História Os Caminhos da Névoa - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Bruxas, Fadas, Luta, Magia, Mitologia, Oculto, Poderes, Romance, Shounen
Exibições 8
Palavras 766
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sobre os personagens:
Amélia: por volta de 35 anos. Tem cabelos longos e negros. Está sempre de roupas púrpuras.
Lauren: fada de longos cabelos negros e olhos castanhos. Salvou Aaron a alguns meses usando o pacto das fadas e agora o rapaz trabalha para ela. Tem 18 anos. É um pouco zangada, mas tem seus momentos de doçura.
Aaron: cabelos negros e um pouco bagunçados. Possui o poder do salão das armas e é vassalo de Lauren. Ele não gostava muito dela no começo, mas as coisas mudaram. Ele cuida dela bem além do trabalho. Tem 18 anos. Possui um lado cômico e cuidadoso.

Capítulo 5 - Cidade Fantasma: A Garota que veste trevas


Fanfic / Fanfiction Os Caminhos da Névoa - Capítulo 5 - Cidade Fantasma: A Garota que veste trevas

Aaron está em pé próximo à janela e observa o ambiente do lado de fora da sala escura do alto prédio. Devem estar no décimo andar. Tudo parece muito calmo, mas ele não pode vacilar. Enquanto isso, Lauren está deitada no chão com a cabeça sobre um amontoado de roupas. Ela ainda parece descansar após o teletransporte. Nesse instante, alguém sai das sombras da parede. É Amélia. O rapaz rapidamente convoca um arco de prata e uma aljava carregada. Licht, o arco do conquistador.
  - Nossa! Que amedrontador! Mas você poderia abaixar essa coisa pontuada? Não quero ter que te matar agora.
  Diz a dama em tom sarcástico.
  - Agora?
  Indaga Aaron.
  - Sim. Afinal, quero te fazer uma proposta. Não poderei fazê-la caso esteja morto.
  - Não tenho interesse.
  Ele dispara a flecha. E Amélia a segura com uma das mãos.
  - Garoto, você não vai me machucar com esse espeto de porco. Deveria ser mais educado.
  Mãos sombrias surgem e o seguram contra a parede. A mulher se aproxima e então passa a mão direita pelo rosto do rapaz.
  - Pobre Aaron! Tão determinado a cumprir com seu dever.
  - Tira a mão, vadia! 
  - Ora, ora. Parece que vou ter que ensinar bons modos. 
  Uma mão sombria soca o estômago do rapaz. 
  - Acho bom não usar mais esses termos comigo. Afinal, quero propor que seja meu servo daqui parar frente.
  - Hehe... até parece que eu ia te servir, vovó.
  - Garoto, eu tenho muitos séculos. Mas tenho essa aparência apenas por querer. 
  As mãos que o seguram somem e ele está livre.
  - Por que me soltou?
  - Porque eu quero você comigo. Sei o que seu coração deseja. Vingança contra aquele que matou sua família. Eu posso lhe dar isso. Basta me servir.
  Aaron congela. Os olhos centram a mulher de púrpura. 
  - Você pode mesmo fazer isso?
  Ela aparece atrás dele e sussurra em seu ouvido
  - Não tenha dúvidas.
  Ele é firme em seguida.
  - O que devo fazer para isso?
  - Mate Lauren. Mate a fada!
  Ele fraqueja por um momento.
  - Por que não manda o Wendigo fazer isso?
  - Por falar nele...
  A fera surge das sombras ao lado de Lauren. 
  - Aaron, mate-a! E eu farei o que me pedir.
  O rapaz está firme de novo. A flecha está no arco. Amélia respira e dá leves risadas atrás dele. A flecha voa. Mas a mira mudou no último momento e o monstro ao lado de Lauren grita de dor. Perdeu um olho.
  - Maldito! Você vai pagar por machucá-lo.
  A mulher joga Aaron no chão com uma força descomunal. As costas dele doem. Amélia caminha de forma raivosa em direção a Lauren.
  - Pelo jeito, vou ter que fazer isso eu mesma!
  As unhas cortam o ar rumo à garganta da fada. Mas não a encontram. A mão atravessa direto a imagem, que some. No lugar onde antes estava a princesa, surge um círculo mágico que prende o membro da dama do inferno. Ela olha raivosamente para o garoto, que está em pé próximo à janela aberta e segura uma flecha banhada em magia.
  - O que você fez, seu merdinha?!
  -Você já vai descobrir.
  Ele solta um sorriso e finca a flecha na parede. Um grande número de círculos mágicos surgem e todos se conectam ao círculo central onde Amélia está. O wendigo salta na direção de Aaron. Mas ele pula pela janela e escorrega por um cabo usando o arco. E, em meio ao percurso, ouvi-se a explosão. Uma armadilha mágica explosiva que desabou todo o prédio. O cabo quebra mas o rapaz chega a salvo ao outro lado dando cambalhotas. Lauren o espera.
  - Até que enfim chegou. Você se atrasou na sua parte do plano, garoto acrobacia.
  - Foi mal... Não foi tão fácil como pensei que seria.
  Ele fala ofegante e continua.
  - Você colocou as runas bem a tempo. Que bom que você consegue fazer isso à longa distância. Sua clone também foi de grande ajuda lá. 
  - Não é um clone. É uma imagem realística projetada por runa.
  - Que seja, Lauren. O importante é que a " puta infernal" dançou.
  Nesse momento, uma voz ecoa.
  - Eu... já mandei... me respeitar! Seu merdinha!
  Escombros voam e uma jovem de cabelos negros e curtos surge. Ela está vestida com sombras. Literalmente. Ela tem garras e suas vestes negras e justas têm rasgados como detalhes em alguns pontos. Nos pés, parece usar botas de salto. Os olhos estão negros. Amélia não foi detida. Pelo contrário. Retornou mais poderosa.
  
  

 


Notas Finais


No próximo capítulo, o confronto decisivo desse arco! Se possível, gostaria de saber sua opinião sobre a história até aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...