História Reversetale (Undertale, Chariel) - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Mettaton, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Aventura, Chariel, Drama, Undertale
Exibições 159
Palavras 2.299
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


-Mario- Mais um capítulo queridos e queridas!!!
Desculpem pela demora mas tá aí um capítulo!
Obrigada por tudo que vocês têm feito para a Rimura, isso enchem todos nós com muita determinação!!!!!!
Tenham uma leitura saborosa queridos e queridas!!
^v^

Capítulo 28 - Continue paciente


Fanfic / Fanfiction Reversetale (Undertale, Chariel) - Capítulo 28 - Continue paciente

Voltando para os cinco.

Enquanto isso Asriel, Chara, Alice, Misty e Floyd corriam em direção a parede de ferro a qual bloqueava o caminho para o castelo.

-Asriel- Mario ficará bem lutando sozinho com o outro!?

-Floyd- sim ele ficará! não tem como ele perder! ele pode se curar!! conheço bem aquele cozinheiro!! *sorria confiante*

-Misty- já eu tenho minhas dúvidas.

-Alice- ele é gentil demais para lutar..

-Floyd- mas ele irá conseguir!!! temos que confiar em nossos companheiros!!

-Asriel- .... *expressão de preocupação*

-Chara- Asriel... 

Os cinco percorreram o caminho de volta para o hotel, quando chegaram no centro do hotel, eles se depararam com um silêncio perturbador, havia sangue por todo o lugar junto de algumas partes de corpos humanos no chão, ninguém mais estava ali além de Clover, Sans, Papyrus, Undyne e um outro soldado da forças das trevas se encarando.

-Floyd- droga! parece que tem mais é!!??

-Clover- heh, chegaram bem na hora!

-Misty- o que aconteceu com as pessoas daqui!!??

-Clover- algumas evacuaram e outras morreram.

Floyd, Misty, Alice, Chara e Asriel se aproximaram de Clover e dos três monstros enquanto encaravam o soldado de Lyondrun.

-Misty- Clover pode me dizer o que aconteceu aqui?

-Clover- tá, estava eu e esses três procurando Chara e Asriel nos corredores do hotel até ouvir alguns gritos de reclamação, nós fomos ver o que era e nos deparamos com esse soldado gorducho aí, comendo as comidas com selvageria e sem pagar, mas depois a coisa ficou feia, as pessoas que se aproximavam dele para reclamar.... eram mortas... com apenas uma maldita mordida na cabeça..

Clover possuía olhares de ódio e já apontava o revólver para o soldado a sua frente.

-Misty- como assim uma mordida!?

-Sans- isso mesmo que você ouviu, uma mordida.

-Undyne- essa criatura, arrancou partes dos corpos das pessoas com mordidas.

-Floyd- hã?

-Alice- bem olhando para ele dá para perceber.

O soldado tinha uma expressão psicopática, sua boca estava toda suja de sangue o qual escorria do rosto sem parar.

-Floyd- mas isso é desumano!

-Chara- como se algum desses soldado fosse um humano normal.

Asriel apenas se chocava ao ver os restos de humanos no chão, Chara então segura bem forte a canhota do monstro afim de alivia-lo um pouco.

-Floyd- essa coisa... PODEM DEIXAR COMIGO QUE EU ARREBENTO ISSO DAÍ....

-Alice- não! você tem que quebrar a próxima parede de ferro! vão vocês na frente que eu fico aqui.

-Misty- você vai conseguir nós encontrar depois!?

-Alice- vou, eu alcançarei vocês depois.

-Clover- deixamos ele com você então pirralha *abaixou o revólver o qual estava apontando para o soldado*

-Floyd- não demore para voltar!!!

-Alice- pode deixar.

Os quatro monstros e os outros quatro humanos deixaram Alice sozinha com o soldado, os dois apenas se encaravam por um longo tempo.

-Alice- vai fazer nada!?

-Soldado- você não parece ter muita carne igual aos outros.

-Alice- o que você vai fazer então?

