História Reputation - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, One Direction, Shawn Mendes
Personagens Harry Styles, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Fanficjb, Reputationfic, Tuliosouzas
Exibições 11
Palavras 1.693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Party


BIANCA WALKER

Reviso mais uma vez a minha lista de convidados. Geralmente ela se mantém a mesma, mas dessa vez excluí algumas pessoas.

Meu celular bipa com uma notificação.

 

|– I... Nova publicação de BB –|

@BadBitch: Será uma festa de boas vindas aos calorouros da HHS? Bianca Walker está abrindo sua casa para mais uma festinha exclusiva. Seu nome está na lista?

Pego meu celular e digito uma mensagem no grupo que tenho com as meninas.

[03/06 16:37] Bianca Walker: Não sejam as últimas convidadas a chegar, por favor.

[03/06 16:40] Alice Moore: Pode deixar, serei a penúltima.

[03/06 16:41] Sophia Muller: Okay, B. Estou com o Greg, ele disse que quer conversar comigo.

[03/06 16:41] Bianca Walker: Viram o post da BB? Começou o ano, garotas!

Bloqueio a tela do meu celular e o deixo de lado.

– Boa tarde, filhinha. – Meu pai diz entrando na sala.

– Oi, como foi o seu dia?

– Estressante. Eu preciso estar na França amanhã de manhã.

– Claro que precisa. – Reviro os olhos. – Quantos dias?

– Volto na sexta, se tudo correr como o esperado. – Ele diz e eu maneio com a cabeça. – Como vão os preparativos para a sua festa?

– Caminhando. Preciso de um tema.

– Fantasia?

– Não. – Rio. – Não mesmo.

– Máscaras?

Um baile de máscaras, parece perfeito.

– Isso!

[...]

Alice confere se tudo está como deve, enquanto eu termino de me arrumar. Visto meu vestido, vermelho com um decote generoso.

Me olho mais uma vez no espelho, meus cabelos tem cachos na ponta. Procuro por uma bolsa que combine com as minhas sandálias de salto preta. Decido por uma Chanel que ganhei da Sophia.

– Uau! – A voz soa da porta, me viro para encarar Elliot, ele tem as mãos nos bolsos de sua calça e um sorriso bobo no rosto.

– Eu estou linda, eu sei. – Digo e ele vem até mim.

– Viu a Sophia?

– Talvez esteja com o namorado dela. – Ele revira os olhos e me abraça por trás.

– Nós devíamos demorar mais um pouco pra descer, não acha?

– Hm, tentador, mas não. Eu preciso receber meus convidados e se tudo sair como o planejado, terei um homem gostoso na minha cama essa noite e não será você.

– Admitiu que me acha gostoso. – Ele diz e morde meu pescoço.

– Sei o que está tentando fazer, mas não vai rolar, E!

Me desvencilho dele, deixo um selinho em seus lábios e sorrio antes de sair do meu quarto.

– Talvez pense melhor mais tarde. – Ele sussurra no meu ouvido e pega uma taça de champanhe.

Boa parte dos meus convidados já chegaram, cumprimento algumas pessoas e logo tenho Alice e Sophia ao meu lado.

– Se divertindo, S? – Pergunto e olho para minha esquerda.

– O Greg ainda não chegou, B.

– Eu o mato, se ele não vier. – Sorrio para ela, que retribui e fecha os olhos lentamente, assentindo.

– E você A?

– Esperando meu acompanhante, acho que levei um bolo.

– O Elliot está na área. – Falo e levanto as sobrancelhas.

– Mas ele e a Sophia tiveram um lance.

– Tiveram, não têm mais. Ela ta namorando com o Greg agora.

– Acha mesmo que devo investir?

– Claro que não, mas pegar não tira pedaço.

Sorrio de lado, vejo Elliot acenando com sua taça para mim e reviro os olhos. Ele olha para a porta do elevador e eu me viro para esse mesmo ponto.

Dylan me encara com um olhar perdido e eu caminho até ele.

– O que você está fazendo aqui?

– Você disse que poderíamos conversar.

– Droga, Dylan, não na minha festa.

– Mas...

– Vá embora. – Digo e ele parece irredutível. – Agora!

– Bianca...

– Agora não!

– Me deixa ficar?

– Sem chance!

Chamo o elevador e espalmo minha mão no peito de Dylan. Ele suspira frustando e eu faço uma careta.

– A gente se fala depois, é sério. Você nem tem uma máscara. – Digo e levanto os cantos dos meus lábios.

Solto um suspiro e pego uma taça de champanhe. Vejo Alice conversando com Elliot.

Viro o líquido de uma só vez, que borbulha na minha boca antes de descer pela minha garganta. 

– B, eu preciso falar com você. – Sophia segura meu braço e me guia até a sala de jantar.

– O que aconteceu? – Pergunto e ela solta um riso nervoso – Greg?

– Não, sou eu. – Ela diz e olha pra baixo.

– S, pode falar, o que aconteceu?

– Eu... Meio que senti alguma coisa quando vi o Elliot flertando com a A.

– "Alguma coisa" seria ciúme? – Arqueio uma sobrancelha e ela assente.

– S, você quis assim, lembra? Não pode interferir nisso, se der em algo.

– Você tem razão. – Ela diz e me abraça brevemente. – Posso passar a noite aqui?

– Claro que sim. – Comprimo meus lábios em um sorriso e entrelaço nossos braços.

Voltamos para a sala, a música agora é um pouco mais agitada e as pessoas mais alteradas já balançam seus corpos.

É difícil saber quem é quem quando estão usando essas máscaras, meu celular vibra na minha mão, olho a tela e abro a mensagem.

