História Renascido nas trevas - Capítulo 41


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Aizen Sousuke, Ichigo Kurosaki, Isshin Kurosaki, Kenpachi Zaraki, Personagens Originais, Renji Abarai, Rukia Kuchiki
Tags Amizade, Aventura, Bleach, Guerra, Ichigo, Personagens Originais
Exibições 603
Palavras 5.522
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Seinen, Suspense, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite pessoal, depois de muito (muito, MUITO) trabalho, finalmente a versão completa do capítulo está pronta, ele ultrapassou a marca de 5000 palavras, o que foi uma grande surpresa para mim, mas antes disso gostaria de dar um pequeno aviso, esse é um aviso para todos os leitores, mas em especial para um leitor que é um pouco aficionado pelo alter ego do Ichigo, o Hichigo, sei que muitos de vocês gostam dele (eu me incluo nisso), e que sua presença deveria ser obrigatória nessa fic, por isso achei melhor dar minha opinião sobre isso, para começar, acredito firmemente que o Kubo deu essa personalidade ao Hichigo para fazer o Ichigo confrontar seus demônios interiores, principalmente em relação a sua falta de força e capacidade de proteger sua família e amigos, e como vocês devem ter percebido, os problemas que o Ichigo dessa fic vai enfrentar são bem diferentes dos do original, então para resumir, o Hichigo não fará parte da história, podem considerar que o Ichigo dessa fic é a união dele com o seu lado Hollow, eu até poderia coloca-lo para fazer um pouco de Fan Service, mas existem tantas coisas que ainda preciso introduzir nessa história que a presença dele ficaria um pouco descolada.
Então é isso, espero que tenham entendido com essa explicação o motivo que me levou a não colocar essa personagem na história.

PS: Acho que alguns de vocês devem ter percebido, mas coloquei traços da personalidade do Hichigo na Kaguya, isso ficara mais evidente nos próximos capítulos.

Nesse capítulo terá a luta completa da Kaguya vs Askin
Como todos vocês devem estar cientes da habilidade do Askin, que é bem complexa, essa luta terá muitas explicações, então sugiro que leiam com atenção.

PS2: Desde já peço desculpas pela forma que o capítulo vai acabar kkk.

Capítulo 41 - Renascido nas Trevas


Fanfic / Fanfiction Renascido nas trevas - Capítulo 41 - Renascido nas Trevas

            No Capítulo anterior...

 

- Alvo na mira. – Askin apontou sua flecha no meio da testa de Ichigo.

 

E atirou.

 

- Hã? – Ele franziu o cenho ao ver que sua flecha havia simplesmente logo após dispara-la.

- Perdeu alguma coisa? – Foi à última coisa que o Quincy ouviu antes de sentir uma dor aguda seu ombro direito, ele arriscou olhar pra esse local apenas para ver sua flecha cravada nela.

- Mas o que foi isso? – Ele se perguntou enquanto retirava a flecha.

- Você já está sangrando? – Uma Arrancar surgiu diante dele – Espero que você aguente mais um pouco, eu estive dormindo por muito tempo, sabe? E isso está muito longe de me satisfazer.

...

- Hã? – O Quincy piscou algumas vezes - Sua voz e aparência e poder espiritual estão bem diferentes, mas parece que você a senhorita cujo nome ainda não perguntei, admito que fui um pouco rude ao fazer isso, mas acho que você exagerou um pouco, não concorda?

- Na verdade eu não dou à mínima se você sabe o meu nome ou não, mas se você quiser saber o nome daquela que te matou, preste bastante atenção, meu nome é Kaguya, Kaguya Otonashi.

- Irei me lembrar disso. – Askin olhou de relance para os Quincies atrás dele - Eu sugiro que vocês se afastem, não sei porque, mas tenho a impressão que essa ai vai me dar uma grande dor de cabeça.

 

- Quincy... – Murmurou Kaguya ao mesmo tempo em que apontava sua Zampakutou para Askin.

 

-... Eu não tenho palavras para descrever o quão morto você está.

.

.

.

                   Capítulo 41 – Renascido nas Trevas      

 

- Então... Já podemos começar? – Kaguya estava prestes a partir pra cima do Quincy, mas ele juntou as duas mãos, como se pedisse um pouco de tempo.

- E-Espere um pouco. – Depois de pedir tempo, ele começou a balançar as mãos freneticamente de um lado para o outro – Você me pegou desprevenido agora, por que está sorrindo de um jeito tão assustador? Não era completamente diferente até um minuto atrás?

- Você está com a guarda baixa. – Usando o Sonido, Kaguya conseguiu ficar frente a frente com ele.

- Oh merda. – Kaguya pensou que conseguiria corta-lo, mas quando sua Zampakutou estava a centímetros de sua garganta, o Quincy simplesmente desapareceu de seu campo de visão.

- Brincadeirinha. – Askin reapareceu a poucos metros dela – Até parece que eu iria deixar minha guarda baixa.

