História Revenge;; pjm + jjk - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Kookmin, Namjin, Revenge, Taeyoonseok
Visualizações 2
Palavras 1.541
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii gnt tudo bom. ?
Essa a uma história que eu fiz no Wattpad é apenas tô jogando aqui
Desculpem qualquer erro e ECT..

Capítulo 1 - One


Fanfic / Fanfiction Revenge;; pjm + jjk - Capítulo 1 - One

Em um local bem afastado de Busan, viviam um casal feliz e alegre. Eles estavam mais contentes que tudo pois aviam descoberto a gravidez de Ruby.

Quando o grande dia chegou, o esposo de ruby não se encontrava em casa, apenas a empregado do casal.

Como não tinha hospitais abertos e perto naquela hora da noite. Ruby decide pedir a sua fiel empregada, para que a ajudasse no parto.

Ruby, veio a falecer a dar a luz a seu filho Jungkook, Hyuna que era a empregada da familia , ao ver que Ruby , já se encontrava sem vida e Jungkook estava em seu colo. Ela decide ligar para seu patrão

-- Senhor ? - Ela diz com um pouco de receio

-- Sim ? --  A voz do Homem estava ofegante , e ele respirava fundo do outro lado

-- E.. A senhora Ruby... Ela.. -- A voz de Hyuna quase não saía , estava aos poucos tentando controlar o choro

-- O que tem minha esposa ? HYUNA FALA LOGO -- O Homem se alterou do outro lado e ele conseguiu ouvir o grito da Hyuna

-- Ela morreu.. ao dar a luz ao seu filho.. e um menino lindo senhor -- Ela disse e não ouviu mais nada do outro lado da linha 

-- Senhor ? --  A mesma perguntava mas não obtia resposta , se passou alguns segundos e ela ouviu o soluço do homem

-- Como ? Como isso veio a acontecer ? -- Dava na cara para perceber sua frustração , sua raiva , sua dor 

-- Ela entrou em trabalho de parto, e não tinha hospital aberto, mesmo se tivesse e meio longe - Ela olhava para o pequeno ser que se encontrava em seus braços, e logo percebeu que a ligação avia sido desligada

Minutos Depois

Estavam Batendo Forte na porta , ao abrir ali estava ele..

Park JaeBum seu patrão , totalmente bebedo, ele fedia a álcool..

Hyuna o trouxe pra dentro, e tentou o deitar no sofá , o mesmo a olhava de um jeito diferente, ele parecia ter algum tipo de desejo em Hyuna.

Em um momento de descuido , JaeBum ou como ele gostava de ser chamado Jay Park , a puxou para seu colo , e transou com ela a força

HyunA depois desse ato que acabou de fazer com Jay, quando o mesmo dormiu se trancou no banheiro, e la chorou pelo resto da noite.

Nove Meses Depois

Tinham se passado nove meses desde daquele ''ato'' , e Hyuna estava grávida , e estava quase a dar a luz , faltava alguns dias para isso .

Nesse tempo , ela escondeu a barriga de Jay, com roupas longas e etc... 

Jay cuidou de Jungkook com todo amor e carinho que uma criança pode receber, mas ao ver a mudança repentina de roupas da Hyuna , começou a suspeitar mais do mesmo jeito , ele não se importava.

Hyuna finalmente decide falar para Jay sobre a gravidez acidental, ela preparou um jantar para os dois para dar a notícia , ela com medo e receio do mesmo.

 -- Jay eu tenho uma notícia ..-- A mesma tentava esconder seu nervosismo

-- Apenas Fale hyuna -- Jay disse comendo um pouco do Jantar que a hyuna tinha feito

-- Eu.. estou Gravida -- Ela disse animada, mais logo se assustou com o prato que foi quebrado ali

-- VOCE O QUE ? COMO ASSIM GRÁVIDA ? -- A alteração de voz do mesmo estava muito evidente

-- SIM EU ESTOU GRÁVIDA, E ESSE FILHO E SEU JAEBUM -- HyunA falou no mesmo tom de voz que o Jay

Ela so sentiu as mãos do maior a envolver pela cintura e a levar para o porão , nisso a ultima coisa que ela sente , e o chão gelado .. antes de desmaiar

Jay não sabia o que tinha feito ali, ele não aceitava o fato de ter abusado de sua empregada. 

Ele não queria ter outro filho, um ''sujo'' com ele , Mais ele não podia matar a criança que HyunA tinha no utero

O mesmo Ficava pensando , ate ouvir gritos , gritos altos e de desespero . Jay Correu rapído para o porão , e viu a HyunA se debatendo ali de dor, viu um cabo de ferro ao lado da mesma e pensou na hípotese da mesma ter tentado um aborto.

Mais sem sucesso , Jay viu apenas um pequeno ser chorando cheio de sangue ao lado de HyunA, A Mesma estava com o menino em volta de seus braços.

