História Remote Love - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Híbrido, Jikook, Jimin, Jungkook, Lobo
Visualizações 104
Palavras 2.515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Lírica, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá :3 turu bom? Espero que sim ^^

Sorry a demora ( de novo :/ )

Boa leitura! <3


*Capítulo narrado pelo Jimin

Capítulo 5 - My safe harbor..? And, the Devil.


Fanfic / Fanfiction Remote Love - Capítulo 5 - My safe harbor..? And, the Devil.

- Eu irei lutar com seu filhinho, Park Shinwa. Não só lutar, como vencer também.

Disse ao adentrar o campo, podendo ver com clareza os olhares desgostos de minha família.. principalmente de Hoseok e "papai"

Shinwa olhou de soslaio para Hoseok, assentindo levemente e assim, tocaram o sinal

Respirei fundo.. eu tinha de fazer aquilo! Mas.. como poderia?

Suspirei novamente vendo Jung em sua forma animal olhar-me furiosamente com seus olhos sedentos.. Agachei-me no solo, ouvindo total silêncio da "platéia" e ao olhar para as arquibancadas, pude ver o olhar preocupado de Jungkook.. afinal, porque o garoto se importava consigo? Não fazia sentido..

Arregalei os olhos quando vi o líquido avermelhado descer por suas narinas.. ele tinha câncer, e isso certamente não era bom sinal; Tentei avisá-lo, fazendo alguns sinais com as mãos indicando o seu nariz, e o outro respondia com olhares confusos; logo senti um peso sobre mim, e garras afiadas me rasgando a derme, olhei para cima podendo ver Hoseok enterrando suas garras em meu peitoral com afinco, parecendo realmente querer me matar.. todos na multidão aplaudiam e gritavam em satisfação; até que..

Levo uma de minhas mãos ao seu pescoço fazendo pressão alí, e com a outra, empurro seu corpo para longe do meu, o fazendo cair em uma distância considerável.. todos se calaram novamente, e meu pai que antes sorria abertamente, agora nos encarava sério e apreensivo..

Senti algo formigar em minhas costas.. não! Hoseok se levanta do chão, e corre em minha direção, atacando diretamente meu pescoço, e quando ele finalmente finca suas presas alí.. bem, eu avisei;

O formigamento incomodo parou completamente e um alívio repentino se instalou em meu corpo fazendo-me flutuar.. literalmente

Meus pés não tocavam mais o piso áspero, e agora eu tinha certeza do que acontecia.. Justo o que não poderia de forma alguma ocorrer.. Minhas asas foram libertadas.. na frente de todos.

Meus olhos totalmente vermelhos, cegos pelo ódio seguiram uma trilha até Hoseok, que se encontrava olhando-me abismado.. como todos alí.. E no meio de todo o silêncio, se ouve um riso irônico e cínico.. Hoseok.

- Vejam só.. Park Jimin não é um lobo! - disse com desprezo, e todos urravam em concordância - Todos agora sabem do seu segredinho, maninho.. E agora, será banido. - disse no pé de meu ouvido.

Eu não pensava direito quando fiz aquilo.. apenas me deixei levar; Minhas asas batiam fortemente, me levitando no ar sobre Jung, meu olhar era sanguinário. Sem mais esperar, avanço sobre meu irmão, enterrando as garras de minhas asas em seu corpo

Não pensei, apenas agi; E aquando vi, o mais velho se encontrava estirado no chão enquanto o líquido vermelho escorria por entre as frestas.. 

Repetidamente, o silêncio fora quebrado, dessa vez por palmas.. novamente em um ar debochado..

- Parabéns, Jimin.. Quem diria huh? Não é lobo.. não é anjo nem demônio.. o que é você afinal?! - disse shinwa raivosamente

Caio de joelhos no piso assumindo minha forma 'quase humana e o olho diretamente nos olhos, podendo enchergar até suas mais profundas emoções.. Rancor, mágoa, raiva e.. saudades..

Mas o que? O que foi aquilo?

