História Ressaca - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bleach
Personagens Byakuya Kuchiki, Soi Fong "Soifon"
Tags Bleach, Byakuya, Byasoi, Soi Fong
Exibições 11
Palavras 992
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá
Primeiro desculpas pela demora a postar, mas acabei me enrolando com essa fic
Segundo este ultimo cap está menor, porém eu gostei de escrever ele apesar de parecer cliche.
Terceiro obrigado a todos aqueles que acompanharam a fic

Capítulo 3 - Capitulo 3


Seus olhos piscaram rapidamente para se acostumar com a luz do ambiente. Encarou o teto branco e pode concluir que aquele quarto não era seu e sim de Soi Fong. Movimentou seus braços porem não achou nada nem ninguém ao seu lado. Se pôs sentado sobre a cama e observou o cômodo.

Ela não estava ali

Tentou lembrar o que tinha ocorrido na noite passada, porem tudo o que lembrava era que tinha chego a casa de Soi Fong, já que ela a convidara para a janta...

- Byakuya - ela o recebeu após ele tocar a campainha pela segunda vez.

- Oi Soi Fong - ele respondeu calmo e olhou para as vestimentas dela que consistia em um short jeans azul e uma camisa rosa bem simples. Byakuya até iria comentar que as roupas da chinesa estavam bem ocidentais, diferente do que ela costumava usar, porém com receio de ela entender como uma critica, resolveu guardar o pensamento para si.

- Eu achei ter dito para você vir vestido de forma simples? - ela comentou e ele olhou para suas próprias roupas. A calça larga de moletom fazia um conjunto com a jaqueta do mesmo material, sendo ambas brancas com detalhes pretos.

- Foi o mais simples que eu encontrei - ele respondeu.

 - Você parece um humano indo para uma academia ou algo assim - ela deu uma risada - Você ficou bem - Soi Fong falou após para a risada - Entre.

Byakuya não gostava que tirassem sarro da cara dele, por isso, como uma forma de vingança, ao passar pela mulher, roubou um rápido selinho da morena o que fez a mesma ficar muito corada.

- Você também está bonita - ele falou sorrindo e depois lhe deu uma garrafa sake que havia trazido - Um presente para a janta.

- E a história de você querer provar que era mais que um impulso da bebedeira? - ela perguntou um pouco áspera.

- Eu não disse que era para beber agora - ele deu um pequeno sorriso de canto. Enquanto ela se dirigia até a cozinha, onde ela pegou dois copos e colocou ambos na mesa e depois os encheu por igual.

- Mas nunca podemos fazer descaso do presente de uma visita, não é mesmo? - ela falou enquanto empurrava um dos copo a ele.

- Concordo.

 

Após isso, Byakuya não lembrava de muita coisa, apenas alguns flash de ambos sentados a mesa jantando, depois ambos no sofá e por ultimo ambos na cama. Fez uma nota mental para nunca mais trazer bebida para casa de Soi Fong, caso queira lembrar-se do que ocorreu na noite anterior.

Observou ao redor do cômodo e encontrou sua calça atirada em qualquer canto junto a sua camisa, enquanto do outro lado do quarto estava as vestimentas da capitã do segundo esquadrão.

Levantou-se, mesmo a contra gosto, e vestiu apenas a calça, já que a temperatura não era tão boa para se colocar uma camisa; por um momento achou estranho seu casaco não estar junto de suas roupas, mas resolveu ignorar a duvida; e após isso saiu do quarto.

A forte luz do sol que adentrava pela janela da sala de estar do apartamento de Soi Fong denunciava que já passava das 10h da manha. Pensou que novamente estaria sozinho na casa da morena, porem um som vindo da cozinha lhe fez mudar de ideia e ele se dirigiu para mesma.

Ao chegar ao local se escorou no batente da porta enquanto observava a chinesa, que por um acaso estava com seu casaco, dançar na frente do fogão enquanto cozinhava alguma coisa. Ele não conseguia deixar de sorrir observando a grande e temida capitã do segundo esquadrão dançando de forma tão descontraída. Quando ela finalmente notou sua presença se voltou em sua direção e deu um sorriso envergonhado.

- Oi - ela disse corada.

- Porque você está usando meu casaco? - ele perguntou e ela deu de ombros.

- Não é como se você precisasse deles.

- Não acha que eles ficaram um pouco grande? - ela olhou para si e viu o casaco chegar quase em seu joelho.

- Não - ela respondeu séria

- Você estava dançando? - ele tornou a perguntar antes que ela falasse mais alguma coisa.

- Karin me deu um desses - Ela levantou um pequeno aparelho eletrônico onde tinha dois fones neles - Acho que é MP3 o nome.

Ela continuou sua atividade de antes e ele foi até o armário, onde pegou pratos, xícaras e copos para realizarem a refeição matinal. Após isso ele se sentou, de costas para ela e deu um longo suspiro.

- Soi?

- Hum?

- Me desculpa, eu sei o que eu disse no seu escritório sobre querer provar que você não ser é mais uma...

- Tudo bem - ela cortou ele no meio da frase - Digo, ontem a noite ambos estávamos muito bêbados e rolou - ela falou com um leveza que ele nunca tinha visto.

- Eu sei, mas... - ele estava começando a falar quando ela o corou novamente.

- Sem mas By-bo - ela falou sentando no colo dele - Ambos somos maduros o suficientes para entender que estamos, mesmo que inconscientemente, assumindo algo sério - ela colocou os braços entorno do pescoço dele e sorriu - por que não deixamos apenas rolar? - ele, que estava muito surpreso, deixou um sorriso escapar.

- Parece uma boa ideia. Apenas uma coisa. By-bo? - ele perguntou levantando uma sobrancelha.

- Um diminutivo de Byakuya-bo - Ela respondeu e deu um beijo calmo e carinhoso nele - Quer saber porque estou com seu casaco? - ela perguntou após sorrir, terminando assim o beijo. Ele maneou a cabeça positivamente e Soi Fong se aproximou de sua orelha e sussurrou sensualmente - Abre ele e descubra.

- Eu tenho que admitir - ele falou sorrindo maliciosamente - Eu estou adorando ficar de ressaca com você.


Notas Finais


Obrigado por lerem a fic e até uma próxima vez


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...