[03/06 21:03] G: Oi, linda, desculpa, não vou poder ir. Te vejo amanhã?

Suspiro e coloco minha máscara. Um rosto se destaca no meio dos outros, não sei quem é, mas é difícil saber quando se tem o rosto coberto.

Um rosto desconhecido se destaca no meio dos outros, vejo Alice se aproximando do cara e Elliot logo está parado ao meu lado.

– Parece que o acompanhante dela chegou. – Ele diz e trava seu maxilar.

– Parece que o meu não virá.

– Então...

– Eu vou arrumar outro, que não seja você.

– Mas a Alice...

– Está vindo aí. – Me viro para deixar a sala.

– B! – A voz de Alice me faz voltar.

– Eu... Bem, eu estou com o Elliot e meu acompanhante chegou, será que você pode fazer companhia pra ele?

– Tudo bem, o Gabriel não vem mesmo.

– Obrigado B, ele não deve demorar muito, só achei que seria legal convida-lo, mas não contava com Elliot e...

– Tudo bem, Alice, agora vai.

Empurro Alice em cima de Elliot e me aproximo do tal acompanhante dela.

– Oi, se não me conhece, o que eu acho muito difícil depois da existência da Evil Queen, meu nome é Bianca Walker e eu serei sua companhia hoje.

– Eu sei quem você é... Eu acho. – Ele diz e sorri de lado.

– Ótimo. Essa festa tá ótima, pra quem não se chama Bianca, então...

– Não está se divertindo?

– Eu pareço estar me divertindo? – Pergunto me sentando no sofá e ele se junta a mim.

– Na verdade, não... Qual o motivo da festa?

– Não sei. – Digo e reviro os olhos.

– O que acha da gente sair daqui, então?

– Você é mais rápido do que eu pensei, mas não, não estou afim de te levar para um tour pela minha casa. – Digo e ele abre a boca em um perfeito "O".

– Eu estava falando de ir pra outro lugar. Do tipo, aqui deve ter um terraço, não?

– Sim, tem.

– Vem! – Ele diz e me estende a mão.

Começo a buscar na minha memória qual foi a última vez que um cara me estendeu a mão. Sorrio e aceito.

– A escada fica lá fora.

[...]

– Bem, eu nem sei o seu nome. – Digo e me sento próxima a beirada do prédio.

– Na verdade você sabe. – Sua voz sai como um sussurro.

O garoto novato, não me lembro o nome dele...

– O calouro. – Sorrio e tiro a máscara do seu rosto. – Hm, assim melhor.

– Você não respondeu minha pergunta.

– Tenho a reputação a ser mantida. – Digo e bebo mais um gole da minha bebida.

– Ela não me parece muito boa. – Ele diz e comprime os lábios.

Arqueio minha sobrancelha e ele fica levemente vermelho.

– Desculpa. – O garoto diz e eu me sirvo mais um pouco de whisky.

 

JUSTIN BIEBER

– Não, é verdade. Bem, eu preciso manter minha má reputação. – Um sorriso perverso surge em seus lábios.

Ela parece distante e encolhe devido ao frio, tiro meu blazer e coloco em seu ombro. Ela sorri de leve e olha para o horizonte.

– Eu amo essa cidade. – Bianca diz atraindo minha atenção.

– Eu também. – Minha voz soa mais baixa, ela se vira para mim e solta uma risada.

– Tudo bem, você já pode parar com esse joguinho e me levar pro meu quarto. Estou na sua.

– Como?

– Esse falso cavalheirismo me convenceu. – Ela diz e se levanta. – Vem.

Tento processar o que está rolando, não entendo nada.

– Não, eu não estou sendo legal só para te levar pra cama.

Suas sobrancelhas se unem, ela parece ofendida e ao mesmo tempo confusa.

– Não que eu não te levaria para cama, mas é que...

– Tudo bem, você está vermelho. – Ela diz e sorri. – Então, por que eu nunca te vi em uma festa antes?

– Talvez não frequente muitas. – Sugiro, a verdade é que eu não vou a muitas festas.

– Ahn, você não me conhece mesmo... – Ela divaga. – Talvez esse seja o motivo de nós não estarmos lá em baixo fodendo agora.

Solto uma risada abafada.

– Eu gosto de conhecer as pessoas convivendo com elas e não lendo fofocas. – Digo e ela dá um meio sorriso.

– Então você sabe sobre a "BB"?

– Quem?

– Bad Bitch. É uma conta do Instagram criada com o objetivo de detonar com grande parte dos adolescentes da HHS.

– Ah... – Isso é estranho, solto uma risadinha. – Espero não ser alvo dessa BB.

– É melhor ir embora antes que alguém nos veja juntos, então. – Ela diz e se levanta.

Vejo que ela sente frio, tiro meu blazer e coloco em suas costas.

– Mas não me importo se for.

Ela revira os olhos e me puxa até uma parte mais aberta do prédio, de onde é possível ter uma vista melhor de Manhattan.

Ficamos em silêncio, apenas observando a cidade. De repente ela pega seu celular e lê algo.

– Me desculpe por isso.

@BadBitch: Flagrada! B e garoto desconhecido no terraço do edifício Hills. Aparentemente nossa "Queen B" já tem companhia para esta noite, e vocês? Estão se divertindo tanto quanto a anfitriã? Eu espero que sim.

– Eles não perdem tempo. – Digo e ela comprime os lábios.

– Você não faz ideia.

[...]

– É preciso mais esforço para manter uma má reputação do que uma boa. – Digo e bebo mais um gole da minha bebida. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...