História Revenge Dream - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys (bts), Namjin, Vhope, Yoonmin
Exibições 58
Palavras 3.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores!!!
Demorei mais voltei, espero q me perdoem por isso...
Não sei se viram, mas eu mudei a capa da fic, dêem uma olhada e me digam se gostaram, ok? Ok.
Vamos a história, esse cap ta mais pra diálogal q o normal kkkkkk
Enfim, vou parar de falar e ir ao q interessa.
Boa leitura crianças!!
Nos vemos nas notas finais?!

Capítulo 11 - Capítulo X


 

Depois que Namjoon havia contado aquilo para Jin, raramente ele ia a casa do loiro. O mais velho só o deixava ir quando seu pai não estava em casa, não queria que Namjoon ficasse triste e com raiva, queria o mais novo bem e feliz.

Os dois estavam agora arrumando algumas coisas na casa, só deixando mais a cara deles mesmo. Namjoon se joga na cama, agora realmente tinha uma cama box de casal, depois de terminar de arrumar a porta fazendo a mesma parar com aquele barulho irritante. O loiro ainda estava lavando o banheiro, porém acaba dando um grito que faz o mais novo se apressar em ver o que havia acontecido.

- Que foi Jin?

- Nada -se levanta com o shorts todo molhado - Eu só escorreguei...

Namjoon segura o riso ajudando o loiro, o mais velho nota que ele queria rir e lhe da um tapa no braço. O tecido do shorts não era tão fino, porém fica colada na pele do mais velho, torneando bem suas coxas, Namjoon tentava não se mostrar tão interessado naquilo, mas realmente estava amando.

- Machucou?

- Não. -olha para baixo vendo o shorts todo molhado - Acho que vou tomar um banho...

Namjoon apenas acompanha o mais velho com o olhar, o mesmo volta para sala/quarto, pega uma toalha e uma camisa do mais novo e logo volta pro banheiro, para na porta cruzando os braços encarando o maior ali parado.

- Vai esperar outro convite formal?

- Uhum.

- Pois bem. Kim Namjoon, você está convidado à comparecer abaixo daquele chuveiro, agora!

O mais novo ri divertido do loiro logo tratando de tirar toda a roupa. Os dois realmente estavam mais que bem juntos, faziam o que gostavam, ambos fazendo os gostos um do outro, conversavam sobre tudo, brigavam, porém eram questões de minutos e tudo já estava como se nada tivesse acontecido.

Depois do banho, os dois resolvem comer alguma coisa e ficar o resto da tarde de bobeira. Jin acaba dormindo com as carícias do mais novo em seus cabelos, Namjoon apenas observava o mais velho, em seu rosto angelical, dormindo como uma criança. Aqueles lábios formando um biquinho desejável, era tudo que Nam precisava pra sobreviver o resto da vida. O mais novo também quase pegara no sono quando seu celular toca, ele logo trata de atender para não acordar o loiro, logo se levantando.

- Alô?... Oi, como você está?... Hum... Agora?...Não... Ele ta aqui em casa... Ta bom então. Até, tchau.

Jin já havia acordado com o barulho do celular, porém continuou deitado. Quando o mais novo volta, se sentando ao seu lado, o loiro apenas se vira de frente pra si e Namjoon apenas sorri o dando um selinho. O mais velho não perguntou quem havia ligado, apesar da curiosidade ser grande, mas como Namjoon não disse nada, achou que não seria alguém importante.

- Bom dia dorminhoco.

- Aish Nam, nem dormi tanto assim. Que horas são?

- Oito e meia da noite. 

Três batidas na porta e Jin acaba dando um pulo da cama. Namjoon se levanta, para um pouco afastado da porta e espera, mais dois toques do jeito que só ele conhecia são ouvidos e ele finalmente abre a mesma.

- Assim, não precisava demorar tanto pra os dois toques finais, sabe...

- O que vocês estavam fazendo?

- Boa noite Kim Taehyung, como você está?

- Boa noite Kim Namjoon, eu estou ótimo! Vejo que vocês também...

Tae se joga na cama deitando a cabeça no colo do loiro, Jin apenas ri, Taehyung realmente era uma pessoa engraçada e sempre se sentia em casa quando estava ali. Mas também, não era pra menos já que aquele era seu lugar preferido quando criança. 

Os quatro ficaram parte da noite conversando, Tae e Hobi já não se importavam mais com os policiais que faziam ronda por ali, pois sempre conseguiam fugir deles. Porém Namjoon sempre ficava preocupado, por mais que soubesse que sempre conseguiam chegar em casa, o mais novo sempre ligava pra saber se estavam bem.

