História RETARDADOS - Capítulo 71


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Guilherme Damiani, Marco Tulio "AuthenticGames", Mariana "Satty" Ferreira (Pense Geek), Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft, Thiago Elias "Calango"
Personagens Alan Ferreira, Felipe "Febatista" Batista, Felps, Guilherme Damiani, Marco Tulio "AuthenticGames", Mariana "Satty" Ferreira, Mike, Pac, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Thiago Elias "Calango"
Tags Celps, Mitw, Youtubers
Exibições 36
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ESPERO QUE GOSTEM E DISGURPA PELA DEMORA DE NOVO
É QUE SÁBADO FOI MEU NIVER
~Ninguém liga~

Capítulo 71 - Abrigo


  -O que está acontecendo aqui?- Felps aparece no terceiro degrau, seu rosto estava suado e um pequeno arranhão havia aparecido em sua bochecha, sua expressão era fria- O que a senhora quer aqui?

  -Hum..- Ela sorri- Adorei seus bons modos meu garoto, talvez te mate por último- A mulher se vira e tranca a porta- Agora, quem vai ir primeiro.

  -CORRAM!- Cellbit grita e sai correndo escada á cima.

  Meu corpo entra em desespero e minhas pernas agem por conta própria, corro em disparada para a cozinha e encontro Katye ali, ela estava pálida e uma tala se encontrava em seu braço por conta da facada:

  -Ei, o que está fazendo aqui? Não era para estar fazendo força.

  -Relaxa- Ela abre um sorriso fraco- Tomei uma facada no braço e não na perna- Ela manca até  porta da cozinha e olha para a escada- A bruxa subiu. Tem um abrigo debaixo do tapete na porta abaixo á escada. Dá uma de Harry Potter e leva a Amy lá, vou tentar levar todos lá sem aquela mulher louca perceber.

  -Não! Você vai com Amy lá e eu procuro o resto, não está em uma situação mito boa.

  -Ei! Eu sou forte garoto! E aliás, sei todas as passagens escondidas dessa casa, me virarei melhor, agora vai!

  Corro para a mini porta que havia debaixo da escada, abro- a com um pouco de dificuldade pois, estava emperrada e então entro. Era um lugar empoeirado com vários esfregões, vassouras e produtos de limpeza, olho para baixo havia um tapete velho, o ergo e vejo uma argola, a puxo e um alçapão se abre com uma escada estendida até sabe sei lá onde. Entro no local e fecho o esconderijo de novo, tudo fica escuro e eu tomo cuidado para não tropeçar nos degraus:

  -Alan?- Sinto Amy se mexer em meus braços.

  -Xiiiu- A acalmo- Eu estou aqui.

  -Estou com medo, onde estamos?- Ela se agarra a minha camisa.

  -Olha, eu não quero te apavorar mas, aquela mulher louca nos achou, e agora Katye está reunindo todos para trazer aqui para baixo.

  -Aqui para baixo?- Ela repete confusa.

  -É, estamos abaixo do quartinho que fica embaixo das escadas- Começo a descer os degraus com cuidado.

  -Tipo um esconderijo secreto?

  -Sim- Sorrio mesmo sabendo que ela não poderia ver.

  -Me coloque no chão, assim fica mais fácil para se locomover- Ela tenta sair mas, eu a seguro.

  -Nem ferrando, não vou deixar você andar sozinha nessa escuridão, você vai ficar aqui no meu colo até estarmos em um lugar seguro.

  -Ei..- pelo seu tom de voz estava chorando- Eu te amo, ta?
  -Também te amo meu amor- Lágrimas brotam em meus olhos e eu lhe dou um beijo na testa.

  Caminhamos  em silêncio por um tempo até que eu chego ao final dos degraus, fico parado por um tempo, perdido quando de repente as luzes do local se acendem e meus olhos ardem por um tempo, não acostumados á claridade. Olho em volta. Era como um enorme quarto, havia ar-condicionado, várias beliches, um sofá com uma televisão na frente em cima de uma mesinha, e nela vinha acoplado um vídeo game, em um cômodo separado havia uma mini cozinha muito bonitinha, e em uma porta isolada se encontrava  o banheiro:

  -Eu não sei você, mas estava esperando algo mais precário, tipo ratos por todo lado e água pingando do encanamento- Ela desce do meu colo e se joga no sofá.

  -Não viaja, Amy- Rio.

  -Oi gente- Cellbit aparece no final da escada, o machucado em sua bochecha havia piorado.

  -O que aconteceu com seu rosto?_ Amy se levanta em um salto, vai até o loiro e toma seu rosto nas mãos examinando a ferida.

  -Nada de mais, Authentic me acertou com um arranhado.

  -Vou cuidar disso- Ela solta o rosto do garoto e sai para o banheiro- Senta Rafael, vou ver se aqui tem algum Kit para primeiros socorros aqui.

  Conduzo ele até o sofá e o sento ali:

  -Cara, tu tem muita sorte de ter uma garota como a Amy do seu lado- Rafael me fala- sério mesmo.

  -Obrigada- Sorrio.

  -Achei!- Ela grita do banheiro e vem até o sofá com uma mini maleta nas mãos, me levanto para que a garota possa sentar ao lado do ‘’paciente’’- Vira a cabeça- Ele obedece.

  Ela pega uma água oxigenada e coloca em um algodão:

  -Vai doer um pouco- Amy passa o algodão no ferimento de maneira delicada porém, Cellbit estava com olhos fechados com força provavelmente  sentindo muita dor- Calma, já vai passar- Ela termina e pega uma gaze colocando com cuidado na bochecha dele e prendendo com fita- Pronto- Um sorriso se abre em seu rosto- Com sorte não ficará com cicatrizes.

  -Obrigada Amy!- Rafael a abraça.

  -De nada minha bixa diva.

  -BIXA DIVA SOU EU!- Luba aparece nos degraus- EU SOU A RAINHA AQUI!

  -IHHHHHH QUERIDA, NEM VEM QUE QUEM MADA AQUI SOU EU!- Os dois fazem poses muito ‘’másculas’’.

  -Cala a boca vocês dois aí se não aquela mulher louca vai nos achar- Amy adverte.

  -Ih. Aquela lá   tá ocupada demais tentando descobrir onde estamos- Felps se reúne ao grupo.

  -Aonde o Authentic foi?- Pergunto.

  -Colocamos ele em um quarto trancado para que chamasse a atenção daquela mulher- Explica o moreno.

  -Espera, gente- Luba faz uma cara de espanto- E a Paçoca?

  Olho para Amy e ela faz uma cara de surpresa como se lembrasse do nada da existência da cachorra:

  -TEMOS QUE ACHAR ELA!- A garota se dirige para a escada mas eu seguro seu braço.

  -VOCÊ TA LOUCA? SE FOR LA VAI MORRER!

  Ouvimos um grito de lá de cima e algo sem quebrando.. Era Suzune?

  Solto ela por impulso e a mesma sobre os degraus de dois em dois.

  -Volta aqui!- Grito.


Notas Finais


ESPERO QUE TENHAM GOSTADO <3 KISSUS NO KOKORO '3'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...