História Reviravoltas da vida - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 7
Palavras 3.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 40 - Ah, o amor...


Fanfic / Fanfiction Reviravoltas da vida - Capítulo 40 - Ah, o amor...


'Como já não é mais nenhuma surpresa, acordei primeiro que 'Camila, fiquei admirando ela e as crianças dormindo mais um pouco e resolvi acordá-los, o que foi um grande desafio. As crianças acordaram primeiro que minha namorada, logo elas foram para seus quartos se aprontarem para ir a escola e eu fiquei tentando acordar a bela adormecida.
-- Amor, acorda... eu tenho que ir trabalhar daqui a pouco, quero me despedir de você pelo menos. -- Eu disse beijando suas costas.
-- Bom dia, amor... não consigo abrir os olhos, estão grudados! -- Ela disse toda manhosa e eu sorri com toda aquela cena.
-- Nada disso, mocinha... deixa de ser preguiçosa. Eu tenho que ir trabalhar, vou deixar as crianças na escola e vou pro hospital, pensei que poderíamos pelo menos tomar café da manhã juntos, os meninos já foram se arrumar. -- Eu disse e Camila se sentou na cama.
-- Tudo bem, amor... você venceu!! Mas eu vou com você pro hospital, quero ver minha tia. Vamos tomar um banho juntas? -- Ela perguntou com um sorriso malicioso.
-- certo. Bom, podemos tomar banho juntas, mas infelizmente será só um banho mesmo, não posso me atrasar hoje e nem atrasar as crianças, mas a noite eu prometo te recompensar e matar as saudades. -- Eu disse a puxando pro meu colo e lhe dando um beijo apaixonado.
-- Ok. Vou esperar ansiosamente para a noite, amor. Agora vamos tomar banho, quero que você se alimente direito. -- Ela disse e fomos tomar banho.
'E'u e Camila tomamos banho e fomos trocar de roupa, coloquei um vestido preto composto, que batia nos joelhos, um salto vermelho e um batom da mesma cor. Camila se vestiu mais casual e descemos para tomar café, quando chegamos na cozinha já estavam todos lá, os pais de Camila e meus filhos, como uma verdadeira família, sorri ao ver a cena.
-- Bom dia, família!! -- Eu disse e fui abraçar e beijar todos, Camila fez a mesma coisa.
Ficamos conversando durante o café e logo saímos todos juntos de casa, Camila e as crianças foram comigo no meu carro e seus pais com os meus seguranças, deixei as crianças na escola e me despedi deles, a Sara ficaria com eles o restante do dia. Segui para o hospital, fui com meus sogros e minha namorada ver dona Teresa, que estava ótima, a cirurgia realente havia sido um sucesso.
-- Amor,  eu agora preciso ir pro meu consultório, tenho uma papelada pra resolver e outros pacientes para ver. -- Eu disse e Camila me abraçou.
-- Tá certo, amor. Vamos pelo menos almoçar juntas? -- Ela perguntou fazendo um biquinho adorável.
-- Claro que sim, amor. -- Eu disse e lhe dei um selinho.
-- Certo, quando der a hora do almoço eu vou até sua sala. -- Ela disse e eu assenti.
Passei o resto da manhã trabalhando em casos importantes, nem tive tempo que voltar para ver Camila, aquela manhã estava uma loucura, tive que conversar com alguns pacientes e seus familiares, tive duas reuniões e alguns procedimentos simples na emergência. Até que a hora do almoço chegou.
-- Doutora Ferraz, com licença, tem uma Srta. aqui querendo vê-la, a mesma alega ser sua namorada. A deixo entrar? -- Minha secretária Amanda perguntou.
-- É a Camila Cabello? -- Perguntei.
-- Sim senhora. -- A mesma disse.
-- Então óbvio que você pode deixá-la entrar, da próxima vez não precisa nem anunciá-la, ok? A senhorita Cabello pode entrar aqui a hora que quiser. Mande ela entrar. -- Eu disse e a mesma assentiu. Logo vi uma mulher linda e perfeita entrando por aquela porta, sorri oa ver minha namorada.
