História Replay - Capítulo 1


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Lemon, Romance, Taekook, Vkook, Yaoi
Exibições 67
Palavras 1.576
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


relou :) esta é a nossa primeira fanfic, esperamos que gostem!!

Capítulo 1 - Begin


Fanfic / Fanfiction Replay - Capítulo 1 - Begin

Sábado de manhã, início das férias e eu estava preso em um carro a muitos quilômetros dos meus amigos, que em algumas horas estariam indo para a casa de praia do Namjoon. Tudo por causa da matemática. Depois de eu ter tirado várias notas vermelhas nessa maldita matéria e quase não ter conseguido passar de ano, minha mãe decretou que, além de não poder viajar com os meus amigos, eu teria que passar as minhas férias num acampamento no meio do nada e onde a internet não funcionava. 

Nós planejávamos essa viagem a alguns meses e eu esperava pedir a Yoojin em namoro nessas férias. Agora tudo foi por água abaixo. 

-Você lembrou de trazer tudo, Jungkook?

A voz da minha mãe me tira dos meus devaneios, mas continuo a ignorá-la, com minha greve de silêncio.

-Trouxe roupas suficientes para dois meses?- ela insiste- Será que dá pra você me responder?

Apenas olho para ela com cara de tédio e depois volto a me concentrar na paisagem que se movimenta rapidamente.

-Jungkook... eu sei que você está chateado, mas você foi muito mal em matemática por priorizar os ensaios de dança e seus amigos. Eu, como uma boa mãe, precisava fazer algo em relação a isso.

-Você, como uma boa mãe, poderia ter me colocado de castigo em Seul, e não estragar minhas férias.-falo finalmente, quebrando minha greve.

-Não me faça me sentir um monstro... Esse acampamento é realmente divertido, e já que você não irá viajar com seus amigos... essa será uma ótima oportunidade de conhecer novas pessoas.

-Eu estou bem sendo um ser antissocial. 

Após isso, me virei, coloquei meus fones e voltei a me concentrar em meus pensamentos. Logo, imagens da Yoojin invadiram minha mente. E ao som de Don't wait- Mapei, relembrei nossos momentos juntos, e adormeci imaginando o que estaríamos fazendo agora, se eu não estivesse sendo levado para só Deus sabe onde.


                             ***

Acordei com o barulho infernal produzido por adolescentes em bando. Olhei para o lado e percebi que minha mãe não estava ali. Me assustei com o barulho da mala fechando, e logo uma alegre mãe apareceu batendo na janela, segurando minhas malas.

Saí do carro, e percebi que estávamos no centro do acampamento. Em frente a mim havia um grande lago, onde algumas pessoas pareciam procurar por algo. À minha direita havia um enorme campo gramado, por onde adolescentes corriam e praticavam diversos esportes. Já à minha esquerda havia cerca de trinta casinhas de madeira, que provavelmente são os dormitórios, com uma grande construção no meio. Tudo isso rodiado por árvores, elas se mantinam contínuas até o alcance da minha visão. Era um lugar realmente bonito.

Uma mulher relativamente jovem se aproximou de nós com uma prancheta na mão.

-Bom dia! Sejam bem vindos ao acampamento Wild! Seu nome por favor? 

-Bom dia, meu nome é Jeon Jungkook. 

-Ah, deixe-me ver...- ela passava os olhos pela prancheta e passava as folhas, obviamente procurando pelo meu nome- Aqui! Jeon Jungkook, 16 anos, ala norte, casa número 13. Os dormitórios são duplos, então você irá dividi-lo  com um garoto chamado ChunHo. Venha comigo por favor.- e dizendo isso ela se virou e começou a andar em direção aos dormitórios.

Percebi que em cada cabana havia uma bandeira, algumas vermelhas e outras azuis. Eu abri a boca para perguntar o que aquilo significava, mas a voz da mulher me interrompeu.

-Este é o refeitório- ela disse apontando para a grande construção que ficava no meio dos dormitórios- As refeições ocorrem às 7 da manhã, ao meio dia e às 7 da noite. Existem também algumas lanchonetes espalhadas pelo acampamento que estão sempre abertas, porém essas não estão inclusas no pacote de dois meses, ou seja, é necessário pagar.- ela parou em frente em uma cabana com o número 13- Bom, chegamos, esse é o seu dormitório. Meu nome é Sook e eu sou a monitora do acampamento, qualquer coisa é só falar comigo. Tenha um bom dia!- e saiu a passos rápidos.

-Tudo bem, mãe, acho que consigo aguentar dois meses aqui. Não é tão ruim quanto eu pensava.- me viro para ela, e a encontro com uma expressão meio pensativa. Achei que talvez estivesse mudando de ideia, mas...

-Meu bebezinho está crescendo!- ela fala chorosa e me dá um abraço apertado. 

Seria fofo se não fosse ridículo. 


Ela me entrega as malas, e me encara fixamente.

-Vou sentir sua falta.- digo

-Eu também, querido! Me ligue sempre que puder.

-Okay.- respondo, e me despeço com um último abraço.