Ela ainda estava viva, mais não por muito tempo.

Ela deu um beijo na testa da criança acompanhada de uma unica lagrima solitaria. a mesma fechou os olhos .

Jay foi sentir o pulso da mesma e deu um sorriso de lado

-- Não acredito que voce morre e me deixa .. ISSO -- Jay disse olhando para o menino

-- EU NÃO VOU FICAR COM ESSE ''SUJO'' -- Jay grita e pega a criança no colo

-- Já que a vadia de sua mãe morreu, pequeno, voce vai ter o mesmo destino que ela -- Jay disse já indo em direção a parede , mais ouve o choro do seu filho , e para com o que ia fazer e olha para a criança

-- Voce tem sorte, tenho que cuidar do meu legítimo , e voce ''sujo'' fique com a puta de sua mãe -- Jay jogou a criança no corpo sem vida de HyunA e logo sobe.

Mal ele sabia, que tinha um ''amigo'' de HyunA que sabia de tudo, e tambem sabia que isso ía acontecer.

Com a ajuda de alguns ''instrumentos'' ele conseguiu entrar na casa de Jay, e pegar o pequeno que estava encima do corpo gelado de sua mãe

-- Calma Pequeno, Eu irei cuidar de voce -- Disse em voz calma , e saiu com a criança dali, entrou em um carro onde seu parceiro estava o esperando 

-- Pegou ele , amor ? -- Disse o o homem de cabelos roxos 

--  Sim , Nam, peguei , agora vamos antes que nos vejam aqui -- Disse o loiro antes de pisar na marcha e sair dali

10 Anos Depois

Park Jimin, o filho do casal mais rico de advogados de toda Seuol , se encontrava em completo desespero, pois seus pais aviam sido acusados de um atentado , que não aviam cometido 

Park tinha certeza que seus pais Namjoon e Seokjin eram inocentes, o mesmo queria provar para todos que seus pais eram inocentes.

A linda Familia se encontrava na casa de praia que sempre alugavam no verão, Namjoon estava brincando com seu filho, e Jin estava preparando algo para eles

-- Appa , por que não acreditam na inocencia de voces ? -- Park disse enquanto ainda coloria seu caderno com a ajuda de Nam

-- Bom, Chim.. É.. Jin ajuda aqui -- Nam disse meio no desespero e Jin começou a rir indo em direção a eles

-- Bom, Pessoas más controlam o mundo agora, e essas pessoas ruins , acham que são felizes colocando a culpa de seus erros em pessoas boas , Meu Principe -- Jin disse se sentando ao lado do Marido e olhando para o Jimin

-- Mais então por que não percebem, que as pessoas más , são más ? -- Jimin disse pegando alguns dos biscoitos que sua omma tinha feito

-- Pelo fato, que sempre eles veem apenas o que e mais facil de ser acusado -- Jin disse num tom sorridente 

-- Bem está tarde , vamor dormir ? -- Jin disse se levantando e olhando para o Menor que fez um bico

-- Se voce não dormir agora, amanhã voce nao pode ir na praia , para brincar --  Jin Disse num tom fofo e apenas viu o menor correndo rápido la para cima.

Jin seguiu o menor e o colocou para dormir, mal o sabia o que os esperava.

Pov's Jimin

Eu acordei nos gritos aqui em casa, era a policia ? O que eles estavam fazendo aqui ?

Eu fui andando lentamente ate a porta, e cobri minha boca ao ver que tinha alguem se aproximando da porta, eu dei passos lentos para trás.

Eu vi minha omma entrando ali dentro com uma caixinha, eu corri para seus braços chorando e o mesmo afagou meus cabelos e disse palavras confortantes em meu ouvido

-- Calma Principe, Calma , Vai ficar tudo bem ,... ta ? -- O loiro disse , e eu assenti limpando minhas lagrimas

-- Que isso ? meu garotinho chorando ? -- Jin disse brincando limpando as minhas lagrimas , e eu olhei para  a caixinha que ele trouxe para mim

-- Ah isso ? e uma coisa para voce -- Ele me entregou e beijou minha testa, e os policiais entraram 

-- Minnie, mais uma coisa ... Te amamos -- Ele disse e eu pude sentir meus olhos encherem de lagrimas, e fui puxado para fora da minha casa , fora da minha familia.

Agora, 8 anos se passaram depois disso, eu acabei de sair do reformátorio, e a unica coisa que vem na minha cabeça agora e vingança.

Eu sei quem fez isso com meus pais

Eu sei quem foi e agora eu quero Vingança 

Quando tudo que você ama é roubado de você, às vezes tudo que resta é vingança 

Para o verdadeiro erro, a satisfação só pode ser achada em dois lugares: perdão absoluto ou justificativa moral. Essa não é uma história sobre perdão 








Notas Finais


Apenas tenho uma pergunta: vocês querem que continue ?
~potato


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...