História Revelações Dolorosas (HIATUS) - Capítulo 2


Escrita por: ~, ~TaeLana e ~JungNara

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bts, Drama, Park Jimin, Revelaçoes
Visualizações 7
Palavras 1.339
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey, amores.
Tudo bem? Esperamos que sim. Nos perdoem por esse hiatus, mas era necessário, eu e a @TaeLana fizemos isso para que vocês entendessem melhor a estória.

RD agora tem uma equipe, eba!!
Além de nós duas, temos a nossa Beta @JungNara, que é quem revisa os capítulos e a nossa capista @Gomezqueenbee, não sei se vocês as conhecem, mas se não, iremos deixar os links das fanfics delas nas NF.

Boa leitura *-*

Capítulo 2 - Arrival At The Airport.


Fanfic / Fanfiction Revelações Dolorosas (HIATUS) - Capítulo 2 - Arrival At The Airport.

"Eu a amava, apesar da razão, apesar das promessas, apesar da paz, esperança, felicidade, apesar de todas as oposições que houvessem.

— Desconhecido"

1.


— Empregada? 


Como assim empregada? Então é assim que ele me descreve para outras pessoas? 

Não consegui e nunca conseguirei entender qual motivo desse que aparentava ser meu novo status na vida dele. Uau! Tão... Tão sem nexo. Aquele que estava comigo há minutos atrás era o mesmo citado? Não sabia se era mesmo o meu Jimin, que até o ultimo momento me amou e cuidou de mim como ninguém, na verdade eu tinha certeza, ele não é mais o mesmo comigo há muito tempo. O sentimento de solidão e tristeza me preenchia por completo a cada segundo que se passava, meu peito comprimia e só eu sabia a dor que estava sentindo.


— Tem alguém ai? Alô? Estou quase envelhecendo nesse aeroporto. — A mulher soltou quase em um grito. Quem ela acha que é pra me tratar dessa forma? Um suspiro longo escapou de meus lábios, eu nem a conheci e já quero realmente matá-la.


— Sim, sou a empregada. E sim, o senhor Jimin já foi ao seu encontro. —  Achei melhor entrar no jogo, vamos ver até onde isso vai, sei que a verdade pode me trazer revelações dolorosas, mas não vou ficar por baixo.

Não vou mesmo.

Estava tão presa em meus pensamentos que acabei não percebendo que o tal "amigo" do Jimin já tinha desligado.


Point Of View Jimin.


Aproveitei que a minha namorada estava no banho para desfrutar um pouco da minha solidão, parar para pensar em algumas coisas. Uma delas era em como eu estava sendo um babaca com a minha garota, ela não fez nada e eu estou agindo desse jeito, a afastando. Eu vou recompensa-la, não irei sair de perto um só segundo, eu a amo, isso não é justo pra nenhum de nós dois. Coisas de trabalho me fazem ficar irritado e acabo descontando todas as frustrações nela, não é justo.

Ouvi meu celular tocar e ao pegar senti meu corpo inteiro gelar.


— Não acredito! - Falei um tanto alto, logo olhei em volta para ver se a minha menina havia saído do banho, suspirei assim que ouvi o som de água caindo. Não acredito, Jisoo está me ligando, ela era a garota por quem fui apaixonado durante toda minha adolescência, eu a amava muito, mas isso não foi o suficiente para ela, já que a mesma partiu para os Estados Unidos e me deixou  completamente machucado e desolado. Alguns segundos se passaram e eu finalmente a atendi.


— Yoboseyo? — Falei firme. Não queria dar a entender que ela ainda mexia comigo.


— Oi ChimChim. Se lembra de mim? Que saudades de você! — Fiquei totalmente sem ação, como é possível ela ainda transparecer paz em suas frases? Como é possível ela ter essa voz tão calma e doce?


— Desculpa. Mas, quem é?


— Oh! Não acredito que não está me reconhecendo. Jisoo...


— Jisoo? Mas que surpresa. Como você está? Também senti sua falta.... — Falei com uma certa mágoa na voz, não queria deixar tão na cara o efeito que ela ainda tem sobre mim, mas droga, tanto tempo se passou e ela ainda consegue me tomar pra si com simples palavras. Mesmo não sendo tão significativas, mas palavras, e ainda com aquela voz. 


Ah, meu Deus, porque me castigas tanto?


— Jimin, estou retornando para a Coréia, poderias me pegar no aeroporto as 17:30? Assim podemos conversar sobre os velhos tempos e tomar um café juntos... Sinto saudades de quando fazíamos isso. — Ela respondeu com um tom totalmente desconhecido por mim, uma mistura de animação e tristeza, suspirei cedendo, estava prestes a responde-la quando senti a presença da minha namorada, tratei de desligar meu celular rapidamente. Não quero mais problemas.