-- Oi, amor!! Nós já vamos, ok? Deixa eu só terminar de assinar umas altas aqui, enquanto isso fique a vontade. -- Eu disse e lhe dei um selinho.
-- Ok. Quando você ia me dizer que tem uma secretária gostosa e que não faz idéia de que eu sou sua namorada? -- Ela disse séria me fitando com cara de brava, tomei no cu.
-- Pensei que não havia necessidade de falar que a Amanda era bonita, até por que pra mim isso não faz a mínima diferença. E bom, ela sabia que você é minha namorada, mas ela só estava fazendo o trabalho correto, anunciando sua entrada, nada de mais. -- Eu disse e a mesma sentou na cadeira a minha frente.
-- Eu sou sua namorada, não preciso ser anunciada pra falar com você. Não gostei nada dela. -- Disse brava.
-- Tudo bem, amor. Isso não vai mais se repetir, ok? Já deixei claro pra ela que você pode entrar e sair do meu consultório o quanto quiser. -- Segurei sua mão e beijei.
-- Ótimo. Agora termina logo isso aí e vamos embora, estou com fome. -- Ela disse bem séria.
-- Sim senhora. -- Eu disse batendo continencia, o que a fez sorrir.
Demorei mais uns 10' minutos analisando e dando altas aos pacientes, enquanto Camila olhava cada espaço do meu consultório. Quando terminei o meu trabalho, peguei minha bolsa e chamei Camila pra irmos embora, saímos da minha sala de mãos dadas.
-- Amanda, eu não volto mais hoje pro consultório, mas as altas já estão todas assinadas em cima da minha mesa. Voltarei mais tarde só pra ver dona Teresa, mas não vou atender mais ninguém. Qualquer problema, me ligue. -- Eu disse olhando pra minha secretária.
-- Certo, doutora Ferraz. Tenham uma ótima tarde!! -- Ela disse e eu e Camila apenas assentimos com a cabeça e saímos dali.
Segui de mãos dadas com minha namorada até a saída do hospital, fomos paradas algumas vezes por fãs, o que já era normal. Meu carro já estava a minha espera, abrir a porta do mesmo pra Camila e seguimos para o restaurente que eu sou dona. Fomos o caminho inteiro conversando coisas aleatórias, chegamos no nosso destino e eu desci para abrir a porta pra ela mais uma vez, entrelacei nossos dedos e fomos entrando no restaurante, logo percebi que tinha um paparazzi por ali, mas o ignorei, aquilo era complemante normal em nossas vidas. Entramos no restaurante e seguimos para mesa reserva exclusivamente para mim, puxei a cadeira para minha namorada e fizemos nossos pedidos.
-- Amor, você percebeu que essa é apenas a segunda que vez que saímos só nós duas juntas? -- Camila perguntou.
-- Verdade, amor. A primeira vez foi aquele jantar incrível que resultou no nosso relacionamento, o melhor jantar da minha vida. -- eu disse e ela sorriu.
-- O melhor jantar de nossas vidas. Eu te amo!! -- Ela disse e eu lhe dei um selinho demorado.
-- Eu também te amo, my sweet child. Amor, sexta nós completamos um mês de namoro, eu quero saber se você tem compromisso pro fim de semana? -- Eu perguntei.
-- Eu sei, amor. Estou ansiosa por isso. Não tenho planos nenhum, já ia falar com você pra fazermos algo diferente, só nós duas. -- Ela disse e eu sorri.
-- Ótimo, então vamos fazer. Mas preciso que confie em mim, ok? Eu tenho uma surpresa pra você!! -- Eu disse e ela sorriu apaixonada.
-- Mas amor... o que é? Vou ficar curiosa até lá. -- Ela disse fazendo o seu biquinho adorável.
-- Nem adianta fazer esse biquinho, não vou dizer o que estou planejando. A única coisa que posso adiantar é que vamos viajar o final de semana inteiro. -- Ela sorriu mais ainda.
-- Oh my God!! Pra onde nós vamos, denguinho? Me diz, por favor... Faço o que você quiser!! -- Ela disse e me lançou um olhar malicioso.
-- Cabello, não ouse me provocar. Não use seus dons de sedução. Por favor, só confie em mim. -- Eu disse e a mesma bufou.
