História Revelations - Stalia - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais, Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Derek Hale, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Personagens Originais, Scott McCall, Stiles Stilinski
Tags Coração Partido, Drama, Magoas, Passado, Romance, Tragedia
Exibições 47
Palavras 2.658
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


CHEGAY! CAPÍTULO BOMBÁSTICO, SEGURAAAAAAAAA

Capítulo 4 - Dreams!


Fanfic / Fanfiction Revelations - Stalia - Capítulo 4 - Dreams!

P.O.V STILES

Eu ainda não acredito que reencontrei Malia depois de tantos anos.
Não acredito que ela disse que me ama depois de tantos anos.
Continua a mesma, típica Hale. Pavio curto, sarcástica, marrenta, orgulhosa...
Em questões físicas realmente não mudou tanto. Seu rosto continua angelical como sempre, seu corpo ainda bonito, só que ela emagreceu um pouco. E seus cabelos castanhos agora estão bem curtos.
Me jogo no sofá com as mãos no rosto, pensando naquela mulher, que chegou de repente virando meu mundo de cabeça para baixo, virando minha vida do avesso. Que fez eu sentir o tão famoso "amor", que me fez sorrir que nem um bobão quando apenas ouvia falar seu nome, que me mudou, de galinha para homem de uma só. Mas que também me deixou louco, louco de paixão, louco de raiva, louco de medo, louco de fúria, louco de ciúmes, louco de amor.
Como eu posso ainda amar uma mulher que acabou com a minha vida completando ela ao mesmo tempo? 
Malia Hale, um ser tão estranho, que apesar de todas as merdas que faz, não conseguimos odiar. Um ser que faz você se apaixonar com apenas um olhar e um sorriso. Aquela que adora provocar, e que sabe como fazer. Que deixa todos babando quando passa, porém deixa-os com o cú trincado quando dá algum fora. Que com um beijo já te excita.
Aquela que conquista quem passa.
Balanço a cabeça afastando aqueles pensamentos e me vem flashes da pior noite da minha vida.

"O som do malhete entrando em contato com superfície de madeira ecoa por todo local me causando arrepios.
O caso foi oficialmente encerrado, e ela foi conenada. Deveria comemorar, mas eu não consigo, a dor que adentrou mu peito é tão grande que eu não tenho forças para fazer absolutamente nada.
Lydia estava com a pequena Natasha em seu colo. Algumas lágrimas rolavam de seus olhos, porém nada excessivo. Derek permanecia com aquela carranca de sempre, sem expressar emoção. Bella e Isaac estavam abraçados chorando, sem entender o por que da mãe deles estar indo embora.
Vê-la sendo algemada foi com certeza o pior momento que já vivenciei.
Enquanto a analisava, nossos olhares sem querer se cruzaram, e eu pude notar nojo em seu olhar, entretanto, a mesma logo o desviou.
Após sua entrada na prisão, a porta do tribunal é aberta bruscamente, apresentando uma menina baixinha, de cabelos lisos e negros e os olhos puxadinhos.
- Não! Malia! - grita Kira.
- Chegou tarde Kir. - Lydia diz delicadamente
- Não! - repete. - Isso é culpa de vocês! Isso é sua culpa! - se refere à mim apontando o dedo em meu rosto. - Se algo acontecer com ela lá dentro eu juro que te mato, seu babaca! - começou a me estapear aos prantos.
- Acha que não tem sido difícil pra mim? - seguro seus braços fortemente.
- Na realidade, não. Se não fosses tão orgulhoso... - interrompo-a.
- Kira! Ela escondeu uma filha de mim durante seis anos! - vocifero.
- Stiles, você a deixou para casar com uma vadia qualquer! Depois voltou querendo-a de volta. Que tipo de cara faz isso? É sacanagem até com a Clara. Se amasses mesmo Isabella e Malia, nunca teria as separado. - abaixo a cabeça derrotado.
- Kira, chega! Ela estava errada. - Lydia me defende.
- Ah, cala a boquinha Lydia. É só mais uma falsa. Largou sua melhor amiga quando ela mais precisava. Se ponha no lugar dela! Imagina, ver que estão todos contra ti, sem ninguém, que todos desistiram, todos a abandonaram.- bufa - Liam deve ter nojo da mulher que escolheu como esposa. - depois dessa a ruiva se cala.
- Acabou o show? Pois não adianta mais, já foi feito. - esbraveja o Hale vermelho de raiva.
- Você fica quieto.
- Não tem o direito de falar assim comigo, Kira! - a repreende.
- Você que não tem o direito de me dirigir a palavra. Um covarde, que entregou a própria filha. Meu pai do céu... o que Dona Talia deve achar disso? Coitada. - ele trincou o maxilar, cerrou os punhos, mas permaneceu parado, com o olhar tristonho.
- Ti-tia Ki, o que está havendo? - Bella puxa a barra da calça da coreana perguntando dentre os soluços incontroláveis.
- Meu amor. - se abaixa limpando seu rosto borrado de maquiagem. - Olha, as coisas estão meio complicadas no momento, mas saiba que se precisar da tia, é só me chamar, estarei aqui para ti e para meu loirinho. - beija a testa da pequenina e sai me fuzilando.
- O que foi que eu fiz? - sussurro
."