-Soldado- heh estou com fome então vou fazer a mesma coisa que fiz para os outros haha, eu Gula irei arrancar essa sua cabeça do seu corpo.

Um sorriso psicopata era esboçado em seu rosto sujo de sangue, Alice obviamente sentiu medo, ela tremia, porém continuava com paciência, ela sussurrava para sí mesma ter calma.

-Alice- vá em frente e tente.

-Gula- hehe você que pediu.

Gula não usava nenhuma arma ao contrário de Alice a qual equipava uma faca de brinquedo na destra, Gula avança em uma velocidade surpreendente até a garota, ele abre a sua boca e ela apenas se prepara para dar um golpe nos dentes do soldado. Gula chega em Alice a qual bloqueou a mordida dando um ataque com a faca nos dentes do oponente que com o impacto é jogado para trás, a intenção de Alice era quebrar os dentes de Gula, mesmo a faca sendo de brinquedo ela era forte o suficiente para quebrar algumas coisas, mas os dentes não foram quebrados.

-Alice- parece que isso não irá funcionar.

Gula volta a avançar indo até Alice com a sua boca aberta pronta para dar o bote, porém Alice desviava nos últimos segundos, o soldado continuou a avançar umas seis vezes e a garota conseguía desviar em todas as vezes.

-Gula- ora pare com isso, está ficando entendiante!

Gula usou toda a sua energia em um avanço o qual foi o mais rápido que dera, quando ficou próximo de Alice ele deu o seu ataque, o soldado foi tão rápido que nem deu muito tempo para a garota desviar por completo da mordida. A mordida de Gula conseguiu fazer apenas um corte no ombro direito de Alice a qual desesperadamente se jogou pro lado esquerdo  afim de desviar do ataque, ela caiu no chão em seguida. Devido a velocidade incontrolável do soldado na hora do avanço, ele se choca contra uma parede do hotel, a mesma é destruída com a força do impacto, Gula estava caído mas logo se levantou sem esforço nenhum, Alice gemia um pouco, ela se levantou do chão e com a sua canhota ela tampava o corte no ombro direito o qual jorrava sangue.

-Alice- por que v..você está fazendo isso? ... qual o sentido de fazer isso? *pernas tremendo*

-Gula- o senhor Lyondrun disse que daria tudo o que nós quiséssemos se fizéssemos isso!

-Alice- tudo que quisesse!? você acaba com vidas só para satisfazer essa sua gula em querer as coisas!? você não se importa em destruir vidas por essa ambição idiota!?

-Gula- não hehe.

-Alice- o que vocês têm.. essa ambição de vocês eu não entendo... toda essa gula vai virar egoísmo, toda essa vontade de querer tudo vai acabar acabando com os outros ao redor, você nem se quer uma vez pensou nos outros!?

-Gula- não!

-Alice- você...... não posso deixar que alguém como você atrapalhe a nossa missão de trazer a paz!!

-Gula- e eu não vou deixar que você atrapalhe a nossa missão! o plano de Lyondrun!

Gula volta novamente a avançar e Alice que ao invés de desviar agora ela usava a sua magia a qual dava mais resistência para a faca de brinquedo, Alice deu um forte golpe na barriga de Gula com a faca, o soldado vuou e se bateu contra a parede de novo, ele ficou sentado no chão depois.

Por a faca ser de brinquedo e não ter uma parte afiada, Gula não obteve um corte e sim um forte empurrão.

-Gula- por que não usa uma arma de verdade para me matar!?

-Alice- como que se matar fosse a solução para tudo, ouça bem.. matar não leva a nada além de mais destruição, por mais que seja difícil fazer as coisas pacificamente todos nós temos que ter paciência com os outros!

-Gula- aonde você quer chegar com isso.

-Alice- *suspira* em geral as pessoas preferem abandonar e ignorar as pessoas que assim como você não tem uma alma tão pura, na maioria nenhuma pessoa quer tentar purificar essas almas corrompidas, elas não têm paciência o bastante para aturar tanta escuridão, tanta idiotice.

-Gula- ......

