História Remembering a Forgotten Love - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), NCT Dream
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Sanha, Suga, V
Tags Bts Kpop Astro Nct Dream Romance Suspense Mistério Colegial
Exibições 11
Palavras 2.641
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Ficção, Mistério, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - 08


Fanfic / Fanfiction Remembering a Forgotten Love - Capítulo 8 - 08

Estava procurando J-Hope e Jin para irmos embora logo, já eram 16:45 e nenhum deles havia aparecido, e tinha um encontro marcado com Jimin as 17:30. Pude ver Jin correndo que nem um louco e J-Hope logo atrás ofegando.

-Onde vocês estavam?! -gritei. -Vamos eu vou me atrasar!
-Tínhamos nos esquecido de você, desculpa Bin Bin. -Jin chegou onde eu estava que era ao lado de nosso carro.
-Ah claro! Vocês sempre se esquecem de mim... -reclamei. -Vem logo Hope!
-Nunca esquecemos de você. -Jin abriu as portas do carro e eu fui atrás, Hope se sentou na frente ao lado de Jin.
-Ai tabom agora corre porque preciso ir ao banheiro e tenho que me arrumar para sair com Jimin. -falei batendo nas costas de Jin para ele se apressar.
-Porque não foi antes? -Hope estava fechando a porta.
-Porque se eu saísse daqui não saberia quando vocês iriam voltar.

Jin começou a dirigir mas estava indo devagar.

-Vai mais rápido! -falei.
-Não dá esse é o máximo que eu posso!
-Eu preciso ir ao banheiro Jin! -gritei.
-Vem você então dirigir. -ironizou, Hope estava ficando cansado da nossa gritaria.

Joguei minha bolsa pro lado e fui ao banco de Jin pra dirigir o carro.

-O que você está fazendo? -Hope fez uma cara de desentendido.
-Eu vou dirigir essa coisa, já que Jin não vai mais rápido.
-Sai dai Bin Bin! -Jin não me dava espaço e logo acabaria batendo o carro.
-Cala a boca Jin! Me de espaço para dirigir! -ele foi um pouco mais para trás e abriu as pernas para que eu conseguisse sentar no banco, eu acelerei o carro, mesmo dando algumas curvadas e freadas mas chegamos rápido em casa.
-Ninguém vai no banheiro eu preciso cagar! -gritei abrindo a porta de casa desesperadamente.
-Bem delicada você hein. -disse Hope enquanto saía do carro.

Subi as escadas e fui direto para o banheiro, eram 17:05 até que chegamos mais rápido do que quando Jin dirigi. Sai do banho e fui escolher uma roupa, escolhi uma blusa branca com renda, e uma calça preta, para os pés decidi colocar um tênis preto. De maquiagem só passei um pouco de rímel e um batom rosinha bem pouco, eu era muito branca então se ficasse sem batom iria parecer um fantasma. De cabelo não sabia o que fazer, por fim decidi fazer duas tranças boxeadoras mas não muito finas.
Peguei meu celular, eram 17:27, desci as escadas indo para a sala.

-Está bom assim? -falei me direcionando ao meninos para que eles dissessem se eu estava bonita.
-Você nem vai sair agora. -Hope se levantou e foi ao meu lado.
-Ah não! Porque?
-Esse menino vai te sequestrar, você está muito bonita. -Hope deu um sorriso.
-Bobão. -dei um abraço nele.
-Está parecendo uma princesa gótica. -Jin sorriu.
-Não quero roubar seu posto de princesa, agora faz aegyo. -falei rindo. Jin colocou suas mãos no rosto fazendo uma cara muito fofa.
-Agora você. -comandou Jin. Ouvimos um batido na porta, Hope foi abrir e era Jimin.
-Olá, posso roubar ela? -perguntou Jimin para Hope, mesmo ele não me vendo ainda.
-Salva pelo gongo! -falei indo até a porta onde estavam Jimin e Hope.
-Depois você vai ter que fazer aegyo quando chegar! -gritou Jin.
-Nossa... Você ta perfeita... -Jimin não parava de me olhar e isso tava mordendo meu irmão.
-Obrigada, você também... -dei um abraço em Hope e ele fechou a porta. Jimin estava com um moletom cinza, calças preta rasgada no joelho e um tênis marrom. Seu cabelo estava bagunçado e...como ele fica lindo assim... Reparei que tinha um carro na frente de casa, provavelmente esse carro era dele.