- Tsh – Kaguya estalou a língua em frustração - Eu errei, você até que é rápido quando é para fugir, esse movimento que você usou para desviar. Como se chama?

- Isso foi o Hirenkyaku (Plataforma voadora), é o movimento de alta velocidade que nós, Quincies, dominamos.

- Entendo... – Kaguya ergueu sua Zampakutou-... Isso pode ser mais divertido do que eu imaginava. – Ela estava prestes a atacar novamente quando escutou alguém dizendo seu nome, bem... Não exatamente o seu nome.

...

- Kanzaki... – Ichigo chamou a atenção de Kaguya - Não, com certeza você não é a Kanzaki? Quem é você? – Kaguya olhou de relance para o ruivo, mas decidiu focar sua atenção no Quincy.

- Foi mal gato, por mais que eu quisesse ter uma conversinha com você, agora eu tenho que dar um jeito nesse cara, depois disso nós podemos conversar tranquilamente, e quem sabe fazer outras coisas também...

- Do que você está... Cuidado. – Ichigo tentou adverti-la, mas foi tarde demais, no mesmo instante um circulo de cor negra se formou em volta de Kaguya.

- Parece que foi você que deixou sua guarda baixa. – Askin observou. – Agora você não pode mais se me... – O Quincy se interrompeu, pois Kaguya havia desaparecido de seu campo de visão.

 

Dessa vez minha Gift Bad nem ao menos conseguiu paralisa-la momentaneamente!? Ele concluiu, isso só pode ser brincadeira.

- Não fique assim tão surpreso. – Askin se virou na direção da voz de Kaguya, ela estava sentada em um dos cadáveres dos Quincies que havia matado. - Ou você pensava que era apenas a Kanzaki que tinha a Reiatsu tão instável a ponto de ela ser fragmentada? Na verdade minha Reiatsu é bem mais instável que a dela, por isso ela está fragmentada em exatamente...

 

-... 327 partes – Askin ficou claramente surpreso com a revelação. - Ou seja, você terá que me atingir com sua habilidade mais 326 vezes para poder me imobilizar, mas é claro que não irei ficar parada enquanto você tenta fazer isso.

Enfrentar alguém como ela realmente não estava em meus planos, Askin lamentou seu azar.

- Acho que é hora de acabar com isso. - Após se levantar, Kaguya usou seus afiados caninos para furar a ponta de seu dedo de tal modo que o fez sangrar, em seguida ela passou o dedo ensanguentado por toda a extensão de sua Zampakutou e disse.

- Faça sangrar... Higanbana. – No instante seguinte que essas palavras foram proferidas, o corpo de Kaguya foi envolvido por um denso poder espiritual de cor roxa que girava em volta dela como se fosse um ciclone, o pico de sua Reiatsu estava chegando a uma altura inacreditável, e quando a energia ciclônica se dissipou, a forma liberada de Kaguya ficou visível para todos, houve várias mudanças significativas em sua aparência, pra começar ela havia ganhado um enorme par de asas que tinha vários metros de envergadura, seu cabelo, que antes tinham a mais pura cor branca, agora estava mais voltada para o cinza, seus dedos se tornaram garras extremamente afiadas, e o poder espiritual que fluía de seu corpo era digno de respeito.

 

Que Reiatsu poderosa, Ichigo observou, com esse poder ela sem dúvidas conseguiria uma posição entre os Espadas.

- Então essa é a liberação da Zampakutou de um Arrancar? – Askin analisou - É realmente um belo espetáculo.

- Você ainda não viu nada. – Kaguya inclinou a cabeça para o lado, sorrindo.

 

E desapareceu em seguida.

O que fez Askin arregalar os olhos em surpresa, ele passou a olhar em todas as direções, cima, baixo, direita, esquerda.

Mas para onde ela...? Seus pensamentos foram cortados ao escutar a voz de Kaguya, ela estava ainda mais gélida e sombria do que antes.

 

- Você é lento. – Ela se limitou a dizer, o Quincy apenas teve tempo de colocar a mão sobre o pescoço e tentar inutilmente estancar o sangramento do terrível corte que Kaguya havia feito em sua carótida, Askin apenas conseguiu dar alguns passos para a frente antes de cair.

...

- Que decepção. – Kaguya lambeu um pouco do sangue que estava escorrendo de suas garras. – Esse cara não deu nem pro... – A voz da Arrancar falhou de repente, e ela sentiu um terrível mal estar tomando de conta do seu corpo, era bem doloroso.

- Meu corpo... – Ela cambaleou para o lado, estava se sentindo cada vez mais fraca, mas se forçou a continuar em pé - Estou perdendo a força...

- Isso ainda não acabou... – Uma voz fraca, mas ainda bem viva chamou sua atenção.

Só pode ser brincadeira. Ela voltou sua atenção para o responsável pelo seu estado atual.