-Alice- na maioria... nenhuma quer tentar salvar uma alma, nenhuma quer guiar vocês para um caminho melhor, nenhuma se importa com os outros!!! *pequenas porções de lágrimas caíam do rosto*

-Gula- você está bem!? .....

-Alice- eu e..eu não irei abandonar ninguém! por mais que eu tenha que lidar com a pessoa mais difícil do universo eu terei bastante paciência! com a paciência eu conseguirei aguentar todas as confusões! com a paciência eu irei guia-los para um caminho melhor!!! *olhar determinado*

-Gula- você me aceitaria e ignoraria tudo o que eu fiz, a pessoa que fui, você iria realmente me... levar para o caminho certo..!?

-Alice- claro!!!! *lágrimas continuavam a cair*

-Gula- por que você tem tanta esperança!?

-Alice- sabe, eu já fui um nada um dia... mas uma pessoa apareceu para mim e me deu confiança e me guiou, essa pessoa mostrou que todos nós podemos vencer os nossos problemas por mais difíceis que eles sejam!

-Gula- você acredita mesmo que podemos parar com essa idiotice e começar a ter uma vida nova fazendo paz!?

-Alice- eu acredito! *tirava as lágrimas do rosto com a mão esquerda*

-Gula- nunca vi alguém assim como você....

-Alice- ....

-Gula- você me tiraria desse caminho errado?

-Alice- sim *sorria*

-Gula- você.... não pode ser verdade... isso é mentira né!?... todo mundo só quer que pessoas "más" morressem!!! eles querem nos ver morrendo!! eles não ligam para nós!! ninguém!!

-Alice- mas eu não sou todo mundo!!! ninguém precisa ser todo mundo!!!

-Gula- guria...

-Alice- eu não irei abandonar ninguém que precise de ajuda!

Alice vai até onde o soldado o qual estava sentado e o abraça, Gula fica surpreso e sem palavras, nunca se passou em sua cabeça que alguém poderia ter piedade de uma pessoa como ele, o soldado não consegue evitar algumas lágrimas saindo de seus olhos.

-Alice- irei te guiar, irei salva-lo dessa sua corrupção, dessa gula.

-Gula- c..certo!

Um outro soldado das forças das trevas aparece do nada atrás de Alice.

-Outro soldado- quanta baboseira! não acredito que você Gula é idiota o suficiente para acreditar nessas coisas bestas!!!!!

-Gula- Ira!!??

-Alice- huh..? *vira o rosto para trás*

*Barulho de espada perfurando um corpo*

Ira tinha perfurando a costa de Alice até a espada sair pela frente da garota, mais sangue foi jorrado, mais gritos de dor foram ouvidos, Alice ia caindo mas foi segurada por Gula o qual ficou paralisado e horrorizado com aquilo que viu.

-Gula- I..IRA!!!!

-Ira- se você não colaborar também, eu te mato sem dó *olhar sombrio*

Ira encarava Gula com o seu olhar frio, ele é o pior de todos os soldados.

-Ira- vou indo atrás dos outros, se quiser ajudar venha também ou então não venha atrapalhar o plano com esse coração mole e idiota que você tem, seu inútil!!

Ira sai em direção aos monstros, das forças da alma e de Chara, Gula fica ali morrendo de ódio segurando Alice em seus braços.

-Gula- Ira... grgrgr...

-Alice- n..não faça n..nenhuma b..besteira...

-Gula- guria!

-Alice- q..quero te p..pedir um f..favor..

-Gula- sim!?

-Alice- vá a..atrás dos m..meus c..companheiros que f..ficaram para t..trás e os a..ajude-os...

-Gula- está bem!

-Alice- m..mais u..uma c..coisa...

-Gula- me diga!

-Alice- e..eu p..provavelmente n..não irei re..resistir..... l..leve a m..minha a..alma para os m..meus c..companheiros para a m..majestade....  leve e..ela para que...quebrar a ba...barreira....

-Gula- certo *lágrimas caindo*

-Alice- he..he.. fi..co  fe.liz  por ter aju..dado  vo..cê  a per..ce...ber  que con..fli...to  não le..va  a nada....