- Eu? Sou seu filho! Será que é tão difícil me aceitar? Eu não escolhi nascer assim, tudo bem? Eu gosto delas - disse me referindo as asas - Mas tive de as esconder de todos, me sentindo preso! Como.. como, um pássaro em uma gaiola!  E a culpa é inteiramente sua! - liberei tudo, e o homem me encarava sem expressão; O que logo foi trocado por uma face irritadissa e o Park mais velho avança em minha direção, mal percebi quando o mesmo tornou-se o lobo cinzento que era e, assim, suas garras e presas foram de encontro a meus pescoço e peito.

Sentia o sangue escorrendo pelo meu corpo e a cada gota fora dele, me sentia mais tonto e fraco, ouvia somente os gritos e aplausos sob meu sangue derramado.

No fim, a última coisa que pude ouvir foi um baque alto no chão perto a mim, e logo, eu não vejo mais nada.. apenas o tão conhecido e confortável escuro..


[...]


Me desperto ainda de olhos fechados sentindo algo molhado e quente em minha testa, e algo parecia pingar sobre minha bochecha.. abro os olhos lentamente, tentando me acostumar ao máximo com a claridade, o que não consegui totalmente, já como o lugar desconhecido por mim era realmente claro.

Olho para o lado e vejo Jungkook abaixado ao lado da cama em que eu me encontrava, passando uma pano mergulhado em água morna em minha testa.. ele chorava, tendo seus olhos escuros avermelhados e inchados, seu nariz era similar a uma rena, estava vermelho..

- Por que está.. chorando? - perguntei com a voz falha e rouca o vendo se assustar e se afastar instintivamente.

Ele funga algumas vezes e abaixa a cabeça, fitando o nada..

- Você.. está bem? - ele pergunta sem graça.

Sorri fraco, tirando o pano de meu rosto;

- Estou bem.. Mas ainda não me respondeu.. por que estava chorando? - insisti e ele suspirou e sorriu fraco.

- Porque eu me importo demais com as pessoas. - disse baixo, mas audível o suficiente para que eu escute.

Sorri internamente com sua afirmação.. ele estava chorando por mim? Não sabia ao certo do porquê estar contente com aquela informação, mas algo dentro de mim havia esquentado de uma maneira surreal..

- Hey! Eu estou bem okay? Não chore.. - disse já me levantando do colchão de sua cama.

O garoto de fios negros se apressou e me empurrou delicadamente até que estivesse novamente deitado, deixando suas duas mãos repousada em meu peito logo após o seu feito.. ao perceber isso, ele rapidamente as tira, desviando seu olhar para outro canto que não seja meu rosto.. fofo.

- Você não deve se levantar agora, ainda está muito machucado. - ele disse voltando a me olhar, e aí eu me lembrei.

Arregalei um pouco meus olhos, o perguntando;

- Afinal, o que aconteceu lá? Digo, depois de Shinwa ter me atacado.. E onde estou? Como me trouxe até aqui?! - perguntei tudo apressado vendo o moreno ao meu lado negar levemente com a cabeça.

- Você faz muitas perguntas.. - disse baixo suspirando em seguida. - Você está na minha casa, mais específicamente em meu quarto; Te carreguei até aqui nas costas, você não é muito pesado - disse sorrindo me fazendo sorrir também - E.. 

- E..? - insisti, já como o outro parecia querer escolher as palavras certas para o que iria dizer em seguida.

- E depois que ele te atacou.. eu.. corri até seu pai e, eu não sei bem o que aconteceu, mas eu consegui o deixar inconsciente e pegar você para sairmos dali.. - disse confuso e um tanto perdido nas palavras, o olhei confuso - Desculpe, acho que não fui claro. - disse rindo.

Pela primeira vez pude ouvir claramente o som de sua risada.. era um som gostoso de se ouvir, era contagiante, tanto que me fez rir junto.. 

Eu não sabia o que estava acontecendo com meu corpo, eu me sentia desnorteado.. talvez um pouco enjoado.. eu não sabia dizer, mas algo dentro de mim estava inquieto..

- Está com fome? Não sei o que você gosta de comer.. mas deve ter algo lá na cozinha. - disse levando uma de suas mãos a nuca puxando alguns fios ali.. estava envergonhado. Sorri assentindo.

Ele pega com cuidado em minha mãos e as coloca sobre seus ombros, para que eu possa tentar me levantar, e logo que o faço sinto minhas pernas pesarem, contudo continuo em pé, mesmo vacilante.