-Primeiro as damas. -falou sorrindo, abrindo a porta do carro para que eu entrasse.
-Obrigada jovem cavalheiro. -brinquei me sentando no banco da frente. Logo depois ele entrou no carro, colocou uma música e começamos a conversar durante o caminho.

-Gosta de parques? -perguntou sorrindo para mim.
-Claro! -respondi sorrindo.
-Chegamos. -ele desligou o rádio depois saímos do carro.

Quando desci percebi que estávamos em um parque de diversões, uma coisa que havia tempos que não ia, sempre gostei de parques de diversões.

-Caramba Jimin! -falei colocando minha mão sobre a boca.
-O que foi? -dei um abraço apertado nele.
-Essa foi umas das melhores surpresas que eu já tive! Obrigada. -falei ainda o abraçando.
-Vem pequena, vamos nos divertir! -ele pegou na minha mão e fomos até um brinquedo alto, já sabia como ele era, você entrava nos "aviões" e depois ele ia subindo devagar ai ele começava a girar e depois voltava para o chão.

Eu e Jimin sentamos no mesmo banco do avião, colocamos o cinto e o auxiliar do brinquedo ligou o brinquedo. Eu e Jimin ficamos de mãos dadas o brinquedo inteiro porque fiquei com medo com a velocidade em que ele corria. Pude ouvir a voz do Jimin gritando e rindo e eu fazia o mesmo.

-Jimin isso é muito divertido! -gritei, meus cabelos estavam ficando todos embaraçados por conta do vento, mas não estava nem ai apenas queria me divertir com Jimin.
-Que bom que está gostando! -o cabelo dele estava todo para cima que nem um doido, estava engraçado.
-Do que está rindo? -perguntou sorrindo.
-O seu cabelo... -o brinquedo começou a ir mais devagar até que chegamos ao chão novamente. Primeiro saiu Jimin, depois eu.
-Gostou? -perguntou arrumando seu cabelo.
-Muito. -tentei desembaraçar meu cabelo enquanto procurávamos outro brinquedo para irmos.

Escolhemos um que era uma pistola e tínhamos que tentar acertar as bolinhas que ganharíamos um prêmio. Primeiro fui eu, acertei um de três tentativas, isso significava que não iria ganhar o prêmio, pois tinha que acertar três vezes. Depois foi Jimin que acertou as três.

-Como...? Você... -fiquei impressionada em como ele conseguiu acertar as três bolinhas.
-Vira para lá. -falou fazendo volta com o dedo para que eu me virasse.
-Ah porque?
-Vou escolher um prêmio aqui e não quero que você veja.
-Tabom né. -bufei. Logo senti ele por trás bem perto de mim, como se fosse me dar um abraço por trás, ele colocou seus dois braços em meus ombros.
-Pode abrir os olhos.  -eu podia sentir sua respiração perto. Abri os olhos e me deparei com um panda todo gordo e fofo, muito gostoso. Peguei a pelúcia e pulei encima de Jimin, ele me segurou na cintura e o abracei, ele me colocou no chão e falei.
-Você é uma pessoa que sabe como me impressionar. Você é um fofo Jiminie. -não conseguia para de olhar para ele.
-Te conheço muito bem dongsaeng... -ele pegou na minha mão e continuamos a procurar outra coisa para fazer.
~porque sinto que "Jiminie" e "dongsaeng" são familiares? Será que falávamos isso antes de acordar no hospital? Como era minha relação com Jimin... Porque todos se estranharam quando eu dissera que não me lembrara dele...?~ fui interrompida de meus pensamentos quando Jimin me chamou.
-Está com frio? -perguntou.
-Ah, hm, um pouco, porque? -ele viu eu esfregando as minhas mãos em meus braços para tentar aquecer, ele havia tirado seu moletom, sua blusa que usava por baixo quase mostrara um pouco de sua barriga, corei.
-Pode pegar. -ele estendera seu moletom para que eu vestisse.
-Não vai ficar com frio? -perguntei.
-Não, pode ficar. -ele colocara sua mão em minha cabeça. Seu moletom havia um cheiro incrível, era doce, esse cheiro era de Jimin, porque eu sentira que já vesti esse moletom? Ah deixa para lá.
-Ficou grande em você -ele sorriu- que fofa.
-Não me chame de fofa. -falei dando um tapinha.
-Vamos naquele? -perguntou apontando para um brinquedo que subia e descia em alta velocidade.
-Certeza? -perguntei desconfiada.
-Sim, a não ser que você não queira.
-Então vamos. -fomos até o brinquedo e deixei minha pelúcia com o auxiliar. Sentamos no brinquedo e ele começou a subir.