-Gula- o..obrigado!

-Alice- hehe... 

Flashback de Alice:

Estou aqui nesse canto escuro, solitário, nesse bueiro da cidade.

-Alice- não quero voltar, não tenho para onde voltar, não quero ver eles de novo, não quero que aqueles dois me toquem, não quero ser abusada!!! mãe... por que você me abandonou com o pai e o irmão, por que você me deixou!?pelo que eu estou esperando aqui, nesse bueiro sujo.... por que essa minha paciência me mantém parada aqui esperando por algo.... até parece que alguma coisa vai vir me buscar e me deixar feliz...

olho para as minhas mãos e só vejo a minha faca de brinquedo.

-Alice- se você fosse uma de verdade eu poderia terminar com esse sofrimento agora mesmo...

Ouço passos vindo, observo a entrada do bueiro aonde estou e vejo o meu pai e irmão novamente.... meu pai me encarava e segurava uma garrafa de cerveja com a mão direita, bem não é novidade isso, ele só fica bebendo o dia inteiro.

-Pai- então foi aí que você se meteu é pirralha ingrata!!

-Irmão- você vai pagar por ter sumido desse jeito sua inútil!! *estalava as mãos*

-Alice- ....

-Pai- não vai falar nada é!!?? hah mais é uma vadia mesmo! igual a sua mãe!!!

-Alice- NÃO FALA ISSO DA MA....

Meu pai deu um tapa forte em meu rosto antes que pudesse terminar a fala enquanto meu irmão apenas ria.

-Pai- VOCÊ ABAIXA ESSE TOM DE VOZ AÍ DESGRAÇA!!

Lágrimas não paravam de sair de meus olhos.

-Irmão- não chora não irmãzinha!

Com o seu olhar malicioso ele vem até mim e com suas mãos ele aperta a minha cintura e depois com a destra ele ergue o meu vestido.

-Alice- não... NÃO!!

-Irmão- cale essa boca sua inú.....

Do nada um rapaz aparece e dá um soco no rosto de meu irmão o qual é jogado no chão e desmaia em seguida.

-Pai- QUEM É VOCÊ SEU INTROMETI..

Depois meu pai é interrompido levando um soco na barriga causado pelo mesmo rapaz, meu pai cai no chão e desmaia também, e o misterioso rapaz olha para mim e um garoto aparece atrás dele.

-?- Floyd você não precisava ter usado a violência! você sabe que não gosto disso!!

-Floyd- ahh tá bom pirralho! mas eai menininha você está bem!?

-Alice- e..eu..

-?- é claro que não, você assustou ela mais ainda! bem, venha eu vou te ajudar.

O garoto estende a sua destra para mim e eu em seguida a seguro, o garoto depois sorri amigavelmente para mim e o outro rapaz também.

-?- não precisa ter medo de nós, nós não temos nenhuma má intenção com você.

-Floyd- é isso mesmo pirralha!

Por algum motivo eu sentia que podia confiar neles, por algum motivo eu me senti salva e alegre.

-Alice- o..obrigada..

-Floyd- você não precisa agradecer não.

-?- de nada!

.....

-Floyd- ah! eu me chamo Floyd! qual o seu nome!?

-Alice- A..Alice..

-?- eh Alice é um belo nome!! bem e eu me chamo.....

Fim do Flashback. (Voltando pro tempo presente)

-Alice- f..foi  mui..to  b..bom  co..nhe..ce-los  me..us  ami...gos.......     me des..cul...pem...  m..mas  eu v..vou  in..do  j..já.....

Alice fecha os seus olhos, seu sorriso some, sua respiração para, suas últimas lágrimas caem no chão pintado de sangue.

...

-?- Alice, continue paciente!


Notas Finais


🌸yay Rimura aqui🌸
Espero que tenham gostado amores!!
Desculpa por fazer vocês chorarem nesses capítulos atuais ;-;
Prometo que as últimas lágrimas nossas vão ser de alegria!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...