História Resumo: Season02 - Capítulo 6


Postado
Categorias Originais
Personagens Alan Ferreira, Felipe "Febatista" Batista, Felps, Gabriela "Gabbie" Fadel, Guilherme Coelho, Gustavo Stockler, Júlio Cocielo, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Thiago Elias "Calango"
Tags Cellbit, Febatista, Mike, Olha No Que Deu, Pac, Plotwist, Revelaçoes, Youtubers
Exibições 4
Palavras 609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - O túnel..


P.O.V Raah

 

-Ah... Ai caralho....- eu abri os olhos com dificuldade coçando a cabeça -Aow... Nossa... eu bati a cara aonde?- Eu me sentei coçando a cabeça -Ah, agora tem a porra de um galo na minha cabeça- parei de prestar atenção na minha cabeça e olhei em volta -Onde é que eu estou?- quando olhei para a direita vi um túnel longo com luzes piscando no fundo. olhei para a esquerda e tinha o fim do túnel cheio de pedras que impediam a passagem. -Cade todo mundo?- eu me levantei aos poucos pegando minha mochila e indo devagar para a esquera, passando a mão nas paredes e empurrando a procura de alguma passagem -Nada... É, o jeito é prosseguir, né migs?- eu abri minha mochila e procurei meu celular tirando todo o peso de cadernos e deixando por ali. Peguei o celular e liguei tentando ligar para alguém -sem sinal... Era só o que faltava....- então liguei a lanterna do celular e apontei para a parede olhando as partes menos iluminadas -Nada... Ainda bem.... Ah...- olhei para uma fenda na parede e tentei gritar pedindo ajuda, mas parecia que estava longe da batida do carro -Tudo bem, parece que daqui quem prossegue sou eu...- então eu comecei a andar devagar apontando a lanterna para todos os lados, uma leve, porém assustadora brisa batia nos ouvidos o que deixava o silêncio cada hora mais assustador -Isso... Está muito estranho....- 

Após ser impossível enchergar a saída preso no meio do túnel todas as luzes começaram a se apagar -mas o que...?- as luzes da frente iam estourando devagar uma por uma até chegar em cima de mim -NÃO NÃO NÃO- eu comecei a correr em direção ah luz, eu não sei por que mas desde pequena sempre tive medo do escuro. Após correr muito até quase ficar sozinha no escuro eu acabei tropeçando em um asfalto rachado e acabei caindo e soltando meu celular que saiu voando -AH!- eu gritei ralando o joelho que rasgou minha calça inteira -AI MERDA!- eu parei de pensar na dor e rastejei atrás do celular enquanto ainda havia... Uma luz no fim túnel. Após tudo se apagar agarrei o celular apontando a lanterna para todos os lados preocupada com medo. Comecei a chorar limpando o rosto e em seguida passando nas pernas, gritando pedidos infinitos de ajuda entre lágrimas -SOCORRO POR FAVOOOR!!! ALGUÉM ME TIRA DAQUI!!!- Eu então rasguei um pedaço da manga da blusa e enrolei na perna me levantando calmamente e limpando a minha roupa. -ah.... isso dói... pra caralho...- então gotas de água começavam a cair e fazer sons muito altos que me assustavam -Meu deus... ALGUÉM ME TIRA DAQUI!!!!- eu apontei o celular para a parede de começo cheia de pedras e comecei a correr arrastando minha perna dolorida á caminho da parede para pedir ajuda -SOCORRO ALGUÉM ME TIRA DAQUI!- então um vulto preto passou pela luz e eu me assustei levando o celular em direção a procura do vulto -POR FAVOR!!!- então voltei a correr e bati os punhos repetidamente e desesperadamente na parede implorando por ajuda arrancando pedras por pedras da passagem.

-Olá....- eu senti mãos frias com unhas longas arranhando meus ombros e dei um grito me chocando contra a parede e virando no esmo momento de cara com quem estava atrás de mim com uma vela em suas mãos

-QUEM É VOCÊ?- Eu comecei a chorar encarando cabelos brancos e lagrimas de sangue em sua pele branca com dentes amarelados cheio de sangue e afiados

-Seu.... Pesadelo.... BU!- ele assoprou a vela nos deixando em completo escuro quebrando meu celular

-NÃ...- e cai no chão



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...