História Retour Vers le Passé - Capítulo 16


Escrita por: ~

Exibições 119
Palavras 1.941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yo pessoinhas ✌
Gomenê 🙏
Fiquei um bom tempo sem postar não eh?
Tive uns probleminhas pessoais.
E fui atacada pelo famoso fantasma do bloqueio criativo.
Mas agora tô de volta ✌
Espero que gostem.
Boa leitura 👇

Capítulo 16 - Melhores Amigas


Fanfic / Fanfiction Retour Vers le Passé - Capítulo 16 - Melhores Amigas


POV. Marinette


 - O Chat Noir não namorava a Ladybug? - Ela fez uma breve pausa. - Espera! Isso quer dizer que você... Minha Santa Ladybug! Ele está traindo ela com você!
 - O QUÊ?!? - Praticamente gritei. - Não! Não é isso! Eu... É só que...
 - Marinette nem vem inventar desculpas!


"E agora? O que eu faço? Ah Tikki..." Eu não poderia contar para ela que eu sou a Ladybug, "E se ela postasse em seu blog?" mas deixar como estava, ela achando que eu sou amante do Chat, isso também não daria certo.
Foi então que ouvi uma explosão.


 - Ladybug, Chat Noir apareçam, eu quero seus miraculous. Se não aparecerem toda Paris ficará presa no meu cubo mágico. - Disse o akumatizado lançando alguns cubos.
Onde eles caiam aparecia um tipo de caixa que aprisionava as pessoas mais próximas. Ele mirou em mim e Alya e lançou. Não tive tempo de correr, ambas estávamos presas.


 - Droga! Desse jeito não vou conseguir filmar a Ladybug em ação. - Disse Alya. Alguns instantes se passaram, aguardávamos que um dos heróis viesse nos tirar dali. Foi então que percebemos que estava mais difícil para respirar.
 - Droga estamos ficando sem ar. - Eu disse.
 - Cadê a Ladybug?
 - Cadê vocês, Chat, Loup? - Sussurrei para mim mesma. Alya e eu nos sentamos no chão uma de costas para a outra e assim ficamos um bom tempo. - Chega de esperar! Temos que dar um jeito de sair daqui.
 - Mas o que nós podemos fazer?
 - Você talvez nada, mas eu tenho alguns truques na manga. - Ela me olhou sem entender o que eu queria dizer. Abri minha bolsa e olhei para Tikki ali dentro, ela percebeu o meu olhar e assentiu com a cabeça. - Alya você sabe que é minha melhor amiga não é? Eu preciso que você guarde um segredo. Você não pode contar para ninguém o que você verá agora, principalmente postar no Ladyblog. Você me promete?
 - Claro, mas o que você pretende fazer? - Perguntou ela.
 - Eu vou chamar o Chat.
 - Como? - Ela perguntou confusa.
 - Ligando pra ele.
 - Você tem o número dele? - Perguntou ela. - Mas aqui não está pegando área. - Disse ela olhando o celular. - Espera! Quer dizer que vocês estão mesmo saindo. Ele realmente está traindo a Ladybug com você.
 - Não Alya! Ele não está traindo a Ladybug.
 - Mas ele não está namorando ela?
 - Sim.
 - E você? - Perguntou confusa.
 - Também!
 - Mas...
 - Alya, preste atenção. - Ela me fitou. Respirei fundo. - Tikki, transformar.


Eu me transformei na Ladybug, Alya estava congelada na minha frente. Ela me olhava do pé a cabeça boquiaberta.
Peguei o ioiô e disquei para o Chat.


 - Onde você está Bugboo? - Perguntou ele.
 - Eu e Alya ficamos presas em uma das armadilhas do akumatizado.
 - Entendi. Já rastreei seu sinal. Já chego ai.
 - Rápido gatinho estamos ficando sem ar aqui. - Desliguei e olhei para minha amiga que continuava na mesma posição sem esboçar reação alguma. Dei-lhe uma leve sacolejada.
 - Ma-Marinette?!? Vo-Você é a Ladybug? Esse tempo todo sempre foi você!
 - Me desculpe Alya eu queria lhe contar mas... - Fiz uma pausa. - Agora você sabe porquê eu insisti que não era amante do Chat Noir... Hihihi... - Eu disse sorrindo.
 - Por que nunca me contou? - Ela perguntou. - Você sempre soube o quanto eu idolatrava a Ladybug e o quanto eu queria saber quem era. E você com a resposta esse tempo todo!
 - Me desculpe! Eu queria ter te contado antes mas, você saber quem eu sou coloca sua vida em perigo. E agora você sabe... Me perdoe. - Senti a primeira lagrima escorrer por minha face. "Agora eu perdi minha melhor amiga!"
 - Então quer dizer que você não me contou antes para me proteger? - Antes que eu respondesse, ela continuou. - Obrigado! - Ela me abraçou.
 - Alya! - Suspirei aliviada retribuindo o abraço.
 
