História Reminiscência - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jeongguk, Jeongguk!top, Jikook, Jimin, Jimin!bottom, Kookmin, Lemon, Pjm+jjk, Romance, Sad, Yaoi
Visualizações 12
Palavras 1.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi Oi ^^
Essa fanfic vai ser especial de meu 1 ano de ficwriter *gritos eufóricos e musiquinha e parabéns no ritmo de funk*
Só queria esclarecer algumas coisas sobre essa fic:
1- Todos os capítulos vão ser narrados pelo Jeongguk, com um começo curto e um flashback que seria o capítulo em si

2- Se tu veio achando que é fic de putaria cheia dos lemon pode ir vazando, aqui não é lugar pra isso não *xô*

3- Não sei ao certo no que essa fic vai se tornar e por não ter um roteiro fixo não sei quando vai sair o próximo capítulo, prometo tentar postar o mais rápido possível (não desistam de mim)

4- Dêem muito amor e carinho a essa fic porque eu sou muito carente :")

Enfim, espero que gostem porque demorou pra fazer, boa leitura ^^

Capítulo 1 - Begin


Fanfic / Fanfiction Reminiscência - Capítulo 1 - Begin


          A maioria das pessoas gosta de um dia frio com um céu feio e borrado de nuvens cinzentas, e eu admito que também gostava, mas eu tinha alguém com quem passar esses dias, agora nem os dias quentes podem melhorar minha situação.

Logo iria começar a chover, não iria fazer diferença para a pintura do meu Corolla prateado, já estava imundo mesmo. Apliquei mais força no acelerador vendo tudo do lado de fora se movimentar mais depressa, mesmo sendo eu quem ia à oitenta quilômetros por hora. Apesar da velocidade, não estava com pressa alguma para chegar ao meu destino.

Em um simples movimento com a cabeça vi rapidamente onde estava passando, era a lojinha de conveniência do Sr. Lee, onde tudo começou.


Flashback On


A menininha de cabelos negros e curtos sorriu e acenou para para mim quando lhe dei as balinhas de cereja, sorri de volta e guardei a nota que ela me entregara, agora só estávamos eu e os mais diversos produtos da loja de conveniência do Sr. Lee. Nesses momentos em que ficava sozinho pegava meu bloco de notas e fazia as contas das rendas do mês.

Sim, eu sou de exatas

Um sorriso estampou-se em meu rosto quando olhei o resultado no final do papel, poderia até gritar, mas estava em meu ambiente de trabalho e nada impedia que alguém entrasse e saísse na mesma hora ao ver um tapado de cabelos bagunçados gritando. Estava evitando momentos para minha saga de vergonhas.

Me faltavam apenas cinco salários para conseguir comprar meu carro. Trabalhava aqui já faziam anos. Tirava um pouco do dinheiro que me era necessário para sobrevivência e juntava esse "resto" para minhas economias, logo, logo teria o suficiente para comprar meu Corolla que anseio há tempos. Estava cansado de enfrentar dias chuvosos indo ao trabalho somente com minha bicicleta desgastada que não duraria tanto quando Sr. Lee.

O pequeno sininho na porta anunciou a entrada de mais um cliente, chamando minha atenção. Era um garoto baixo de madeixas loiras, adentrou o estabelecimento empurrando a porta de entrada com seus dedos gordinhos e branquelos, francamente, ele parecia um anjo.

- Bom dia. - o cumprimentei sorrindo, Sr. Lee sempre dizia para ser gentil com os clientes e eu era obrigado à dar "bom dia", "boa tarde" ou qualquer outro turno que fosse, com o tempo adquiri isso como um hábito.

O loirinho não me respondeu, lançou-me um sorriso forçado e começou a vagar entre as prateleiras, parecia examinar cada um dos copos de miojo como se neles estivesse alguma resposta para algo. Esse garoto me parecia estranho, meus instintos nunca me enganaram antes e não seria agora que fariam.