- Eu não vou morrer com algo assim... – O Quincy falou enquanto se levantava.

- Para classificar o fato de eu praticamente ter te degolado de ‘’algo assim’’? – Apenar da dor insuportável que estava sentindo, Kaguya conseguiu sorrir - Você é realmente um sujeito interessante.

- Achou que podia escapar do efeito da minha habilidade apenas porque sua Reiatsu é fragmentada? – Ele perguntou - Parece que estou sendo bastante subestimado aqui, por isso vou te dizer uma coisa minha Schrift é D, e o nome do meu poder é ‘’The Death Dealing’’ (A tradução do inglês fica sendo ‘’Negociador da morte’’, mas como nesse caso se trata do significado Japonês The Death Dealing quer dizer ‘’Dose letal’’).

- Ela consegue calcular perfeitamente a ‘’Dose letal perfeita’’, uma dose que teria 100% de chance de matar qualquer ser vivo, eu consigo controlar perfeitamente essa quantidade, além de poder escolher o elemento que eu pretendo manipular.

- Do que... – Kaguya tinha dificuldades até mesmo para abrir a boca -... Você está falando?

- É bem difícil de entender, não é? Também foi difícil para mim no começo, mas tudo bem, você não precisa entender...

 

-... Já que você vai morrer de qualquer forma, sabendo a minha habilidade ou não. – Ele lambeu um pouco de sangue que estava na palma de sua mão, e no mesmo instante Kaguya sentiu suas últimas forças se esvaindo, ela apenas conseguia se manter em pé devida a sua força de vontade.

- Nesse instante eu estou diminuindo drasticamente a tolerância a Dose Letal do sangue dentro do seu corpo. – Ele explicou - O sangue que está correndo em suas veias, quanto mais ele flui pelo seu corpo, mais ele te mata. – Cada vez que Askin bebia seu sangue, mais o corpo de Kaguya ficava debilitado.

Droga, Ela praguejou mentalmente, não estou conseguindo me concentrar o suficiente para ter acesso a outro fragmento da minha Reiatsu.

- Isso dói, não doi? Não existe nada que você pode fazer ao estar á beira da morte. Eu sei muito bem como é essa sensação... – Ele juntou o sangue que fluía sem parar de seu ombro e tomou tudo de uma vez.

 

-... Eu sinto a mesma coisa. - O corpo de Kaguya se contorceu terrivelmente antes dela finalmente cair.

- Opa, acho que exagerei um pouco dessa vez, não que isso seja minha culpa, na verdade a culpa é sua por ter me subestimado, mas até que isso é natural devida a minha aparência, eu até devo parecer um simples soldado para você, mas eu não me importo com isso. Antigamente isso me incomodava bastante, mas agora até acho que ser subestimado por seus inimigos é um dos meus pontos positivos.

- Cale a boca... - Kaguya sussurrou.

- Hummm? – Askin se aproximou para ouvir melhor. – Por acaso você disse alguma coisa?

- Eu disse para você calar essa maldita boca. – Ela grunhiu – Não existe nada que eu odeie mais do que pessoas que falam sem parar como você.

- Ora, mas que boca suja você tem.

- É para te xingar melhor. – Ela tentou se mexer.

- Isso não vai adiantar. – O Quincy avisou. – Você está praticamente morta, apenas feche os olhos e isso irá acabar logo.

- Foi mal, mas não sou do tipo que desiste facilmente, eu admito que essa sua habilidade é bem incrível, mas você tem um grande problema... – O Quincy estreitou os olhos quando Kaguya usou suas garras para fazer um profundo corte em seu pescoço, e logo em seguida ela desapareceu.

 

-... Você fala demais. – Askin usou o Hirenkyaku para desviar das garras de Kaguya que por uma questão de centímetros não o decapitou.

- Se você diminuiu minha tolerância a Dose Letal do ‘’sangue’’, isso quer dizer que eu vou morrer se continuar com a minha quantidade normal de sangue. – Kaguya deduziu - Então o que eu tenho que fazer é bem simples, apenas tenho que diminuir a quantidade de sangue circulando no meu corpo, não estou certa? Muito obrigado pela explicação.

O Quincy não pode deixar de rir com a conclusão de Kaguya.

- Você ficou louca. – Por mais que a estratégia da Arrancar fosse falha, ele teve que admitir que era bem impressionante ela ter se cortado assim sem hesitar - Minha habilidade não é tão simples assim, Acredito que alguém como você tenha mais ou menos 57 quilos, estou certo?

- Está me chamando de gorda? – Kaguya bufou - Eu tenho apenas 55.

- 55, Hein? Então meus cálculos são bem simples, o volume de sangue existente num corpo corresponde de 7% a 8% do peso corporal de cada pessoa, alguém que tem 55 quilos possui um pouco mais de quatro litros de sangue, perdendo mais de 15% você já começa a sentir os efeitos colaterais como tonturas, fraqueza e sensação anormal de frio, mas se alguém perder 50% de sangue, a morte é algo inevitável, em outras palavras, se você não morrer pela dose letal, com certeza a falta de sangue irá mata-la.