Nesse momento a caixa que nos prendia desapareceu. Chat estava a nossa frente. Provavelmente usou seu Cataclismo para destruir o objeto.


 - Vocês estão bem? - Perguntou ele caminhando em minha direção.
 - Chat! - Eu andei ao seu encontro. - Você demorou! - Eu disse dando-lhe um leve tapa no ombro.
 - Meaaaaaw! Isso doeu My Lady! - Disse ele manhoso.
 - E o akumatizado? - Perguntei.
 - Loup e eu cuidamos dele. Você só precisa usar seu Miraculous para que tudo volte ao normal.
 - MIRACULOUS LADYBUG! - Aos poucos tudo foi voltando a ser como era antes. Meus brincos e o anel de Chat apitaram.
 - Temos que ir! - Disse ele.
 - Pode ir na frente, eu tenho umas coisinhas para resolver. - Eu disse olhando para Alya que sorriu logo em seguida.
 - Mas... Seu miraculous... Você tem pouco tempo! - Ele sussurrou para mim.
 - Gatinho, a Alya sabe! - Eu disse.
 - WHAT?!? - Gritou ele.
 - Eu tive que revelar. Estávamos presas e ficando sem oxigênio.
 - Não se esqueça da foto amiga! - Alya disse rindo enquanto se aproximava.
 - Que foto? - Perguntou.
 - Essa! - Alya mostrou a mesma imagem que me mostrara horas antes. Chat corou na mesma hora.
 - Como você conseguiu isso?
 - Eu mesma tirei durante sua visitinha noturna à casa da Marinette ontem. - Nossos miraculous apitaram novamente. - E acho que logo logo vou descobrir quem você é também! - Disse ela com um sorriso malicioso.
 - Hoje não Alya! - Eu disse, dei um selinho em Chat e prossegui. - Acho que está na sua hora gatinho! - Eu sorri.
 - E-Eu... Já vou ent-tão... Até mais, My Lady! Tchau Alya. - Ele saiu pulando entre os prédios.
 - Vem Alya, vamos sair daqui antes que toda Paris descubra quem eu sou. - Eu disse vendo alguns repórteres vindo em nossa direção.


***Casa da Marinette***


 - Então é por isso que você vive chegando atrasada na escola, não é? - Perguntou Alya enquanto entrávamos em meu quarto.
 - É. - Respondi tímida.
 - Amiga acho que sei celular está tocando! - Ela apontou para minha bolsa que estava se mexendo bastante. - Parece até que ele vai sair correndo. - Ela completou rindo.


De certo modo Alya estava certa, havia algo em minha bolsa querendo sair. Mas não era meu celular.