Me viro, e me dirijo à cabana, que possuía uma bandeira azul na varanda. Abro a porta e percebo uma música animada tocando, puxo minhas malas e adentro o dormitório, me deparando com um ser humano com uma cabeça de unicórnio balançando os braços e as pernas ao ritmo da música, quer dizer, devia ser a intenção, pois na verdade parecia que ele estava tendo um ataque epilético. Não pude deixar de rir dessa situação. 

O garoto se assustou com o barulho da minha risada, tropeçou e caiu de cara no chão, deixando a cabeça de unicórnio cair, revelando um garoto de cabelos pretos e óculos redondos. Ele rapidamente levantou, desligou o pequeno som e se recompôs. Suas bochechas estavam coradas e ele parecia querer cavar um buraco para enfiar a cabeça.

-Olá, meu nome é ChungHo- ele começou, meio sem jeito- Você deve ser o Jungkook, né?- ele disse estendendo a mão

-Sou sim, prazer- disse apertando-a

-Seja bem vindo ao nosso lar pelos próximos dois meses, caro amigo- ele fez um gesto com o braço, mostrando o dormitório.

Agora que não havia um unicórnio epilético no meio do quarto, reparei no ambiente. Era um quarto quadrado com um bom tamanho, possuía uma grande janela, duas camas, uma de cada lado do quarto, dois armários e uma porta que provavelmente dava para um banheiro. A parede sobre uma das  camas, claramente a que o ChungHo havia escolhido para ser dele, estava completamente decorada com fotos e muitos unicórnios. Ao me ver observando seu mural ele corou novamente.

-Er... Eu sei que é meio estranho, um gatoto gostar de unicórnios, mas...

-Não vejo problema nisso- falo, interrompendo-o

Levo minhas malas para perto do meu armário, abro uma delas e começo a guardar as peças de roupa. 

-Então, você já está sabendo da fogueira hoje à noite?- meu colega senta em sua cama e fica me observando trabalhar agilmente.

Nego balançando a cabeça e o encaro, esperando que ele continue.

-Haverá uma festa na fogueira hoje, será a abertura das atividades do acampamento, e eles irão explicar o planejamento das atividades e competições.

-Competições? Como assim?- aquilo prendeu minha atenção, eu sempre fui uma pessoa muito competitiva

-Ah, você não sabe? Todo ano o acampamento promove um campeonato entre a ala norte, a equipe azul, e a ala sul, a equipe vermelha. Nós temos diversos tipos de competições, a equipe que somar a maior quantidade de pontos vence.

Ah, então era para isso que serviam as bandeiras em cada cabana.

Continuamos a conversar enquanto eu arrumava minhas coisas, ele era um garoto bem legal, em pouco tempo já estávamos fazendo piadinhas e rindo um com o outro. 

                           ***

O dia passou bem depressa, eu e o ChungHo andamos pelo acampamento, o lugar era realmente muito incrível. Aproveitei para tirar algumas fotos com a minha velha câmera, que eu possuía desde os 12 anos, quando comecei a me interessar por fotografia. A noite logo chegou e uma grande fogueira foi acesa no centro do acampamento, ao seu redor haviam diversos troncos de madeira, que serviriam como bancos. Corremos para o dormitório e nos arrumamos depressa, mesmo assim chegamos um pouco atrasados e os lugares mais à frente estavam ocupados. Comecei a tirar algumas fotos da fogueira e das pessoas quando um garoto entrou no foco da minha câmera. Ele era alto, com cabelos loiros e sorria largamente, um belo sorriso retangular, completamente diferente de todos os sorrisos que eu já havia visto. Ele estava animado, batucava em um tronco com as mãos enquanto cantava alguma música que eu não consegui identificar. À sua volta diversas pessoas estavam reunidas e todas cantavam junto com o garoto, pareciam contagiadas pela sua alegria.

Percebo que estou encarando o garoto quando ouço meu amigo falar algo.

-Hã!?- pergunto por não ter ideia do que ele estava falando 

-O garoto, o nome dele é Taehyung, todo ano ele é o líder da equipe azul, e esse ano provavelmente não será diferente, todos o adoram.

-Ah tá, como você sabe?

-Eu já vim outras vezes para cá.- explica- Vem, vamos deixar de ser anti-sociais- ele diz, levantando e puxando pelo braço até onde as pessoas estavam reunidas.

Agora as pessoas batiam palmas e gritavam "TAEHYUNG!", "TAEHYUNG!" incentivando o garoto a fazer algo. Eu estava próximo o suficiente para ouví-lo dizer "Está bem, está bem. Se é para felicidade geral, eu faço" com uma voz grave que não parecia pertencer a ele. Alguns garotos começaram a fazer um beatbox e o Taehyung começou a dançar. Eu fiquei impressionado, seus movimentos eram rápidos, precisos e possuíam uma fluidez impressionante que eu só havia visto até hoje nos meus amigos, Park Jimin e Jung Hoseok, quando ensaiávamos coreografias complexas. Eu não vi o tempo passar, provavelmente por ser tão fascinado pela dança, quando percebi todos já estavam se sentando e Sook, a monitora, estava sobre um pequeno palanque em frente à fogueira.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...