Jungkook lentamente vai me conduzindo até o cômodo onde seria a cozinha me deixando em seu sofá na sala, esta que ficava de frente ao cômodo anteriormente citado, dividido apenas por um balcão.

- Gosta de panquecas? - perguntou ele trazendo um prato com o aperitivo.

- Gosto sim. - disse sorrindo.

Algo nele era diferente, havia me chamado a atenção de uma maneira assustadora.. e, eu não sabia se isso era bom ou de alguma forma ruim.. estava confuso.

Assim, comemos em silêncio; A noite já caía, e com ela, um temporal também.. a chuva caia pesada e os relâmpagos coloriram o céu, junto,  vinham seu estrondos..

Após comer, levo meu prato até a pia, o lavando e secando, para logo depois me sentar novamente no sofá da sala; Em seguida, Jeon senta-se ao meu lado ligando a televisão em um canal de filmes.. Se passava invocação do mal... 

Tudo ocorria bem e em silêncio, até eu mesmo quebra-lo;

- Já está tarde.. acho que já vou indo, não quero dar-te trabalho.. - disse já me levantando do estofado macio, logo sentindo o mais novo puxar-me pelo braço.

- Fique aqui esta noite.. Está muito tarde, Realmente. E é exatamente por isso que não irei deixar que saia sozinho. - disse um pouco mais sério porém ainda mantinha sua expressão gentil de sempre..

Encarei suas orbes negras profundamente vendo seu olhar vacilar quando um estrondo alto pode ser ouvido lá fora.

- Tem medo de temporais? Por isso não quer ficar sozinho.. - disse sorrindo ladineo ao perceber que estava certo.

O garoto a minha frente enrubesceu em sinônimo de irritação, contraindo os lábios fazendo com que eles formassem um enorme bico.. 

- Se você está querendo parecer bravo, sinto em lhe informar, mas a única coisa que você parece agora é fofo. - afirmei o fazendo corar ainda mais, desta vez de vergonha.

- Yah! Só fique aqui esta noite, tudo bem? Ou até os dias de temporal acabarem.. - disse a última frase baixinha, mas mesmo assim consegui ouvir, sorrindo internamente, eu concordo em ficar..

Afinal, o que poderia dar errado não é?


...


..Estava realmente esperado acontecer algo, já como toda vez em que alguém diz isso em um filme ou histórias, alguma coisa sempre acontece. 

Espantando tais pensamentos supérfluos eu volto minha atenção ao filme; Agora era a cena do exorcismo, e Jungkook ao menos piscava mantendo os lábios entreabertos.. bem eu não estava diferente.

Quando a cadeira se levanta do chão e o "demônio" encara os protagonistas no filme..

As luzes se apagam. Havia faltado luz.

- 'TA REPREENDIDO! MISERICÓRDIA! - berrou Jungkook se escondendo por debaixo de meu braço.

Gargalhei alto da situação.. poxa! Jeon já tinha seu medo de temporais, e bem quando um deles está acontecendo, junto a um filme de terror, falta luz?! Irei lembrar de pedir desculpas a Jungkook mais tarde por ter gargalhado dele.

- Yah! Pare de rir seu idiota! - disse tremulando seu biquinho e eu tratei de segurar o riso.

- Tudo bem, Desculpe. - disse ainda prendendo a risada que queria escapar - Você tem alguma vela? 

Ele assentiu e apontou para as escadas;

- Tenho, lá em cima no meu quarto, na gavetinha do bidê.. - disse ele.

Tentei me levantar, mas senti o moreno preso em meu braço, como um koala..

- Jungkook.. - falei direcionado meu olhar a meu braço preso por ele.

Seu bico aumentou de tamanho - se é que ainda fosse possível - e soltou meu braço um tanto sem graça..

Com meu membro já livre, eu subo lentamente as escadas, algumas vezes tropicando nos degraus por não estar enchergando nada, mas finalmente cheguei ao final logo me dirigindo a primeira porta do corredor a qual eu julguei ser o seu quarto..

Pois bem.. eu errei.