-Não parece assustador... -comentou Jimin se segurando firme nas barras.

O brinquedo começou a descer muito rápido e Jimin gritava cada vez mais alto.

-Eu quero descer dessa merda! -Jimin parecia apavorado.
-O que você disse? Ah que não parecia ser assustador!

O brinquedo subia e descia e percebi que Jimin não estava se sentindo bem, eu ia ter que fazer ago para o homem desligar o brinquedo.

-Eu quero descer dessa porra! -Jimin estava muito apavorado.
-Minha perna está enroscada no brinquedo, por favor alguém desliga isso! Eu vou morrer! Minha perna está presa! -eu comecei a berrar muito alto, Jimin olhou para mim com uma cara "o que você está fazendo?". Alguém deve ter ouvido os meus berros, logo a maquina parou e quando descemos o auxiliar perguntou se eu estava bem por causa dos meus berros, vi Jimin sair correndo para o banheiro, peguei minha pelúcia e fui atrás dele. Quando cheguei ele estava vomitando, coloquei minha mão em sua costa em sinal que estava tudo bem.

-Está melhor? -perguntei.
-S... Sim. -ele se levantou e foi lavar a boca na pia.
-Vamos sair daqui. -me retirei do banheiro e Jimin logo atrás. -Eu perguntei se você tinha certeza que iria querer ir naquele treco.
-Eu sei, não deveria ter ido... E o que foi aquela história de sua perna presa? "Eu vou morrer!" -ele começou a encenar e eu a rir.
-Você tinha que ver a sua cara, fiquei preocupada se fosse desmaiar então inventei algum barraco e berrei. -falei nos levando até um brinquedo que era de centopeia girando em círculos mas nada muito rápido.
-Esse? -perguntou com uma cara de quem não queria ir.
-Sim, se quiser podemos escolher outro...
-Não, não, vamos nesse pequena. -esse brinquedo eram três bancos na frente, três atrás e assim por diante, assim formando a centopéia.

Eu sentei na beirada, o Jimin no meio e do outro lado seu se sentou um velho gordo e barbudo que fedia. Ligaram o brinquedo e começamos a dar círculos grandes, até que não era chato esse brinquedo. O velho começou a tossir que nem um nojento que já estava me dando ânsia, até que ouvi uns barulhos mais nojentos ainda e do nada ele começou a vomitar, eu olhei para o Jimin e nos abaixamos para o vômito não vir em nós, comecei a rir da situação de Jimin que estava do lado dele, estava um fedor insuportável, até que desligaram o brinquedo por causa do velho.
Descemos do brinquedo, eu desci do outro lado para não pisar no vômito.

-Vem por aqui se não... -ele pisou, ai que nojo.
-Ai não! -ele olhou para seu tênis depois par mim com cara de arrependido.
-Eu tentei avisar...
-E você espertona como vai sair dai se você está no meio da centopéia?

Fiquei procurando um lugar para sair, pois a centopéia ficava em círculo e eu estaca no meio dele, a maioria dos bancos, não tem esse lugar para sair como o meu. Jimin entrou no brinquedo como se fosse se sentar novamente e me chamou com a mão, ele me pegou pelos joelho assim me colocando em seu ombro e me tirando de lá.

-Você é muito esperta. -ironizou rindo.
-Ha ha, agora me desce.
-Não. -ele estava me levando para alum lugar mas a única coisa que eu via era o chão.
-Onde estamos indo? -perguntei.
-Para um lugar onde você vai amar.
-Onde está meu panda?! -gritei.
-Ta aqui, ta aqui.