Sozinhos de novo, Jin por já ter dormido estava sem sono, então resolve pegar um dos livros ex-empoeirados da prateleira que tinha ali, o loiro volta a se sentar na cama, enquanto o mais novo pousa a cabeça em seu colo. Namjoon, por conta do livro que o impedia de ver o rosto do loiro, ficava de minuto em minuto tentando distrair o mais velho, tirando o livro da frente pra ver sua expressão.

- Para amor, durma!

- Não... Quero você... Sem esse livro... - Namjoon faz o mesmo fechar o livro e deixa-lo de lado - Sem essa roupa ai também...

- Só que eu não tenho que fazer o que você quer.

- Acontece SeokJin... que você quer também.

 

Namjoon passa a mão ao lado da cama, mas não encontra nada além do lençol e travesseiro. Jin havia acordado cedo, deixou o café preparado e logo saiu, o mais novo adorava isso, ele se sentia importante quando o loiro o fazia. Ele sempre quis retribuir, porém não conseguia acordar cedo o suficiente antes do mais velho.

(11:37) "Amor recebi uma ligação da delegacia, disseram que tinham novas informações sobre o acidente da minha mãe. To indo lá ta? Te amo, assim que sair passo ai. Bjo <3."
(11:42) "Ta bem, se cuida. Até mais tarde. Te amo bj." 

 

Jin chega na delegacia, e segue para a sala do delegado entrando sem bater. Era costume, já que seu pai passou a deixa-lo ali, depois que sua mãe morreu, quando tinha outras coisas pra fazer, não era o lugar mais apropriado para uma criança, mas era a única opção na época. Aquele, que agora era o delegado, já havia sido sua babá dali.

- Ah Jin! Que bom te ver, faz tempo, não?

- Sim, acho que... Uns três dias?

Os dois riem, faziam mais de três anos que o loiro não aparecia naquela delegacia, a última vez havia sido com seu pai, para assinar os papéis dando inicio a investigação do acidente e, nem havia sido com aquele mesmo delegado. Jin se senta na cadeira, logo mexendo num enfeite de pássaro que se movia de cima para baixo, ele adorava aquilo desde pequeno.

- Devia dar isso ai pra você? - o loiro ri, o homem vira a tela do computador para o mesmo que passa a prestar mais atenção. - Bem Jin, o que temos de novidade, agora que assumi o caso por completo, são essas imagens da câmera de uma rua próxima do suposto acidente.

- Suposto?

- Sim. Preste bem atenção. Nessa imagem vemos a rua completamente deserta, talvez por ser o horário de recolhimento, certo? Ok. - a cena muda em outro ângulo - Aqui as imagens estão em péssimas condições devido a chuva do dia, porém podemos perceber duas pessoas, uma carregando a outra. Suspeito que a pessoa carregada seja sua mãe e a outra, uma pessoa qualquer. 

- Então até ai, pela sua análise, ela foi carregada até o local do suposto acidente...

- Exato. Observe as horas - o homem aponta para o topo do lado esquerdo da tela - Como eu disse, horário de recolhimento, ninguém deve estar na rua à essa hora.

- A não ser com a autorização.

- Você é um garoto esperto, está entendendo tudo com clareza. Continuando, como pode perceber - adianta um pouco o vídeo - dez minutos depois e nenhum movimento suspeito é visto mais.

- Espera um pouco, como foi comprovado o acidente mesmo? 

- Era exatamente ai que queria chegar - pausa o vídeo e abre a gaveta pegando alguns papéis - Nos laudos médicos, na análise da perícia, em nenhum deles está descrito claramente que houve evidencias de que o motivo da morte foi um acidente, pelo contrário, aqui diz, "Causa da morte: acidente com veículo segundo informações de terceiros.", ou seja...

- Testemunha do local.

- Exatamente, agora voltemos para as imagens. Desde então, nenhuma pessoa é vista aos arredores do local, nem em outra câmera da rua de trás. E o mais interessante, nenhum veículo, seja ele qual for, foi visto pelas câmeras. Jin, nem eu nem você somos idiota, sabemos que não existe um veículo impossível de ser capturado por câmeras. Sua mãe foi assassinada, disso eu não tenho dúvidas, o que precisamos agora é, descobrir - volta o vídeo - quem é essa pessoa que a carrega até o local da morte.

Jin estava completamente surpreso. Antes daquele delegado assumir o caso, quem deu início foi um militar da mesma patente de seu pai, ele insistiu em cuidar pessoalmente já que era próximo da família, porém por motivos que Jin desconhece até hoje, o militar foi afastado de seu cargo no ano passado, desde então as coisas vêm ficando mais claras sobre o "suposto acidente".

- Acha que essa pessoa, foi alguém próximo da minha família? E tinha autorização? 