Suspiro profundamente e tomo um banho gelado para esfriar a cabeça.

"Abro a porta do banheiro, no qual Malia estava tomando banho.
- O que está fazendo aqui? - perguntou tentando cobrir seu corpo nú com a toalha, eu apenas ri
- Não tem nada que eu não tenha visto aí, não precisa esconder. - ironizei.
Ela ergueu uma sobrancelha e deu de ombros pendurando-a novamente.
Não reisti e fiquei desviando o olhar várias vezes
- Quer tomar banho? - provocou, o que estimulou meu amiguinho
Encarei-a e sorri. Entrei no chuvero pegando-a pelo bumbum e lhe tascando um beijo selvagem.
Tirei miha roupa encharcada.
Minhas mãos passeavam e apertavam cada parte de seu corpo enquanto ela mordia meus lábios. Acabamos fazendo coisa de mais..
."

- Arg! - bufo de frustração. - Deus, tira esse pedaço de mal caminho da minha cabeça. - pedi batendo na minha testa.

P.O.V MALIA

Acordo de madrugada soando frio após um pesadelo.

"Liam, és tu? - pergunta para a escuridão.
Não consigo enxergar absolutamente nada devido à ausência de luz.
- Malia... - uma luz forte clareia o local por alguns segundos, e dali sai um homem de cabelos castanhos e olhos esverdeados.
- Liam! - grito de felicidade deixando algumas lágrimas rolarem.
Me aproximo e o abraço com força, porém o mesmo em afasta de si.
- Me decepcionaste. - diz frio e seco.
- Co-como assim? - gaguejo dentre ao choro excessivo.
- Eu lhe pedi uma única coisa antes de morrer e nem isso foi capaz de fazer. - esbraveja.
- Me perdoa! Você se foi e meu chão sumiu, tudo que me sobrou foram meus filhos.
- Tinhas Stiles, mas seu orgulho falou mais alto, não é mesmo?! - vociferou.
- Achei que pelo menos teria você ao meu lado. - já me encontrava aos prantos.
- É, se enganou. - fez uma pausa. - Mal, me decepcionou mais do que à todos ao seu redor. O que mamãe deve achar? Coitada... - interrompo-o.
- Cale a boca, Liam! - berro e abaixo a cabeça derrotada.
Só pude ver um clarão e tudo voltou a ficar escuro novamente
."

Solto um longo suspiro, seco uma lágrima solitária que insistia em cair de meus olhos.
Levanto da cama e faço um coque bagunçado em meu cabelo, caminhando até a cozinha discretamente.
A chegar, abro a geladeira buscando algo para comer e pego o último pedaço de torta, aparentemente de morango.
Enquanto comia aquela maravilha, algum ser malvado me dá um susto.
- O que faz acordada à essa hora? - Guilherme pergunta em meu ouvido com sua voz rouca de quem acabou de acordar e as mãos em meu quadril.
- Que susto, babaca. - viro e me surpreendo do quão próximo estamos.
Eu consigo sentir sua respiração calma e quente, enquanto a minha começava a ficar ofegante. 
Dei um passo pra trás, ficando presa entre o seu corpo e a bancada.
Guilherme me analisava por inteiro, como se quisesse guardar cada traço meu.
Até que nossos olhares se encontram. Ficamos nos encarando durante uns cinco minutos, até que ele desvia seu olhar para meus lábios, fazendo disso a fresta que deu passagem para um beijo calmo mas firme.
Suas mãos foram parar na bancada, me deixando sem saída.
Acabei cedendo e me entregando. Nossas línguas guerreavam em uma guerra doce e sem fim, sem vencedor. Eu ora brincava, ora puxava seus fios de cabelo loiros. Ele apalpou firmemente minha coxa, dando impulso e me pondo encima da bancada, sem cortar o beijo.
Paramos ofegando com as testas coladas.