 - Alya eu quero te apresentar alguém. - Eu disse nervosa.
 - Quem? - Perguntou confusa.
 - Não surta okay? - Suspirei e abri lentamente minha bolsa. Tikki me lançou um olhar. "FINALMENTE!" - Alya, essa é a Tikki. Ela é um kwami, e é graças a ela que eu me transformo em Ladybug. - Alya ficou estática na minha frente, encarando-nos enquanto ouvia atentamente o que eu dizia.
 - Prazer Alya. Ainda não nos conhecemos pessoalmente mas, eu sei muito sobre você.
 - Ah! - Ela gritou. - O bicho fala.
 - Mas respeito mocinha. - Retrucou Tikki.
 - Desculpe. - Nesse momento a porta se abriu.
 - Mãe eu vou ver o Olly mais tarde, quer vir junto? - Sophia parou sem reação ao ver que eu não estava sozinha no quarto.
 - Mãe? - Questionou Alya sem intender o que se passava.
Sophia e eu nos olhamos. "Ótimo! (¬.¬)"
 - Desculpe eu... Quer dizer... - Sophia tentava falar. Foi então que ela viu Tikki, e percebeu que ela não estava escondida de Alya. - Ela sabe? - Sussurrou para mim.
 - Sabe. - Respondi respirando fundo. - Mas do Chat e da Loup não.
 - Ah! - Sophia gritou feliz. - Que bom que você já sabe.
 - É... Pelo visto eu sou a única que não sabia de nada não é Marinette? - Ela estava triste. - Acho que a Sophia é uma amiga mais confiável que eu. - Concluiu com um sorriso falso, para tentar esconder a decepção.
 - Alya não é nada disso. - Eu disse.
 - Tudo bem mamãe. Podemos confiar nela. Alya escuta.
 - Que história é essa de mãe?
 - A Mari é minha mãe.
 - Como?
 - Eu vim do futuro, enquanto lutava fui trazida para cá.
 - Espera! Como assim lutava?
 - A Sophia é a Loup Garou. - Eu disse.
 - Nossa. Que loucura. - Disse Alya. - Então você é filha da Mari e veio do futuro? Há algo mais que eu não saiba?
 - Meu irmão mais novo também veio, ele está com o... - Antes que a Sophia terminasse a frase, tapei sua boca com as mãos.
 - Sophia, ela ainda não sabe quem é o Chat Noir. - Sussurrei. Nós não poderíamos contar sobre o Oliver, pois ela descobriria que o Adrien é o Chat.
 - Você sabe quem ele é amiga? Me conta vai...
 - Desculpe Alya, mas não posso, apenas ele pode decidir se quer lhe contar ou não.
 - Eu entendo. Mas então onde está seu outro filho?
 - Com o Chat Noir. - Concluí.
 - Olha não quero ser chato mas vocês já perderam meio dia de aula. Se não correm, não pegam o segundo tempo. - Disse Ookami.
 - Ah! Outro bicho falante. - Gritou Alya. Enquanto Sophia e eu riamos sem parar
 - Vamos! - Eu disse. No caminho da escola nós explicamos mais coisas a Alya.


Pegamos o segundo horário, por pouco não chegamos atrasadas. Adrien chegou antes de nós. Lancei um olhar para ele antes de me sentar em meu lugar. Peguei um pedaço de papel e, sem que Alya notasse, escrevi um bilhete.

" Adrien. Me encontre na biblioteca em quinze minutos. "
Entreguei o papel para Tikki que voou até a bolsa de Adrien e entregou ao Plagg, que por sua vez colocou no bolso do loiro.
 - Chamou princesa? - Disse ele entrando na biblioteca.
 - Adrien não me chame assim. - Eu sussurrei. - Adrien, a Alya já sabe sobre mim e a Sophia. Também sabe que ela é minha filha no futuro. E sabe sobre o Olliver. Mas não contei sobre você.
 - Entendo. Bom, acho que não faz mal ela saber. Mas por enquanto deixamos como está. Tudo bem?
 - Sim.
 - Marinette. - Ele pegou minha mão. - Nós não tivemos tempo para conversarmos direito depois de... Bom, você sabe. Eu quero dizer que estou muito feliz por saber que você é a garota por trás da máscara. Você é a garota que eu amo.
 - Adrien eu... - Antes que continuasse, ele me interrompeu.
 - Eu sei que a Ladybug e o Chat Noir já estão namorando mas, eu quero que o Adrien e a Marinette também estejam.
 - Claro! - Disse animada.


Ele depositou sua mão em meu rosto me fazendo corar. Fechei os olhos enquanto, lentamente, nossas bocas se aproximavam. Foi um beijo calmo e terno, não havia batalha ali, pois não haveria perdedor, ambos estávamos ganhando. Ele me empurrou para trás fazendo com que eu esbarrasse em uma das enormes prateleiras de livros, com o ato acabei soltando um leve gemido. Sua mão livre dançava em minha cintura e vagarosamente subia por debaixo da minha blusa.


 - A-Adr-drien. - Eu arfei.
 - Te amo, My Lady, minha joaninha, minha Marinette... Apenas MINHA! - Ele disse com um sorrisinho de canto de boca.
 - Te amo, meu Gatinho bobo, meu Adrien... Somente MEU! - Eu disse selando nossos lábios novamente antes de ouvir o barulho da porta sendo aberta.
 - MARINETTE?!? E... ADRIEN?!? - A garota praticamente gritou assustada.
 - ALYA?!? - Adrien e eu dissemos em coro.
 


Notas Finais


E ai o que acharam?
Comentem... 🐾🐾


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...