Não acho certo magoa-la, ela é tão boa pra mim, tão maravilhosa! Sei que é errado mentir assim na cara dura 'pra S/N, prometi a mim mesmo há alguns minutos que não iria sair de perto dela. Mas acho que essa promessa foi de água a baixo, pelo menos por hoje. Não posso deixar a Jisoo na mão.


"Desculpe, meu anjo."


— Amor, com quem você estava falando? — Ela aparentava estar calma, relaxei meu corpo, estava presente em meus músculos o quão tenso estava, acabei suspirando e me aconchegando na cama.

— Ninguém muito importante, era apenas um amigo que está prestes a chegar dos Estados Unidos, ele me pediu para pega-lo às 17:30h. —  Respondi tentando parecer não temer algo, mas droga, acho que não consegui. Ela assentiu, notei seu olhar desconfiado, franzi o cenho em tom de reprovação quando a mesma virou em direção ao guarda roupa.


Droga, Jisoo.


Verifiquei onde S/N se encontrava e suspirei, cocei a nuca com uma certa força, com certeza logo logo vai ferir. Eu realmente não quero ter que mentir para minha namorada, acabei por lembrar da frase que ouvi mais cedo antes de vir pra cá.

 "Mais triste que ouvir uma mentira, é não voltar a acreditar em quem mentiu".


(10/10, 15:20) Eu: Me desculpa ter desligado tão de repente, te aguardarei no aeroporto. Até logo.


A mensagem foi enviada mas não visualizada, ela já estava saindo de um país bem próximo no qual parou para trocar o voo. Desliguei novamente meu celular e me aconcheguei ainda mais na cama a espera da minha amada vir ao meu encontro, prendi meus olhos na mesma, que por sinal estava muito linda. 

É incrível como essa mulher consegue ficar tão bonita em um traje desarrumado e o cabelo bagunçado. Eu realmente a amo, tenho certeza que dá pra notar pela cara de idiota que eu sempre faço quando estou com ela. Deixei um sorriso de canto escapar e continuei a admirando, ela se virou e com certeza percebeu o quanto eu a admirava e veii logo deitando ao meu lado, senti seus lábios  quentes sob os meus enquanto acariciava meu cabelo com suas mãos delicadas. Meu coração estava acelerado.


(...)


O relógio da parede já marcava 16h da tarde, eu e a S/N estávamos assistindo o mesmo filme que assisti antes da Jisoo partir. Mas que castigo!

Rapidamente esqueci, estar com ela é tão bom, pena que tinha que me arrumar para pegar a garota que dominou meus pensamentos por anos no aeroporto.

Fui em direção ao banheiro pra tomar um breve e relaxante banho, deixei meu celular carregando na cabeceira da cama, me certifiquei de que apaguei a mensagem e a ligação. Não queria brigar com a S/N logo agora que estávamos de boa, eu a recompensarei muito mais pela falta de atenção, sei que duas horas é pouco, mas era o que tínhamos pra hoje. Infelizmente...

Saí do banho secando meu cabelo e fui em direção a minha mochila, peguei uma calça na cor vinho, uma blusa branca de mangas compridas e um moletom qualquer que havia ali, meu tênis estava na entrada, então irei calçar quando estiver de saída.

Pus um pouco de perfume e espirrei em mim, logo após coloquei uns anéis e umas pulseiras e fui em direção a S/N, depositei um selar em seus lábios e outro em sua testa, ela aparentava querer minha presença mais que tudo, senti vontade de ficar, confesso que seria difícil acalma-la, porém, precisava desse reencontro com Jisoo.

Ao sair, fui em direção ao meu carro, notei que o trânsito estava tranquilo e deduzi que logo chegarei em meu destino.

Estava no meio do caminho quando coloquei a mão no bolso da calça e quandk não achei meu celular, acabei por acelerar muito sem perceber. Minha sorte é que a pista é unica e eu estou quase sozinho na mesma, estacionei meu carro para me recompor do leve susto e me certificar que tinha pego o aparelho, o que é obvio que  esqueci, isso ainda me trará problemas, suspirei alto, não me importo, apaguei tudo mesmo. 

Me recompus e voltei a dirigir, meu coração estava acelerando e a ansiedade tomava conta de mim, apertei um pouco o volante para tentar diminuir o nervosismo mas foi algo que não funcionou.


— Calma, Jimin... É só a Jisoo, é só o seu primeiro amor.


Notas Finais


Esperamos que tenham gostado.

JungNara: Marcas da Mordida ( Long Imagine Jimin - BTS ) - https://spiritfanfics.com/historia/marcas-da-mordida-long-imagine-jimin--bts-8180123

Gomezqueenbee: Fight ( Long Imagine Kai - EXO ) - https://spiritfanfics.com/historia/fight-long-imagine-kai-exo-8441028

Até a próxima ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...