- Pra quem passou 6 anos na cadeia sem nenhum contato com homens você beija bem até de mais. - disse me arrancando uma risada.
- É, você é bonzinho... - digo irônica saindo da bancada ainda meio zonza, refazendo o coque no meu cabelo.
- Bonzinho? - pergunto com uma sobrancelha arqueada.
- É... mais ou menos. - sorrio.
- Assume, é o melhor que você já deu. - estufou o peito.
- Eu estou parecendo uma adolescente, e você também, para com isso, como disse, já estou velha.
Saí da cozinha começando a subir as escadas.
- Tá arrependida? - pergunta logo atrás de mim meio receoso.
- Não, eu nunca faço alguma coisa sem ter certeza. - falo convicta.
- Vai acontecer de novo? - viro pra trás e vejo seu rosto com uma expressão maliciosa, balanço a cabeça para os lados disfarçando um sorrisinho.
- Sonha! - exclamo me deitando na cama.
- Sonha comigo também. - brinca e se deita colocando seu braço por cima de minha cintura, fazendo sua mão encontrar com a minha e nossos dedos se entrelaçarem. 
Adormeço com aquele sentimento tão bom.

[[...]]

Acordo com o barulho de resmungos e sussurros.

- Olha que fofos, Scott, eu shippo.
- Ainda prefiro ela com o Stiles.
- Aff, para com isso, não quero falar dele!
- Kira, ele é meu parceiro, e ambos erraram, assuma isso.
Aparentemente era uma conversa entre Kira e Scott.
- Eu tô tentando dormir, calem a boca!
Resmungo enfiando a cara no travesseiro.
Sinto algo se mexer na minha cintura e me lembro de Guilherme.
- Bom dia, pessoal. - diz sonolento e se levanta.
- A noite foi boa né? - indaga a coreana com malícia.
- Foi ótima, essa cama é muito boa pra dormir.- Respondo sarcástica sentando. - E aê, Scott! - Sorrio com os lábios.
- Oi, baixinha, beleza? - vem até mim e me dá um beijo no topo da cabeça.
- Eu não sou baixinha. - riram.
- É sim. - falam juntos.
Bufo e me dirijo até o banheiro, onde faço minhas higienes, saio e vou ao encontro das pessoas, que agora estavam sentadas tomando café da manhã.
- Que horas são? - questiono me servindo.
- Oito da manhã. - cuspo meu café.
- Vocês me acordam essa hora? Porra! - esbravejo emburrada.
- Temos uma surpresa, deve estar pra chegar. - diz a Flango, dou de ombros e em uma bocada só acabo com meu sanduíche.
- Como é tão magra? - sussurra Gui.
- Sendo. - dou-lhe língua.
- Quem dá língua pede beijo. - dá uma piscadela, desvio o olhar me levantando.
Sento no sofá e pego o controle.
- Não! O meu programa vai começar. - berra o loiro indo ao meu encontro e tentando pegar o controle da minha mão.
- Ninguém liga. - digo mudando o canal.
- Malia! - reclama.
- Guilherme! - provoco.
- Me dá essa merda. - pede.
- E se eu não quiser? - aproximo meu rosto do seu mordendo meu lábio inferior, ele sorri.
- Eu vou ter que pegá-lo de você. - se aproxima.
- Como pretende fazê-lo? - semicerro os olhos.
- Assim! - em uma fração de segundos eu estou jogada no sofá com Guilherme encima de mim me fazendo cócegas.
- Pa...para! - tento dizer dentre as gargalhadas.
- Não estou com vontade. - ele fala sem parar.
A campainha toca e alguém a atende.
- Para, Gui...Guilherme! - berro ainda rindo.
- Não até você me dar esse controle.