- Entendo, isso realmente iria me deixar num impasse, mas infelizmente para você, a perda de sangue não me afeta.

Askin riu nervosamente.

- Do que você está falan...?

- Quantos litros de sangue você acha que eu já perdi? – Kaguya o interrompeu.

É verdade, o Quincy abaixou seu olhar, toda a areia ao redor dela está empapada de sangue, ela deve ter perdido ao menos três litros de sangue, como ela ainda está viva?

- Você deve estar se perguntando como é possível que eu esteja viva, e a resposta é bem simples...

 

-... Eu não estou.

- O que você disse?

- Não estou mais viva, eu morri já faz um tempo, e de maneira bem trágica devo acrescentar, e você deve saber que os mortos não precisam de sangue. – Ao ouvir isso Askin esfregou a palma de sua mão contra a testa.

- Fala sério, eu gostaria de dizer que você é a primeira Zumbi que eu conheço, mas estaria mentindo.

- Ah, eu já ia me esquecendo de um pequeno detalhe. – O Quincy notou que o ar estava ficando cada vez mais pesado.

- Não foi uma boa ideia me fazer perder tanto sangue assim. – Os grãos de areia que foram cobertos de sangue começaram a emitir um poderoso brilho carmesim que se intensificava cada vez mais, de repente a energia começou a tomar a forma de inúmeros tentáculos que se contorciam como se tivessem vida própria.

- Isso não parece ser nada bom. – O Quincy observou a energia que antes fluía descontroladamente, começava a se fundir numa gigantesca massa de poder.

 

- Esse é o meu ataque mais poderoso, você é a segunda pessoa que me forçou a usa-lo. – Kaguya fez um pequeno movimento com as mãos e toda aquela energia partiu em direção ao Quincy.

– Desapareça. Cero Del Sangre (Cero de sangue) – Askin observou o momento que o Cero vinha em sua direção, ele foi lançado de tão perto e cobria uma área tão grande que era simplesmente impossível desviar, ele apenas teve tempo de murmurar uma palavra que se tornou inaudível devido ao enorme barulho que o Cero estava causando ao cortar o ar, a explosão causada pelo ataque engolfou tudo que estava nas próximas milhas, Kaguya aumentou seu poder espiritual formando uma espécie de barreira que impedia que a explosão a atingisse, ao mesmo tempo em que protegia os dois Espadas que haviam sido derrotados, e quanto o efeito da explosão cessou, tudo o que podia ser visto era uma cratera que parecia ter vários quilômetros de extensão, mas em nenhum momento Kaguya baixou sua guarda, ela mal piscava, estava atenta a qualquer sinal de movimentação do Quincy, ao mesmo tempo tentava sentir alguma assinatura de sua Reiatsu, mas depois de mais ou menos seis minutos, ela concluiu que seu trabalho havia terminado, ela fez um sinal de vitória com as mãos e berrou a plenos pulmões.

 

- Eu ganhei idiota. Quem é a gorda agora!?

 

- Ninguém aqui te chamou de gorda. – Kaguya ouviu a voz de Ichigo.

- E então? – Ela se virou para os Arrancars que estavam prostrados no chão, mais precisamente o Zero Espada – O que achou da versão 2.0 da Kanzaki? Mais forte, sexy, safada, forte (Ichigo notou que ela falou ‘’forte’’ duas vezes, mas decidiu não falar nada) e o melhor de tudo, menos tímida, incrível não é? – Ela notou o silêncio dele e prosseguiu – Por favor, diga que sim, eu gosto de ser elogiada. – Durante alguns longos segundos, Ichigo não fez nada além de olhar para Kaguya, exceto alguns detalhes em sua aparência, não havia absolutamente nada nela que lembrasse a Kanzaki.

 

- Não me olhe assim. – Ela fingiu estar envergonhada - Está me deixando sem jeito...

 

-... E excitada. – Acrescentou.

- Escute aqui... – Começou Ichigo - Eu não faço a menor ideia de quem é você, mas o fato é que você está usando o corpo da Kanzaki, e diferente de você, ela ainda está bem viva, e os vivos precisam de sangue.

Kaguya revirou os olhos.

- Fala sério, eu estava tão ansiosa para te conhecer pessoalmente, o protagonistas de todos dos sonhos eróticos da... Ai – Kaguya pôs a mão na cabeça de repente, parecia estar sentindo dor.

Essa maldita da Kanzaki até que é bem forte quando é atiçada, por um momento pensei que ela ia conseguir tomar o controle de volta, minha condição não é das melhores, então acho melhor não provoca-la, Kaguya respirou fundo e assumiu uma postura mais séria.