- Não descarto essa hipótese. Quantos de seus parentes amigos ou conhecidos tinham ou ainda têm autorização?

- Não sei o número exato. Mas posso conseguir.

- Seria um grande favor. Saiba que estou fazendo o meu melhor, eu não era tão próximo de vocês, mas do tempo que você ficou aqui, me irritando. - Jin ri baixando a cabeça - Criei um afeto especial por você. Só quero que esse caso termine de forma correta. 

- Sim eu entendo. Se não for pedir muito, não queria que meu pai soubesse disso, na verdade ele nem liga mesmo.

- Como quiser.

- Obrigado. 

Jin segue até o carro pensando no que faria. Ele nunca acreditou no fato de sua mãe ter sofrido um acidente, agora tinha certeza, e cada vez mais perguntas vinham em sua mente. Quando chega em casa, seu pai estava fazendo sentado na cozinha, com vários papéis na mesa.

- O que está fazendo?

- Nada demais. Achou o caminho de casa é?

- Não, só passei pra pegar roupa, já to saindo.

- Ahh sim, que novidade. 

Jin segue até o quarto, pegando algumas roupas, o loiro para na frente do guarda roupa vendo que o mesmo já estava meio vazio. O mesmo passa a mão na nuca rindo, ele praticamente estava se mudando aos poucos pra casa do namorado.

Quando finalmente chega na casa do mais novo, nota que a porta estava trancada por fora, ele havia saido. Jin pega o celular, talvez ele não tivesse ouvido tocar, porém Nam não havia nem ligado nem mandado mensagem. O loiro fica encarando o celular por um tempo, pensando em ligar, mas o guarda no bolso novamente e segue para o carro, talvez ele tivesse na casa do Tae, era o único lugar que o moreno ia e não avisava.

- Tae?

- To aqui.

Jin sobe as escadas seguindo até o quarto, Taehyung estava arrumando algumas coisas no guarda roupa e só prestou atenção no loiro quando ele se joga em sua cama.

- Ué, cadê o Nam?

- Faço da sua pergunta a minha também.
 

 

 

Yoongi estava sentado embaixo de uma árvore, olhando o movimento da rua, vendo algumas pedras serem lançadas na mesma, pelo moreno.

- E como pretende fazer então?

- Não sei ainda... Eu só queria descobrir o que ele realmente sente pelo Jimin, mas... Sei lá, não sei como fazer isso.

- Eu tenho uma ideia. Faça varias perguntas relacionadas ao Jimin pra ele. Provavelmente ele vai te questionar por fazer tanta pergunta, porém você não tem que explicar nada, só faça ele responder. Entendeu?

- Hum... E que tipo de pergunta eu faço?

- Sei lá, seja criativo... Faça perguntas que você saiba a resposta, por exemplo... Qual a cor preferida do Jimin?

- Azul e preto.

- Viu, você respondeu rápido e confiante, se ele realmente tem algum sentimento positivo pelo Jimin, vai responder igual você.

- Não sei não Nam, ele me irrita só de respirar.

- Haha nossa que ódio ein. Mas como quer colocar seu "plano" em prática se não suporta nem o fato dele respirar?

- Bom... Posso trabalhar esse meu lado "odiador de Jungkook".

Os dois riem e ficam em silêncio por um tempo. O sol já estava quase se pondo, a rua ficava mais movimentada, Namjoon pega o celular para ver as horas, já passava das quatro da tarde, Jin provavelmente já teria ido em sua casa e a encontrou trancada. 

- Droga, o Jin deve ta puto da vida por não ter avisado que ia sair.

- Haha ele é igual o Jimin?

- Não, ao contrario do Jimin ele só tem um.

- Ta, valeu...

- Ah desculpa, foi mais forte que eu.

- Tudo bem. - seu celular toca, o mesmo logo atende - Oi... Eu to perto de casa... Relaxa to bem... Ta bom Jimin, já to indo caramba. Aish.

- Acho que o Jin não é assim, ele não ligou até agora.

- Provavelmente ta bem de cara por você não ter avisado. Vai por mim, é melhor ligar pra ele.
Namjoon o encara, porém faz o que o outro fala. O celular do loiro toca várias vezes e nada do mais velho atender. Namjoon liga uma, duas, três vezes e nada de Jin atender.
 

 

- SeokJin! Pare com isso! Atende o garoto, vai deixa-lo preocupado!

- Ata, tipo me deixar preocupado beleza, agora ele não pode né? Tae eu não vou atender, ele não se preocupou em avisar, não vou me preocupar em atender.

O celular toca novamente. Taehyung se levanta e tenta pegar o mesmo.

- Então eu atendo.

- Não! Deixa tocando.