P.O.V STILES

Dia seguinte

Ligação On

S - Kira?
K - Hey, Stiles, eu queria ver meus sobrinhos.
S - Acha que é assim?
K - Acho, ou você quer que eu os sequestre? Só quero vê-los.
S - Soube da Malia?
K - Sim, e a propósito, ela está na minha casa.
S - O que?!
K - Foi o que você ouviu. Quero eles aqui 8:00. Beijos.
S - Kira? Kira?

Ligação Off

Bufo e taco o celular no sofá.
Subo indo acordar as crianças.
- Bella, Bella. - a balanço gentilmente. - Vamos, vou levá-la na casa da Kira. - ela assente e se levanta.
Caminho até o quarto de Isaac.
- Saac, acorda. - peço acariciando seus cabelos loiros. - Vou te levar na casa da Kira. - ele levanta o rosto esfregando os olhos.
- Sério? - pergunto surpreso.
- Sim, vá tomar seu banho. -  saio do quarto reparando em seu sorriso.
Vou até o banheiro social da casa e me banho rapidamente, vestindo uma roupa qualquer e descendo novamente. Tomo meu café enquanto espero meus filhos.
- Vamos pai? - pergunta Isabella quando aparece na ponta na escada com seu irmão.
- Claro! - concordo pegando as chaves do carro e saindo de casa.
Ao chegar na sua residência toco a campainha e escuto alguns berros vindos de dentro.
A porta se abre e vejo a menina de cabelos negros longos e lisos.
- Entrem. - diz dando espaço.
- Oi, Kira, onde está a Mal...
Não termino a frase. Olho para minha direita, avistando um garoto loiro encima de Malia, que ria, mas aao seu olhar encontrar com o meu fechou a cara.
- Achei-a. - disse encarando-a.

P.O.V MALIA

- Stiles? - pergunto assustada e acabo caindo do sofá, batendo as costas no chão. - Ai! - resmungo.
- Eita, vem cá. - Gui estendeu a mão segurando a minha e me erguendo.
Limpei a roupa e ajeitei o cabelo.
- Seu babaca. - falo empurrando-o e ele ri.
- Mãe! - Isaac aparece eufórico me abraçando.
- Filho! Que surpresa boa. - retribuo o abraço na mesma intensidade.
- Bella. - digo feliz segurando seu rosto e beijando sua testa.
- Amores, entrem, vocês já conhecem o Guilherme. - Kira diz me deixando à sós com Stiles.
- Vejo que está ótima. - reviro os olhos.
- Não começa. - falo sem olhá-lo.
- Você é bem rápida né? - diz tentando alcançar meu olhar.
- Stiles... - já começava a ficar com raiva.
- Ué, já estava se atracando com o cara, o conheceu hà o que? Horas? É esse exemplo que eu não quero pra minha filha, exemplo de vadia. - sem pensar, dou um tapa em seu rosto que faz um estalo alto chamando a atenção de todos.
- Vadia é a tua mãe! Eu não tava me atracando com ninguém, seu babaca! - falo já exaltada. - Eu sou rápida? - rio alto. - Como se eu fosse quem pede alguém em casamento e depois fica noivo de outra pessoa.
- Você foi embora! - esbraveja.
- Você prometeu me esperar! - grito movimentando as mãos.
- Malia, você ficou fora sete anos! 
- Mas pra você bastaram dois! - meus olhos começavam a se encher.
- Eu não ia ficar te esperando você podia nunca mais voltar...
- Mas eu voltei, eu prometi que ia voltar, você sabe que eu cumpro com as minhas promessas! - berro brava.
- Prometeu pra Liam que me contaria sobre Bella! - abro a boca pra falar mas nada sai.
- Eu não prometi nada a Liam. Ele me pediu, mas eu não lhe dei uma resposto porque ele MORREU! - dou ênfase na palavra "morreu" e limpo uma lágrima.
- Desculpa. - fala baixo com as mãos na cabeça. 
- Vai embora. Faz o que todos fizeram e vai embora! Vai ser melhor pra mim e pra ti. - abro a porta.
Ele força pra falar alguma coisa, mas desiste e sai.
Bato a porta com raiva e me sento atrás da mesma.


Notas Finais


ESPERO QUE GOSTEEEEEEEEEEEEEEEM <3

Sorry pela demora, genten, eu ia postar há duas semanas atrás, PORÉM, fiquei de castigo, hehehe
Mas enfim, aqui está o capítulo fresquinho e maravis

XOXO!

Autora Loka <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...