- Não se preocupe, a segurança dela não está comprometida, eu posso controlar livremente a circulação do meu sangue, aumentar ou diminuir sua produção é algo bem fácil para mim, então o corpo da Kanzaki está seguro. - Só então Ichigo percebeu que o rosto dela, que até alguns segundos atrás estava totalmente pálido devido à perda de sangue, rapidamente voltou a ter cor, mas ficou preocupado quando a viu vomitar um pouco de sangue.

– Merda. – Ela praguejou - Não acredito que ainda estou sob o efeito da habilidade dele, mesmo morto parece que a dose letal que o corpo da Kanzaki foi submetido não vai desaparecer assim tão rápido, então acho melhor eu... – Kaguya não conseguiu completar a frase, pois sentiu seus joelhos cederem quando uma poderosa Reiatsu se manifestou.

 

Não, Kaguya reconhecia esse poder espiritual, não, não, não, não, eu não acredito que ele ainda está...

...

- Você acabou de cometer dois erros. – Uma voz soou de dentro da cratera, mas a fumaça que ainda havia em seu centro impossibilitava a visão do que estava acontecendo lá. - Em primeiro lugar como você mesmo pode notar. – Askin surgiu há poucos metros dela - Eu ainda estou bem vivo.

- Mas o que diabos é isso? – Kaguya arregalou os olhos ao ver a condição atual do Quincy, mais da metade de seu corpo estava em carne viva, e a visão não era nada agradável - Você por acaso é imortal?

- Vamos lá, não fique assim tão surpresa, eu já havia falado isso antes, não é mesmo? Eu posso controlar as doses letais de qualquer coisa que eu já tenha tomado em grandes doses antes, isso vale tanto para o meu inimigo quanto para mim, eu realmente agradeço por ter me dado uma porção quase fatal de sua Reiatsu, esse foi o seu segundo erro, já que agora a sua Reiatsu nunca mais vai conseguir me afetar. – Kaguya não demorou a perceber que as horríveis queimaduras que estavam espalhadas pelo seu corpo estavam sendo curadas numa velocidade assustadora.

- Os seus ferimentos... Estão desaparecendo?

- Mas é claro que estão. Por ter aumentado a dose letal, agora eu me tornei imune, infelizmente não posso dizer o mesmo do meu uniforme.

- Seu maldito. – Kaguya juntou as duas mãos e lançou um Cero com o restante de sua força, a rajada de energia roxa acertou o Quincy em cheio, mas quando o Cero desapareceu, Askin ainda estava no mesmo lugar, e não possuía uma única queimadura.

- Você ainda não entendeu? – Ele deu um passo na direção dela - Eu levei um golpe muito mais poderoso do que esse antes, um Cero normal nunca funcionaria em mim, aqui tome um presentinho. – Ele lançou uma bola de cor negra para Kaguya, a Arrancar não hesitou em corta-la, o que se provou ser um grande erro, pois após fazer isso, pontos negros começaram a surgir em sua visão, e em poucos segundos ela caiu no chão, inconsciente.

 - Ela realmente me deu muito trabalho. – O Quincy a pegou o corpo de Kaguya e o pôs sobre o ombro. – Mas eu já estava esperando por isso, agora finalmente posso sair desse buraco.

- Seu maldito. – Ichigo se manifestou - Onde você pensa que vai? – Askin olhou de relance para o ruivo.

- Para Wandenreich, estou bem cansado, e agora pretendo tomar um banho bem demorado, trocar de roupa e quem sabe dormir um pouco. Eu pretendia te eliminar antes de retornar, pois tenho a impressão que no futuro você pode se tornar alguém bem difícil de lidar, mas em nome do nobre esforço que sua amiguinha fez, irei poupar sua vida assim com a vida da outra Arrancar, mas em troca essa aqui irá vir comigo. – O Quincy voltou sua atenção para uma sombra que pareceu surgir do nada, ela aumentava de tamanho exponencialmente, parecia até ter vida própria, e em poucos segundos um homem, vestindo um uniforme branco saiu dela.

- Askin-sama. – O homem falou respeitosamente - O Kirge-sama precisa de seu relatório para concluir a missão, por favor, peço que retorne a Wandenreich imediatamente... – Só então ele notou a aparência do Quincy, assim como o cenário de destruição do local. – Que tipo de luta aconteceu aqui?

- Como pode ver eu tive alguns imprevistos, mas já estou retornando. – Não demorou muito e a sombra que estava abaixo de Askin crescesse e o envolvesse, parecia até que ele estava sendo absorvido por ela, e após o Quincy ter sido ‘’engolido’’ pela sombra, ela desapareceu.

- Bem... – O homem que tinha sido incumbido de repassar o recado deu de ombros - Acho que eu deveria ir embora também. - A sombra dele começou a aumentar, mas ela voltou ao tamanho normal quando o Quincy fixou sua atenção em Ichigo, ele caminhou em direção ao Arrancar, e ao ver o número 0 tatuado na mão dele, começou a gargalhar.

