História Reverse criminal-undertale - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Tags Charisk, Reversetale, Yuri
Visualizações 60
Palavras 838
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Esse Cap foi um pouco curto mas fiz ele já adiantando. Bjs Boa leitura

Capítulo 6 - Sonho e briga


   ~Chara~

~sonho~

Eu estava em um tiroteio que parecia ser no meio de uma nevasca fazendo ter balas perdidas em todos os lugares. Grito pelos nomes dos meus amigos e me abaixo para não ser baleada. Quando a nevasca para vou a procura deles mas vejo apenas Frisk de longe. Ela estava diferente, seus olhos estavam completamente abertos. Foi então que comecei a sentir uma dor horrível em todo meu corpo o que me fez gritar atraindo a atenção dela. O homem com quem ela estava lutando, no qual ano consegui ver seu rosto, me olhou com um sorriso maligno e apontou sua arma para mim e atirou, não podendo me levantar espero a bala atingir mas só ouço o ruído de alguém caindo, era Frisk.

C: FRISK- vou até ela rastejando e vejo que a bala havia ido nela, Frisk havia me salvado. Ela da um sorriso fraco para mim antes das suas forças acabarem.

Lágrimas começam a descer em meu rosto caindo em Frisk. A raiva subia a cada segundo, foi então que me levantei e peguei a arma de Frisk, o homem estava rindo e já apontava a arma novamente para mim, porém fui mais rápida e atirei em sua mão o fazendo ficar sem e a arma e cair no chão gritando de dor.

C: não se de o luxo de morrer, ainda temos muito do que brincar- falo enquanto me aproximava dele com a arma. Puxo uma faca e sem do nem piedade enfio em seu olho o fazendo gritar- eu sentia falta dos gritos sabia? - dou uma risada sádica enquanto tirava a faca e fazia furos em sua pele fazendo ter mini rios de sangue passando pelo corpo do homem.

Me vem na cabeça então Frisk, ela estava viva e sorrindo para mim, sem percebe começo a chorar de novo esquecendo do homem. Ouço uma voz conhecida e me assusto, logo em seguida ouço um disparo e uma dor em meu abdômen, coloco a mão no local e vejo sangue saindo.

Sonho off~

Acordo suando em minha cama graças ao estranho sonho. Olho o relógio e vejo que já eram 7:30 da manhã, acho que vou descer para encontrar o pessoal e entender o que está acontecendo. Mas espera, eu sou uma policial, meu dever e prende-los. E tem Asriel também.

Suspiro e enterro minhas mãos em meu rosto passando pelos cabelos, por que tudo isso tem que voltar justo agora? Por que todo o passado está voltando a tona, e ainda tem aquele sonho. E Frisk....por que doeu tanto a ver morta? Eu mal a conheço e no nosso segundo encontro ela atirou em minha mão sem nem pensar duas vezes!

Me levanto e vou para a cozinha seguindo a intuição. Quando chego vejo todos eles sentados tomando café da manhã.

Geral: bom dia

Não respondo pois a raiva dele a terem nos abandonado era maior então apenas me sento numa parte afastada.

Sans: acho que temos que conversa sobre algumas coisas- ele diz sério, isso era raro.

C: conversa o que? Não temos nada para conversa a não ser o fato do meu trabalho ser prende-los- falo friamente. Frisk que estava no quanto apenas observava, acho que a mesma não iria interferir nisso. Ela parecia calma e até mesmo meio preucupada mas vi que isso era apenas mais uma fachada, provavelmente ela estava se divertindo com a situação ou não tinha interesse nenhum. Ela fazia isso até para os melhores amigos? Cada vez que conhecia mais essa garota mais eu me via nela.

Sans: vou se direto, nós tivemos que desaparecer pois a praga estava muito forte e nao pudemos voltar depois disso, então viramos criminosos.

C: ao menos podiam te dado um sinal de que estavam vivos!

S: e demos, nunca achou estranho roubos que pareciam ser teleportes? Você que foi idiota - fiquei com raiva daquele comentário, depois de anos ele fala isso?! Procuro minha arma mas lembro que Frisk havia pegado, droga!

U: ei se acalmem- a mulher peixe fala tentando me acalmar, o que me faz ficar com mais raiva ainda.

C: acalmar? É sério isso!? - eu ja estava quase avançando no Sans quando sinto uma mão humana em meu ombro, quando olho para trás era Frisk.

   F: relaxe, eles não tiveram culpa. Depois da praga os humanos pensaram que podia passar para eles é começaram a exterminar cada monstro que havia sobrevivido- sua expressão era calma, porém firme.

C: ok....- me sento numa cadeira ainda com um pouco de raiva - sabe que eu devia prende-los ne? - olho todos eles.

F: nós demos um geito. Agora eu vou terminar meu café da manhã, ela se senta numa cadeira e fica conversando com Alphys enquanto comia.Porém firme.

C: ok....- me sento numa cadeira ainda com um pouco de raiva - sabe que eu devia prende-los ne? - olho todos eles.

F: nós demos um geito. Agora eu vou terminar meu café da manhã, ela se senta numa cadeira e fica conversando com Alphys enquanto comia.


Notas Finais


Espero que tenha gostado :3 sorry qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...