História Renascido nas trevas - Capítulo 69


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Aizen Sousuke, Ichigo Kurosaki, Isshin Kurosaki, Kenpachi Zaraki, Personagens Originais, Renji Abarai, Rukia Kuchiki
Tags Amizade, Aventura, Bleach, Guerra, Ichigo, Personagens Originais
Visualizações 446
Palavras 2.249
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Seinen, Suspense, Violência
Avisos: Canibalismo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite pessoal, venho aqui trazer o capítulo dessa semana, espero que gostem ^^

Capítulo 69 - Carta de despedida


Fanfic / Fanfiction Renascido nas trevas - Capítulo 69 - Carta de despedida

 

                                        No Capítulo Anterior...

 

Ela colocou as mãos sobre o peito do ruivo e começou a cavalgar, seus movimentos eram suaves e cadenciados, Ichigo assistia com um fascínio quase infantil como os seios dela balançavam a cada movimento, finalmente seus instintos primitivos o venceram e ele os segurou, arrancado gemidos eróticos da Arrancar que soavam como música para seus ouvidos, Kanzaki mordeu seu lábio inferior de uma maneira bastante sexy, Ichigo não resistiu e a puxou para baixo no intuito de beija-la, em seguida a segurou pelos quadris e começou a se movimentar dentro dela, ele adorou vê-la arfando pelo ato repentino, seus olhos estavam fixos nos dele, um gemido involuntário escapava pela sua garganta toda vez que Ichigo acertava um ponto que fazia todo o seu corpo tremer e implorar por mais, ela movia seus lábios, e apesar de não sair nenhum som, o ruivo sabia que ela falava o seu nome, Ichigo se aproximou de Kanzaki e depositou um chupão em seu pescoço, deixando uma marca vermelho bem visível, logo após fazer isso, Ichigo sentiu seu membro ser apertado pelas já apertadas paredes internas de Kanzaki, ela levantou o corpo e começou a subir e descer novamente, mas não aguentou muito tempo, sentindo um orgasmo tão intenso que sentiu como se todo o seu corpo tivesse virado gelatina, e apenas não soltou um grito de êxtase por que o ruivo cobriu seus lábios com os dele novamente, ela arfou ao sentir o seu interior se encher completamente com o sêmen de Ichigo. Logo após a ‘’segunda rodada’’ os dois se jogaram na cama, ambos suados e exaustos, mas completamente satisfeitos, com suas ultimas forças, Ichigo a puxou para perto de seu peito, que ela julgou ser confortável o suficiente para usar como travesseiro.

 

- Agora terminamos. – Ela disse, em seguida, se aconchegou ainda mais para Ichigo e em poucos segundos adormeceu.

- Ainda bem, estava começando a pensar que você era incas

Ichigo nunca se sentiu assim tão completo, nem mesmo quando era humano, e enquanto seus corpos estavam tão unidos, ele percebeu.

 

Orihime estava certa, o verdadeiro coração não é um órgão que pulsa dentro do peito, não, o coração na verdade estava naquilo que ele mais quer proteger, ele sentia uma sensação parecida sempre que Momoka o abraçava, mas essa era primeira vez que ele conseguiu identificar o motivo se sentir desse modo, tudo estava tão claro que agora ele se sentia um tolo por não ter percebido antes.

 

Kanzaki, assim como Momoka eram o seu coração.

.

.

.

                      Capítulo 69 - Carta de despedida

 

Ao acordar, Kanzaki sentiu uma estranha sensação de vazio, era como se estivesse faltando algo muito importante, e ao abrir os olhos, ela percebeu a razão de estar se sentindo assim.

Ichigo não estava com ela.

Enquanto se levantava e colocava suas roupas, Kanzaki notou que havia um bilhete perto da cabeceira da cama e seu nome estava escrito nele.

Foi o Ichigo que escreveu isso? Ela se perguntou, mas suas duvidas foram sanadas no momento em que seu leu conteúdo, eram apenas coisa pequenos parágrafos e eles diziam o seguinte.

...

Você estava linda dormindo, por isso não quis te acordar, tenho que resolver alguns assuntos agora, conversaremos em breve.

PS: O que aconteceu entre nós foi muito especial para mim, você foi incrível e surpreendentemente safada.

...

- Ele me chamou de safada? - Kanzaki corou fortemente quando leu esse ultimo paragrafo, agora ela estava andando pelos corredores de Las Noches, pensando no que iria dizer quando se encontrasse com Ichigo, demorou um pouco, mas a Arrancar havia feito um bom discurso em sua mente.

- Ei, Kanzaki. – A Arrancar sentiu sua mente ficando nublada quando reconheceu essa voz. – Eu estava te procurando.

Ichigo? Por mais que tenha se esforçado, depois do que aconteceu entre eles, Kanzaki não sabia como falar com Ichigo, ela deveria abraça-lo? Beija-lo? Ou simplesmente deveria correr o mais rápido possível na direção oposta em que ele estava? Kanzaki admitiu que essa última opção era bem tentadora.