-- Certo, eu confio. -- Ela disse e eu a beijei.
Almoçamos entre risadas, beijos, conversas e muito amor, eu e Camila tínhamos uma ligação maravilhosa, nós nos completavámos e isso era lindo de sentir. Voltamos  para o hospital rápidinho, examinei a Dona Teresa mais uma fez e concluí que ela já estava bem para ir pra casa, mas claro, eu mandaria uma enfermeira especializada para cuidar dela. Conversamos e decidimos tudo, mandei meu jatinho ir levar eles para Miami, seguimos para o aeroporto no meu carro, eu, Camila, Dona Sinu e seu Alejandro, e na ambulância, dona Teresa e seus filhos. 
-- Ana, quero agradecer por tudo o que você fez por minha irmã, se não fosse você ela não estaria aqui. Eu amo você como uma filha, e sou grata a Deus por Ele ter colocado você em nossas vidas. Espero que minha filha valorize muito esse seu amor, por que eu sei o quanto é verdadeiro. Obrigada por ter me dado dois netos lindos, vou morrer de saudades deles. Queria passar mais tempo para curti-los mais, mas o Alejandro precisa voltar por causa da empresa. Cuide da minha filha, ok? -- 'Dona Sinu disse isso e me abraçou.
-- Pode deixar, minha sogra. Cuidar da sua filha é minha prioridade. Eu a amo. Quem sabe na semana que vem eu leve as crianças para passar o final de semana em Miami com vocês, depois decidimos melhor. -- Eu disse e nos despedimos de todos.
E eu e Camila saímos do aeroporto e fomos direto pra casa, chegamos e ela foi logo tomar banho enquanto eu ligava pra Dinah.
LIGAÇÂO ON
- Oi minha puta, que saudades.
- Saudades também, puta. Como estão as coisas por aí?
- Estão tranquilas, hoje é o último show da turnê, não vejo a hora de voltarmos pra casa e descansar. Mas e por ai, como está a tia de Camila?
- Está ótima, dei alta a ela hoje a tarde e já mandei ela de volta pra Miami, os pais de Camila também foram. Vocês já voltam amanhã?
- Sim, mas não chegaremos amanhã, o caminho de volta é longe e cansativo, você sabe disso.
- Posso mandar meu piloto ir buscar vocês, o que acha?
- Seria foda demais, minha puta. Ficariamos eternamente agradecidas.
- Então perfeito. Amanhã logo cedo ele já estará ai, estou com saudades de você e da Mani.
- Eu também estou morrendo de saudades já de vocês, mas me fala, como a Camila está?
- Ela está ótima. Ontem cuidou o dia inteiro das crianças e hoje eu passei a tarde toda com ela. Saímos para almoçar como um casal normal e foi divertidíssimo.
- Que ótimo!! não vejo a hora de voltar e ficar agarrada nos meu sobrinhos.
- Eles também estão sentindo sua falta, perguntaram quando você viriam. Ah, por falar neles, eu vou precisar de sua ajuda para uma coisa muita louca. Sexta eu e Camila fazemos um mês de namoro e eu quero comemorar de uma jeito diferente, então vou precisar que você fique com as crianças pra mim na sexta a noite, o que eu vou fazer, preciso que todas as pessoas que nós duas amamos presencie de uma certa forma. Vou levar Camila para as Maldivias e lá pedirei ela em casamento, sei que pra você pode parecer loucura, mas eu garanto, eu quero passar o resto da minha vida ao lado dessa mulher e quero oficializar isso o quanto antes. Então quero que vocês estejam lá de certa forma, via skype, olhando tudo. Por favor, Dinah, não me julga ou não conta pra ela, por favor. Eu prometo que vou cuidar dela, eu a amo.
- Oh my God, Camila não poderia ter encontrado alguém melhor pra ela, como sou feliz por ver vocês duas juntas, é incrível!! Nunca julgaria isso, eu sei que você a ama e sei também que ela te ama, é claro que fico com meus monstrinhos e eu segredo está guardado, Camila vai surtar de felicidade.
- Eu espero que sim. Agora preciso desligar, te vejo amanhã. Beijo, te amo.
- Te amo, beijos.
