História Retour Vers le Passé - Capítulo 7


Escrita por: ~

Exibições 196
Palavras 922
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E aí pessoinhas ✌
Como prometido, está aí...
Mais um capítulo...
Sem mais delongas...
Boa leitura.

Capítulo 7 - Olliver? Tora?


Fanfic / Fanfiction Retour Vers le Passé - Capítulo 7 - Olliver? Tora?

POV. Sophia

 

- Não acredito que finalmente estou indo para casa. - Eu disse aliviada. - Tchau mãe, tchau pai. - Beijei-os.

- Sentiremos saudades! - Disse mamãe.

- Nos veremos em breve. Porém na época correta.

- Nós já te amamos! - Disse papai. - Fique bem.

- Pronta? - Perguntou mari.

 

Assenti com a cabeça Ladybug e Chat Noir começaram a convergência. Uma luz branca apareceu e eu pude ver claramente o desfile sendo preparado do outro lado. Era como o mestre Fu disse "Será como se você nunca tivesse partido. Você voltará exatamente para quando e onde estava antes de vir." Eu respirei fundo e dei um passo em direção ao portal. De repente o formato do circulo perfeito que era o portal, se desfez, agora eram como ondas rodando entre si. Alguns raios pequenos também o cercavam. E então, a explosão. Uma névoa nos cercou, nós três ficamos sem ver nada por alguns segundos, até que a névoa assentou.

Havia um garoto ali caído, virado para o lado oposto em que estávamos. Trocamos olhares espanto, voltamos a atenção ao menino. Cheguei mais perto e o virei. Não acreditei no que meus olhos viram. "Droga, droga, droga! Mil vezes droga!" Pensei.

 

POV. Marinette

 

- OLLY! - Gritou Loup abraçando o garotinho.

- Você o conhece? - Perguntou Chat se aproximando. Loup ficou abraçada ao menino e não disse uma palavra.

- Loup, quem é ele? - Perguntei.

- É o Olliver!

- Ele é do seu tempo? - Perguntou Chat.

 

Antes que ela pudesse responder, ele abriu os olhos.

 

- Mamãe. Papai. - Ele disse olhando para mim e o Chat respectivamente. Depois dormiu.

- Ele é meu irmão! - Chat e eu nos olhamos assustados.

- Quer dizer que...

- Sim, ele é o outro filho de vocês.

 

Fiquei sem reação com a revelação. Meus olhos apenas fitavam a criança desacordada, que agora estava nos braços de Chat. Algo começou a se mexer no casaco do menino. Um pequeno tigre saiu de lá.

 

- Onde estamos? - Perguntou ele coçando os olhos, como quem acabou de acordar. - Olliver, o que houve?

- Ele está bem Tora. - Disse Loup.

- Espera! Eu me perdi. Rebobina a fita e passa de novo, por favor? - Disse Chat irônico.

- Eu também gostaria de saber o que houve. - Afirmei.

- Não se esqueçam de mim. - Disse o tigre.

- Alguma coisa deu errado. Ao invés de EU voltar para o meu tempo, trouxemos alguém para o seu tempo. - Ela disse olhando para mim e o Chat. - Tora, vocês voltaram no tempo assim como eu e o Ookami.

- Nossa! E agora o que faremos?

- Não sei, eu estava tentando voltar quando vocês vieram por engano.

- Me desculpe, você é... - Falei.

- Ah, desculpe. Me chamo Tora, sou a kwami do Olliver.

- Você é um tigre? - Perguntou Chat.

- Uma tigresa na verdade. Estou com o Olly desde que ele nasceu, esperando o dia que ele possa se transformar no novo herói de Paris. Mas ainda é muito cedo para isso. - Depois a explicação, ela virou-se para Loup. - Loup não podemos intervir no passado. Por favor o que está acontecendo? O que já foi revelado? - O que eles - Ela apontou para nós dois. - sabem?

- Eles ainda não sabem suas identidades! Porém já sabe que sou filha deles. Ladybug sabe quem sou, papai não, por motivos obvios, você sabe... Estou "morando" com a mamãe. Ladybug e Chat estão namorando. Acho que resumi tudo.

- Bem. Okay! Agora temos que decidir o que faremos com o mocinho aqui. - Disse Tora.

- Ele pode ficar comigo. - Eu disse.

- Nada disso! - Chat protestou. - Você já está com a Loup. Deixe-me ficar com ele.

- Eu não sei se é uma boa idéia... - Sophia respondeu.

- Eu acho uma boa, porém, há uma questão, as identidades. E se Olliver soltar?

 

Antes de dizermos mais uma palavra, ouvimos um resmungo. Olliver estava acordando.

 

- Papai? - Ele estava sonolento, ainda no colo de Chat, que corou na mesma hora.

- Estou aqui meu anjo. - Ele abraçou o menino.

- Mamãe? - Ele pulou para o meu colo chorando. - Mamãe, estou com medo. Quero ir para casa.

- Claro meu amor. - Eu disse abrandando-o.

- Soso one-chan. - Ele abraçou Loup chorando. Chat olhou intrigado com o que o garoto disse.

- Shhhhhh! - Disse Loup. - Olha, você vai ficar um tempo com o papai, mas você não pode dizer meu nome ou o da mamãe, tudo bem?

- Soso? - Chat perguntou curioso. Ela o ignorou e prosseguiu.

- Porque eles ainda não sabem quem são. Me chame apenas de one-chan. - Ela virou-se para Tora. - Cuide dele! E não deixe que ele diga ou faça nada desnecessário. - A kwami simplesmente assentiu com a cabeça.

- Papai! - Gritou Olliver correndo para os braços de Chat que se emocionou.

- Eu vi isso em Chat. - Debochei ao ver seus olhos marejados. Ele me ignorou completamente.

- Vamos para casa! - Ele disse.

- Cuide bem dele gatinho. - Eu disse dando-lhe um selinho.

- Com a minha vida, My Lady. Cuidarei bem do nosso pequeno. - Ele respondeu e saiu pulando os prédios com Olliver.

- Ele vai ficar bem mari, Chat cuidará bem dele. - Disse Loup.

 

Fomos para casa. Hoje com certeza foi um longo dia.


Notas Finais


E então o que acharam?
Comentem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...