- Hã? Número 0? Então um lixo como você é o Espada mais forte!? – Ele pisou na cabeça do ruivo. - Isso é hilário. – Ichigo mordeu o lábio inferior com força para suprir a raiva que sentia por ser humilhado dessa maneira, mas se forçou a não dizer nada, ele respirou fundo, esperando que sua raiva retrocedesse, ele não podia permitir que o Quincy saísse agora, e se pisar em sua cabeça era o que fazia ele permanecer ali, que assim seja, nesse momento o Espada estava concentrado em apenas um coisa.

 

Em seus movimentos que estavam retornando.

 

Ele tentou mexer sua mão, mas o máximo que conseguiu foi movimentar o polegar e o indicador de sua mão direita, ainda não, então uma ideia lhe ocorreu, mas talvez eu consiga... Ichigo começou a se focar em seu poder Shinigami, mais precisamente em um dos Hadous que havia aprendido.

O Quincy pareceu ocupado demais pisando na cabeça do ruivo e dizendo o quanto ele era patético e não notou quando uma pequena esfera de poder espiritual começou a se formar abaixo do pulso direito dele.

- Bakudou 8 Seki (Repulção) – Ichigo sussurrou fazendo a esfera explodir, a mini explosão foi o suficiente para fazer a flecha que estava fincada em seu pulso sair, ele não perdeu tempo e levou sua mão até o cabo de sua espada, em seguida falou pela primeira vez a frase completa da liberação de sua Zampakutou.

- Proteja... Zanguetsu... – O homem recuou horrorizado quando um turbilhão de energia negra saiu violentamente do corpo do Arrancar, várias coisas passavam na cabeça do Quincy naquele momento, porém grande parte delas se resumia em sair daquele local o mais rápido possível, mas tinha um pequeno empecilho que o impossibilitava de fazer isso.

 

Seu corpo estava completamente petrificado.

 

Cada fibra de seu ser estava completamente paralisado diante da Reiatsu esmagadora que para sua surpresa, parecia crescia infinitamente, medo, admiração, desespero, o Quincy não podia dizer ao certo o sentimento que tomava de conta dele enquanto o pilar de energia alcançava alturas cada vez mais elevadas, mas quando duas esferas vermelhas, que no instante seguinte ele notou que se tratavam de olhos, se destacaram na turbilhão de energia negra, o Quincy finalmente descobriu o sentimento que assolou cada célula de seu corpo.

 

Era o Terror na sua forma mais pura.

- Estou ferrado... – O Quincy não se orgulhava nem um pouco do que havia feito nas calças no momento que o turbilhão de energia desapareceu, e criatura que estava sendo envolvida por ela surgiu, sua aparência, seu poder, o brilho cruel em seu olhar, tudo era remetido a um...

 

- D-Demônio... - O Quincy gaguejou - É um demônio.

- Vou logo avisando que elogios são inúteis agora. – Ichigo deu um passo em direção a ele - Me diga em coisa, sobre aquele negócio de lixo... Poderia repetir? Acho que não escutei direito.

- R-Rápido. – O Quincy falou num idiota diferente, mas se Ichigo pudesse arriscar, diria que era alemão – Leve-me para Wandenreich. – A sombra dele começou a crescer e estava prestes a envolvê-lo, mas então Ichigo apareceu diante dele.

- O que...? – O Quincy engasgou no meio da frase, pois o ruivo perfurou seu estômago com suas garras e o jogou para o lado.

- Você não achou que eu ia te deixar escapar depois do que fez comigo, achou? – Ichigo olhou com desprezo para o Quincy, que agora pressionava seu ferimento numa tentativa inútil de conter o sangue que jorrava sem parar, mas decidiu focar sua total atenção para a sombra, que agora estava em torno dele.

Aquele outro Quincy usou uma sombra parecida como essa para desaparecer, quem sabe eu também consiga usa-la.

O homem ao perceber a intenção do ruivo, mesmo com o ferimento fatal, não pôde deixar de rir.

- Hahaha Idiota, essa sombra esconde apenas os escolhidos, e logo que ela perceber que você não passa de um Hollow imundo, você vai...

- Fique quieto um pouco. – Ichigo pediu, e disparou uma Bara que explodiu a cabeça dele para garantir que seu ‘’pedido’’ fosse comprido, mas logo baixou o olhar quando notou uma movimentação estranha da sombra, era como se ela tivesse vida própria, e soubesse que o Arrancar não era o seu dono original, mas que tentava alguma forma assimila-lo.

O que é isso? Ele notou que a sombra não estava querendo prejudica-lo, Ichigo tinha a impressão que ela estava tentando se comunicar com ele de alguma forma, ou com uma parte de sua alma, uma parte que até então ele não tinha conhecimento que existia, ao ter consciência disso, o Espada permitiu então que a sombra o envolvesse após dar o seguinte comando.