- Jin! E se alguma coisa aconteceu com ele e o primeiro número que acharam foi o seu?

Jin encara o mais novo, olha para celular e seu coração acelera levando em consideração o que Tae havia dito.

- Alô?

- Ah, até que enfim, porque demorou tanto pra atender?

- Por que demorou tanto pra ligar? Onde você está?

- Ah eu... Vim dar uma olhada em algumas coisas lá pra casa.

- Hm...

- E você está onde?

- Bom, como você saiu, SEM AVISAR, eu vim pra casa do Tae, que também não sabia onde o mocinho havia ido.

- Desculpa não ter avisado amor, eu já to indo embora, daqui a pouco passo ai ta? Te amo.

- Ta bom.

Jin encerra a ligação, joga o celular em cima da cama novamente, cruza os braços e fica encarando o outro sentado na cama.

- Está feliz agora Kim Taehyung?

- Uhum, ele está bem?

- Não sei...

Jin se senta ainda de braços cruzados, Taehyung ria da cara de bravo do mais velho e tentava fazer o mesmo rir. Tae se joga em cima do loiro, fazendo cosegas e repetindo "o hyung ta bravinho". Jin consegue empurrar o menor pro lado, de levanta, puxa o mesmo o fazendo ficar em pé e o coloca contra a parede. Tae o encara confuso, com a boca entreaberta, por um tempo perdeu até o ar.

- J-Jin hyung? O que ta fazendo?

- O que já queria fazer a muito tempo - se aproxima mais do menor - Você é tão... Idiota! 

Jin deixa Taehyung sem reação, volta a sentar na cama e fica mexendo em coisas aleatórias no celular. Tae leva uma mão até o peito, sentindo seu coração acelerado por conta do susto que o mais velho lhe deu.

- Qual o teu problema? Você é bipolar? Ah hyung, não faz mais isso não.

Taehyung sai do quarto deixando o loiro sozinho, segue até a cozinha, pegando dois copos com suco e volta, os dois voltam a conversar ignorando o que aconteceu. Hoseok chega algum tempo depois, se joga na cama e acaba dormindo. Tae faz o mínimo de movimento possível pra não acordar o namorado e volta pra cozinha ora levar os copos, encontrando Namjoon no caminho. Ele puxa o moreno até a cozinha o encarando furiosamente.

- Onde diabos você estava Kim Namjoon?

- Eu fui, ver algumas coisas lá pra casa.

- Aham, sem dinheiro? Namjoon você não me engana, estava com quem?

- Aish... Com o Yoongi, a gente só saiu pra se distrair um pouco, nada demais.

- Quem é esse? E porque não avisou o Jin? - cruza os braços - Ele ta puto com você. Aish, e pra piorar não trouxe nada? Sinceramente você precisa aprender muita coisa ainda. - segue até o armário pegando uma caixa - Saiu sem avisar e não trouxe nem uma flor pra dar pra ele, ele vai te matar se você aparecer lá sem nada.

- Como sabe?

- Porque é o que eu faço com o Hobi. Vai por mim, ou vai perder seu namorado. - ia voltar pro quarto, mas para novamente - Por que não falou que estava com esse tal Yoongi?

- Por que foi ele quem me levou até onde eu comprei a arma. O Jin até conhece ele, mas é melhor ele não saber da aproximação que eu tenho com ele.

- Nam, isso vai dar merda.

Os dois seguem pro quarto, Namjoon segue até o namorado lhe dando um selinho, porém o mesmo não retribui e continua emburrado. Hoseok já estava acordado novamente, e fica encarando a caixa na mão do moreno. Familiar, parecia a caixa de bombons que ele havia dado pro Tae. Hobi olha pro namorado que se aproxima discretamente.

- Depois eu te explico - disse baixo - não fique bravo.

- Olha o que eu trouxe pra você.

- Ta brincando comigo? Amor, isso é caro demais.

- É, realmente muito caro - recebe uma cotovelada de Tae - Quer dizer, é uma marca muito boa, né?

- Vou te desculpar dessa vez... Mas não sai mais sem avisar, entendeu? - o moreno concorda e Jin pega da um beijo - Te amo, seu idiota.
 

 

Yoongi chegou em casa, encontrando Jungkook sentado na cozinha, mexendo no celular. O menor se senta a sua frente e espera até que o mesmo tire os fones e volte a atenção pra ele.

- Aconteceu alguma coisa?

- Nada. Só queria conversar um pouco com você.

- Sobre?

- Park Jimin.
 


Notas Finais


Bom, é isso ae galerinha... Espero que tenham gostado. Ta meio curto, mas prometo fazer um maior da próxima ^~^
Até o próximo cap crianças
Kisses 💞💞
~ Chu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...