Naquele cômodo havia uma grande janela - janela-porta-balcão​ - que deixava os raios lunares iluminar o espaço, junto de finas gotas de chuva que passavam pela brecha aberta do vidro.. Apenas com a luz da lua pude visualizar boa parte do lugar.. Lá, parecia ser um porão, com algumas caixas empilhadas cuidadosamente em um canto, uma escrivaninha perto da janela, onde pousavam algumas folhas secas trazidas das árvores lá fora.. no teto, um lustre de cristais era dependurado, parecia antigo.. 

- Essa é a sala onde passo a maior parte do tempo.. uso ela para cantar e compôr letras, já como ela filtra os sons.. É realmente aconchegante aqui.. - Dou um salto para trás ao ouvir sua voz rouca atrás de mim..

- A-ah.. Desculpe estar bisbilhotando, é q-que eu estava procurando o seu quarto e..-

Parei minha explicação ridícula de como eu havia parado aqui, quando ouço sua risada bonita.. 

Ele estava rindo de mim! 

- Por favor, não fique acanhado. Não me importo de você estar aqui.. - disse sorrindo 

Só agora fui perceber, quando ele sorri os seus dentinhos se assemelham aos de um..

- Coelhinho.. - pensei alto fazendo-o me encarar confuso - Seus dentinhos .. quando sorri me lembra um coelho. - disse sorrindo chegando mais perto dele, o vendo corar e murmurar um "idiota" baixinho. 

Depois de algum tempo em silêncio, ele diz;

- Já achou as v-velas? - perguntou engolindo em seco.

Neguei com a cabeça, logo o vendo abrir a porta do cômodo - que resolvi chamar de cantinho de canto do Jungkook - e quando ele iria dar um passo a fora, ele salta para trás parecendo assustado;

- Jimin! Eu vi alguém no final do corredor! - exclamou ele adentrando​ o quarto novamente. Soltei uma risada anasalada.

- Jungkook.. - falei calmo enquanto caminhava até a porta para olhar o corredor - Não tem nada aq.. 'PORRA! - gritei realmente vendo alguém - ou algo - escorado na última porta do corredor.

- Eu falei! - exclamou sussurrado enquanto me dava alguns soquinhos no ombro

- Jungkook pelo amor, tem um demônio na sua casa e você está me batendo?! - exclamo dando ênfase no "me" o olhando indignado.

Ele suspira nervoso enquanto caminha pelo espaço a minha volta.

- Você tem alguma arma por aqui? - perguntei 

Ele pareceu pensar em algo e sorriu abertamente como se tivesse lembrado de algo.

- Bom..


[...]


- Quando eu perguntei sobre "armas" eu quis dizer uma faca, uma pistola.. E não dois escorredores e um desentupidor​, Jungkook. - falei repreendendo o moreno que tinha um escorredor de metal em sua cabeça enquanto segurava um desentupidor.

Eu riria dessa cena se não fosse trágico

- Por que eu teria uma arma numa sala de canto? 

- Você fala como se ter um escorredor e um desentupidor em uma sala de canto fosse super normal. - rebati irônico o vendo revirar os olhos

- Apenas vamos logo ver quem ou o que está no meu corredor. - disse me empurrando com cuidado até a porta, até porque eu ainda estava ferido do acontecimento de mais cedo

Abri lentamente a porta, botando somente minha cabeça no corredor não vendo nada além de um total escuro

- Okay, isso está patético. - disse vendo Jungkook pôr sua cabeça tampada pelo objeto de metal na porta 

- Fique quieto! Pelo menos serve como capacete - falou o mais novo dando de ombros, correndo seus olhos pelo extenso corredor - Parece que o que quer que estivesse ali, sumiu. - disse tirando o escorredor da cabeça suspirando aliviado. Assenti.

Tomei a frente saindo para o corredor escuro para finalmente ir atrás das velas;

- Olá. 

Nesse momento, Jungkook soltou um gritinho fino e se agarrou em mim, apontando o desentupidor em direção ao local de onde viera a voz, e eu, por instinto, deixo minhas asas expostas para então, rodear o corpo do moreno em meu colo, fazendo uma espécie de casulo.. Olhei para trás, procurando o dono daquele "olá" e então, no canto mais escuro ele se escondia..

- O que faz aqui?!






Notas Finais


Eu tô rindo 😂 Desculpe :'v

Enfim, espero que tenham gostado desse capítulo e, Sorry qualquer erro :/

Bem, beijão meus amores 🌚😘❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...