 

- Nehmen Sie mich auf Wandenreich (Alemão para: Leve-me para Wandenreich)

E em seguida, Ichigo não enxergou mais nada além da escuridão.

.

.

.

                            Wandenreich (império invisível)

 

- Mas que dia puxado... – Após ter entregado Kanzaki para um soldado qualquer, Askin encostou-se a um pilar e suspirou pesadamente. - Meus ombros estão muito tensos, preciso de uma massagem urgente.

- O que diabos aconteceu com você Askin? – Um Quincy com cabelo moicano se aproximou.

- Bazz-B... Fico feliz que esteja tão preocupado comigo, mas como pode ver, estou perfeitamente bem.

- Na verdade eu só estou curioso sobre quem te espancou assim. – Ele esclareceu.

- Foi o que pensei.

- E como foi à viagem para Hueco Mundo? – Bazz-B perguntou interessado - Encontrou algum Arrancar poderoso?

- Pode-se dizer que sim. – Askin confirmou.

- Sei... – Bazz-B olhou para os lados - E onde está aquele mensageiro inútil que foi te buscar? – O Stern Ritter inquiriu, mas Askin não precisou responder, pois no instante seguinte uma sombra começou a se materializar há cerca de cinquenta metros de onde eles estavam.

 

 

- Ah Você demo... – Askin parou no meio da frase, pois quem havia saído de dentro da sombra definitivamente não era um Quincy.

- Mas que merda é essa!? – Baaz-B apontou para a figura de aparência demoníaca que havia parecido.

 

- Vocês sequestraram alguém muito importante para mim... – Ichigo concentrou sua Reiatsu na sua mão direita, ele a comprimiu de tal maneira que ela tomou a forma de uma espada de cor negra.

 

-... E eu a quero de volta.

- Merda. – Murmurou Askin – Como diabos ele conseguiu vir cá? E mais importante, será que ele se lembra de mim? Talvez se eu ficar parado ele não note minha presença...

- Você... – Ichigo rosnou ao fixar o olhar em Askin. – Eu vou te matar.

- Ele está olhando pra mim, mas que droga. – O Quincy começou a correr desesperado, Ichigo o seguiu, e estava quase o alcançando, quando de repente sentiu uma Reiatsu hostil indo de encontro a ele.

- Não sei como conseguiu entrar em Wandenreich. - Baaz-B falou. - Mas um Hollow como você não é bem vindo aqui.

- Eu não dou a mínima para o que você pensa. – O Espada retorquiu - Eu vim aqui para resgatar uma companheira, mas irei matar todos aqueles que ficarem em meu caminho.

- Você fala demais, mas quer saber de uma coisa? Eu só preciso de um dedo para te derrotar. – O Stern Ritter apontou o dedo para o Espada que ficou atento para a quantidade de Reiatsu que estava se acumulando.

- Burn Finger 1 (Dedo queimador) – Ichigo desviou por pouco do feixe super concentrado de energia flamejante que saiu do dedo indicador do Quincy.

 

- Você disse que apenas um dedo era o suficiente para me derrotar? Então vou te ajudar. – Usando a velocidade aumentada que o Sonido proporcionava, o Arrancar apareceu na frente de Bazz-B e tentou acerta-lo com sua ‘’espada’’, mas o Quincy conseguiu desviar completamente do ataque.

 

Ou pelo menos foi isso que ele pensou no inicio.

 

- Essa foi por pou... Ugh... – De repente o Quincy sentiu uma dor aguda em sua mão, ele abaixou a cabeça e arregalou os olhos quando notou a situação em que se encontrava.

- Ahhh Minha mão! – Bazz-B reprimiu um grito de dor e segurou sua mão direita, dos dedos dessa mão, apenas o indicador não havia sido decepado.

- O que foi? – Ichigo inclinou a cabeça para o lado, fingindo estar confuso – Você não disse que só precisava de um dedo para me derrotar? Considere isso como uma pequena ajuda minha, já que agora você não precisa mais ter o trabalho de fecha-los.

 

- Seu... Seu desgraçado... – Bazz-B grunhiu, de sua mão esquerda começaram a sair várias labaredas - Eu vou te matar.

- Por alguma razão eu duvido muito disso. – Ichigo apontou um dedo o Stern Ritter.

- Agora vamos ver se eu consigo te matar com apenas um dedo.

- Cero. – Uma rajada de energia concentrada saiu do dedo de Ichigo, ele tinha como alvo o coração do Quincy, mas uma figura misteriosa se interpôs entre Bazz-B e o Cero, e com um movimento com a mão, enviou o Cero para cima, a energia subiu até destruir o teto.

- Não posso permitir que você continue com isso. – O Quincy que havia rebatido o Cero do ruivo se pronunciou, ele tinha cabelos negros e olhos azuis, e possuía uma expressão impassível no rosto.

- Cang Du... – Bazz-B murmurou.