Mas e quanto a ele? Enquanto Ichigo vinha em sua direção, Kanzaki se perguntava se ele pensava nos mesmos dilemas que ela, se perguntou se o ruivo não sabia direito o que pensar, e se assim como ela, estava tentando processar o que havia acontecido.

Kanzaki recebeu sua resposta segundos depois, não foi uma resposta falada, e sim uma ação, uma ação pequena, mas que foi mais que o suficiente para fazê-la perceber que estava pensando demais.

- Ichi... – Ela não conseguiu terminar a frase, pois Ichigo fechou a distância entre eles e depositou um beijo em seus lábios, durou apenas um segundo, na verdade foi um leve roçar nos lábios, mas transmitiu com perfeição tudo o que eles sentiam um pelo outro, depois disso qualquer hesitação por parte da Arrancar foi devidamente sanada.

- Dormiu bem? – Ele falou ao quebrar o beijo.

- M-Muito. – A Arrancar se repreendeu por ter gaguejado, ela estava se sentindo uma adolescente nerd que não conseguia como se comportar quando o cara mais popular da escola dava atenção para ela. – Mas que assuntos são esses que você tinha que resolver?

- É uma longa história. – O ruivo encolheu os ombros, estava claro que ele não queria conversar sobre isso agora. - Depois falaremos disso.

- Entendo, eu tenho que fazer uma coisa agora. – Kanzaki disse de repente. – Então...

- Sei, então eu vejo você mais tarde.

- É claro, Ichigo, eu... Eu vou te ver em breve. – O Espada estranhou o tom em sua voz, não era uma simples afirmação, parecia mais que ela estava fazendo um juramento consigo mesma. – Eu prometo.

- Kanzaki, você está bem?

- Estou ótima. – Ela falou enquanto se afastava do ruivo, e era verdade, pela primeira vez em muito tempo Kanzaki sentia que tudo fazia sentido, ela finalmente havia confessado seus sentimentos e descobriu que eles eram recíprocos, e agora uma vida de felicidade com a pessoa que ela amava estava a sua espera, antes isso era uma tarefa difícil, mas agora a Arrancar conseguia visualizar perfeitamente seu futuro com Ichigo e Momoka.

 

Mas antes disso, havia algo que ela precisava fazer.

.

.

.

Onde será que ela está? Ichigo não soube quantas vezes havia se feito essa pergunta nos últimos minutos, tinha se passado várias horas desde o seu último encontro com a Kanzaki, isso não era algo incomum para eles e normalmente não seria motivo para preocupação, mas o ruivo nem ao menos conseguia localizar o poder espiritual da Kanzaki, e isso estava começando a preocupa-lo, principalmente pelo modo estranho que Kanzaki estava falando antes de se despedirem.

Eu sabia que algo estava errado com ela, o ruivo se repreendeu, eu devia ter insistido sobre o motivo dela ter agido daquela forma.

- Ichigo. – O Espada se virou ao escutar a voz de Neliel, ele notou que a Arrancar estava segurando uma carta.

- Nell? – Ela franziu o cenho. - Ainda não estou acostumada a ser chamada desse jeito, mas deixa pra lá, a Kanzaki me pediu para entregar isso a você. – Neliel entregou a carta para ichigo.

- E onde ela está? – O ruivo segurou o pedaço de papel, imaginando qual era o conteúdo que tinha sido escrito nele.

- Eu não sei. – Neliel falou - Mas por algum motivo ela não queria que eu entregasse essa carta imediatamente, ao invés disso ela me pediu para esperar algumas horas.

- Não estou com um bom pressentimento. – Ele murmurou.

- Então eu já vou indo. – Neliel disse. – Até mais. – Após a partida de Neliel, Ichigo imediatamente abriu a carta e leu seu conteúdo.

...

Ichigo, se você ler está lendo essa carta, saiba que eu sou muito grata por ter feito parte de sua vida, obrigado por ter me aceitado mesmo eu sendo tão fraca, por ter me protegido, obrigado por me amar e me fazer uma mulher, e principalmente, obrigado por me fazer querer ficar viva, agora eu sei o que devo fazer, por favor não tente me procurar, isso é algo que eu quero, não, é algo que eu preciso fazer sozinha, sabe de uma coisa engraçada? Eu notei que também possuo um pouco de orgulho, pois não quero que ninguém interfira no que eu estou prestes a fazer, eu quero ficar mais forte e lutar ao seu lado, eu quero te proteger, por isso tenho que adquirir mais poder, mas se por acaso eu não retornar... Ichigo notou que a partir desse ponto as letras estavam um pouco borradas, mas ainda estava legível, Kanzaki provavelmente tinha chorado nesse trecho.

... Isso significa apenas que eu era fraca e que não era digna de viver ao seu lado e da Momoka, mas quero que saiba de uma coisa, aconteça o que acontecer, eu sempre vou te amar, sei que isso pode soar um pouco vazio quando se colocado em palavras, por isso eu realmente espero poder encontra-lo pessoalmente para lhe essas palavra.

Ass: Kanzaki

...