Depois de mais alguns minutos andando ele finalmente me soltou, me virei para ele e vi que ele tinha nos levado até uma lanchonete onde todos falavam que era magnífica. Entramos lá, fizemos nosso pedido e Jimin foi ao banheiro para limpar seu tênis.
☁•••☁
Terminamos de comer e fomos até o carro para irmos embora. {Já dentro do carro}

-Porque me chamou de dongseang antes? -perguntei olhando para Jimin.
-Porque você é mais nova que eu. -respondeu, ele não tinha me olhado, parecia estranho.
-Não quis dizer isso...
-Quis dizer o que então?
-Ninguém nunca me chama assim.
-Só achei legal usar uma palavra diferente com você. -ele parecia sério, estava focado demais na pista.
-Você me chamava assim antes de eu acordar no hospital? -eu não aguentava mais ficar com essa pergunta na cabeça, então tive que fazê-la.
Silêncio.
-Deixa isso para lá Bin Bin. -olhou de lado.
-Porque não quer me contar?
-Porque me chamou de Jiminie? -ele parecia preocupado.
-Apenas... Me pareceu lembrar de algo e o disse. -desabafei. -Como éramos antes de eu acordar no hospital?
-Isso eu já não posso te dizer, sinto muito... Breve alguém poderá responder isso a você. Desculpa.
-Entendi, tudo bem. ~porque ele mesmo não me fala?~

Depois de mais algum tempo conversando sobre nosso dia cheguei em casa. Desci do carro e ele junto.

-E ai pequena, gostou? -ele deu a volta no carro e ficou ao meu lado.
-Amei, fazia tempo que não me divertia assim. -eu sorria.
-Ah já ia me esquecendo, seu panda. -ele entrou dentro do carro para pegar minha pelúcia que ficara nos bancos de trás, quando ele saiu do carro, Jimin caíra sobre mim assim nos levando no chão. Estávamos tão perto, tão perto de um beijo, podia sentir sua respiração em meu queixo, estávamos tão próximos... Sua boca perto da minha...

-Ohh! -Jimin olhou para frente e tentei olhar de ponta cabeça já que estava caída no chão e Jimin encima de mim. Jin abrira a porta de casa e nos viu naquela posição ~perfeita para um beijo...que não acontecera por sua causa Jin.~ ele entrou para dentro fingindo não ter visto nada, mas depois pude ver seu olho em meio as cortinas nos espiando. Jimin se levantou e me ajudou a levantar.
-Bom... -Jimin estava passando a mão em seu cabelo. -Até mais Bin Bin. -me entregou o panda.
-Até Jimin. -dei um beijo em sua bochecha e ele entrou no carro, entrei em casa e ele foi embora.
-Nem te vi nos espiando nas cortinas né Jin. -falei me sentando no sofá.
-Eu não estava... Okay eu estava. -se senta ao meu lado.
-Cadê Hope? -perguntei.
-Esta lá encima no quarto, fica tranquila não vou contar para ele. Ta com fome?
-Ue nem falei nada, mas se você não falasse seria melhor, você sabe como ele fica enciumado com essas coisas. -falei -Não to com fome não, fomos comer um lanche lá no parque se diversões.
-Ah então vocês foram lá! O lanche de lá é bom mesmo? -Jin já estava interessado na comida.
-É perfeito, muito gostoso.
-Chegou tarde. -Hope estava descendo as escadas sem camisa.
-Vish vai começar... -comentei
-Ela chegou já faz um tempinho Hope, porque está sem camisa?
-Estava com calor.
-Já não te disse que você pode ficar doente tomando essa friagem de noite? -Jin dando sermão de mãe ~adoooron~ comecei a rir.
-E você sua bobona do que está rindo? -amava quando um provocava o outro, gostava de quando fazíamos nossas brincadeiras, nós três. -Esse é o moletom do Jimin? -Hope logo ia ficar desconfiado, droga esqueci de devolver para Jimin.
-Sim. -respondi.
-Porque você está usando ele? -ele já havia cruzado os braços.
-Eu estava com frio, eu esqueci de levar uma blusa de frio ai ele me emprestou a dele.
-Ciúmes no ar. -Jin achava graça quando Hope ficava com ciúmes.
-Não tenho ciúmes. -Hope se sentou no sofá.
-Tem sim. -comprovou Jin.
-Não tenho.
-Tem sim.
-Não tenho.
-Tem sim. -eu e Jin falamos juntos.
-Aai meu maninho ciumentinho. -subi no sofá ficando atrás de Hope dando um abraço por trás.
-Não tenho ciúmes sua baixinha. -provocou.
-Baixinha meu...
-Olha! -Jin gritou.
-Meu amor por você. -improvisei.
-Então você não ama ele? -riu Jin.
-Amo! Os dois!
-Ama nada você mesma disse! -Hope também rira.
-Me leva nas suas costas? -perguntei de pé no sofá.
-Venha. -Hope me pegou de cavalinho e fomos os três dormir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...