LIGAÇÂO OFF
Terminei de falar com a Dinah e fui tomar um banho, depois eu e Camila jantamos e fomos pro meu quarto. Assim que entramos no quarto, eu puxei Camila para um beijo quente e cheio de segundas intenções.
- Que saudade do seu corpo... do seu beijo... do seu gosto... como eu te amo, Camila. -- Eu disse beijando seu pescoço e sua clavicula.
-- Me faça sua, agora. -- Ela não pediu, ordenou e eu obedeci.
Peguei Camila no colo e a mesma entrelaçou suas pernas na minha cintura, levei ela em direção a cama, nos beijávamos desesperadamente. Deitei Camila na cama e fiquei de joelhos em sua frente, ela logo tratou de tirar minha camisola e eu a dela jogando em qualquer lugar daquele quarto. Voltamos a nos beijar com mais desejo e tesão, era impossível ficar longe da boca da minha namorada e futura noiva. Abri suas pernas para me encaixar melhor entre elas, sem descolar nossas bocas, fiz uma pressão sobre sua intimidade e pude perceber como ela estava molhada, gememos juntas com o contato. Desabotoei o sutiã dela e ela fez o mesmo comigo, sorri maliciosamente ao ver seus seios lindos e durinhos.
- Linda... perfeita... Completamente minha. -- Eu disse dando selinhos intercalados nela, a mesma corou e eu achei aquilo adorável.
Sem eu perceber, Camila foi mais rápida e inverteu nossas posições, a mesma ficou por cima de mim e se inclinou pra falar ao meu ouvido. 
- E você, é só minha. Exclusivamente minha, Pollyana. -- Ela disse quase num sussuro.
Gemi e mordi o lábio, Camila me tirava a sanidade. 'Tirei sua calsinha e ela fez o mesmo comigo, nossas intimidades se roçaram e eu gemi alto com aquele contato delicioso. Voltei a ficar por cima e comecei a alisar com as pontas dos meus dedos o seu colo, o vale entre os seios lindos e apititosos que ela tinha, por sua barriga e sua virilha.
- Eu te amo! -- Ela disse e eu sentir meu coração falhar. Camila sempre diz que me ama, e todas as vezes que ouço, eu quase morro, é demais pra mim. 
Voltei a beijá-la com paixão e admiração, desci minhas mãos por seu quadril e a puxei mais pra mim, fazendo nossos sexos se encostarem muito mais, gememos juntas. Ela começou a se mover em cima de mim, ela entendeu o que eu queria.
- Rebola pra mim, Camila.
Pedi entre gemidos e a mesma me obdeceu. Começou a rebolar com muita vontade e força sobre meu sexo, senti uma pontada forte no meu ventre, era sinal que eu estava chegando no meu ápice, Camila aumentou a velocidade das rebolas e não demorou muito, gozamos juntas deliciosamente. 'Ela deitou em meu peito e ficamos em silêncio, recuperando o fôlego.
-- Eu te amo!! -- Eu disse e ela fitou meus olhos intesamente, sorriu e voltou a me beijar com muita voltade. Ela ficou por cima de mim e começou a beijar meu pescoço, eu gemia descaradamente e arranhava suas costas. Inverti nossas posições e comecei a beijar e lamber sua barriga.
- Não provaca, amor... -- Ela disse num fôlego só.
- Diz pra mim, o que você quer? -- Eu perguntei sorrindo maliciosamente.
- Pollyana, pelos deuses, faça qualquer coisa... só me faz gozar pra você logo. -- Ela pediu quase em desespeso, sorri, gosto de vê-la assim pra mim.
- Vou te fazer gozar bem gostoso na minha boca. -- Eu disse e ela gemeu só de me ouvir falar. Me ajeitei na ponta da cama, ficando com meu rosto em frente a sua intimidade, desci e sentir o cheiro delicioso que ela tinha.
- Isso, amor... bem gostoso! -- Ela falou meio perdida. Coloquei minhas mãos sobre suas coxas e pôs um pouco de força para que ela não as fechasse. Passei a língua por todo seu sexo e a mesma curvou a costas com o contato.