- Mas que droga Kanzaki. – Após ler o bilhete, Ichigo colocou a mão sobre a cabeça, logo agora que ele pensou que sua vida estava se tornando um pouco mais estável, algo assim acontece, ele não sabia qual era o objetivo de Kanzaki, mas a perspectiva de nunca mais poder vê-la era insuportável. - O que você pensando em fazer?

.

.

.

- Esse parece um bom lugar. – Kanzaki murmurou, ela havia saído de Las Noches há algumas horas e procurava por uma caverna que não estivesse habitada, ela preferia estar num local vazio e que não chamasse muita atenção, afinal a Arrancar não gostaria de acordar e descobrir que estava tendo uma de suas pernas devoradas por um Hollow.

Chegou a hora, ela pensou, a Arrancar retirou todas as barreias que havia colocado em sua mente e então todo sentiu o seu corpo ser puxado para o lado mais profundo de seu subconsciente.

Então aqui vamos nós.

...

- Você veio, eu sabia que esse dia estava prestes a chegar. – Kanzaki abriu os olhos ao ouvir essa voz tão familiar, a Arrancar observou sem nenhuma surpresa que estava em seu mundo interior e que diante dela estava Kaguya, sua amiga tinha uma expressão curiosa no rosto.

- Vejo que você já tomou sua decisão, vai entregar seu corpo para mim ou não? – Kaguya suspirou resignada - Deixa pra lá, a julgar pela hostilidade de sua Reiatsu, é obvio que você não vai me dar seu corpo sem oferecer resistência.

- É isso mesmo. – Kanzaki falou. – A única razão para mim estar aqui é para derrota-la.

- Você vai me derrotar? Interessante. – Os olhos de Kaguya brilharam como se tivesse aceitado um desafio. - Você ficou bem confiante de repente, isso tem alguma a ver com a ‘’atividade extra curricular’’ que você fez com o Ichigo? – Kanzaki arregalou os olhos com o tópico abordado pela Arrancar. - Tenho que dizer que estou orgulhosa, você mandou muito bem para uma virgem, seu mundo interior ficou literalmente abalado por alguns minutos.

- Como você... – Kanzaki começou, mas decidiu não entrar no jogo dela. -... Deixa pra lá, eu não vim aqui, e sim para assumir o controle total do meu corpo, e dessa vez em definitivo.

- Oh Você realmente parece estar bem confiante, o que te faz pensar que pode me derrotar?

- É bem simples. – Kanzaki falou, seu poder espiritual aumentava a medida em que dizia essas palavras. - Eu tenho uma vida de felicidade esperando por mim, não é uma vida perfeita, na verdade é uma vida bem difícil, cheia de lutas e desafios, mas também é uma vida onde eu amo e sou amada, e eu não posso querer nada além disso, mas para mim continuar vivendo essa vida Kaguya... – Kanzaki falou, seu tom continha uma estranha combinação de tristeza e determinação.

-... Você tem que desaparecer.

.

.

.

- Olá papai. – Momoka apareceu minutos após Ichigo ler o bilhete de Kanzaki.

- Momoka. – Ichigo observou que ela estava coberta de areia. – Como você conseguiu ficar desse jeito? Não me diga que ficou o dia inteiro brincando com a Lilynette de novo?

- Eu não estava brincando. – Momoka bufou diante da insinuação. – Estava treinando, é diferente.

- Sério? Conseguiu bons resultados no treinamento?

- Sim, veja isso. – Momoka ergueu a mão direita, ela concentrou o poder de um Cero e o comprimiu ao ponto que parecia uma Bala. – Não é incrível?

- Na verdade é sim. – Ichigo arregalou os olhos levemente, fazer algo assim exigia um bom controle sobre o poder espiritual, era bem complicado comprimir tanto poder e mais ainda fazer com que ele fique estável.

- Onde está a mamãe? – Após desfazer o Cero, Momoka olhou para os lados, mas não viu nenhum sinal da Kanzaki. – Eu também quero mostrar isso para ela.

- A Kanzaki teve que fazer uma coisa muito importante. – Ichigo falou. – Uma coisa que ela tinha de fazer sozinha.

- E quando ela vai voltar?

- Em breve. – Ele garantiu, apesar do tom confiante de sua voz, Ichigo não gostava de sentir essa sensação de impotência, ele havia prometido a si mesmo que não ia interferir numa decisão que Kanzaki iria tomar, e que iria confiar nas habilidades dela, Kanzaki mesmo havia falado para Ichigo não trata-la como se ela fosse apenas algo a ser protegido, Kanzaki sempre quis que Ichigo confiasse em sua força, e era isso o que ele ia fazer.

– Em breve ela irá voltar.

 

                                         Continua...

 

                No Próximo Capítulo – Meu nome é...


Notas Finais


Espero que tenham gostado, esse capítulo foi apenas a preparação para a grande ‘’luta’’ que vai acontecer, por isso não ficou muito grande, mas podem apostar que irei compensar isso no próximo capítulo.

O próximo capítulo também vai marcar o fim desse arco em volta do Hueco Mundo e dará inicio a saga focada na Soul Society, irão acontecer várias coisas interessantes nessa saga, espero que gostem ^^

Vejo vocês nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...