- Saia daqui Bazz-B. – O Stern Ritter recomendou – Eu sugiro que cuide o mais rápido possível desse ferimento, você sabe o que acontece quando Quincies são feridos seriamente por Hollows.

- Tsh – Bazz-B estalou a língua, e antes de sumir usando o Hirenkyaku murmurou – Faça como quiser.

 

- Saia do meu caminho. – Ichigo avançou sobre o Quincy e desceu sua ‘’espada’’ no intuito de corta-lo em dois, mas sua espada ficou enterrada no ombro dele, mal conseguindo feri-lo.

Eu não consegui corta-lo. Ele forçou um pouco sua espada, mas foi inútil.

 

- Você é muito impulsivo para atacar seu inimigo sem ao menos conhecer suas habilidades. – O Quincy falava de forma monótona. - Meu nome é Cang Du, sou um Stern Ritter que recebeu letra "I" (The Iron), com essa habilidade eu posso deixar meu corpo tão resistente quanto o aço... – Ele não terminou de falar, pois a ‘’espada’’, que antes só o havia cortado superficialmente afundou em sua carne o dividiu em dois.

 

- E daí? – Ichigo pisou na cabeça do cadáver mutilado do Quincy - Se você consegue transformar seu corpo em aço, eu só preciso te cortar da mesma maneira que eu cortaria o aço, é bem simples. – O Espada olhou em volta, e inclinou a cabeça para o lado ao perceber que mais ninguém se aproximou.

- O que estão esperando? Um convite formal? Podem vir, vou matar todos vocês. – O ruivo abriu um sorriso que foi ocultado pela sua forma atual quando os Quincies que estavam espalhados pelo local começaram a vir em sua direção, mas todos pararam abruptamente quando uma poderosa voz se fez presente.

...

- Agora chega! – Tanto Ichigo quanto os Quincies imediatamente olharam na direção de onde veio essa voz, o Espada observou com atenção para o homem que estava descendo as escadas, sua postura, seu poder espiritual, e o respeito que os outros pareciam ter para com ele, tudo isso deixava bem claro que aquele era o líder supremo dos Quincies.

 

Mas havia algo bem estranho naquilo tudo, pois Ichigo tinha a incomoda sensação que já tinha visto ele antes em algum lugar, mas antes que o ruivo pudesse vasculhar a fundo na sua memória, a voz do homem reverberou por todo o salão.

- Olá Ichigo. – O Espada estranhou o fato dele saber seu nome.

- Eu esperei muito tempo por esse encontro. – O Quincy continuou - Seja bem vindo, meu filho...

 

-... Renascido nas Trevas.

 

                                   Continua...

 

                    No próximo Capítulo – Além do orgulho


Notas Finais


Espero que tenha gostado, acho que o resultado da luta era um pouco obvio, mas até que ela foi equilibrada já que a Kaguya tinha uma vantagem de compatibilidade, porém acho que ninguém esperava que o capítulo terminasse dessa forma, e acredito que vocês ficaram curiosos sobre o que vai acontecer agora, não é mesmo? Kkk Eu sempre achei que seria bem legal se o título de um dos capítulos tivesse o mesmo nome da fic, então eu fiquei pensando numa coisa, em certa ocasião Yhwach chamou o Ichigo de filho ‘’nascido nas trevas’’ pelo fato de seus poderes Shinigamis terem sido desenvolvidos primeiro, então seria lógico pensar que se o Ichigo tivesse se transformado num Hollow, ele o chamaria de filho ‘’Renascido nas trevas’’.

E antes que eu esqueça, sobre o nome da Zampakutou da Kaguya: Higanbana, esse é o nome japonês da Lírio-aranha, uma bela flor, embora venenosa, considerada símbolo do Equinócio do Outono no Japão, também tradicionalmente associado com a morte na sociedade japonesa, por estar muito presente nos cemitérios. No Japão, ela também é chamada por outros nomes:

Shibito-bana - Significa “flor dos mortos”, porque ela floresce numa época onde se tem o costume de visitar túmulos dos antepassados.

Yuurei-bana – Significa “flor que parece um fantasma”.

Enfim, eu achei que esse nome iria combinar com a Kaguya.

E por favor, para aqueles que não comentaram a versão previa do capítulo, que façam isso agora, esse capítulo foi um dos que mais deu trabalho de escrever e gostaria muito de saber o que vocês acharam dele, e para aqueles que já comentaram, se quiserem deixar sua opinião novamente agora que o capítulo completo saiu, eu não irei me importar rs.

Vejo vocês nos comentários.

PS: Foi revelada a capa do último volume de Bleach, e com essa capa eu tive que certeza que o Kubo-sensei gosta de brincar com o Kokoro dos Ichirukis kkk, olhem só como ela ficou.

http://www.bleachmx.co/wp-content/uploads/Bleach-Tome-74-The-Death-and-The-Strawberry-JP-Fin.jpg


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...