conversando com Marcel ele foi embora, e Pamela me chamou para dançar um pouco, e eu fui, porque hoje eu decidi que vou fazer tudo diferente, hoje vou me divertir ao máximo, finalmente percebi que Pamela tinha razão em dizer que eu estava desistindo de viver, mas só por hoje, quem sabe eu poça viver um pouco e esquecer de tudo isso que tanto me machuca.

Enquanto dançava e me divertia eu começo a lembrar das vezes que Enzo e eu vínhamos ao Frank's, antes dele começar a enlouquecer...

- Crystal? Você está bem? O que aconteceu?- era Pamela me cutucando, pelo jeito eu travei no meio da dança.

- Eu... eu...- comecei a sentir uma leve tontura que só foi aumentando com os segundos.- Pamela me ajuda, não estou bem. 

- Tá vem, vamos sentar... -ela me levou até um sofá que tinha não muito longe da gente.- Espera aqui que vou pegar um copo d'agua pra você.- ela disse e então a perdi de vista, comecei a olhar as pessoas na pista de dança felizes e começo a sentir tudo escurecer, mas antes da escuridão completa Pamela aparece com um copo de água que ela praticamente me enfiou garganta abaixo.

- Está melhor? 

- Um pouco...- respondi colocando a mão na cabeça.

- Tudo bem, agora me diz o que aconteceu, você simplesmente travou...

- Eu lembrei do Enzo.- disse abaixando a cabeça e entrelaçando meus dedos como eu sempre fazia quando estou nervosa.

- Ah não... você tem que esquecer ele Crystal.

- Como esquecê-lo se eu o amei?- disse colocando a mão na barriga como eu sempre fazia quando falava do Enzo e lembrava do meu bebê que nunca mais vou ter.

- Você não pode ficar assim pelo resto da sua vida, não foi sua culpa,- ela disse colocando sua mão sobre a minha.- ele estava louco, você não o traía mas mesmo assim ele continuava insistindo nisso, ele já não era mais o Enzo pelo qual você se apaixonou, as pessoas mudam e nem sempre pra melhor...

- Mas então porque tive que perder meu bebê?- disse começando a chorar.

- As vezes Deus nos tira certas coisas pra nós dar coisas melhores ainda. Tenha fé e tudo isso vai passar, toda essa dor irá passar se você acreditar...- ela disse me abraçando e imediatamente toda a dor, todo o sofrimento passou...

2 meses antes...

Acordei, com gritos de Pamela, olhei ao redor e ela gritava incansavelmente com Enzo.

-... louco? Como pôde? Ela que te ama, como pôde fazer isso com ela?- disse Pamela gritando em meio as lágrimas.

- Ela não me amava. Ela me traía, ela é só mais uma traidora! 

- Enzo?- disse em meio as lágrimas que começaram a escorrer de meus olhos.

- Crystal! Calma, mas não se mexa pode fazer mal.- ela disse praticamente se jogando no chão e colocando minha cabeça sobre seu colo.

- O que aconteceu Pamela?- disse tentando me levantar.

- Não aconteceu nada! Está tudo bem! 

- Por que você e Enzo estão brigando? 

- Por nada, não aconteceu nada...- ela disse mexendo em meus cabelos.

- Era pra você estar morta! Você e essa criança. A escada é grande não era pra você ter sobrevivido!- Enzo disse socando a parede e vindo em minha direção pronto para me socar, mas Pamela conseguiu segurar o braço dele.

- Para! Já não acha que fez mal o suficiente pra ela? Seu monstro!- ela disse soltando o braço dele.- Crystal olhe pra mim, está tudo bem você só caiu, mas o médico ja está a caminho. Vai ficar tudo bem!- ela disse beijando minha cabeça.

- Por quê? Por que, você fez isso Enzo?- disse sentindo as lágrimas descerem mais intensamente.

- Porque eu à odeio. Odeio você e também essa criança, e queria que vocês morressem por isso a empurrei da escada! 

- Eu caí?- perguntei olhando pra Pamela e vendo ela concordar com um pequeno movimento de cabeça.- Meu bebê!- disse entrando em desespero e  colocando a mão na barriga.- Ele vai ficar bem não é?

- Vai sim, vai dar tudo certo, você e seu bebê ficarão bem!- disse Pamela forçando um pequeno sorriso pra me acalmar, e nesse mesmo instante a porta se escancarou e por ela entrou alguns enfermeiros que se apressaram pra me colocar em uma maca e depois me levarem para a ambulância, Pamela entrou na ambulância comigo e não soltou minha mão por nenhum segundo sequer, assim que chegamos ao hospital me deram algum remédio que disseram que iria me fazer dormir pra eles poderem fazer os devidos exames.

- Vai ficar tudo bem Crystal! Fique calma porque tudo dará certo, tenha fé e acredite que tudo ficará bem!- disse Pamela beijando minha mão e logo depois tudo virou escuridão...

Quando finalmente acordei minha mãe e  meu pai conversavam com um médico, e ao meu lado estava Pamela, estava de cabeça baixa e chorava. Segurei sua mão e ela logo levantou o rosto e chamou os outros todos me olharam tristes.

- O que está acontecendo? Por que todos estão chorando? Está tudo bem, certo?- disse começando a ficar preocupada. 

- Senhorita Crystal, você sabe o que aconteceu?- perguntou um senhor velho e barbudo que seria meu médico.

- Meu noivo e eu estávamos discutindo e ele me empurrou da escada, lembro de ver ele e Pamela brigando e logo depois enfermeiros me trazendo ao hospital e me dando um medicamento para dormir, só isso que lembro. O que aconteceu com Enzo?- perguntei olhando pra Pamela.

- Ele está preso Crystal...

- Não! Ele não pode estar preso, meu filho não pode ter um pai ausente e muito menos um pai que está preso!- disse colocando minha mão sobre minha barriga.

- Sobre seu bebê...- disse Pamela chorando mais intensamente.- Desculpa mas eu não consigo, não posso...- ela disse e se levantou indo até minha mãe e a abraçando.

- O que tem o meu bebê?- disse entrando em desespero.- O que aconteceu?!

- Senhorita Crystal, infelizmente devido à sua queda, a senhorita perdeu seu bebê...- disse o médico com um olhar triste e perdido.

- Meu bebê?- disse começando a chorar.- Eu o perdi?

- Crystal eu sinto muito...- disse Pamela chorando intensamente até mais que eu mesma, vindo em minha direção e me abraçando.- Vai ficar tudo bem, eu vou ficar ao seu lado pra sempre pro que der e vier.- ela disse beijando minha testa, tentado me consolar, mas nesse momento, nada nem ninguém consegue fazer eu me sentir melhor. Eu perdi meu bebê...

 


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...