Ele andava em passos lentos olhando tudo à sua volta, não só por sua aparência mais seu jeito se assemelhava ao de uma criança, provavelmente teria quinze anos ou menos. Continuei prestando atenção nele, meus olhos o seguiram pelo menos até seu corpo sumir entre os pequenos corredores formados pelas prateleiras.

Saí de trás do balcão do caixa e andei lentamente, sem deixar meus tênis fazerem barulho com o contato com o piso liso e lá estava ele, se escondendo perto do painel onde se penduravam as camisinhas, ele tinha cinco pacotes das de morango na mão direita e com a canhota segurava três copos se miojo. Eu, sendo o bom filho da puta que eu sou, me aproximei dele que estava de costas para mim e segurei seu ombro bem devagar.

- Não é jovem demais pra usar isso, rapaz? - perguntei com um sorriso cínico formado por meus lábios finos, ele pulou de susto deixando um dos copos cair, não demorei a me abaixar e pegar para ele.

- Não acho que o que eu uso ou deixo de usar seja da sua conta. - ele me respondeu ríspido pegando rapidamente o copo de minha mão, me senti ofendido? Talvez um pouco.

- Hm... - limpei a garganta fazendo meu sorriso desfazer-se. - está procurando algo específico? - perguntei mudando meu tom.

- Não, estou só dando uma olhada. - o menor se virou para o lado contrário e andou depressa até o fundo da loja.

Ele tentou disfarçar, mas eu vi ele colocando as camisinhas no bolso. Sabia exatamente as intenções dele.

Aparentemente ele percebeu que eu estava desconfiado, assim que me afastei o baixinho correu até a porta, para minha sorte e seu azar eu estava mais perto e bloqueei a saída com meu corpo, segurei seu pulso com força enquanto ele se debatia. As pessoas só roubam por dois motivos: maldade ou desespero. Podia ver em seus olhos que estava em desespero.

- Me solta! - reclamou tentando puxar seus braço, mas minha força nem se comparava a dele.

- Tem dinheiro?

- Não... - disse com a voz baixa olhando para o chão, confesso que fiquei com pena dele.

- Então não posso te deixar sair com isso. - disse simples e peguei os miojos de seus braços, levei minha mão até o bolso traseiro de sua calça jeans escura e o adentrei com meus dedos, tirando as camisinhas, talvez tenha sido um gesto meio tarado, mas não foi minha intenção.

- Por favor, moço... - sua voz fina saiu falha, com o olhar ainda voltado para o chão ele juntou as mãos movimentando seus dedinhos rechonchudos. - ele está com fome...

Não fazia ideia a quem ele se referiu com esse "ele" mas tinha dito com pesar, sentia que ele precisava dessas coisas tão simples para conseguir algo tão importante, mas esse algo era uma incógnita que não tinha certeza se queria descobrir o valor.

- Vamos fazer o seguinte, garoto - devolvi as coisas e ele levantou a cabeça para me olhar com os orbes castanhos escuros brilhando. - eu te dou isso, pago por você e você só aparece aqui de novo se tiver como pagar, entendeu?

Notei que estava disfarçando um pequeno sorriso de canto, parecia que estava grato.

- Entendi. - concordou com a cabeça e se curvou diante de mim. - muito obrigado, moço. - vi seu sorriso ficar maior, revelando seu dente da frente levemente torto.

Não vou mentir, achei fofo.

Abri a porta para ele e o mesmo saiu em passos firmes e rápidos, parede de vidro do lugar pude o ver esperando os carros passarem para atravessar a rua, no caminho ele derrubou um dos pacotes vermelhos de seu bolso e se abaixou para pegá-lo, logo voltou a correr de novo.

Balancei a cabeça dando um riso anasalado e voltei para trás do balcão, esticando minhas pernas. Achei esse garoto bem estranho, não eram essas coisas que as pessoas roubavam normalmente. Mas não iria deixá-lo se aproveitar de mim de novo.


Flashback Off


Pena que não sabia cumprir minhas próprias promessas.


Notas Finais


Eita eita '^'
Não vou mentir, vai ser tenso
Não desistam de mim ainda e acompanhem aí
Tenham uma boa madrugada '3'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...