- Olha pra mim, Camila. Não para de me olhar. Quero que veja eu te chupando bem gostoso. -- Eu disse e a mesma se sustentou nos seus cotovelos, aquilo era erótico de mais.
- Mais forte, amor, por favor!! -- Ela pediu soltando um gemido alto, enquanto eu rodeava lentamente seu clitóris, fechei minha boca em torno do seu ponto de pulso e comecei a movimentar minha língua, como se estivesse beijando sua boca. Ela roçava os seus pés em minhas costas, bagunçava meus cabelos, gemia o meu nome sem parar. 
A penetrei com minha língua e ela soltou um grito. Soltei uma de suas coxas e posicionei meu dedos em sua entrada, fiquei fazendo movimentos circulares, enquanto chupava seu clitóris. Enfiei dois dedos de uma vez dentro dela e a mesma gritou, eu gemia enquanto a chupava, aquilo estava me deixando louca, comecei a me masturbar enquanto a chupava e enfiava meus dedos dentro dela. A mesma percebeu e me pediu algo enlouquecedor.
-- Amor... -- Ela me chamou ofegante e eu respondi murmurando sem tirar minha boca do seu sexo, ela mal conseguia falar. -- Deixa eu te chupar também... por favor. -- A mesma pediu e eu parei de chupá-la para olhá-la, não estava acreditando naquele pedido.
-- Você está me pedindo o que eu acho que você está? -- Perguntei sugestiva e ela assentiu timidamente, achei aquilo lindo e erótico ao mesmo tempo, só ela conseguia juntar essas duas coisas ao mesmo tempo. -- Oh my God!! -- Eu exclamei animada, retirei meus dedos de dentro dela e deitei ao seu lado. -- Vem, fica por cima, quero apertar essa sua bunda gostosa do caralho. -- Eu pedi maliciosamente e ela assentiu, me deitei melhor na cama e ela se deitou por cima de mim na posição contrária. -- A visão daqui é fodidamente deliciosa. -- Eu disse enquanto alisava sua bunda, gemi baixo com aquela visão, céus, Camila me matria um dia de tanto tesão. Não aguentei esperar mais, suguei com força seu clitóris, ela gemeu alto.
Abracei sua cintura e puxei seu corpo mais pra baixo, a invadi com minha língua e ela fez o mesmo comigo, dei um gemido alto, parecíamos estar em uma competição em quem dava mais prazer a quem. Bom, eu não me importaria de deixá-la ganhar. Não demorou muito para comerçamos a estremecer juntas, ela soltava gemidos abafados enquanto rebolava na minha boca e me chupava ferrozmente. Penetrei-a com um dedo e ela fez o mesmo comigo, começamos a nos penetrar mutuamente com rapidez e agilidade, logo sentir sua intimidade se fechar nos meus dedos e a minha a mesma coisa nos dedos dela, gozamos mais uma fez juntas. Lambi, suguei todo seu líquido delicioso e ela fez exatamente a mesma coisa comigo, gozamos intensamente.
Ela se deitou por cima de mim ofegante e enfiou o rosto no meu pescoço, eu amo quando ela faz isso. 
-- Isso foi foda!! -- Ela disse e eu sorri.
-- Sim, amor. Foi literalmente foda!! -- Eu disse e ela gargalhou.
-- Eu  te amo muito. Você é o amor da minha vida!! O sexo com  você é o melhor do mundo, nunca sentir nada parecido. Você me conhece tanto, sabe onde tocar e como fazer isso... seu beijo faz eu me perder... quero viver o resto da minha vida ao seu lado, amor... -- ela disse e eu sorri ao ouvir aquilo.
-- Nós vamos, amor... eu prometo!! Eu te amo e vou te fazer a mulher mais feliz desse mundo. -- Eu disse e a beijei com todo meu amor e carinho.
-- Você já faz... você é a minha vida!! -- Ela disse chorando de felicidade.
-- E você é a minha vida!! -- Eu disse e a beijei de novo. Ficamos abraçadas ali até pegarmos no sono.
Eu quero e vou passar o resto da minha vida ao lado de Camila Cabello, o amor da minha vida... o motivo de eu levantar todos os dias e ser uma pessoa melhor... É ela, sempre foi ela e sempre será ela. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...